Barraco

Caso Crunchyroll: a curiosa relação entre o otaku brasileiro e a Pirataria

Assim como Pablo Vittar, a notícia sobre sites de download fazendo um manifesto contra a Crunchyroll foi longe demais. O debate tomou a internet e trouxe para a superfície uma conversa sobre aquele elefante branco que a grande imprensa de entretenimento prefere não falar sobre: sim, a Pirataria (em letra maiúscula porque é uma entidade quase). Sobretudo nesse nosso nicho de animes e mangás, a Pirataria tem um papel fundamental, embora errado, e é interessante falar sobre a relação que os otakus têm com métodos ilegais de acompanhar as séries.

Num tempo em que tínhamos apenas clones de Cavaleiros do Zodíaco aparecendo na Manchete, foi através da Pirataria que um nicho começou a ter acesso a séries que nunca chegariam por aqui via TV aberta ou home vídeo. Aquelas exibições de anime em eventos ou pontos de encontro otaku não eram apenas “compartilhando a experiência anime com mais pessoas”, eram Pirataria. Gente imprimindo capítulos de mangás traduzidos no Paintbrush e deixando pessoas tirarem xérox? Pirataria também. Aqueles fansubs que legendavam e vendiam fitas VHS (DVDs posteriormente) com legenda de “de fã pra fã”? Pirataria também.

É inegável o protagonismo que a Pirataria teve no Brasil, e é meio impossível achar uma pessoa que aprecia animes e mangás no Brasil que não tenha consumido pirataria em algum ponto da vida. Na verdade, não há “problema” em consumir Pirataria, depende muito do que sua régua moral classifica como justo ou não, o problema está em achar que a Pirataria é a coisa certa.

Durante essa treta da Crunchyroll com sites que disponibilizam animes de forma ilegal (o serviço de streaming derrubou basicamente que roubava conteúdo da própria Crunchyroll para manter seus sites), muitos argumentos absurdos e frases que não fazem sentido foram ditas. Separei algumas frases aqui nessa matéria e tentei falar um pouco sobre elas.

“A Crunchyroll quer fazer monopólio”

Sinto te avisar, mas que raios de monopólio é esse que temos vários serviços de streaming funcionando? Além da Crunchyroll você pode ver animes na Netflix, Amazon Prime, Hidive… (e não, seu site de downloads não entra como concorrência nesse caso porque não paga direitos aos donos do anime). No meio desse papo de monopólio acabei descobrindo uma visão bem divertida que as pessoas têm de monopólio: tão falando que é monopólio o fato de um anime ser exclusivo de tal serviço, e que o certo seria todos os serviços terem os mesmos animes. Vamos lembrar que serviços de streaming não são como Mercadinho de Bairro que todos vendem Coca Cola, é um negócio bem diferente.

Mesmo assim, alguns casos de um mesmo anime em vários serviços podem acontecer, tipo Megalo Box que está na Crunchyroll e chegará na Netflix, mas é ponto fora da curva. Engraçado que esse tipo de “exigência” acontece só com animes, pois o pessoal já aceitou numa boa que Game of Thrones é exclusivo dos serviços da HBO e não estão na Netflix.

“A Crunchyroll não tem o anime [insira aqui um nome]”

Curiosamente, as mesmas pessoas que criticam a Crunchyroll de querer ser um monopólio reclamam que ela não tem todos os animes do mundo. Então, nenhum serviço de streaming vai ter tudo o que sai no Japão. Se você quer ver o anime da temporada YYYYYYYYY que não está disponível em nenhum serviço oficial, vai na fé e dê seus pulos. Quer assistir ao clássico WWWWWWWWWW que foi exibido no começo dos anos 2000 e não está em nenhum serviço? Beleza, pega lá o pendrive com os episódios do seu amigo que tem.

“20 reais de mensalidade é absurdo…”

Ao contrário de moradia, comida ou saúde, Anime não é necessidade básica e é um produto como qualquer coisa que você compra no mercado. Nesse mundo que estamos, na teoria, se você não tem dinheiro para tomar uma Coca Cola você não toma. É um pensamento horrível? É. Todo mundo deveria ter recursos para comprar uma Coca Cola quando quiser? Sim, mas aí é discussão política. O fato é que, considerando a realidade do brasileiro, mensalidades de serviço de streaming (levando em conta o tanto de entretenimento que oferece) é um custo benefício bem grande e bastante acessível. Muito mais que mangá, que você paga 22 conto num único tanko que você lê e acabou.

“Anime tem que ser de graça”

No nosso mundo atual, entretenimento é produto. Funciona dessa forma. Mesmo assim, vamos lembrar que há formas gratuitas de se consumir animes e que estão sendo ignoradas da discussão. A Crunchyroll oferece mais de 90% de seu catálogo para pessoas assistirem DE GRAÇA, com propagandas. Só não estão disponíveis nesse esquema alguns animes específicos e os episódios desta semana de animes da temporada. Quer assistir The Promised Neverland? Tem lá até o episódio 3 pra ver de graça, o 4 libera semana que vem. Isso sem contar que a Crunchyroll tem um bloco de animes na Rede Brasil, e transmite coisas como Re:Zero e Black Clover de graça.

“O cara que faz anime ganha dinheiro é vendendo Blu-Ray e produtos licenciados, não com streaming”

Curioso que as pessoas mais preocupadas com a Crunchyroll pagando pouco para os produtores de anime são as que estão consumindo em sites que revertem zero centavos para os produtores. Não lembro exatamente onde vi esses dados (acho que foi num vídeo recente da Gabi Xavier), mas as vendas de Blu-ray e outros produtos não tão rendendo mais tanto dinheiro pro pessoal não? Acredite ou não, o dinheiro que vem do streaming pode não parecer muito, mas com o volume crescente de pessoas assistindo tá dando pra pagar bem no Japão.

“As traduções feitas por fãs é que são boas!”

Trabalho escolar feito na véspera e tradução feita em poucas horas, nos dois casos temos serviços que potencialmente poderiam ser melhores se as pessoas dedicassem um tempo maior para produzir. Infelizmente boa parte dos fansubs traduzem legendas do inglês, o que faz com que a suposta tradução boa brasileira seja uma tradução da tradução. E também há uma parcela que rouba na cara dura as legendas da Crunchyroll, então as traduções que você tá elogiando podem ser as do serviço que você está criticando.

“O serviço da Crunchyroll é uma porcaria”

QUALQUER serviço pode ser questionado e cobrado. Eu mesma tenho problemas com a Crunchyroll por não poder fazer downloads, não pular abertura etc. Porém, considero o serviço funcional. Agora só não venha dizer que sites de streaming pirata de animes fazem coisas melhores porque alguns animes lá tão numa qualidade digna de um rmvb legendado.

“A Crunchyroll tá pagando o Mais de Oito Mil”

Quem dera se alguém pagasse pra eu escrever as coisas que escrevo nesse site (e, se fosse o caso, eu avisaria aos leitores porque é desonestidade fazer publi sem avisar). Eles não deram nem um descontinho quando fui comprar a camiseta do Mob Psycho 100, e ainda riram quando eu falei que era do Mais de Oito Mil!

“Eu tenho direito de escolher se vejo o anime pelo fansubber e não pela Crunchyroll”

Amigo, você assina Crunchyroll se você quiser. Assim como você usa Pirataria se quiser também, só é importante ter em mente que é algo ilegal. Se o serviço pirata é derrubado por quem tem os direitos autorais, as duas únicas opções é você consumir o oficial ou dar seus pulos e arranjar outra forma de consumir pirata de outra fonte. Gritar contra o serviço oficial, que tem os direitos legais da bagaça, é só uma mistura de pirraça e burrice.

85 comentários em “Caso Crunchyroll: a curiosa relação entre o otaku brasileiro e a Pirataria

  1. O que tem de gente DESINFORMADA achando que a Crunchyroll tá desativando TODOS os sites de anime é absurdo!
    Galera, acorda! Os únicos sites que foram afetados são os que roubaram legendas/dublagens da Crunchyroll (e ainda disponibilizavam eles com marca dágua!). De resto NENHUM foi afetado.
    As fansubs continuam todas aí, NENHUMA fansub caiu e nem vai cair (pq esse não é o foco da atitude da Crunchyroll). Podem ficar tranquilos, a CR não liga se tu tá vendo seu anime legendado por fãs, eles ligam se tem gente roubando o conteúdo do site deles.

    Curtido por 4 pessoas

  2. Acho que isso esclarece tudo.

    Como você mesma disse, anime não é necessidade básica, e sim entretenimento. E entretenimento é produto.
    E considerando o custo de outros produtos semelhantes nos tempos atuais (tipo os mangás), assinar um CR da vida compensa bem mais.

    Curtido por 2 pessoas

  3. Não tão te pagando não, isso eu sei. É só que você faz parte da mesma panelinha dos otaquinhos SJW que trabalham no crunchyroll. Óbvio que você vai correndo defender seus amiguinhos.

    Uma coisa engraçada que eu acho é como otaquinho de esqu.erda passa o ano criticando o capitalismo e dando odes ao socialismo, até chegar o dia que a Crunchyroll faz alguma merda. Aí a grande empresa tá sempre certa. É assim que funciona o mercado, né? Você só tem que lidar. KKKKKKKKKKKKKKK

    Saudades de quando faziam socialistas de verdade.

    Eu, reaça, sou muito mais revolucionário que tu porque eu acho que empresa grande tem mais é que se foder e propriedade intelectual nem existe.

    Curtir

  4. Isso tudo acontece em um país em que as pessoas reclamam constantemente da corrupção, ficam chocadas com o caso de políticos envolvidos em escândalos e que elegeram um presidente supostamente incorruptível. Mas, quando se trata do anime pirateado, inventa mil desculpas tentando justificar que o que está fazendo não é ilegal tambm (em menor escala, porém ilegal). Fora que uma galera tem medo do Brasil virar comunista e ama viver em um sistema capitalista , mas não querem pagar pelo anime, esquecendo que no capitalismo tão amado, vc tem que pagar por qualquer serviços e produtos que consome, sejam eles essenciais ou não. Ai, ai… essas contradições morais da Terra Brasilis!

    Curtido por 8 pessoas

  5. Olha eu tb n concordo com esses argumentos,porem tem mt gente q n pode fazer conta na cunchyroll,tem mt gente menor d idade ou mesmo maior q n usa cartao em coisas da internet,facilitaria mt se tivessem gift cards d facil acesso como a netflix possui em varias e varias lojas faceis d achar,entao mts dependem da “pirataria” pra poder ver esses animes q tanto gostam ou mesmo pra conhecer, n e td mundo q ja e otaku vc vira indo nesses sites e conhecendo animes por la,os otakus nem sempre podem pagar pelos serviços streaming imagine alguem q n conhece animes ou n gosta,como alguem desse tipo vai apreciar a arte dos animes se n tiver um local com alguns disponiveis gratuitamente pra verem,pessoas do tipo n gastariam so pra ver se e bom so se amassem mt e tivessem cartao d credito e n tover medo d usar,eu entendo q e errado mas tb digo q e errado provatizar td mundo da versao gratis dos animes,façam algum acordo sobre os animes em lançamento seila tipo nos sites gratis so podem postar tais episodios por tantas hrs e tal ou algo assim mas fechar tds e um pouco d exagero,e sim eu tb entendo essa parte economica mas axo q a pirataria apesar d errada ajudou mt e continua ajudando a divulgar os animes e mangas pro brasil e se n fosse por isso nem a crunchyroll nem outros streamings pagos teriam tanto lucro nos animes

    Curtido por 1 pessoa

  6. E OUTRA, quem realmente quer apoiar os autores compre material promocional oficial da série, BD e mangás. Só isso. Crunchyroll é uma arapuca.

    VIVA A PIRATARIA!
    Se o crunchyroll tem tanto medo da pirataria, eu tenho uma simples sugestão: MELHOREM O SERVIÇO DE VOCÊS! Modernizem a UI, consertem o player, façam promoções, construam novas maneiras de atrair o consumidor. É assim que gente grande faz.

    Mas eles não podem fazer isso porque ENFIAM O LUCRO TODO NO CU daquele coreano filho da puta que é o dono daquela pocilga.É bizarro o site ter a mesma aparência que tinha em 2010 até hoje! Eles não investem um centavo na modernização daquela porcaria, na atualização do sistema, do player, em adquirir animes antigos. É tudo socado no cu do dono. Por isso que eu digo: Tem mais é que piratear mesmo.

    Propriedade existe quando algo é escasso. Desenhos em movimento não são um bem escasso. Logo, não existe propriedade intelectual. O anime é de todos nós!

    Curtido por 1 pessoa

  7. Os comentários net afora de quem atacou o Crunchyroll são dignos de quem não tem qualquer vivência com o mundo ao seu redor. São os típicos pau-pequeno que se acham grande coisa e no entanto são menores que a própria sombra.

    Curtido por 4 pessoas

  8. A Mara insiste em culpar o consumidor, mas se ela for um pouco honesta ela nota que ninguém reclama da Netflix. Por que? Porque a netflix oferece um serviço. Ela pode derrubar metade da internet e ninguém reclama. O crunchyroll é um serviço LIXO. Enquanto você fica aí babando ovo de grande empresa, o proletário otaku SOFRE nas mãos de uma empresa burguesa nojenta.

    Curtido por 1 pessoa

  9. A qualidade das legendas tem subido muito! É interessante notar também que o CR não se preocupa tanto com o pessoal com Adblock, diferente de 99% dos sites de streaming ilegais, que estão sempre na vanguarda dos BlockAdblock.

    É pirataria? Talvez, mas acredito que eles saibam que uma pessoa que passe a usar o serviço dessa forma tem muito mais chance de assinar do que alguém que continua mantendo os KissAnime da vida e acha que as “doações por VIP” são justas. Até porque, pode ser impressão minha, mas as únicas propagandas no CR Free são do próprio CR!

    Curtido por 2 pessoas

  10. SE a cr estiver limpando só sites q tem o conteudo dela, show.
    E SIM o grande publico de animes vem tanto da tv aberta nos anos 80-00 quanto de gente que ve legendado SIM, não tem como negar isso.
    O triste é ver esse persona non grata da cr pois eles já foram um site de animes…
    Mas o pior n aconteceu, fansub nenhum foi atacado, foi só realmente os sites de anime.
    Isso valoriza o fansub tanto que a 10-15 anos atrás eram só fansubs, vc entrava no tracker deles e baixava.
    Mas os sites vão voltar mais forte, o q precisa melhorar é o serviço, vide legenda e player são bem ruins.

    Curtido por 1 pessoa

  11. SE TIVER UM SITE CHEIÃO DE POP-UP E ANÚNCIO DE TUDO QUANTO É COISA E LINKS SUSPEITOS ALÉM DE UMA IMAGEM 480P POR EPISÓDIO PRA VER ANIME E ASSINAR O CRUNCHYROLL

    EU ESCOLHO A PRIMEIRA OPÇÃO POIS É DE GRAÇA .

    Curtir

  12. Incrivel que a maioria aqui no Brasil só foi conhecer animes ou por pirataria ou por televisão aberta, duas coisas GRATUITAS e abrangentes, agora vem capitalistazinho de merda querer cobrar por cultura e lazer??? Pau no cu da crunchyroll, ainda se fosse um serviço de qualidade e por um preço acessivel, mas nao é nenhuma das duas opções então foda-se, eu vou continuar na pirataria mesmo.

    Curtido por 3 pessoas

  13. O fato é cada um faz aquilo com seu dinheiro o que quiser. A CR e um servico dedicado a animes muito do meia boca e sim podemos dizer que monopoliza diferente dos concorrentes que pegam animes como uma opcao a mais.

    No mais e cahapa branquismo porque o autor(a) ta na panelinha com os envolvidos com a CR.

    Curtido por 1 pessoa

  14. Precisa de cadastro, mas nada relacionado a pagamento. De vez em quando dão senha de serviço premium (válida por 2 dias) pro pessoal que assina distribuir pra quem não tem. Tipo degustação.

    Curtir

  15. Pela primeira vez no país em anos tivemos investimento em animes de verdade no Brasil (cacete, temos animes como Re: Zero, Kobayashi no Maid Dragon e Konosuba dublados e passando em TV ABERTA) e galera vem xingar justamente a empresa, sendo que está sendo ilegal são justamente os sites piratas. Você querer consumir pirataria tudo bem, não julgo (porque inclusive ainda uso às vezes), mas reclamar por um site de downloads piratas cair já é demais.

    Aí param de investir no Brasil de novo porque ninguém quer pagar, e nego que pirateia vai falar que “ah se tivesse um serviço de qualidade de anime no brasil eu não pirateava, fazer o que né” que nem falavam anos atrás e vira um ciclo. Haja paciência.

    Curtido por 3 pessoas

  16. Essa “Síndrome do Peter Pan Atrasado” é complicada.

    E pensar que serão estes mentecaptos boçais, os pais da próxima geração.

    Tsc, tsc, tsc…

    Curtido por 3 pessoas

  17. Essa história tá rendendo cada comentário idiota q é de doer. A galera da cada argumento imbecil q parece q só tem moleque no meio otaku.
    E Mara falto o argumento mais merda de todos: “N existe propriedade intelectual”. Porra então quer dizer q eu posso tomar a obra de alguem pra mim e lucrar com ela ? Tá serto…
    Otaku só da vergonha.

    Curtido por 4 pessoas

  18. “Incrivel que a maioria aqui no Brasil só foi conhecer animes ou por pirataria ou por televisão aberta, duas coisas GRATUITAS e abrangentes”

    Meu deus o povo é muito burro haahahha, até parece que a pessoa não sabe dos incentivos, venda de propaganda e outras coisas que acontecem para haver programação. Se engana não musa, televisão apenas um grande comercial que eles colocam um motivo para você ficar vendo os comerciais, e não o contrário

    Quanto a cultura e lazer? Nunca foi de graça, nunca será de graça e consome quem pode. Qualquer pessoa que não sabe que cultura e lazer são apenas produtos não deve nem ter chegado a faculdade ainda.

    Curtido por 1 pessoa

  19. Não creio que chegamos no ponto que a pessoa pobre só deve trabalhar mal, se alimentar mal e dormir mal, que nao tem direito a lazer e cultura se nao tem como pagar. Ta certo. Viramos todos porcos para o abate. E tem gente ainda que tem a coragem que achar ruim um ministro da educação dizer que universidade nao deve ser para todos, sendo que estão dizendo o mesmo sobre lazer e cultura. Parabens, voces realmente merecem o presidente que temos.

    Curtido por 1 pessoa

  20. Lembrando que assinar o Crunchyroll dá pra usar 4 telas simultâneas, OU SEJA: você paga 25 reais por mês e divide por seus 4 amiguinhos, dá 6,25 pra cada. NEM DUAS PASSAGENS DE ÔNIBUS NUM MÊS! PRA VER ANIME ONLINE E EM QUALIDADE BOA, LEGALIZADO!

    Curtido por 1 pessoa

  21. Hahahahahahahaha tem alguns comentários aqui melhores que filme do Adam Sandler. Otakismo de esquerda? Propriedade intelectual não existe? Acho que emburreci tanto lendo certos arjumentos (mistura de argumento e burrico) que nem sei mais as quatro operações. Com sorte umas 2.

    Curtido por 1 pessoa

  22. Um dos “argumentos” que mais vi e ficou de fora dessa matéria é o de “a Crumchyroll era site pirata em seu início’.

    Curtir

  23. É… faz mais de 15 anos que venho falando que otaku é escroto.
    Mas, ninguém me ouviu… eis a coisa aí…

    Sandra Monte

    Curtido por 2 pessoas

  24. Ah, se a empresa grande se foder, NÃO TEM ANIME, GENTE BURRA DO CARALHO!!!
    Nossa, eis um dos motivos que sai do meio, OTAKU É BURRO, BURRO PRA CARALHO. BURRO ATÉ NÃO DIZER CHEGA…

    Nossa Mara, como você aguenta/?

    Sandra Monte

    Curtido por 2 pessoas

  25. Os argumentos desse cara e nada são a mesma coisa, ninguém defende q a ilegalidade não seja combatida, o que as pessoas não querem é um serviço porco tirando serviços melhores pra evitar futura concorrência ou q eles cresçam a ponto de ter poder de barganha com a industria de animes, eles já pagam youtubers pra defende-los ou fazer propaganda para eles.
    Sem mais nem menos a crunch fazer isso só prova o ponto q ela n consegue competir. E qm conhece a crunch sabe q eles pararam de ligar para os animes desde q viraram oficiais. (eles tbm começaram pirata)

    É uma puta hipocrisia um site q começou pirata querer fechar sites piratas agora. Receita de 9 dígitos os cegaram.

    E sim, é obvio q eles vão ajudar a alavancar a industria japonesa, mas o que interessa é como fazem isso. Antes de mais nada, metade da receita não devia ficar com eles se o serviço deles é tão porco como é; e tbm só favorece estúdio grande com mais títulos (leia-se títulos q eles querem).

    E quanto mais eles crescerem, maior poder de barganha vão ter com as empresas japonesas, e vcs n querem isso, como n queriam as merdas das HQs q saíram na marvel e na dc.

    Não, se vc quer preservar o que gosta, vc não tem q se preocupar apenas com o resultado, vc tem q analisar os meios.

    Em especial, no brasil, não existe motivo logico para fazerem o que fizeram já q eles n ofertam o que ofertam la fora (restrição de região). E isso é um motivo mais q suficiente para não ser o mesmo preço q é lá.

    Crunch é um câncer, eu n ligo se eles fecharem todos os sites piratas, eu só ligo deles existirem e cada vez mais ganharem influência para barganhar com os estúdios japoneses; e pagar influenciadores para falar a favor deles, como fizeram com os gringos em seus eventos.

    E não, fã n decide nada, qm tem recursos q decide. Se a crunch crescer a ponto q a principal fonte de renda dos estúdios vierem deles, diga ADEUS a seus animes preferidos ou preparasse pra um caralhada de censura COMO JÁ COMEÇOU A ACONTECER A TEMPOS devido a ocidentalização dos animes.

    É simples, quer ajudar mesmo? paga tv tokyo e compra blu-ray, aku no hana por exemplo foi um fracasso pq so vendeu 150 copias e nunca mais vao mexer nele do jeito q foi esse fracasso de vendas.”

    Curtido por 1 pessoa

  26. E só pq esta na lei não quer dizer q é ético, monopólio SIM, pq todas as empresas q o cara menciona não são focadas em animes, e eles q são, não fazem questão de passar a maior parte da receita para os estúdios.

    Qr ajudar mesmo? paga a tv tokyo e compra blu-ray, o resto é conversinha de gado defendendo seu ideal de ser otário. Igual pessoa q defende o Estado.

    Curtido por 1 pessoa

  27. “Quer assistir ao clássico WWWWWWWWWW que foi exibido no começo dos anos 2000 e não está em nenhum serviço? Beleza, pega lá o pendrive com os episódios do seu amigo que tem.”

    Meu deus, não acredito que eu li isso.

    Se eu tivesse que depender de “pegar o pendrive com os amigos”, eu não teria acesso nem a 10% do conteúdo que eu tenho hoje em dia. O cara que escreveu isso parece assumir que todos possuem amigos, e que esses amigos são todos otakinhos que possuem dezenas de animes no PC.

    E isso não aplica-se só a animes. Tem muito conteúdo que simplesmente não é viável “pegar com o amigo” hoje em dia. Por exemplo, quem hoje em dia tem um cartucho de Pokémon Emerald, e o console GBA original, que é necessário pra jogar?

    Não vou dizer que a pirataria é o ideal, mas infelizmente ela é necessária, se não fosse por ela não teríamos acesso a muito do conteúdo que temos hoje, acho que a pirataria é justificável em certos casos quando o conteúdo não está disponível em seu país e você não tem como pagar.

    “Mas entretenimento não é pra todo mundo” sei, deixa a pessoa sem entretenimento então pra ver o que acontece, a pessoa é pobre, mal tem dinheiro pra pagar as contas, o possível aluguel da casa, pra comer, você não acha que a pessoa não deveria ter um direito pra poder ter algo para ela se distrair e ocupar a mente nas horas vagas? Somos seres humanos, cara, não somos máquinas. Se a gente ficar o tempo todo no ócio, a tendência é a gente ficar deprimido e doente.

    Eu não vou dizer que o cara está necessariamente certo em baixar o conteúdo pirata da internet. Mas você tem alguma solução alternativa? E não me venha com essa de “não acessar o conteúdo”, leia o que eu falei aí em cima primeiro.

    Fora essa questão, também tem a questão de preservar o conteúdo. Muitas das vezes tem animes, games, desenhos, filmes, entre outras coisas, que as empresas que detém os direitos estão simplesmente cagando e andando para o conteúdo. Não se esforçam em colocar o conteúdo disponível para acessar, baixar, vender, ou qualquer outra coisa.

    Vou dar um exemplo. Antes do site “minhateca” ser derrubado, eu costumava baixar por lá um desenho chamado “Lola e Virginia”. Alguém aqui já ouviu falar desse desenho? Eu acho que não… Exatamente porque é um desenho esquecido até pela própria Nickelodeon, que nem se preocupa em ao menos disponibilizar os episódios no site dela, nem que seja por um preço acessível. Então a única maneira de eu ao menos poder ter a chance de assistir os episódios é baixando pela internet, a pirataria. Aí eu te pergunto, é justo a Viacom (dona da Nickelodeon) não disponibilizar Lola e Virginia pra assistir em nenhum meio, e ainda achar ruim e cair em cima quando as pessoas usam seus próprios métodos para disponibilizar o desenho na internet?

    No caso dos jogos, também tem a questão que falei em cima, muitos jogos já não tem nem mais o cartucho/CD/coisas similares, nem o console pra jogar. Então a única forma é usando emulador. A própria empresa não liga mais em disponibilizar o jogo, mas acham ruim quando disponibilizam de graça na internet. Se eles não estão mais lucrando com isso, por que se importar?

    Enfim, a pirataria tem suas vantagens, embora num mundo ideal, a gente não iria ter que depender dela para acessar o conteúdo que a gente quer. Tem gente que baixa de forma pirata simplesmente porque “não precisa pagar” o que é escroto. Mas também tem gente que tem suas razões que são perfeitamente legítimas, para baixar pirata, como “de outra maneira não teria acesso ao conteúdo”.

    Curtido por 1 pessoa

  28. Respondendo o comentário:

    = “A Mara insiste em culpar o consumidor, mas se ela for um pouco honesta ela nota que ninguém reclama da Netflix. Por que? Porque a netflix oferece um serviço. Ela pode derrubar metade da internet e ninguém reclama. O crunchyroll é um serviço LIXO. Enquanto você fica aí babando ovo de grande empresa, o proletário otaku SOFRE nas mãos de uma empresa burguesa nojenta.” =

    Muita gente reclama da Netflix. As polêmicas dublagens de Campinas, Curitiba et caterva são um ótimo exemplo disto. E o serviço da Crunchyroll tem suas falhas, mas não é como se a pirataria à qual alguns recorrem fosse muito superior. Na verdade, muitos dos que reclamam da Crunchyroll neste momento, assistem animes online em sites com players de qualidade 360p sem reclamar.

    E por fim, ler termos como “proletário” e “empresa burguesa nojenta” me fazem sentir como se estivesse nos anos 30. Não gosto de tal sensação, é bem ruim.

    Curtido por 2 pessoas

  29. Cara,Pirataria é inevitável,aliás Pirataria vírgula,compartilhamento gratuito de arquivos,Pirataria era o que os Fansubers faziam no tempo do VHS,vou avisar ao Corno do Coreano da CrunchRoll,perdeu vagabundo,a suposta pirataria,é inevitável,eu lembro que uns japa cuzão da JBC,tentaram fechar o site Anitube,o que que aconteceu?surgiram mais trocentos sites de projetos de animes download gratuito.É assim,os hipócritas que cobram caro por um serviço merda(que parece que tão fazendo favor para o assinante,assim na má vontade),dão um tiro num site,que que adianta?nada,porque enquanto eles dão um passo,os outros já deram mais de Oito Mil.Quer ser careta no Brasil?,paguem um salário digno,de preferência uns 5 mil reais como salário mínimo,e acabem com novos pedidos de aposentadoria publica,deixem só com a privada.Outra,não existe livre mercado no Brasil,a Crunchovo tá ai porque tem dinheiro pra pagar altos impostos,não á espaço para surgirem varias empresas competindo contra a Crunchshit no Mercado de Distribuição Audiovisual.Enfim,burrocracias governamentais,são pano pra manga pra que os supostos pirateiros existam.

    Curtido por 1 pessoa

  30. “Propriedade existe quando algo é escasso. Desenhos em movimento não são um bem escasso. Logo, não existe propriedade intelectual. O anime é de todos nós!”

    Véi, que sofisma barato cara. Acho que o pior que eu já li.

    1 – Primeiro, essa tua premissa vem dá onde. Problematica de escassez está ligada com “alocação de recursos”. Alocação de recursos não é igual a propriedade privada. Tanto que o Estado também aloca recursos, nossos tributos, quando vai executar algum serviço.
    “desenhos em movimento não são um bem escasso”. Cara, primeiro que não sei se dá pra classificar isso como bem. Na verdade é serviço. O produto é a animação completa, que você pode contratar como serviço via streamming.

    Segundo que é escasso. Animar é caro meu amigo, e cada vez mais difícil contratar animador 2d. Não atoa quase todo remake de jogo antigo ou nova versão de jogos 2d migram para o 3d, que é muito mais barato.

    2 – “Logo, não existe propriedade intelectual”. Cara, ainda admitindo que as suas duas premissas tivesses alguma relação e fosse corretas, não daria pra concluir isso.
    Propriedade intelectual é uma coisa. Propriedade privada é outra. Você tem propriedade de um carro, mas a propriedade intelectual daquele carro é da empresa que fabricou. Propriedade intelectual tem regras próprias, é algo mais afeto ao direito comercial, que você pode vender, “alugar”, emprestar, dar, e em 70 anos caduca (na lei brasileira), deixa de existir. A propriedade intelectual visa preservar o direito do autor de um bem imaterial, que não é mensurável por critério de ser ou não escasso.

    Os desenhos animados em si não são propriedade intelectuais, os direitos de exibição e usar de alguma forma as idéias ali criada é que são bem imateriais. Que são imensuráveis, não dá pra qualificar ele como “escasso e não escasso”. Mas se for tentar, ele é escasso, por que por definição, é único. Não existe outro CDZ, não existe outro Dragon Ball, Não existe outro One Piece. Cada propriedade intelectual dessa é única.

    Enfim, mesmo que não fosse, concluir que não existe por não ser escasso não tem fundamento. Seria o mesmo que dizer que propriedade de carro não existe por que muita gente tem propriedade de carro. Qual o sentido teria isso?

    3 – “O anime é de todos nós!”
    Cara, a cultura é algo de todos. Cultura também é algo imaterial. Mas isso não me dar direito de comer feijoada de graça, de pegar qualquer peça que exista num museu, de assisti cinema sem pagar. Cultura é um direito, porém o seu acesso, na sociedade capitalista, é mediado pelo mercado. Até quando é gratuito é uma decisão mercadológica: fomenta turismo, o consumo de outros produtos, interação social.
    O fato de anime ser um objeto cultural não o torna, automáticamente, de acesso livre. Porém ele em algum momento vai pertencer realmente a todos: quando as obras caírem em domínio público. Aí sim vai todo mundo exibir livremente, fazer sua própria versão da obra, etc. Até lá, o direito intelectual é algo que é protegido por todos os ordenamentos jurídicos do mundo e também pelo mercado, com objeto de contratos. E nada mais justo, por que por trás desses contratos estão artistas que são pagos, escritores, tradutores, editores, pessoas que viabilizaram essa obra vir ao mundo.

    Agora generalizando pra uma parte dessa galera de direita que vira uns pseudo anarcomunistas quando se trata de defender a pirataria: vocês reclamam de lei Ruanet e não querem que os artistas sejam remunerados pelo seus trabalhos. Vocês querem que os artistas sejam uns coitadinhos que trabalham por amor enquanto vocês gastam dinheiro com tudo, com video game, com bebida, etc, mas não querem pagar pelo o trabalho de quem você tão “lutando” pra assistir de graça. Que exemplos vocês são pra apontar as “hipocrisias” dos outros.

    Curtido por 2 pessoas

  31. “25 reais não mata ninguém.”

    Aqui em casa já é difícil conseguir 60 centavos pra comprar uma paçoca. Imagina 25 reais pra uma assinatura no Crunchyroll.

    Imagina o tanto de gente que está nessa mesma situação que eu.

    Pode não parecer mas 25 reais faz falta pra muita gente.

    Curtido por 1 pessoa

  32. (postando de novo porque acho que meu comentário foi considerado spam por conta de um link. perdão se sair duplicado)
    Longe de mim defender site de anime online, e longe de mim achar que site de anime online “compete” com a CR, mas você ao invés de responder seriamente com contra-argumentos, decidiu fazer o que sabe fazer de pior e ironizar argumentos que fazem sentidos serem levados pra mesa nesse momento.

    “tão falando que é monopólio o fato de um anime ser exclusivo de tal serviço, e que o certo seria todos os serviços terem os mesmos animes.” Sim, e seria certo, mesmo.
    No momento que uma obra é exclusiva de uma plataforma, a pessoa que quer ver de “forma legal” fica “refém” dessa plataforma. Mesmo que ela não goste de mais nada na plataforma, não tem escolhas a não ser ver por aquele lugar ou piratear. Mesmo se você não chamar isso de monopólio (debater essa parte da discussão seria inútil, porque cada um teria um significado diferente pra palavra), não dá pra dizer que as pessoas que chamam estão erradas. Certamente há uma concorrência desleal aí. Afinal, quantas pessoas você conhece que assinam HIDIVE? A questão aqui é que o consumidor simplesmente fica sem escolha.
    “Engraçado que esse tipo de “exigência” acontece só com animes, pois o pessoal já aceitou numa boa que Game of Thrones é exclusivo dos serviços da HBO e não estão na Netflix.”
    E o que uma coisa tem a ver com a outra? E só porque uma parcela já aceitou, não significa que esteja errado exigir um mercado mais competitivo.

    “20 reais de mensalidade é absurdo…”
    Você esqueceu de falar da outra parte das pessoas que dizem isso porque o serviço da CR é ruim. Ninguém é obrigado a pagar por um serviço meia-boca.

    “Não lembro exatamente onde vi esses dados (acho que foi num vídeo recente da Gabi Xavier), mas as vendas de Blu-ray e outros produtos não tão rendendo mais tanto dinheiro pro pessoal não?”
    Se não sabe de algo, melhor não dar nem palpite. Muita gente lê o seu blog e toma como verdade várias coisas que você fala. Eu mesmo gostaria de saber onde você viu esses dados, porque pra mim eles parecem totalmente longe da realidade da indústria.
    Vendas de BDs sempre são um dos pontos mais determinantes de uma obra no Japão. Eles são caros exatamente porque servem para “pagar” o anime, porque as seletas pessoas que colecionam eles e que gostam muito da obra sempre irão comprar.
    Nos casos em que as vendas não importam, outros fatores como patrocinadores e vendas de produtos relacionados (figures e afins) fazem a diferença.

    “Acredite ou não, o dinheiro que vem do streaming pode não parecer muito, mas com o volume crescente de pessoas assistindo tá dando pra pagar bem no Japão.”
    Dando pra pagar bem? Quem? Queria saber de que lugar você tirou essa afirmação, porque streaming legal e nada é a mesma coisa pras pessoas que trabalham no anime. A própria maneira que o dinheiro é “dividido” em serviços como a CR faz com que quase 0,1% do dinheiro da sua assinatura vá pra de fato quem produziu o anime. Isso tá LONGE de “pagar bem” quem trabalhou na obra. Comprar uma figure ajuda bem mais no sucesso de uma obra do que você pensa.

    E se leu até aqui, apesar de ter suas falhas, recomendo assistir o vídeo “You SHOULD Pirate Anime 2” de Uniquenameosaurus no YouTube. Vai te informar bem mais que esses lugares que você está buscando informações.

    Curtido por 1 pessoa

  33. Eu que não vou me rebaixar a ficar defendendo grandes corporações.

    Independentemente do quão certos juridicamente possam estar ou do quanto determinados fansubs são escroto e vinham ganhando uma graninha fácil as custas de trabalho alheios, fato é que em pleno 2018, não é possível uma real guerra contra a pirataria nesses moldes. Daqui a uns anos vão olhar pra esse episódio da mesma forma como olham hoje pro Lars Ulrich querendo derrubar o Napster, ou seja, como gente que ainda não percebeu os novos tempos e não esta sabendo usá-los a seu favor.

    Pq as pessoas assinam SPOTIFY, NETFLIX ou os canais PREMIERE de esportes ao invés de baixar a porra toda ou ver em outros sites online? Pela comodidade e pela variedade, pela garantia que tu n vai chegar lá e no meio da temporada ter eps em falta ou com cortes, que o site não vai travar pra crl, etc.

    E animes é a mesma coisa, mesmo coexistindo com os piratas os sites legais vão ficar aí firmes e fortes. A crunchyroll, msm coexistindo com esses caras com ctz teve lucros estratosféricos, tinha sua fatia de mercado consolidada. Pode ter razão jurídica e até em certa medida justa, de querer mais, mas sem esse papo que ela precisa disso pra existir e que sem isso ela estaria na merda como tenho visto por aí.

    No mais, duvido muito que daqui a uns tempos os sites que caíram não vão estar aí novamente, se reinventando e coexistindo com a crunch que vai ta ganhando pra crl do mesmo modo pq os públicos assinantes e o público da pirataria são diferentes. Ngm vai chegar lá e falar ”que pena, caiu o site X, vou assinar a crunchyroll hahahaah. Claro que não, e quem é das empresas sabe disso, são fatias diferentes.

    Pra mim, essa questão é ultrapassada e nos novos tempos de torrent, extensões de bloqueio de anúncio, etc etc,ficar discutindo isso não faz sentido, assim como querer derrubar site X ou Y pode ser visto no máximo como um lembrete de ”eu to observando vcs hein”. Isso pq se a intenção for uma real guerra contra a pirataria, esta totalmente fadada ao fracasso. Estão fazendo é muito auê em torno de um negócio que não vai mudar praticamente nada. Quem é da pirataria vai dar seu jeito e quem tem condições ou desejo de ter um serviço de maior comodidade, rapidez nos lançamentos, estabilidade, etc, vai continuar no streaming legalizado.

    Curtido por 1 pessoa

  34. @Sandra Monte
    “Ah, se a empresa grande se foder, NÃO TEM ANIME, GENTE BURRA DO CARALHO!!!”

    Sim, porque antes do crunchyroll não existia anime no mundo, né, jumenta?
    Se o crunchyroll morrer a indústria segue firme e forte porque o que faz essa porra é a pirataria não um coreano safado que enfia o dinheiro todo no cu e vocês ficam aí defendendo.

    Curtido por 1 pessoa

  35. O engraçado mesmo é o pessoal defender esses sites que lucram horrores e que o único custo que tem é pagar o domínio. Já vi até petição online por um desses finados! XD
    Só procurem outro site, é simples. A Pirataria está aí e nunca vai deixar de existir. Eu mesmo não assino, porque não vejo o serviço como realmente vantajoso, diferente da Netflix (continuar assistindo de onde parou é um diferencial e tanto pra mim que assisto tudo picotado). Mas se for pra ver propaganda, geralmente assisto pelo CR de graça mesmo, ou baixo de um site qualquer.
    MAS TOMAR AS DORES DE UM ESTRANHO NA INTERNET FINGINDO QUE ESTÁ FAZENDO CARIDADE? Na região onde moro mesmo, foi preso um casal que mantinha um site megaalgumacoisa que fazia streaming de série e filmes. Segundo os jornais a receita deles chegava à 70 mil por mês! ÔÔ

    Curtido por 1 pessoa

  36. “o serviço da Crunchyroll tem suas falhas”
    “suas falhas” é pouco.

    Vou listar só algumas:
    Interface ultrapassada que não é atualizada há decadas.
    Player bugado.
    Traduções com vários erros.
    Erros não são corrigidos.
    Qualidade de vídeo inferior até mesmo a alguns piratas.
    Aba de mangás indisponível em português.
    Leitor de mangá horrível e impossível de ler.
    Catálogo muito pequeno e sem novas adições fora do que sai na temporada.

    E ao invés de corrigir esses erros eles botam dinheiro em coisas como dublagens porcas, animes originais lacradores e advogados pra agora derrubar sites piratas. Isso vindo da empresa que alegou diminuir a qualidade do encode dos vídeos pra poupar grana com servidor.

    Então, nem vem, a crunchyroll não se compara a netflix. A crunchyroll é uma empresa LIXO.

    Curtido por 1 pessoa

  37. “Ah, mas 25 reais não é nada”
    Esse é o pior argumento. Muita gente tem dinheiro contadinho pra tudo, muita gente depende de outra pessoa que não faz a menor questão que ela tenha um lazer. Talvez 25 reais não faça falta pra burguesinhos otários como vocês, mas pra maioria das pessoas desse país faz.

    Curtido por 1 pessoa

  38. @Ciro Monteiro
    Mais ridículo do post. A esquerda a favor da propriedade intelectual! Patético.

    1. Não é escasso porque não é um bem. Correto. Um desenho, uma série de informações, não pode ser propriedade de ninguém. A partir do momento que aquilo pode ser copiado infinitas vezes e distribuido, não é escasso. Um roubo é errado porque você está tomando pra si algo que alguém fez. Quando alguém copia um anime e eu baixo pro meu PC, não tô tomando nada de ninguém só tô copiando a série de 0s e 1s que constituem aquele arquivo especifico e ninguém pode ter propriedade sobre isso.

    2.Não é porque tá na lei que é certo.

    3. Se eu tomo a feijoada de alguém, ela vai ficar sem almoçar. Se eu copio um anime, a empresa vai continuar e vai continuar podendo vender ele tranquilamente.

    4. Não quero que artista morra de fome, quero que as empresas saibam conquistar o consumidor ao invés de tirar opções deles. A crunchyroll é um lixo. Não é derrubando sites piratas que ela vai deixar de ser um lixo.

    Por último, é maravilhoso ver um esquerdista compactuar com a sociedade capitalista quando é pra defender a empresinha dos amigos deles.

    Curtido por 1 pessoa

  39. @MImi

    Esquerdista? Direitista? Não tem nada a ver. Isso é questão de educação e caráter.
    O argumento que você utiliza é o mesmo dos pseudo-esquerdistas que dizem que roubam um sujeito pois o sujeito é rico e não lhe fará falta, mas no final, roubo é roubo. Crime é crime e ponto.

    Quando algo é licenciado no Brasil, e alguém pirateia, o licenciador é lesado, pois ele gastou com a licença, com o meio de distribuição, com a tradução e dublagem. E são gastos grandes. Isso gera prejuízo do licenciador, que vai não vai investir mais e vai desempregar os seus colaboradores. Se uma pessoa copia e distribui um anime por aí, está prejudicando o mercado e causando desempregado diretamente. Acredito que você ou alguém da sua família já esteve desempregado. E sabe como isso é desagradável e problemático.

    A CR não possui um serviço perfeito. Mas as legendas são de regular para boas. O player de navegador e o app são regulares também. Pelo preço não dá para reclamar.
    Muita gente cita a Netflix como exemplo. Mas a Netflix começou como uma locadora de vídeos e possui um público mais geral. A CR é de nicho. Enquanto a Netflix possui quase 300 milhões de assinantes, a CR mal tem 1,5 milhões.

    Dizem que as legendas da CR são ruins. Isso foi só no começo e atualmente é lenda urbana. Atualmente as legendas da CR são muito boas. Inclusive melhores de que de muitos fansubs que reclamam dela. A CR lança 1 hora após a exibição do Japão. E depois algumas são modificadas.
    E pasmem, muitos dos que reclamam da CR ROUBAM as legendas dela.

    Curtido por 1 pessoa

  40. @Seto Kaiba
    Certo, tem provas disso? Não que eu duvide, mas sem provas n posso acreditar em nada

    Curtir

  41. Só pra vc saber que se não tivesse pirataria nem ia ter chance da crunchycroll existir, porque o interesse surge pelo anime mas você tem que pagar aí você fica pensando “será que pago? pode ser ruim e eu acabar jogando o dinheiro no lixo” ai a pessoa ficaria na dúvida e não compraria. NESSE PONTO AS PESSOAS TIVERAM O ACESSO AOS ANIMES ATRAVÉS DA PIRATARIA E VIRAM QUE SÃO BONS E DECIDIRAM CONTINUAR ASSISTINDO , entendeu? pq se nem soubesse que era bom a empresa tava falida já que NINGUÉM COMPRA O QUE É RUIM e os outros streamings que você disse não possuem praticamente NADA de animes em relação ao crunchycroll e sim vai acabar se tornando monopólio e só lembrar a pirataria de animes abriu o caminho pra crunchycroll existir então ela devia ficar quietinha e agradecer ao invés de fechar sites de streamings gratuitos de animes.
    e você sabe que é verdade , ri não.

    Curtido por 1 pessoa

  42. @leoleoleo(…)leo. Ninguém tá criticando aqui o ato em si de consumir coisas piratas. Mas elas não se tornam legais por que a consumimos. A própria autora fala como ela foi importante EM UMA ÉPOCA, porém hoje cada vez menos motivos legítimos para consumir produtos desse tipo de site. Como dito no próprio post, O Crunchroll tem muito conteúdo gratuito com propaganda (como na teve, gratuito é uma estratégia comercial e não um ato de caridade).

    Curtir

  43. O que me fode é quando o próprio “chefe” (entre aspas mesmo, ele não ter nenhum mérito para ser chamado disso) da Crunchyroll Brasil incentiva a pirataria. Falta de coerência é isso. Creio que a forma de combate a pirataria está equivocada, e que está sendo um tiro pela culatra, mas não vou me meter em assuntos corporativos.

    P.S.: Como eu sei que ele vai apagar, segue uma screenshot para a posterioridade: https://imgur.com/a/CDyJvcU
    P.S.2.: Mara, que tal fazer um post sobre coerência? Que tal um post sobre o quanto esse rapaz, que está se colocando como combatente contra pirataria, incentiva o uso dela e fala abertamente sobre fansubs e tal, mesmo representando diretamente uma empresa?

    Curtido por 1 pessoa

  44. @mimi Primeiro cara, minha orientação política não é da sua conta. Você deduz que é de esquerda por que pra você tudo que se opõe ao que você pensa é de esquerda. Enfim, um modo de pensar e de agir que quem tem um pingo de sensatez já tá calejado de encontrar. Mas no meio de tanta besteira, você falou algo que parece racional:

    “4. Não quero que artista morra de fome, quero que as empresas saibam conquistar o consumidor ao invés de tirar opções deles. A crunchyroll é um lixo. Não é derrubando sites piratas que ela vai deixar de ser um lixo.”

    Em relação as outras coisas, você continua delirante ou se fazendo de doido, ou intencionalmente mentido sobre o que venha a ser propriedade intelectual.

    Propriedade intelectual não é os desenhos que os desenhistas fazem, doidão, é a idéia que tá por trás daquilo. Você tá querendo vincular a idéia de propriedade intelectual com a posse de algo físico, mas não é esse o conceito da propriedade intelectual.
    Propriedade intelectual é uma idéia, que tomou forma por meio de todas etapas de execução dela, mas que não se confunde com essas etapas. Um desenho em si não é uma propriedade intelectual. Inclusive pode ser tratado como obra individual e vendido como peça de arte, o que acontece muito, e de forma totalmente autonoma a propriedade intelectual.
    Propriedade intelectual é a base da estrutural da industria do entretenimento. Se você tira isso dela, ela não vai existir, simples assim.

    O que eu penso sobre o capitalismo não interessa na questão, mas o fato é que o capitalismo funciona assim, a gente vive numa sociedade capitalista (ao contrário que alguns chapéus de alumínio pensam) e isso independe de eu gostar ou não dela. De ser crítico em todo ou em partes ao sistema econômico.

    Eu não conheço ninguém do Crunchyhroll, não assino o serviço e muito menos assisto esses serviços dúvidosos cheio de pop up que são esses serviços de streamming paralelo. Quando tou com muita vontade de assistir algo e não posso pagar, abro o torrent, baixo, assisto, apago.

    Porém eu tenho consciência da ilegalidade do ato em si e não me sinto um “justiceiro” por isso.
    De vez em quando também pego mangás e DVDs que me interessam e termina aí pq não me acho régua pro mundo e acredito que adultos podem justificar os seus atos sem tentar criar uma fábula em cima de termos que tem sentidos bem precisos.

    Curtido por 2 pessoas

  45. @Não Quero Ser Identificado
    Esqueceu de linkar este outro aqui, dizendo que eles não vão tentar derrubar os fansubs de conteúdo não licencidado:

    Resumindo, o Arara é da época do antigo código de ética dos fansubs, onde era incentivado apenas o trabalho em conteúdos não disponíveis oficialmente na região.

    E pelo que deu a entender, o problema ali foi que foi solicitado a remoção só dos vídeos que foram roubados do streaming, mas como não atenderam eles acabaram tendo que fechar o site. ¯\_(ツ)_/¯

    Curtido por 1 pessoa

  46. Sinceramente a crunchyroll tem um sistema mobile ruim o que faz ser muito melhor você baixar animes de Fansubs online que muitas vezes tem um sistema de legendas e tradução melhor do que assistir licenciado em um sistema de streaming pago que fornece um serviço inferior

    Curtido por 1 pessoa

  47. Se não tem o anime que quero ver na CR ou Netflix vou num site gringo ver, graças a Deus aprendi inglês, muitos sites BRs tavam usando de bots humanos pra vídeos no youtube até mineirar criptomoedas, os sites gringos como KissAnime têm alguns pop-ups chatos mas de boa, não vi malware ou vídeo de canais que nunca vi no meu histórico do youtube, mas eu pessoalmente não assistiria anime dublado pela CR num site pirata, sacanagem com o serviço, mas nem todo mundo pensa como eu, eu quando puder pagarei 70 Bolsos pelos 3 meses e maratonar os animes dublados por ela.

    Curtido por 1 pessoa

  48. Quem fez esse tópico ta na brisa defendendo essa empresa que também foi pirata…

    Curtir

  49. A pirataria está incrustada no brasileiro, acontece! Estamos tão acostumados com a ideia de quê nada chega aqui legalmente, que acabamos optando pelos métodos ilegais já de cara!

    Assinei Crunchyroll e adorei! Animes em 1080p com carregamento incrivelmente rápido! Lançamento simultâneo, enquanto em fansubs, você espera 1 dia ou as vezes até 2 para chegar. No Crunchyroll, vejo direto no PS4 (poderiam ter um app para Smart TVs, admito) sem esses pop-ups irritantes de sites safados que querem ganhar ad sense com algo que não é deles!

    O cara reclamar que R$20 é caro, é absurdo! 1 mangá e meio já bate esse valor, 1 lanche no BK já ultrapassa, pela facilidade e rapidez que o serviço entrega, está mais do que ótimo. Eu até entendo o adolescente otakinho que depende dos pais e esses como antiga geração, ainda não confiam na internet para pôr suas informações de cartão de crédito, mas fora esse caso em específico, é absurdo reclamar do preço.

    Curtir

  50. A Crunchyroll foi uma benção para os amantes de animes brasileiros, mas essa estratégia de enfrentamento contra sites “piratas” foi de uma BURRICE sem tamanho. Ainda mais quando todos os seus potenciais clientes são telespetadores destes sites.

    Curtido por 1 pessoa

  51. Krl esse foi o texto mais bosta q li em muito tempo, foi tipo aquela galera lacradora problematizando alguma coisa boba

    Curtir

  52. Primeiramente, não é 20 reais é 25 reais pelo menos procure alguma informação antes de escrever o texto. Segundo, o catálago da Crunchyroll falta muita coisa vou enfiar o pen drive do meu amigo é no seu rabo se eu pago um serviço quero receber direito.

    Curtido por 1 pessoa

  53. Nessa causa assino embaixo o que a Mara escreve,

    Impressionante o nível de malabarismo mental pra desenvolver um argumento desses. Tá, vamos supor que não dá pra extirpar completamente a pirataria por questões culturais (quando eu digo que o problema do Brasil é o brasileiro…), mas quer dizer que ela não pode e deve ser combatida? O crime deve ser deixado reinar, só por que é impossível combater a violência intrínseca do ser humano também, por acaso?

    Que aqui tem que ser a terra do pode-tudo, onde os caras que negociam, pagam, e trabalham duro pra licenciar um produto de maneira oficial são os errados, monopolistas, gananciosas capitalistas malvados enquanto um Zé Mané que fica na internet upando vídeos de autoria de terceiros sem autorização são os certos e os bastiões da moral e bons costumes? P.Q.P., meu, vão se f***r.

    Não vou negar que já consumi pirata, nem todas as plataformas tem todas as opções… Mas também que vibrei a cada vitória do streaming no Brasil também, já assinei a Crunchy (vou voltar pelos animes dublados) e assino Netflix. Eles estão fazendo o papel de popularizar e trazer as produções pra cá de maneira digna e oficial. Os fansubbers e sites de anime online vão ter que se contentar em ser apenas nichos, se quiserem existir. Ou se mudem pra dark web de vez.

    Só quando pararem de relativizar e passar a repudiar veementemente essas atitudes dos pirateadores que as coisas poderia mudar. Desculpinha de divulgar não cola mais não, ninguém tá mais importando caixa de VHS pesado e cheio de mofo e traduzindo direto do japonês mais não. Se querem dizer que é divulgação, vão divulgar animes obscuros que não tem por aqui de maneira oficial. Monopólio? Então por que não abre sua própria empresa de streaming, paga taxas, impostos, contrata funcionários, pega um CNPJ e licencia diretamente com as produtoras? Ninguém quer, né?

    Cambada de arr*mbad*s, relativistas morais do c***lho. Parem de ser vagabundos e vão trabalhar pra produzir seu próprio conteúdo, deixar sua marca no mundo. Brincar com os brinquedos dos outros é muito fácil…

    Curtir

  54. @Vinícius Borges ela paga 20 reais, por ter assinado antes do aumento durante um certo tempo, entao antes de bocejar merda pense um pouco, e para de levar tudo ao pe da letra…vc n da 1 real para algo que gosta…entao menos.

    Curtir

  55. “coisas absurdas e sEM SENTIDO!!1! que disseram e minha resposta desmentindo elas
    [coisa perfeitamente sensata]
    resposta: ah então dá seus pulo kkkkkkkjjj mitei kkkk”

    Curtir

  56. Depois de ler tantas porcarias de gente defendendo a pirataria, a certeza que fica é que esse pessoal são, na verdade acomodados, que preferem consumir ilegalmente ao invés de trabalhar para pagar por um entretenimento, ou que são encostados nos pais e não tem coragem de pedir para que paguem 20 conto em uma assinatura. Para mim, ficou claro como o comodismo está impregnado nesse pessoal.

    Curtir

  57. É, vários comentários aqui foram demonstração que o direito intelectual não existe. Só o direito jumental.

    Curtido por 1 pessoa

  58. Só para complementar o meu comentário acima, a questão não é nem ter que trabalhar para pagar pela assinatura, já que é possível assistir os animes gratuitamente com QUALIDADE, mesmo com propagandas. Mas têm muitas pessoas que usam como desculpa a pobreza para não usar o serviço, sendo que muitos eles não se encontram nessa situação. Além de comodismo também rola muito mau-caratismo também.

    Curtido por 1 pessoa

  59. Mimimi, tu só fala que propriedade intelectual não existe porque tu nunca produziu nada, e se eu estiver enganado, mostra algo de tua autoria pra eu poder copiar e falar que é meu e ganhar dinheiro com isso. Certeza que tu vai mudar de ideia rapidinho. ..

    Curtido por 1 pessoa

  60. Na minha infância/adolescência eu joguei muita coisa pirata, foi a maneira que eu tinha de conhecer coisa nova, seja por não ter dinheiro ou pelo produto não estar por aqui oficialmente.

    Hoje em pago pra ver anime e pago pra jogar videogame, tenho recurso pra tal.

    Mas caso não tivesse, ainda estaria de alguma forma pirateando o que eu queria, mas nem por isso ficaria com discurso de que anime é um direito, existem pessoas que trabalham para nos dar entretenimento, o trabalho delas tem um custo, e se de alguma forma eu puder ajudar a ele receber pelo trabalho, isso eu farei.

    Curtido por 1 pessoa

  61. Se o SuperAnimes cair… vai ser o fim do mundo. Nem terminei de assistir InuYasha ainda. Logo agora que eu tava empolgadao em criar coragem para assistir Cavaleiros do Zodiaco, os sites de animes vao acabar (puts!).

    Se alguem ai souber de um site com o filme Mobile Suit Gundam III: Encounters in Space, por favor, nao me indique, porque eu nao to querendo obrigar ninguam a nada. Mas se voce quiser me indicar a um link do filme (em SD pfv), o problema e seu (eu nao acharia ruim nao Fa do Bruno Zago que gosta de Gundam).

    Curtir

  62. Velho, que bad a galera ter rido quando tu disse que era do Mais de Oito Mil. Depois que meu amigo me mostrou o site, virou referência pra mim de bom conteúdo, e me fez voltar a ter interesse pela cena/cultura de anime.
    toda força aí pro site <3

    Curtir

  63. Não entendo esse pessoal que acha que quem não faz boicote ao crunchyroll diz que faz parte da panelinha que trabalha na empresa. Sinto informar, mas eu acho certíssimo o que está acontecendo e não trabalho para a Crunchy.

    Os fansubers tiveram sua importância, mas as coisas mudam e uma hora ou outra alguma empresa qualquer iria comprar os direitos desses animes e a mesma coisa iria acontecer, então não adianta ficar de mimimi e dizer que anime tem que ser de graça.

    Curtido por 1 pessoa

  64. É uma hipocrisia do caralho a CR atacar fansubs, sendo que já foi pirata. Vai todo mundo mamar meio metro de jiromba, vai.

    Curtir

  65. E não adiantou nada. O Animes Vision e o Animes Telecine já voltaram a ativa e ambos com os animes da CR no catálogo. O Animes Telecine já está até pedindo doações para permanecer no ar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s