Archive | setembro, 2013

Ataque dos Otakus (Attack on Otaku)

26 set

Um dia a Beth Kodama estava andando pelos corredores da Panini, após passar a noite lendo emails de otakinhos pedindo o mangá X e anotando num caderninho as estratégias da JBC para não repeti-las, quando deu de cara com o Lucrômetro da editora. É um contador digital que mostra quanto dinheiro ela está ganhando. Porém Beth não imaginava que ele estava tão baixo, então ela saiu gritando pela redação: “Libertem os Titããããããs!”

(Mara, sossegue para não fazer nenhum comentário relacionado ao Nando Reis ou Paulo Miklos)

Aí a Panini anunciou a capa de seu mais novo mangá:

ataquedostitas01

E surpreendeu a todos com um título em português para Shingeki no Kyojin. Claro que essa mudança para Ataque dos Titãs gerou um tsunami de fúria nas redes sociais, com otakus revoltados com esse ultraje ao mangá original da Grande Nação Japonesa.

Para que possamos rir um pouco, fui até a maior e mais interessante concentração de otaquinhos (o Chuva de Nanquim) e separei apenas o the Best para você saber como os alienados se sentiram com a notícia!

ataquedostitas02

Temos os otakinhos Naldo, que curtem tanto whisky quanto água de coco.

ataquedostitas03

Tava demorando para aparecer um otakinho que queria o nome “Attack on Titan” só porque essa tradução porca americana é tão original quanto os desenhos do Mashima. Sorte que lá também tem o otaku sensato que já chega no kamehameha.

ataquedostitas04

E eu preferiria que existisse uma lei que mantivesse otaku a 3 metros de distância do campo de comentários de blogs.

ataquedostitas05

Imagino a cena: um otaku fã de Shingeki entra na banca sorridente, vê seus personagens favoritos na capa de um mangá e aí pensa “pera… o que é esse ‘Ataque dos Titãs’? Ah, não é o meu Shingeki, NEM VOU COMPRAR”.

ataquedostitas06

ばか

Pronto, um comentário com mais valor por estar em japonês.

ataquedostitas07

Mãe Dinah, é você?

Homenagem não é plágio (repita 100 vezes)

25 set

Essa internet tá tão parada, né meus kokoros? Sinal que o mercado de mangás está tão em baixa quanto as indiretas de um aí que está com o rei na barriga. Mas sempre que as notícias estão assim minguadas, Maurício de Sousa ressurge com alguma coisa que rende pauta nesse blog.  Foi assim com aquela homenagem horrível ao Osamu Tezuka que era um panfleto de desmatamento disfarçado de mangá ruim, foi assim com o Chico Bento bombado e foi assim com aquela história da Mônica e os figurantes orientais avulsos que esqueci lindamente de fazer análise no blog…

De qualquer forma, IKIMASU ver a imagem que caiu na internet:

monicawright

Eu havia preparado um grande texto falando sobre como Mauricio de Sousa estava sendo transgressor em transformar a Mônica em uma lésbica, porque assim ela poderia servir de heroína para um nicho de mercado que se sente abandonada com toda fujiozice dos quadrinhos japoneses…

…mas aí entendi que é só uma homenagem a Phoenix Wright.

(Dica da Leitora Laura)

Cavaleiros Delusionais

22 set

Sei que é difícil pra você aceitar que existe um evento grande que não seja o Anime Friends, mas vamos tentar: tá acontecendo nesse instante o Rock in Rio, um festival de música que traz música pop para todo mundo reclamar do nome, que traz rock zoado pra todo mundo reclamar e que é realizado em outras cidades para… OLHA SÓ, as pessoas reclamarem do nome de novo.

Uma das bandas que se apresentou no palco Sunset (o palco principal para as bandas que não são aqueeeela coisa) foi a banda… sei lá o nome porque ele vive mudando… mas é o grupo do Edu Falaschi, o roqueiro (adoro esse termo) que foi amaldiçoado eternamente pela Nossa Senhora da Punição Divina para cantar a abertura dos Cavaleiros do Zodíaco.

Com a apresentação, claro que os otakinhos cariocas fizeram questão de pedir a musiquinha de abertura, conforme foi noticiado:

cavsdelusional01

Pera, cadê as mil exclamações? Cadê as teorias sobre isso ser um viral da estreia de Cavaleiros na Globo ou no Multishow? Está tudo muito estranho…

Na verdade, a falta de entusiasmo do site dos Cavs é porque ninguém ia falar a verdade, né?

cavsdelusional02

Eu ia escrever que essa música pra ele é tipo pedir pros Los Hermanos cantar Anna Julia em um show ou pedir para o Baroli gritar “meteoro de pégaso” em um evento de anime,  mas esses comentários mataram a pau qualquer piada que eu possa fazer:

cavsdelusional03

This is Spartaaaa!

(Dica do Leitor Julio Cesar)

Top 5 dos melhores lançamentos brasileiros de mangás com formato tão inovador quanto Super Onze da JBC

19 set

“Porra, mais um post da JBC? Você foi comprada pela Newpop e pela Panini para falar mal dessa editora tão excelent… nossa, um volume raro de Love Hina da primeira publicação! Onde eu tava mesmo?

inovador06E chegamos em mais um post consecutivo sobre a única editora brasileira que se arrisca a fazer algo novo, porque a Panini tá ocupada demais alugando um prédio para guardar todo o dinheiro da venda de Shingeki No Kyoujin e a Newpop  tá preparando mais anúncios para manter a fama. Aliás, dou os parabéns para a editora JBC, porque é fazendo coisa nova que vamos pra frente. Tudo bem que as idas pra frente tão dando mais em merda que em coisa certa, mas alguém tem que dar o primeiro passo, né?

Como puderam ver no post de ontem, a JBC anda se gabando pelo formato INOVADOR (palavra usada por eles) de Super Onze. Ao invés de sair como um tanko de 200 páginas custando 12 reais, a editora decidiu ser econômica e lançar 1/3 de tanko  (ou ¼ às vezes) por 5 reais e… pera….

A iniciativa é para emplacar mangá para novos públicos, porém está longe de ser inovadora. Sabem por quê? PORQUE OUTROS JÁ TENTARAM ISSO ANTES, porém foram ignoradíssimos pela JBC. Eu daria um puxão na orelha do Cássius Medauar se o Seiya já não tivesse cortado ela fora, então o que me resta é listas os CINCO melhores lançamentos de mangás com formato tão inovador quanto o Super Onze da JBC!!!

inovador01

Muito antes das 50 ou 80 páginas de Super Onze, a editora Animangá (um melona de banana para quem souber o que é isso) decidiu publicar no Burajiru o sucesso Ranma ½. Ele era publicado a preços populares, e cada edição mensal (que saia a cada 4 meses) tinha 2 capítulos do mangá da véia. Depois de um tempo, para dar uma aceleradinha, a Animangá passou a publicar 3 capítulos por edição. Foi um dos primeiros mangás publicados por aqui se você excluir aquela galeria de quadrinhos pedantes do começo da década de 90, e também foi o primeiro a fazer os leitores acreditarem que só leriam o final depois de 56 anos.

Hoje em dia essa função é do One Piece da Panini.

inovador02

Também em formato inovador de 50 páginas, o Pokémon Quadrinhos é uma tradução de um mangá chamado As Aventuras Elétricas de Pikachu, que não foi lançado aqui porque o nome confundiria com o grande sucesso As Aventuras de Tiazinha (me sinto o pessoal do Jbox resgatando esses lixos televisivos do passado). Teve só quatro edições, que dá apenas o primeiro tanko do mangá.

inovador03

“Mas Mara, sua gorda malcomida, Naruto Pocket é um tanko normal, por que ele está aqui nesse top de FORMATOS INOVADORES???”

Ei, otakinho, e quem disse que isso não foi inovador? Foi uma revolução dos mangás caça-níqueis a editora quase não ter custo e reimprimir uma versão menorzinha de algo já lançado uns anos antes e vender FEITO ÁGUA sem precisar pagar pela mão de obra. E por que isso deu certo? Será pelo preço mais barato? NÃO, porque hoje em dia criança pode comprar revistinha de 10 reais na banca sem que a mãe reclame porque, né, hoje em dia tá tudo o olho da cara. Vende muito porque é Naruto, um anime que passa na TV (garantindo publicidade de graça pra Panini). É a mesma estratégia da JBC, que conta com quem assistiu ISSO anos atrás:

Ah, passou na RedeTV.

inovador04

Shin-chan era publicado a um preço módico, 60 páginas e capa mole. Onde foi que você já ouviu isso depois? AAH, FOI COM SUPER ONZE!!! O tal formato inovador já foi usado por um mangá lançado quase dez anos atrás e resultou numa flopação sem tamanho, porque o Shin-Chan foi cancelado no volume 12.

Uma pena, eu adorava.

inovador05

Em 2005, a Conrad estava na vanguarda da preocupação editorial e pensou “ué, o que será do futuro dos mangás se não há renovação do público?” e decidiu lançar um mangá para crianças. Pegou uma série com anime na Globo (Megaman NT Warrior), lançou em um formato menor que o tanko (ela escolheu meio-tanko) e colocou o preço a menos de 5 reais. O que aconteceu? Foi cancelado no volume 6.

Boa sorte aí, JBC!

Releases Sinceros – Super Onze #01 da JBC

18 set

Ontem a blogosfera especializada primeiras impressões acordou de luto (lá pelas 15h da tarde). E por que eu digo algo tão forte assim? Porque qualquer que fosse o blog que você abrisse, ia dar de cara com a mesma notícia.

Veja:

superonzesincero01

Deixa eu ver se a otaka aqui entendeu!

A nossa imprensa especializada (pff) tá com tanta falta de pauta que agora até release de mangá da JBc ganha ares de notícia de aposentadoria do Miyazaki? E o pior é que todo mundo fez a mesma coisa, colocou a mesma imagem e colou as informações daquele release tendencioso da JBC.

Pensando em ser diferente de todos os outros, resolvi criar a mais nova seção do blog (que provavelmente vai ter só uma edição, assim como o Analisando Filmes e aquele de músicas brasileiras): a RELEASES SINCEROS.

Utilizando o poder de leitura de entrelinhas, vou escrever o release de forma a deixá-lo condizente apenas com a verdade. Liga aí seu polígrafo e IKIMASU para a leitura!

À esquerda temos o original, e do lado a versão sincera:

superonzesincero03

Podia ser pior, podia ser Super Campeões

Analisando Séries: Diário Sailor Moon S01e01

16 set

Muitas vezes os que trabalham com mangá curtem falar que “a publicação desse título é quase uma novela *risos comedidos*”, mas dessa vez tivemos uma editora que decidiu realmente transformar a tal novela em algo público.

Como até a sua avó que teve um derrame tá sabendo, a JBC conseguiu os direitos de publicar no Burajiru o mangá de Sailor Moon, um dos títulos mais pedidos pela parcela do público que tem problemas de superar a infância. Como o mangá vai demorar a eternidade para sair, a editora decidiu transformar a edição do mangá em um grande reality show para os otakus, mostrando os bastidores do processo editorial.

Quando surgirá a primeira panelinha? Quem vai beijar o coqueiro na primeira festa? Já pode indicar Leonardo Kitsune para o primeiro paredão? IKIMASU acompanhar o Diário Sailor Moon!!!

diariosailormoon01

E agente sabe que o Reality show já começa com tudo quando o host (favor não confundir com os “hosts” de Ouran) veste uma gravata de sorveteiro. E por que essa vestimenta? Porque ele decidiu mandar um “CHUPAAA” para a Panini, afinal a JBC pegou Sailor Moon.

Todos nós sabemos que a Naoko Takeuchi é a versão japonesa e sem talento da Dolores Umbridge de Harry Potter, então ela vai implicar com as edições de seu grande (sic) mangá de todos os países. Ao invés de sofrer com o estresse, Cássius Medauar tratou de transformar tudo em reality show pelo bem de seu organismo.

Ou seja: esse Diário Sailor Moon nada mais é que uma exaltação de toda a filhadaputice da Naoko!!!

Cássius também contou que o processo tá bem no começo, e que anunciaram ao público logo quando tiveram a aprovação. Através do MdOMgram, consegui captar uma presença oculta no cenário:

diariosailormoon02

CORRE DAÍ, MEDAUAR! O fantasma da editora que anuncia as coisas cedo demais tá te rondando!

E vamos continuar com esse reality show.

diariosailormoon03

Cássius, aparecendo em um comprometedor e conveniente print screen zoado convida um assistente editorial para continuar contando a história dele de onde havia parado, porque deve ter ido ali no canto beber um Mupy de uva para recuperar a garganta. Quando apresentou o tal Marcelo, o editor do dragão (pfff) saiu enumerando as qualidade dele para a câmera… ou seja, pode esperar que vai ter um voto duas-caras no paredão.

diariosailormoon04

Cássius então foi mostrar os bastidores da JBC. Do lado da cara zoadamente printada do editor está um elaborado aparelho de segurança da editora. Você sempre se perguntou como nunca fizeram um piquete na frente da JBC por causa do papel transparente de Kobato e da tradução de Fairy Tail, né? É por causa desse dispositivo.

Apertando uma senha e colocando seu polegar no visor (não vale para dedos amputados), um canhão é acionado no topo do prédio e arremessa algumas edições número 1 de Chobits, dispersando as pessoas dos piquetes.

diariosailormoon05

Acostumado aos holofortes do Video Quest, o jovem Leonardo Kitsune foi tratado como um simples adorno de cenário no reality show comandando por esse grande Boninho das publicações japonesas Cássius Medauar.

diariosailormoon06

A seguir, Cássius ordena que um assistente editorial pegue uma caixa cheia de volumes de Sailor Moon só para  poder falar: NÓS JÁ PODEMOS LER E VOCÊS NÃO. Acho que isso vale um Piquet… opa, um volume raro de X-1999 caiu aqui no meu pé…. o que eu tava falando mesmo?

diariosailormoon07

E o drama desse primeiro episódio foi o plot da Naoko ter ordenado que o cabelo da mãe da Sailor Moon seja de uma cor diferente da do arquivo que ELES MESMOS MANDARAM. É tipo quando a madrasta da Branca de Neve joga o vaso no chão para a pobre menina limpar, sabem?

E Medaurar (eu percebi que digitei o nome dele errado quando revisei o post, mas achei tão bom que vou mantê-lo) deu a deixa para o drama do próximo capítulo: será que os nomes serão mantidos no original ou usarão os convenientes Serena, Lita etc? Eu, usando esse espaço de formadora de opinião, particularmente acho que deveriam usar os nomes… WATASHI NO KAMI-SAMA, O VOLUME Nº1 DE SAKURA! ERA O QUE FALTAVA PRA MINHA COLEÇÃO!!!!

Se a JBC pode republicar Guerreiras Mágicas de Rayearth, eu também posso!

12 set

Semana passada, a JBC deixou os 18 espectadores de seus vídeos animados com o anúncio de um novo mangá esta semana. Você, que é otaku há um tempinho, já deve saber o que isso quer dizer, né? Centenas e centenas de otacos sugerindo mangás e inundando de expectativas uma editora que em pleno 2013 ressuscita os Combo Rangers. E ainda seria um novo mangá SHOUJO, colocando nessa lista de pessoas ansiosas nossa amiga Valéria Fernandes, sempre tão antenada no assunto que parece ter assinado no Google para receber um email toda vez que a expressão “mangá shoujo” aparece na internet brasileira.

naovoltarayearth01

Aí chegou o dia de ontem e Cássius Medauar, o editor da JBC, e anunciou…. Guerreiras Mágicas de Rayearth. Uma edição especial e de luxo (porque a anterior era de lixo, convenhamos). Claro que os otakus caíram matando o editor dizendo que ele não ouvia o público (o que é óbvio, porque o Seiya arrancou uma orelha dele) e que esperavam algo novo, e não u mrelançamento.

Enquanto toda a blogosfera fez seus posts longuíssimos sobre a republicação de um mangá da JBC, eu farei DIFERENTE. Pela primeira vez na blogosfera especializada, um blog fará como a JBC e REPUBLICARÁ UM POST em edição especial e revisada!

IKIMASU ver o que eu falei no dia 24 de MARÇO de 2013 sobre o relançamento de Love Hina e Death Note:

naovoltarayearth02

CHOCADA que eu já tinha feito a piada sobre a orelha do Cássius antes.

Sabem como é, uma coisa esquecida sempre pode ser pintada de novidade.

Especial: A vinda do Power Ranger Verde ao Brasil!

11 set

Não sei vocês, mas a minha visão era a seguinte: eu era uma garotinha boba e inocente que ficava encantada com a perda de peitos instantânea da ranger amarela quando apareceu um cabeludo enchapinhado chamado Tommy, e desde então ele virou o herói de toda uma geração de pessoas. E o que essas pessoas se inventaram de bom para o mundo quando cresceram? Vlogs, as indiretas no Twitter e a proliferação doentia de jogos no Facebook. Sabendo disso, não poderíamos esperar coisa boa da visita de Jason David Frank, o Ranger Verde da série Power Rangers, aqui no Burajiru.

A primeira visita dele foi em um grande programa de entrevistas, IKIMASU conferir o que deu:

rangerverdebr01

Infelizmente isso nunca aconteceu. O grande programa de entrevistas que ele participou foi o Agora É Tarde, que é tipo o Programa do Jô, porém com 2/34 do orçamento e um apresentador mais sem graça (ele consegue).

Mas a entrevista no programa do Danilo Gentili (aliás, quem é Danilo Gentili na fila do Fest Comix, né?) já começou decepcionante como o atual arco de Bleach quando percebemos que o ÍDOLO de toda uma geração é tão alto quanto uma pilha de mangás de Slam Dunk:

rangerverdebr02

O legal de ter o Danilo entrevistando ao invés do Jô é que não vamos precisar ver um gordo falando com propriedade um monte de merda perconceituosa sobre esse homem que tantas vezes salvou a Terra (e logo depois a destruiu com seu Megazord).

Muito legal que o Danilo, como jovem, pode apresentar uma matéria informativa e…

rangerverdebr03

Ou seja, ligaram o foda-se pra pauta e fizeram um circo para cultuar um velho com cabelo pintado de verde.

No fim teve uma sessão de vergonha alheia muito acima do segundo filme dos Power Rangers (aquele que quem viu finge que não viu): Tommy enfrentando os anões do Balanço Geral para salvar a Band do último lugar da audiência!

rangerverdebr04

Depois desse lixo de entrevista, pelo menos vamos ficar com a cobertura da imprensa especializada sobre a visita do Ranger Verde:

rangerverdebr05

Ao invés de mandar monstros semanalmente, seria muito mais sucesso a Rita Repulsa ter ficado quietinha esperando que o ostracismo acabar com os Power Rangers. Esse sim é impiedoso.

Cadê a gente? Cadê a alegria nesse lançamento do DVD dos Cavs Ômega?

10 set

Enquanto o especial sobre o Ranger Verde não fica pronto, vamos ver como anda a situação dos animes no Burajiru. E posso dizer que, assim como a capa brasileira do Densha Otoko, a coisa tá MUITO FEIA.

Sabiam que o lançamento do Cavaleiros do Zodíaco Ômega foi um fracasso comparável apenas à inclusão da japa no Rola ou Enrola? Tanto que a Playarte nem fez uma festa (e se considerar o preço cobrado por DVD, eles poderiam alugar o Palácio do Planalto e colocar as coelhinhas da Playboy fantasiadas de Shina a mulher cavaleiro)!

Com um senso de jornalismo ímpar, a equipe do Site dos Cavs decidiu apurar a falta da comemoração do lançamento:

festadozodiaco01

 Não sei se foi senso de jornalismo ou se foi o bom e velho “tô lavando minhas mãos, glr”.

O melhor usando eufemismos de reestruturação de empresa para atacar a falta de organização e interesse da tal parceira de 10 anos. Se fosse comigo eu já excluía do Facebook…

Mas dessa vez vou dar razão ao Site dos Cavs. Cavaleiros tá aí há mais tempo na mídia que todos nós juntos e merece uma baita festa, com bolo, guaraná e durando doze horas até a flecha entrar no peito daquela babaca.

festadozodiaco02

Vamos lá, gente, UNIÃO!

Aquele post feito apenas para bater cartão

8 set

Oi, minna! Depois de uns dias sem qualquer pauta relevante, aqui estou eu parar tirar as teias de aranha deste blog destinado exclusivamente ao mercado nacional de animes de mangás (o que justifica ter teias de aranha).

Ignorando completamente os comentários de leitores maldosos que disseram que estive ausente porque essa semana eu explodi na novela, IKIMASU fazer um giro pelas notícias mais relevantes da semana?

girinhomdom01

Teve serviço que ninguém conhece lançando anime que ninguém quer ver.

girinhomdom02

Teve site que ninguém lê desesperado para que seus leitores comprem um DVD de uma série que ninguém se interessa.

girinhomdom03

Teve estúdio que ninguém dá bola anunciando mais uma série que ninguém pretende acompanhar.

girinhomdom04

E teve site que ninguém lê tendo tanto problema de pauta quanto eu e publicando coisa sobre um tema não pertinente.

Pelo menos eu ainda me esforço, né?