Archive | Eventos RSS feed for this section

Henshin+ 2016, o talk-show que virou Casos de Família Otaku

10 abr henshin-familia-capa

Há algumas semanas rolou o lançamento de One Punch Man da Panini numa FNAC de São Paulo. O evento aconteceu num auditório insalubre e quente, mas foi considerado um sucesso porque, né… o fator One Punch Man deu um soco nos muitos pontos negativos daquela prova de resistência no formato de palestra. Sendo assim, o que Cassius Medauar e sua trupe de guerreiros dessa nave louca da JBC poderiam preparar para a edição 2016 do Henshin+? Simples, um elegantérrimo talk-show.

talk-show-do-cassius

Após a entrada da imprensa, liberada por um funcionário muito gato da JBC e que só citei na matéria porque quero que ele me note, o público pôde ocupar os espaços do auditório da Saraiva Mega Store do Shopping Center Norte (aquele que tinha um problema de gases e podia explodir a qualquer momento, lembram?). Completamente inspirado nos talk shows americanos e, principalmente, no Programa do Jô, vimos um sexteto tocando músicas de anime, um espaço para os convidados da tarde, uma plateia composta por universitários que gritam loucamente quando falam o nome de suas faculdades e ele, sim, o homem Cassius Medauar pronto para comandar uma série de três palestras sem nem imaginar que algumas coisas sairiam deliciosamente fora do previsto e que seu tão elegante talk-show se transformaria na versão otaka do Casos de Família.

Duvida? Vamos aos temas então deste que é o nosso novo point vespertino:

BARRACO #01

henshinmais2016-01

A primeira palestra da tarde foi sobre Ficção Científica, e os convidados especiais eram Paulo Gustavo e Marcelo Campos.

paul-marcelo

Infelizmente não estava falando nem do ator discreto fora-do-meio e muito menos do dublador gostoso que faz o Edward Elric, e sim um cara aí especializado na área de ficção científica e o primeiro brasileiro que desenhou para a DC comics. Só que a mesa que era nada mais nada menos que fazer um grande jabazão de Knights of Sidonia acabou se desvirtuando e virou um show de stand-up próprio de Paulo Gustavo.

Até aí tudo bem (?), o problema é que o especialista nostalgista (daqueles que dizem que tudo do passado que era bom) pegou uma das maiores características do stand-up brasileiro que é o humor opressivo disfarçado de opinião própria e deu uma declaração ultra infeliz de transfobia. Resumindo, ele insinuou que as irmãs Wachowski deveriam ter apanhado dos pais pra não serem assim.

A frase foi tão inadequada que até mesmo Marcelo Del Greco e Cassius Medauar (representantes oficiais dos comentários homofóbicos envolvendo São Paulinos e frases machistinhas) se incomodaram e tentaram sair do assunto. Mas aí o estrago já estava feito e a Internet foi tomada por críticas feitas nas redes sociais escritas ASSIM COM O JEITINHO DA XUXA.

convidado-mala-henshin

Algum tempo depois da palestra, Cassius pegou o microfone e disse que a JBC não se responsabiliza pelos comentários feitos pelos convidados, e que a JBC repudia qualquer tipo de preconceito. Preciso dar o parabéns para a editora por ter se posicionado dessa forma, e até mesmo tivemos bem poucas piadinhas machistas e homofóbicas vindas dos editores da JBC (o que é um avanço). Ainda há muito o que fazer e haviam outras formas de lidar com o problema da transfobia mais imediatamente, mas eu queria levantar é uma outra pergunta… Por que tantos otakus riram da declaração transfóbica?

O clima do post pesou, né? Vamos voltar aos barracos porque o talk-show do Cassius encarou outros problemas como:

Barraco #2

henshinmais2016-02

Em outro momento da palestra, Cassius com muito orgulho anunciou que Tsutomu Nihei, autor de Knights of Sidonia, havia gravado um vídeo exclusivo para o Burajiru. Na hora não demos muita importância porque… né… tamos de boa de ouvir coisas como “estou contente por meu mangá ser publicado numa cultura tão distante” e “espero que gostem da minha história como eu gosto de fazê-la“.

Acontece, caros leitores, que Tsutomu é praticamente a versão japonesa da Gloria Pires comentando o Oscar, e deu A MELHOR ENTREVISTA COM CELEBRIDADE DA GRANDE NAÇÃO JAPONESA! Confira esses momentos maravilhosos:

tsutomu-01

tsutomu-02

tsutomu-03

tsutomu-04

Não sei se tô mais apaixonada pela humilhação gratuita ou pela rispidez, mas esse autor de cabeça raspada já tem um espaço garantido no meu kokoro. Vou até ler Sidonia agora.

Como se já não bastasse ser trollado por um convidado por vídeo, Medauar ainda teve que ouvir o convidado Kaji Pato (do mangá nacional Quack que é muito bom e vocês deveriam ler) citando Hokuto no Ken no palco. Impagável.

Barraco #03

henshinmais2016-03

Começou a palestra da JBC que teve altos índices de piadas internas de firma e até mesmo uma retrospectiva com todo o staff da editora dançando com tankos sob a ameaça de perderem o VR caso não gravassem esse mico. E em meio a tentativas de piadas e mais enrolação, Cassius e seus amigos anunciaram dois lançamentos que nenhum site que vaza notícias havia divulgado: Sakura Wars (baseado naquela visual novel de Saturn e no anime que o Cartoon escondeu nas tardes) e o ~inesperado~ Santia Shô. Este, para quem não sabe, é maaaais um mangá dos Cavs, só que tem uma protagonista feminina. Ok, Cavs é bem insuportável, mas puxado MESMO foi a forma como eles arranjaram de anunciar esse mangá:

karaoke-henshin

Deixa eu ver se a otaka aqui entendeu!

Enquanto a imprensa especializada (pff) estava putíssima porque eles precisaram deixar na gaveta do publicador as notinhas já escritas do anúncio de Hokuto no Ken e outros, Cassius Medauar e os outros tomaram o espaço musical da banda e arriscaram cantar Pegasus Fantasy enquanto o vocalista oficial do evento era deixado de lado mais avulso que fitinha de braço do AF pós-evento.

MARAVILHOSO!

***

Basicamente esse foi o evento da JBC. Claro que também rolou o anúncio do serviço de mangás online Henshin Drive (que ainda vou falar melhor em algum post), uma misteriosa pergunta querendo saber qual era o nível de francês do editor de conteúdo, uma declaração que Cassius é contra vazamentos que não são conseguidos de forma investigativa e até mesmo rolou a explicação que todos queríamos saber sobre o selo Ink. Se segurem nas cadeiras: ele era pra ser um selo para coisas alternativas, mas aí com a ~crise~ eles deixaram isso em stand by e começaram a lançar mangás ~diferenciados~ porque é muito burocrático criar maaaais um selo, então o Ink acabou virando algo como o selo Vertigo e vale pra tudo mesmo.

Obrigada por me aguentarem até aqui, cliquem no joinha, compartilhem esse vídeo e voltamos semana que vem com um tutorial para fazer as unhas inspirada em Minecraft!

A Paixão de um Otaku no Anime Friends

24 mar friendship-kit-capa

Quando os mais jovens perguntam para seus pais se a Páscoa é a época que comemoramos quando mamíferos botam ovos de chocolate, logo são avisados que o feriado é para comemorar a Paixão de Cristo. Aliás, o termo “paixão” nada tem a ver com o que rola nas manchetes do Ego, e sim do latim “passio” que significa “SOFRIMENTO“. Resumindo, Jesus precisou passar por uma série de provações e de puxadas de tapete até que, enfim, pudesse chegar ao reino dos céus e ser idolatrado por toda uma geração. E vocês sabiam que os otakus também passam por uma paixão dessas? Só que no caso dessa galerinha que usa touquinha, a paixão atende pelo nome de Anime Friends.

Há muito tempo o evento tem testado a nossa paciência com atrações que beiram o nível de sadismo de uma prova de resistência do BBB (Big Brother Brasil, não Block Battlade Bloodfront ou algo assim). Seja o público malcheiroso, os cosplayers requentadíssimos e até mesmo palestras de YouTubers que mostram o nada melhor que um episódio de Seinfeld, não tem como você não sofrer quando se vai num evento de anime.

A próxima edição do AF está agendada para julho no Campo de Marte (um lugar que, acredite ou não, é beeeem mais confortável que os locais anteriores), e a Yamato colocou à venda no site do evento um recurso completamente novo e supostamente útil. Tapa-ouvidos para não ouvir a quinquagésima pessoa cantando Pégasus Fantasy no animekê? Infelizmente não, estou falando de um tal de KIT FRIENDSHIP.

IKIMASU ver que tipo de regalias encontramos nesse kit?

friendship-kit-01

DEIXA EU VER SE A OTAKA AQUI ENTENDEU.

A empresa fez um pacotão que envolve ingressos, ausência de filas, meet & greet com qualquer coisa que não seja youtube, cadeira pra ver de perto cosplay tosco, um monte de roupa temática tipo abadá da Claudia Leitte, um carregador de celular (eu quero esse, gente) e uns brindes e encalhes da Newpop, correto?

Não que eu tenha ficado tentada a comprar esse castigo em forma de pacote promocional, mas confesso que fiquei muito curiosa para saber quanto morre nessa brincadeira. Aí fui clicando em comprar, em comprar etc (sério, demora muito até aparecer um site com o preço), e aí…

friendship-kit-02

Aparentemente o passo final da Paixão do Otaku é matá-lo de susto com esse preço e torcer para que ele ressuscite três dias depois disposto a gastar esse dinheiro.

Enfim, se você é pobre que nem todos os otakus, só lhe resta ir atrás dos ingressos de preços mais normais e convidativos, sem nenhuma das ~regalias~.

Os Bastidores do Lançamento de One-Punch Man

20 mar one-punch-lancamento-capa

Todos os anos, a rede Globo gasta milhões de reais com os direitos de transmissão do Carnaval paulista e carioca, assim uma das festas culturais mais importantes do país acaba virando apenas Fátima Bernardes e Chico Pinheiro falando merda sobre assuntos que eles não dominam. Ao mesmo tempo, só que por um custo de um Guaracamp e uma coxinha mordida, a RedeTV faz a melhor cobertura carnavalesca, botando Nelson Rubens para comandar um grupo de ex-bbbs gostosas mostrando os bastidores do carnaval. E por que estou contando essa história no Mais de Oito Mil em vez do meu novo site televisivo, o Coisas de TV? Bem, porque faz parte do assunto…

Hoje rolou o lançamento de One-Punch Man numa badalada livraria de São Paulo com a presença de toda a imprensa especializada (pff). Teve distribuição se pôsteres, palestra de Beth Kodama, Bruno Zago e Levi Trindade, lotação de otakus, cheiro de salgadinho vencido, anúncio de mangás, alfinetadas na concorrência e muita coisa clichê de eventos do gênero. Provavelmente você já leu sobre tudo isso no Jbox, Chuva de Nanquim, Gyabbo e até mesmo naquele site lá que me censurou uma vez, então o que eu poderia acrescentar de novo? Falar das indiretas à concorrência? Mas isso já está batido! Comentar que o maior receio de Beth Kodama é com a Dilma? Isso seria sensacionalismo barato. E se eu fizesse o meme do trote de Beth com a Beth Kodama?

trote-da-beth

Até ficou legalzinho, mas minha terapeuta diz que eu preciso sair da zona de conforto, então a melhor saída é redetvlizar e mostrar o que ninguém mais mostra, os bastidores deste grande evento da Panini! Tirei algumas fotos com meu tablet da Galinha Pintadinha e mostrarei para vocês leitores que ou não puderam estar presentes ou (melhor) preferiram não ir nesse encontro que transbordou em lotação e virgindade. IKIMASU!!!

lancamento-one-punch-01

Estão vendo essa grande aglomeração de pessoas que mais parece cena de filme de apocalipse zumbi? Então, é o que damos de cara quando chegamos na palestra após 5 minutos do começo. O local já estava todo tomado por essas criaturas cheias de mochilas e que fazem qualquer coisa por um poster, um marcador de página ou um prato de yakisoba.

Por ter ido correndo ao evento, obviamente cheguei mais suada que os personagens de Velho Chico, aí fiquei um tempo ao lado de dois kareshis:

lancamento-one-punch-02

lancamento-one-punch-03

Sim, meus kareshis são o DVD do show do Adam Levine e um ar condicionado portátil que equilibrou minha temperatura corporal a valores aceitos na CNTP. Recuperada, voltei à palestra e acompanhei com vergonha os urros quase sexuais dos otakus toda vez que Beth anunciava um título de nome estranho. No fim, eles anunciaram essas capas aí embaixo e o lançamento exclusivo de uma linha de bolas de vôlei aproveitando a olimpíada no Burajiru. Só não digo que a editora deu uma bola dentro porque, como aprendi em Haikyuu, pontuação no vôlei não é quando se enfia uma bola dentro.

lancamento-one-punch-04

Mas e o que acontece no after? O que rola depois que o Jbox e o Gyabbo encerram suas coberturas? É justamente isso que quero mostrar. O público sai do evento como se a área do palco fosse um Xbox 360 prestes a explodir por superaquecimento, restando apenas a imprensa especializada (pff) e uma parte do público com um mesmo objetivo em comum: alugar o editor responsável, no caso Beth Kodama.

lancamento-one-punch-05

Ela se vê cercada de criaturas sem vida social cujo único prazer no final de semana é incomodar um editor pedindo fotos, Jojo no Burajiru ou apenas pra ver se ela pode liberar o banner do cenário.

Após tudo isso, a imprensa especializada (pff) realiza uma reunião da panelinha e sai para comemorar a cobertura bem feita indo para o bar mais próximo. Para fins jornalísticos, me infiltrei no grupo de blogueiros na intenção de descobrir o que bebem, do que se alimentam e se em locais normais eles se comportam de maneira menos vexatória.

lancamento-one-punch-06

Observe como eles estão tão à vontade no bar escolhido que nem perceberam o meu tablet azul registrando tudo em fotos com baixíssima definição. Pois é, pelo visto a imprensa especializada (pff) são pessoas como todos nós, que vão para o bar após um dia de trabalho e querem apenas beber uma cerveja pra falar mal dos outros, certo?

ERRADO!!!

Porque com a exceção de Judeu Ateu (nosso muso colírio de 2015 eleito por voto indireto) e Lucas mascote do Jbox que tomaram uma cerveja, todo o resto da Imprensa Especializada (pff) saciou a sede com bebidas encontradas em reuniões de virgens (como em festa de criança ou encontro de jogadores de card games). Observem a quantidade de embalagens de coca-cola e de garrafas de água encontradas nessa foto tirada com minha habilidade ninja:

lancamento-one-punch-07

Assim terminou minha aventura e segui meu caminho até um bar com meus tomodachis que bebem coisas alcoólicas e falam sobre piroca. Voltamos aqui no dia 9 de abril para a cobertura de mais um evento, o esperado Henshin +!

Aliás, o que aconteceu afinal com a Beth enquanto toda a imprensa curtia uma bebida cheia de gás?

lancamento-one-punch-08

João Kleber analisa os novos anúncios da Panini

6 dez joao-kleber-capa

Hoje terminou um certo evento que prometia ser épico como a Odisseia, mas que apenas ofereceu preços inflacionados, filas quilométricas e uma limitação de credenciais para a imprensa especializada (SIM, EU SOU RANCOROSA), e nesse evento estiveram presentes as duas maiores editoras de mangos do Burajiru. A JBC usou todo o dinheiro economizado na gramatura de offset para fazer um stand lindíssimo enquanto a Panini foi mais discreta (pelo menos eu acho, ninguém falou um piu sobre o stand dela).

A não ser que você faça parte do elenco de Jojo, não tem motivo para se interessar em stands, então vamos dar uma analisada nos anúncios de mangás feitos no evento. A JBC já desperdiçou em todos os Henshin Online os futuros lançamentos da editora, então na palestra eles não anunciaram nada. Já a Panini… Kami-Sama segure tua mão, pois ela anunciou duas bombas. Para falar sobre isso, convidamos João Kleber para comentar e dar um veredicto sobre os novos títulos da Panini. IKIMASU!

Caso Vagabond

joao-kleber-vagabond-01

No Burajiru já tivemos títulos de muito sucesso, alguns medianos e outros que atingiram o patamar Kekkaishi de fracasso de vendas. Mas Vagabond é um caso diferente, porque ele supostamente vendia bem, mas teve seu cancelamento anunciado porque a Conrad tinha umas estratégias campeãs de lançamento. Primeiro a própria editora cancelou o formato meio-tanko para valorizar o tanko de luxo, e depois ela entrou em crise e cancelou o mangá pela segunda vez mesmo.

Depois entrou a Nova Sampa e Marcelo Del Greco no esquema e eles decidiram relançar o mangá de onde a Conrad parou séculos antes. Não preciso nem falar que o negócio vendeu menos volumes que ingressos para o show de Claudia Leitte, e o leite nesse caso ficou bem azedo. Até que a Nova Sampa fez um textão no facebook dizendo que estava cancelando de novo Vagabond… e soltou um spoiler que o Inoue (o Takehiko, não o Joe que dá beijo na boquinha) já havia assinado com outra editora.

Ontem tivemos a confirmação que a tal outra Editora é a Panini. Ou seja, enquanto a Nova Sampa estava lá de boa imprimindo um monte de Vagabond que atualmente são usados para forrar a gaiola dos papagaios da editora, a Panini estava por debaixo dos panos seduzindo o autor do mangá e já arquitetando uma traição. Ou seja, repetindo uma piada que já tinha feito numa outra matéria, o que João Kleber acha sobre a atitude de Takehiko Inoue sobre seu eterno mangá de samurai?

joao-kleber-vagabond-02

Caso One Punch-Man

joao-kleber-one-punch-man-1

O outro mangá anunciado pela Panini foi o sucesso One Punch-Man, afinal a editora tem um pacto de lançar sempre o que tá bombando nos animes ou que está em vias de ganhar uma animação de sucesso (já a JBC fica com a sobra tipo Gangsta transparente e Yu-Gi-Oh 8 anos depois da febre). Para você que chegou hoje no mundo dos otacos e não sabe o que é One Punch-Man, é um mangá sobre um homem muito sexy de cabeça raspada (afinal, homens de cabeça raspada são muito sexies) que queria ser um super-herói desde criança por influência da mídia, aí treinou tanto que hoje em dia derrota qualquer pessoa com um único fansub. Ou algo assim, estou meio confusa com o roteiro.

O mais engraçado é que One Punch-Man sempre foi muito citado em palestras e em eventos de anime… só que PELA JBC. Perdi as contas (talvez por ser de humanas) de quantas vezes Cassius Medauar, o editor do dragão, declarou que morria de vontade de publicar o mangá do careca, mas que o título não estava disponível para licenciamento.

Foi então que, de posse dessa informação, Beth Kodama organizou uma retaliação após a vergonha que ela sentiu ao anunciar Akame ga Kill no Anime Friends e logo depois ser AOMILHADA por Cassius Medauar e o seu anúncio transparente de Orange. Aí ela usou o truque do dinheiro infinito da editora e foi atrás do mangá favorito da concorrência.

João Kleber, o que você tem a dizer sobre One Punch-Man que preferiu ir pra Panini em vez de passar tórridas noites de amor transparente com Cassius Medauar?

joao-kleber-one-punch-man-2

Até o próximo evento (que me autorizem a entrada).

Cobertura Exclusiva: Mais de Oito Mil no camarote do Newpop Day

28 nov newpopday-capa

Como eu venho contando há algumas semanas, a Newpop decidiu organizar seu próprio evento para anunciar uma caralhada de títulos que você provavelmente nunca ouviu falar, e rolou até uma proposta mesa de debate com a imprensa especializada (pff) falando sobre o mercado de mangás do Burajiru. E se você acompanha o Mais de Oito Mil, ficou sabendo que euzinha não fui convidada para essa solenidade, e muito menos recebi por email um convite para comparecer ao evento.

Mas houve muita pressão. Os leitores pediram e inundaram a caixa de emails de Junior Fonseca pedindo tanto o comparecimento do meu blog quanto umas light novels yaois, e o resultado foi bem claro: NEM UM E NEM OUTRO, RSRSRS. Mas não é uma simples falta de convite que vai impedir Mara de invadir a festinha da Newpop como penetra e revelar tudo o que aconteceu nos bastidores do encontro. IKIMASU conferir essa matéria de introdução longa!!!

Para começar, obviamente tenho que falar sobre a tal palestra da imprensa especializada em panos quentes. E nem é um apelido maldoso, porque rolou muito pano quente de que temos que entender a posição das editoras e etc, como se a galera palestrante estivesse lá dando voz às empresas, não ao público. Pelo menos rolaram umas críticas, principalmente à falta de marketing dessas editoras.

De resto, o papo foi bem generiquinho. Confira uma foto tirada pelo aplicativo MdOMgram:

newpopday-01

Infelizmente 80% da palestra foi tomada pelo representante do site Genki Dama, praticamente um Jô Soares da retórica discursiva em apresentações públicas. Ele só passou o microfone para os outros participantes quando veio a bomba que foi A MELHOR PERGUNTA DE TODOS OS TEMPOS de uma plateia:

newpopday-02

HAHAHAHAHAHA, Não sei se foi por ter achado completamente inusitado ou por não saber o que responder, mas aí o fominha do microfone decidiu deixar que os outros membros da mesa passassem vergonha também tentando responder à surreal questão.

Vou falar que que a palestra teve tudo isso por puro achismo, porque no momento eu estava ocupadíssima usando minhas habilidades adquiridas em anos de Metal Gear Solid para driblar a segurança da Newpop e conseguir adentrar no camarote da Imprensa Especializada (pff), que continha confortáveis cadeiras de madeira, um amplo espaço com iluminação do sol de verão e open-bar de salgadoces e Mupy.

Depois de uma espera longa, que Junior Fonseca tentou disfarçar exibindo aberturas de animes moe num telão, ele finalmente foi ao palco revelar os 19 anúncios da Newpop. Seria uma surpresa para todo mundo, inclusive para a imprensa especializada (pff) que foi ludibriada pela promessa de que receberia em primeira mão a lista antes da palestra. DESRESPEITO COM A IMPRENSA!!!

Bem, aí Junior Fonseca sentou-se na mesa e foi apresentando título por título dos futuros lançamentos da empresa, certo? Bem… não foi dessa forma…

newpopday-03

SIM, ELE COMEÇOU A CONTAR SUA HISTÓRIA DE VIDA DESDE O COMEÇO, quando trabalhava em revistas de anime. E fomos acompanhando lentamente essa história baseada em fatos reais, com uma narração quase de romance do século XVIII, até que finalmente surgiu o assunto Newpop no ano de 2007 da nossa narrativa, e aí a coisa começou a engrenar, certo?

newpopday-04

ERRAAAAADO!!!! Vou poupar vocês leitores de HORAS E MAIS HORAS de um discurso emocionado no melhor estilo Arquivo Confidencial, faltando só a Lucimara Parisi pedir palmas da plateia e aparecer depoimentos emocionados no telão. Por fim chegou a hora do anúncio, e o que é que teve????

Teve Madoka:

newpopday-05

E Madoka:

newpopday-06

Já falei que teve Madoka?

newpopday-07

Continuação de mangá que você não comprou:

newpopday-08

Teve mangá Yaoi com character design duvidoso e nome de banda de rock que acabou em 2005:

newpopday-09

Rolou uns Tezuka:

newpopday-15

Teve Light Novel com cara de wallpaper genérico de anime:

newpopday-10

Rolou umas moe mostrando calcinha num campo de guerra:

newpopday-11

E umas moe sem calcinha mesmo:

newpopday-12

Um josei meio perturbador com uma capa antiestresse para colorir:

newpopday-13

E mangá e light novel desse negócio que eu juro que nunca ouvi falar, mas o pessoal deu uma comemorada:

newpopday-14

Fora isso, rolaram uns quadrinhos baseados em gaems com arminhas, como O Último de Nós, Exploradora de Tumbas e aquela música clássica da Beyoncé, Halo. Fora dos anúncios principais, títulos como Speed Racer e Dark Metrô serão republicados, e este segundo título de nome incrivelmente cafona virá num formato que é tipo o Big da JBC, só que com 3 tankos de uma vez e com um papel que não te dá spoilers da página seguinte.

Após o evento e os sorteios, uma multidão da imprensa especializada (pff) foi cumprimentar Junior Fonseca pelos anúncios e fazer perguntas sobre crise do papel ou datas de lançamento. Como meu compromisso é com o que os otakus querem mesmo saber, fiz apenas uma pergunta a Junior: qual o creme que ele usa para manter-se tão jovem. Infelizmente, ele fugiu da resposta usando o velho recurso discursivo do “o que você tá falando? olha como você tá conservada!” e desapareceu numa nuvem de fumaça organizada pela sua sempre eficiente produção. Ultrajante!

E esse foi o tal do Newpop Day. O evento surpreendentemente estava muito bem organizado e com um uso inteligente do espaço, nunca sendo muito lotado nas áreas de passagem e tendo espaço para todo mundo confortavelmente sentar. Quando pessoas começaram a sentar no chão, eles foram lá e providenciaram mais cadeiras. Sinceramente, um exemplo de boa organização com público e com a imprensa. Junior foi bem solícito com todos e sempre diminuiu o espaço entre o leitor e a empresa.

Esse é o tipo de transparência que a gente espera, não no papel.

Filosofia Meninas Malvadas aplicada em editoras de mangá

2 nov NEWPOP-DEI-capa

O Mais de Oito Mil é um blog que existe desde o dia primeiro de dezembro de 2009, e desde então se tornou um referencial na nossa imprensa especializada (pfff) em resuminhos, primeiras impressões, punhetação e panos quentes. O prestígio do Mais de Oito Mil já garantiu duas indicações de melhor blog de humor no Troféu Imprensa Especializada do Mais de Oito Mil (perdi as duas vezes, mas é a vida), uma entrevista ao Netotin, pauta de vídeo do Henshin Online e participação com credencial de imprensa em grandes eventos como o Anime Friends e a feirinha da Liberdade aos domingos. Resumindo, é um case de muito sucesso.

Talvez por isso tenha ficado tão chateada com esse anúncio da Newpop:

NEWPOP-DEI-01

DEIXA EU VER SE A OTAKA AQUI ENTENDEU!

A Newpop se inspirou em Cassius Medauar, o editor que revela um anúncio a cada espirro, e decidiu promover um evento próprio em São Paulo para fazer anúncio de 19 títulos? Eu poderia questionar a qualidade desses títulos, eu poderia perguntar por que a editora vai anunciar coisa se eles não publicaram tudo o que anunciaram anos atrás e poderia até mesmo questionar as caricaturas em mangá que serão feitas e que raramente ficam parecidas com a pessoa, mas não… quero questionar outra coisinha… a primeira frase.

A Newpop convida a todos para o Newpop day? CONVIDA MESMO????

NEWPOP-DEI-02

PORQUE EUZINHA NÃO FUI CONVIDADA!!! Cadê a Mara do Mais de Oito Mil? A Sandrinha Monte do Papo de Budega? Cadê a Biblioteca Brasileira de Mangás? Cadê o Site dos Cavs!? Cadê as viúvas do SOS Sailor Moon? Cadê o critério?

Mas não se preocupem, leitores. Sou jornalista profissional pós-graduada em Rancor e Amargura pela Universidade Otaka de São Paulo e não vou deixar que esse disparate me impeça de fazer uma cobertura do anúncio dos 19 spin-offs de Madoka que serão revelados no Newpop Day! Profissionalismo em primeiro lugar!

Mesa Redonda UFC: Panini x JBC x Newpop no Anime Friends 2015

19 jul batalha-jbc-panini-capa

E aí, minna! Depois de uma série de maravilhosas de matérias falando das vantagens de se ir ao Anime Friends (que você pode clicar aqui e me render mais visitas), fiquei muito contente quando a Yamato aprovou a credencial de imprensa do Mais de Oito Mil. Isso é um sinal da valorização do nosso conteúdo, do respeito à imprensa independente e uma mudança no panorama dos eventos brasileiros. Claro que também pode ser porque a mulher que cuida disso tinha tomado umas e outras e aprovou o meu blog por engano, isso não vou saber, mas pude fazer a cobertura do Anime Friends 2015 e isso é o que importa!

Ao contrário dos outros blogs que querem apenas tirar fotos dos cosplayers, a equipe do Mais de Oito Mil (composta por um homossexual calvo e um fotógrafo alto, solteiro e pegador) pôde acompanhar as palestras das editoras, que de uns tempos pra cá ficaram parecidas com as conferências da E3. Isso quer dizer que o nível subiu? HAHAHAHA, CLARO QUE NÃO, significa que a cobertura ao vivo pelo Twitter transformou o negócio numa zoeira sem limites e É DISSO QUE EU GOSTO! E quando fiquei sabendo então que teria uma mesa redonda com os representantes da Panini, JBC, Newpop e Nova Sampa já me preparei para o combate do século. Os motivos? Bem, eu vou refrescar a tua memória…

Rebosteio na Ressaca

Tudo começou com o debate entre as editoras que aconteceu no Ressaca Friends 2014. No palco estavam Junior Fonseca da Newpop, Cassius Medauar da JBC, Beth Kodama da Panini e Marcelo del Greco da Nova Sampa. Em vez de um bate papo amistoso, vimos uma gentil troca de farpas entre as pessoas envolvidas, fora vários shoryukens dados na cara dos otakinhos que iam fazer pergunta idiota. Cassius principalmente, pois levantou o assunto que a galera pede muito shoujo, mas na hora de comprar ninguém tira o Milo de Escorpião do bolso. Em meio a tudo isso, a sempre silenciosa Beth Kodama aproveitou as considerações finais para humilhar todos os concorrentes virando uma carta armadilha que tinha plantado no terreno:

anuncio-ao-haru-ride

Claro que a Panini aproveitou a mesa redonda para chamar a atenção para si igualzinho aquele seu amigo que começa a chorar no bar porque a vida amorosa dele é pior que filler de Naruto, fodendo o rolê de toda as outras editoras. Com o kokoro cheio de buraquinhos, Cassius guardou aquela ofensa e prometeu se vingar um dia… e a gente sabia que essa vingança viria na mesa redonda seguinte, marcada para acontecer no último dia do Anime Friends (que no caso é hoje, dia 19 de julho).

A BATALHA DO SÉCULO, JBC vs PANINI

Todas as pessoas na plateia sabiam que estávamos prestes a ver o duelo do século. De um lado, a JBC e Cassius (que agora usou a dança da fusão com o Marcelo del Greco) e do outro Beth Kodama e sua maleta de dinheiro infinito da Panini conquistado através do truque Rosebud do The Sims. Ah… também tava lá o Junior Fonseca da Newpop que apenas iria ver de camarote a briga e o novo representante da Nova Sampa que…

WO-DEBATE

…que perdeu por W.O. por motivos de saúde (esperamos que não seja por ter visto que Vagabond vendeu nada no evento mesmo custando dez reais). Para controlar essa verdadeira fúria de titãs editorial, seria necessário um mediador que controlasse os ânimos, que levantasse as perguntas relevantes e que soubesse colocar aquela gasolina bacanuda em uma eventual discussão. Como não conseguiram ninguém com essas qualificações, entrou no palco o nosso já conhecido Giuliano do J-Wave ao lado da Mediadora Misteriosa, uma moça que ficou o tempo inteiro no palco sem esboçar opinião, igualzinha à Genkai no Torneio das Trevas.

moderadora-misteriosa

(Depois ela se manifestou, mas por muito tempo achamos que ela estava representando a Conrad pela falta de fala)

No geral, a conversa entre os editores foi mais morno que debate na TV Aparecida. Faltou um pulso firme do mediador, que conduziu a conversa como se fosse uma entrevista de talk show, com a diferença que algumas informações equivocadas visivelmente incomodaram tanto Cassius quanto a Beth. O editor da JBC chegou a corrigir quando o mediador errou a data do começo dos mangás no Burajiru (tudo bem que a informação que o Cassius corrigiu também estava errada, mas curtimos o barraco então deixamos passar), e a Beth logo explicou que a história das gráficas não era da forma que o mediador apontou. Infelizmente, essa mediação acabou roubando o espaço das perguntas do público, que é a maior fonte de coices gratuitos e de comentários imbecis numa palestra. Uma pena, perdemos muitos memes.

Pena também foi que todos os editores se livraram de culpa quando o assunto foi a tal “crise no mercado editorial”. Culparam o preço do papel, o monopólio da distribuidora, o dólar, a crise do Brasil, o plano de educação do Governo, a Dilma, as caretas da Paolla Carossela (só essa não foi citada), mas ninguém assumiu que tem problemas sérios de marketing (ao contrário da Panini que assumiu no passado).

É HORA DO DUELO!

Lembram que eu disse que o Cassius ficou com o kokoro doído depois do anúncio de Aoharaido no último evento? Se não lembra, recomendo que volte para o começo do post e leia tudo de novo. Já voltou? Pois bem, ficou implícita uma guerra fria entre as duas editoras pra ver quem anuncia a coisa mais legal no fim da mesa redonda, e isso foi o que realmente aconteceu.

Quando estava todo mundo já se levantando pra ir embora e encarar as filas quilométricas dos estandes de vendas de mangás, Beth Kodama começou “então galera não queria falar nada não mas o gerente enlouqueceu e Akame Ga Kill é o novo mangá da Panini” e o pessoal NOOOOSSSA. Infelizmente para ela, o anúncio de mangá ativou a carta armadilha que Cassius armou no palco. Ele apenas pegou o microfone, se levantou e disse “Que bom. E Orange é o novo mangá da JBC” e saiu.

FOI QUASE UM LIVE ACTION DE YU-GI-OH!

batalha-jbc-panini-montagem

(Ok, esse não foi exaaaatamente o diálogo, mas foi a sensação que tivemos ao assistir e é isso que importa, não é mesmo?)

E assim encerrou a nossa cobertura do Anime Friends. Agradecemos sinceramente a todos os blogs da imprensa especializada (pfff) que receberam muito bem os enviados do Mais de Oito Mil, ao Henrique da  Capitão Onigiri pelo material audiovisual e principalmente à Yamato pelo credenciamento. Se vocês esperavam uma matéria falando como estava o evento, é melhor que vejam o vídeo que produzimos no primeiro domingo:

(Que gracinha esse moço de cabeça raspada e óculos que estava olhando mangás aos quarenta segundos, será que ele está solteiro?)

Anime Friends apareceu no Jornal Nacional, o jornal mais assistido do Burajiru!!!

11 jul af-no-jornal-nacional-capa

E aí, minna-san! Euzinha tô aqui de volta em mais uma matéria exaltando as qualidades do Anime Friends, esse evento maravilhoso que será coberto pela primeira vez no Mais de Oito Mil. Para tanto, deixei de lado o jornalismo kodomo e agora sou uma jornalista respeitável, mostrando apenas os lados positivos pra conseguir minha boquinha. Mas vamos falar do evento e não do meu lado vendida.

O Anime Friends começou nessa sexta-feira (10) em São Pauro e já de cara conseguiu chamar a atenção da imprensa não-especializada (pfff). Como se não bastasse ter uma matéria exibida no horário mais valorizado do SPTV 2ª Edição (apresentado pelo Tramontina-jichan), o Anime Friends apareceu no JORNAL NACIONAL entre uma matéria de crise e outra sobre o fim da pororoca. Vamos ver se foi uma matéria bem embasada ou se apenas mais uma edição da tradicional vergonha alheia televisionada que os otakus sempre participam?

af-no-jornal-nacional-01

Imagina a cara da família brasileira quando liga a TV e dá de cara com Fábio, o rapaz de nome muito bonito que está na cabeça da matéria sobre Anime Friends arrumando o cabelo e exibindo as coxas em rede nacional. Ele está de cosplay de League of Legends, um jogo eletrônico que é a coqueluche dos jovens (já usei todas as palavras clichês de matérias sobre coisas nerds?).

Completamente por fora do mundo dos joguinhos que as mães não entendem que não dá pra pausar, a repórter perguntou por que Fábio se identifica com um personagem que é um vilão.

af-no-jornal-nacional-02

RISOS que ele apenas colocou rótulo de vilão para qualquer protagonista de mangá shonen, mas tudo bem. O importante é que ele serviu de artifício para a repórter Michelle Barros falasse sobre o mundo dos animes, mangás e dessas bizarrices japonesas. E sorte que ela estava de costas, porque Fábio aproveitou os minutos de fama para performar algo que deveria ser uma série de golpes de LoL, mas acabou sendo uma dança de acasalamento dos otakus encalhados.

af-no-jornal-nacional-03

Mas logo ela foi transportada para o Anime Friends, aquela realidade paralela em que as pessoas de bem são substituídas por otakus, onde é comum andar com cara de retardado e principalmente pagar uma fortuna por um pastel com pouco recheio. Aliás, considerando que é o Anime Friends, fiquei meio assustada com três elementos dessa foto a seguir:

af-no-jornal-nacional-04

Elemento 1: Não é o autoproclamado maior evento da América Latina? Cadê aquele mundaréu de gente andando feito um zumbi com suas mochilas cheio de penduricalhos barulhentos?

Elemento 2: Estamos em DOIS MIL E QUINZE e ainda tem gente fazendo cosplay de Frozen.

Elemento 3: Nenhum de vocês percebeu que Junior Fonseca da Newpop fez uma cameo em horário nobre como uma forma de promover a publicação do 17º spin-off de Madoka Magica, dessa vez sobre uma repórter da Globo que assina um contrato com o Kyubei disfarçado de Ali Kamel.

af-no-jornal-nacional-04A

Mas vamos voltar à cobertura, pois rolaram uns depoimentos maravilhosos e delusionais, como o dessa moça que ficou encantada com os cosplayers e explicou o motivo:

af-no-jornal-nacional-05

Minha filha, personagem sair da ficção e estar com você é uma coisa que tem outro nomezinho. Essa galera no máximo tá no nível de uma festa a fantasia que estipularam um limite de 30 reais para que não aparecesse um vencedor de WCS humilhando os outros convidados.

af-no-jornal-nacional-06

Esse moço estava realmente narrando a invasão de humanos num RPG de mesa ou se os participantes acreditam ser goblins de verdade e viram a equipe da Globo como ameaça? Ficou no ar.

E claro que a cota de vergonha alheia dos otakus não estaria completa se não tivesse uma placa de abraços grátis, que foi julgada apenas pelo olhar da repórter:

af-no-jornal-nacional-07

Não percam a cobertura completa do Anime Friends aqui no Mais de Oito Mil.

10 atrações incríveis que justificam os 240 reais do ingresso do Anime Friends

30 jun ATRACOES-240-AF-CAPA

O mês de julho chegou e com ele vem as férias escolares, o frio impiedoso e o tradicional Anime Friends, o evento que rola há mais de uma década no meio do ano e que leva milhares de otakus que ficam apenas andando pelos corredores com uma expressão cadavérica e com uma mochila cheia de penduricalhos barulhentos. Este ano, por causa da Dilma, do dólar e dos problemas de saúde de Susan Miller, a Yamato deu uma aumentadinha de leve no preço do ingresso: no atual lote, você vai gastar 240 reais (esse é o preço da meia-entrada já) para se divertir nos 6 dias de evento (compostos de dois finais de semana). Bons tempos que você conseguia ir num evento de anime com o preço de uma coxinha mordida e um chá gelado, né?

Mas não pense que fiz esse post para chochar o evento! Estamos tão carentes de coisas no mundo tokuanimangático que euzinha decidi ajudar a Yamato DE GRAÇA e oferecer meus serviços para incentivar os leitores do Mais de Oito Mil a tirarem os Cloth Myths do Miro de Escorpião do bolso e desembolsarem os 240 reais. Para justificar o investimento, selecionei as 10 melhores atrações do evento, aquelas que você olha e pensa “por essas eu pagaria o preço de um jogo de PS4”. IKIMASU?

anime-bingo-small10. Anime Bingo

Quando vamos numa quermesse, qual é a nossa atividade favorita depois da comida típica? Claro que é comprar uma cartelinha de bingo, um palito de dente e ficar com um grito de “bingo!” entalado na garganta enquanto tua sogra leva aquele kit de tapaué com um pinguim de porcelana. Agora imagina tudo isso dentro de um evento de anime! Sensacional, né? É o Anime Friends resgatando a tradição lúdica das festas juninas num ambiente moderno e arrojado.

09. Chapéu Seletor

Quantas vezes você não acordou pensando “nossa, qual será a minha casa na escola de magia e bruxaria de Hogwarts?”. Em vez de gastar uma fortuna e ir até Orlando no parque oficial do Harry Potter ou então ter uma experiência pobre fazendo uma conta no Pottermore, que tal juntar o melhor dos dois mundos e gastar uma fortuna para ter uma experiência pobre no Anime Friends? Ai, desculpa, era pra incentivar as pessoas, mas fica difícil de defender com essa atração, colega.

08. Brazilian Wrestling Federation

“Já sonhou em estar em um ringue de luta livre e participar de batalhas contra os mais variados lutadores?”. Isso poderia simplesmente ser um dia qualquer num fórum de anime ou nos comentários do Chuva de Nanquim, mas é a atração do AF que coloca um ringue de verdade e um monte de homem parrudo de collant fazendo coreografias marciais o dia inteiro. E ainda rola workshop para você também ser um homem parrudo de collant, imperdível! Se eu não te convenci ainda, tem esse vídeo WONDERFUL com os participantes se apresentando por Skype:

(Me sinto meio mal por ter achado esse Fukuji um pedaço de mal caminho)

07. K-Pop Cover Challenge

O que é melhor que um bando de coreano cantando umas músicas frenéticas cujas letras fazem ainda menos sentido que as das aberturas de anime? Um desafio com brasileiros cantando músicas frenéticas cujas letras fazem ainda menos sentido que as das aberturas de anime! Quem precisa dos grupos originais quando o Anime Friends pode proporcionar esse Superstar dos kpoperos?

ribbon-small06. Ribbon Fashion Contest

Quando li o nome dessa atração pensei que teria algo a ver com a Red Ribbon, mas me enganei. É apenas um campeonato que vai julgar qual é a melhor lolita! Quer dizer, acho que é isso, porque fiquei com medo de olhar muito pra foto e receber e-mails enfurecidos de praticantes dessa arte milenar exigindo que eu faça matérias de retratação explicando que o movimento vem desde o período Rococó do Xogunato.

05. Torneio de Jutsu

Qualquer descrição que eu faça vai estragar a genialidade dessa atração. É UM TORNEIO DE JUTSU, GALERA!

04. Bandas Brasileiras

Com o dólar alto, a melhor saída é convidar bandas brasileiras que tocam o maior número possível de openings de animes, e disso o Anime Friends estará cheio. Infelizmente não contaremos com a participação da banda favorita do Mais de Oito Mil, a The Kira Justice, mas tem lá um sem número de cantores que levarão a plateia ao delírio quando cantarem Pegasus Fantasy em português pela quinta vez no mesmo dia.

briga03. Palestras de Mangás

Se você vai ao Anime Friends pensando “nossa, eu quero ver atrações de pessoas importantes”, pode acompanhar as palestras das editoras de mangá. Elas são tipo as conferências da E3, só que sem a produção e sem a relevância. Cada editora terá sua própria palestra, então parece que não teremos um encontro cheio de climão no mesmo palco como rolou ano passado (e que esse ano foi substituído pelo BWF).

02. Youtubers

Se nos eventos de antigamente tínhamos editores de revistas de anime saindo na porrada no meio da palestra, dessa vez teremos seus sucessores conversando sobre os desafios de se manter um canal no YouTube sem que seja algo muito chato e sem graça (spoiler: não tem jeito). E por que isso é uma atração boa? Ah, porque eu vi um Youtuber gostosinho na lista, então já vale a grana.

01. PORCO NO ROLETE

A MELHOR ATRAÇÃO DE TODAS TINHA QUE FICAR PARA O FINAL DA MATÉRIA, TANTO QUE ESTOU AQUI HÁ UNS SEGUNDOS ESCREVENDO EM CAPS LOCK DE TANTA ANIMAÇÃO! Um belo dia eu estava no Anime Friends com uns tomodachis quando paramos na sala medieval. Vimos uma pequena massa amorfa e meu amigo perguntou:

– O que é isso?
– Um porco no rolete.

Um PORCO.NO.ROLETE.

Se prepara, Yamato, agora vai chover otaku no evento!

Anime Friends enfia uma faca no nosso kokoro e anuncia preço dos ingressos para 2015

30 abr facada-anime-friends

E aí, minna, como vão vocês? Depois do anúncio de Dragon Ball Super, ficamos achando que nada poderia ser pior para fechar o mês de abril para os otakus, certo? ERRADO! A Yamato anunciou no site oficial do Anime Friends o preço dos ingressos para a edição de 2015. Olha aí:

ingresso-af-2015

Antes dessa gorda continuar essa matéria, preciso fazer alguns avisos aos leitores:

1- Sim, o Anime Friends ainda existe.
2- Sim, ainda tem otaku que vai no Anime Friends.
3- Só tô mostrando o preço dos ingressos na porta porque representa a maioria do evento.
4- Enquanto em anos anteriores eles faziam o milagre da meia-entrada pra todo mundo, dessa vez esse milagre só funciona se você doar um quilo de alimento não perecível.
5- Nossa, o que seráááá que aconteceu para o AF desse ano ter menos dias que os outros, heeeeeim?

Depois de esclarecer tudo isso… bem, não sobrou muito o que falar além de reclamar do absurdo que é o preço desse ingresso. Eles não permitem que cosplayers entrem com artefatos que pareçam facas, mas eles mesmos dão a facada no preço do bagulho (torcendo para ninguém notar que chupinhei essa piada do maravilhoso campo de comentários na página oficial do evento).

Falando em página oficial do evento, preciso mostrar o melhor comentário que encontrei lá:

ingresso-af-2015-01

Não acho que cosplayers são maioria, mas concordo que eles são considerados atração principal, então vou favoritar esse print no meu coração (que não foi esfaqueado pois não frequento eventos há muito tempo). Me pergunto o que será que aconteceu para o preço do ingresso saltar tanto de um ano para o outro. Observem a tabela de preços do ano passado:

ingresso-af-2015-02

Na verdade, eu não entendo muito bem por que as pessoas ainda vão em evento de anime. Ao contrário de eventos profissionais como a Comic Con Experience, que é realizada em local de eventos, trouxe estandes de grandes empresas, atrações internacionais interessantes e toda uma estrutura invejável; o Anime Friends oferece apenas planejamento ruim, atrações decadentes, sala medieval com um suspeitíssimo porco no rolete, gente mal cheirosa circulando com plaquinhas pedindo abraço, produtos inflacionados e espaço para otaku ficar andando a esmo (às vezes nem isso).

Pensando bem, que ainda vai em evento de anime e mangá?

burro-otaku

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 325 outros seguidores