Archive | novembro, 2015

Finalmente a Globo confirmou a exibição de Digimon Tri!!!

30 nov

Alô pessoal que acha que tempos bons eram no começo dos anos 2000 quando a internet era discada e vivíamos a era do meio tanko e das decisões editoriais inquestionáveis! Desde a estreia de Digimon Tri tivemos muita gente se masturbou com o roteiro tosco e os fanservices da Toei, mas uma boa parcela do público queria ver o desenho dubladão e passando na Globo.

Seus problemas acabaram, pois o indefectível Duduweb, a nossa Keila Jimenez do Crunchyroll, conseguiu em primeira mão o vídeo de abertura de Digimon Tri dublado. E daí que você leitor deve achar que estou postando isso apenas porque ele é meu amigo, quer mais garantia que a Globo vai exibir o anime no Burajiru? IKIMASU ver!

A Angélica tá meio transparente, talvez seja um viral para mostrar que a JBC vai republicar o mangá no Burajiru. Tanto faz qual seja a opção, o que importa é que os Digimons são demaaaaais!

gif-digimon-mico-angelica02

Novo lançamento da JBC: Jogo dos 7 Erros do Yu Yu Hakusho

29 nov

Uma das melhores coisas quando um anime faz sucesso no Burajiru é a quantidade de produtos completamente absurdos e oficialmente licenciados que são lançados. Lembro com carinho de uma caneta marca-texto do Naruto (que era tanto amarelo cor do cabelo quanto laranja cor da roupa) e de uma toalha de mesa (!!!) de Guerreiras Mágicas de Rayearth.

Tentando recuperar esses bons tempos, a JBC partiu para um lançamento exclusivo no Burajiru: uma revistinha para o leitor brincar de achar os sete erros temática de Yu Yu Hakusho! Duvida? Olha o que deu nessas fotos que postaram no grupo Mangás Burajiru 2.0 do feice-kun:

Como era na primeira publicação:

yuyu-erro-01

E como ficou no relançamento:

yuyu-erro-02

O único problema é que só tem dois erros nessa imagem. O primeiro é o papel offset, e o segundo é a JBC mesmo.

Cobertura Exclusiva: Mais de Oito Mil no camarote do Newpop Day

28 nov

Como eu venho contando há algumas semanas, a Newpop decidiu organizar seu próprio evento para anunciar uma caralhada de títulos que você provavelmente nunca ouviu falar, e rolou até uma proposta mesa de debate com a imprensa especializada (pff) falando sobre o mercado de mangás do Burajiru. E se você acompanha o Mais de Oito Mil, ficou sabendo que euzinha não fui convidada para essa solenidade, e muito menos recebi por email um convite para comparecer ao evento.

Mas houve muita pressão. Os leitores pediram e inundaram a caixa de emails de Junior Fonseca pedindo tanto o comparecimento do meu blog quanto umas light novels yaois, e o resultado foi bem claro: NEM UM E NEM OUTRO, RSRSRS. Mas não é uma simples falta de convite que vai impedir Mara de invadir a festinha da Newpop como penetra e revelar tudo o que aconteceu nos bastidores do encontro. IKIMASU conferir essa matéria de introdução longa!!!

Para começar, obviamente tenho que falar sobre a tal palestra da imprensa especializada em panos quentes. E nem é um apelido maldoso, porque rolou muito pano quente de que temos que entender a posição das editoras e etc, como se a galera palestrante estivesse lá dando voz às empresas, não ao público. Pelo menos rolaram umas críticas, principalmente à falta de marketing dessas editoras.

De resto, o papo foi bem generiquinho. Confira uma foto tirada pelo aplicativo MdOMgram:

newpopday-01

Infelizmente 80% da palestra foi tomada pelo representante do site Genki Dama, praticamente um Jô Soares da retórica discursiva em apresentações públicas. Ele só passou o microfone para os outros participantes quando veio a bomba que foi A MELHOR PERGUNTA DE TODOS OS TEMPOS de uma plateia:

newpopday-02

HAHAHAHAHAHA, Não sei se foi por ter achado completamente inusitado ou por não saber o que responder, mas aí o fominha do microfone decidiu deixar que os outros membros da mesa passassem vergonha também tentando responder à surreal questão.

Vou falar que que a palestra teve tudo isso por puro achismo, porque no momento eu estava ocupadíssima usando minhas habilidades adquiridas em anos de Metal Gear Solid para driblar a segurança da Newpop e conseguir adentrar no camarote da Imprensa Especializada (pff), que continha confortáveis cadeiras de madeira, um amplo espaço com iluminação do sol de verão e open-bar de salgadoces e Mupy.

Depois de uma espera longa, que Junior Fonseca tentou disfarçar exibindo aberturas de animes moe num telão, ele finalmente foi ao palco revelar os 19 anúncios da Newpop. Seria uma surpresa para todo mundo, inclusive para a imprensa especializada (pff) que foi ludibriada pela promessa de que receberia em primeira mão a lista antes da palestra. DESRESPEITO COM A IMPRENSA!!!

Bem, aí Junior Fonseca sentou-se na mesa e foi apresentando título por título dos futuros lançamentos da empresa, certo? Bem… não foi dessa forma…

newpopday-03

SIM, ELE COMEÇOU A CONTAR SUA HISTÓRIA DE VIDA DESDE O COMEÇO, quando trabalhava em revistas de anime. E fomos acompanhando lentamente essa história baseada em fatos reais, com uma narração quase de romance do século XVIII, até que finalmente surgiu o assunto Newpop no ano de 2007 da nossa narrativa, e aí a coisa começou a engrenar, certo?

newpopday-04

ERRAAAAADO!!!! Vou poupar vocês leitores de HORAS E MAIS HORAS de um discurso emocionado no melhor estilo Arquivo Confidencial, faltando só a Lucimara Parisi pedir palmas da plateia e aparecer depoimentos emocionados no telão. Por fim chegou a hora do anúncio, e o que é que teve????

Teve Madoka:

newpopday-05

E Madoka:

newpopday-06

Já falei que teve Madoka?

newpopday-07

Continuação de mangá que você não comprou:

newpopday-08

Teve mangá Yaoi com character design duvidoso e nome de banda de rock que acabou em 2005:

newpopday-09

Rolou uns Tezuka:

newpopday-15

Teve Light Novel com cara de wallpaper genérico de anime:

newpopday-10

Rolou umas moe mostrando calcinha num campo de guerra:

newpopday-11

E umas moe sem calcinha mesmo:

newpopday-12

Um josei meio perturbador com uma capa antiestresse para colorir:

newpopday-13

E mangá e light novel desse negócio que eu juro que nunca ouvi falar, mas o pessoal deu uma comemorada:

newpopday-14

Fora isso, rolaram uns quadrinhos baseados em gaems com arminhas, como O Último de Nós, Exploradora de Tumbas e aquela música clássica da Beyoncé, Halo. Fora dos anúncios principais, títulos como Speed Racer e Dark Metrô serão republicados, e este segundo título de nome incrivelmente cafona virá num formato que é tipo o Big da JBC, só que com 3 tankos de uma vez e com um papel que não te dá spoilers da página seguinte.

Após o evento e os sorteios, uma multidão da imprensa especializada (pff) foi cumprimentar Junior Fonseca pelos anúncios e fazer perguntas sobre crise do papel ou datas de lançamento. Como meu compromisso é com o que os otakus querem mesmo saber, fiz apenas uma pergunta a Junior: qual o creme que ele usa para manter-se tão jovem. Infelizmente, ele fugiu da resposta usando o velho recurso discursivo do “o que você tá falando? olha como você tá conservada!” e desapareceu numa nuvem de fumaça organizada pela sua sempre eficiente produção. Ultrajante!

E esse foi o tal do Newpop Day. O evento surpreendentemente estava muito bem organizado e com um uso inteligente do espaço, nunca sendo muito lotado nas áreas de passagem e tendo espaço para todo mundo confortavelmente sentar. Quando pessoas começaram a sentar no chão, eles foram lá e providenciaram mais cadeiras. Sinceramente, um exemplo de boa organização com público e com a imprensa. Junior foi bem solícito com todos e sempre diminuiu o espaço entre o leitor e a empresa.

Esse é o tipo de transparência que a gente espera, não no papel.

Bomba: Mais de Oito Mil revela os 19 anúncios da Newpop do próximo sábado

26 nov

Como já dizia aquele ditado do velho sábio (ou então era um bordão do Zorra Total, sempre me confundo), “não mexe com quem está quieto”. A Newpop anunciou para o próximo sábado um grande evento próprio para anunciar 19 títulos em vez de fazer como sempre e guardar tudo para os eventos da Yamato. Mas a editora cometeu uma falta muito grave: vai rolar um debate da imprensa especializada (pfff) e eles convidaram sites como Suco de Mangá (quem é esse na fila da garapa?) e deixaram de lado o Mais de Oito Mil. Como se não fosse o bastante, também enviaram uma newsletter convidando toda a imprensa para assistir ao evento, e o email desta gorda do bumbum bonito não recebeu nem ao menos um spam de oferta superfaturada da Black Friday.

Estou revoltada, e por isso vou estragar o prazer dessa editorazinha e revelar quais serão os 19 anúncios que o senhor Junior Fonseca anunciará no próximo sábado. Porque imprensa é assim: quando não tá omitindo informações para não prejudicar políticos de certo partido tá chochando a diversão dos outros dos outros. IKIMASU ver o que será revelado nesse evento!

Hansel & Gretel

hansel-newpop

Se Chatô e Duke Nukem Forever conseguiram sair após décadas de produção e encontrar a luz do sol nas prateleiras, o que impede da Newpop reforçar que lançará ano que vem esse quadrinho nacional que vem sendo prometido desde a época dos meio tanko e dos animes na TV aberta? De resto, é só uma releitura de João e Maria aproveitando a vibe das releituras de contos de fadas que tavam fazendo sucesso lá pelos idos de 2008.

Dead Zone

dead-zone-newpop

O último anúncio de Dead Zone, mangá nacional de Fábio Sakuda (o mesmo das sensacionais histórias Rapsódia e da briga pública com o Lancaster por causa da Ação Magazine), foi em 2012, então a memória dos otacos já foi apagada e eles encararão como novidade esse quadrinho brasileiro sobre zumbis (coisa que era moda na época, hoje tamos na vibe das distopias).

5 light novels sortidas

no-game-no-life-newpop

Um velho conto capitalista é contado nas aulas de marketing e envolve dois empresários do ramo dos calçados indo até uma aldeia indígena averiguar se havia público para seus produtos. Um deles deu uma resposta negativa, concluindo que ninguém ali usava sapatos, enquanto o outro foi bem otimista e mandou construir uma fábrica na hora, pois havia um mercado potencial muito grande.

E por que contei essa história? Bem, para manter você no post durante mais tempo, porque eu poderia desde o começo ter dito que a Newpop é uma das poucas que aposta fundo em light novels que não necessariamente são side-stories de mangás famosinhos em adaptações porcas (cofcofGIGANTOMACHIAcofcof). Então com certeza vamos ter 5 anúncios de light novels que provavelmente você nunca ouviu falar, mas que a editora vai te convencer que são bons porque vieram no pacote da negociação de algum mangá mais famosinho que ainda será anunciado.

2 mangás do Tezuka

tezuka-mangas

Como faz tempo que não vemos o anúncio de um mangá do Tezuka (ou mesmo que vemos um saindo, Dom Drácula 2 demorou mais pra sair que o pedido de desculpas da JBC pelo papel transparente), claro que nessa lista de títulos teremos uns dois do Tezuka.

Mas não se anime esperando um Astro Boy ou mesmo um Black Jack, pois o mercado de mangás brasileiro está em crescimento (segundo a imprensa especializada e as editoras), mas misteriosamente nenhuma editora mais está apostando em títulos longos, então você vai ter que se contentar com uns volumes únicos cujo maior destaque foi no rodapé do livro do Tezuka da Mythos.

2 yaoi que você nunca ouviu falar

yaoi

Assim como as páginas de Facebook com conteúdo nostalgista, o público que consome mangás de temática gay tem aumentado, e a Newpop vai com certeza apostar nesse nicho. Aguarde o anúncio de dois yaoi pouco famosos (redundância?) com histórias de um cara mais caladão que é o ativo e um garoto mais inocente e passivo que é violentado com amor em cenas que fazem as otakas soltarem gritinhos de êxtase.

8 spin-offs de Madoka

madokas

E para completar a lista dos 19 títulos, bota 8 mangás derivados de Madoka. Teremos Madoka para Colorir (para aproveitar a tendência do semestre passado), Madoka Jovem, Madoka Adulta, Madoka só para Baixinhos, Madoka versão Clamp, uma versão brasileira de Madoka, light novel de Madoka e uma fotonovela no qual a personagem título é vivida pela Susana Vieira. Imperdível.

Apresentadoras brasileiras e momentos de puro constrangimento com animes

24 nov

Desde o começo da televisão brasileira os animes não são exibidos sozinhos, estão sempre atrelados à existência de algum apresentador cafona de programas infantis. Foi assim com Speed Racer e o Capitão Aza, Eliana e Pokémon, Kira e Dragon Ball Z e a eloquente Mitsui e seus textos parnasianos anunciando os Cavs. Por forçarem essa relação entre essas pobres apresentadoras, a televisão brasileira nos forneceu momentos infinitos de pura vergonha alheia que faço QUESTÃO de relembrar através de GIFs animados que vão estourar com seu plano de dados móveis. IKIMASU!

Eliana e Pokémon

Como não temos registros na Internet de Angélica com botinha pulando no palco do Cluba da Criança ao lado de um assustador Doraemon de espuma, a primeira a pagar mico e ter a Internet para lembrar é Eliana e seu clipe para Pokémon. Por algum motivo ela era uma guerreira espacial que atirava uma Pokébola através das dimensões…

gif-pokemon-eliana

…saindo de um Game Boy Color e transformando duas crianças indefesas nas representantes brasileiras do WCS da vergonha alheia, que esse ano será realizado em cima da carreira infantil da Eliana.

Angélica e Digimon

Angélica trocou uma carreira pouco relevante na Manchete e no SBT pela chance… de interpretar uma fada de minissaia e ter um programa igualmente irrelevante na Globo. Quando ela ganhou um novo megaprojeto infantil chamado Bambuluá, ela não imaginava que seria a embaixadora oficial de Digimon no Burajiru. Na frente de um fundo verde, Angélica executou movimentos que todos nós deveríamos tentar usar na balada:

gif-digimon-mico-angelica02

gif-digimon-mico-angelica-03

gif-angelica-digimon-1

gif-angelica-digimon-2

Sim, estou reaproveitando os GIFs animados da análise de Digimon Tri (aquela que foi super criticada por fãs da franquia… sim, estamos em 2015 e ainda existem fãs de Digimon). E antes que vocês venham também criticar Angélica, reparem em toda a bagagem dramatúrgica, pois ela está muito empolgada nesse clipe:

gif-digimon-mico-angelica-01

Avulsos da TV Globinho e Digimon 02

Quando a Globo estreou a segunda temporada de Digimon (que se passa anos após Digimon Adventure e teve a trama esquecida para que os nostalgistas pudessem punhetar com novas versões do futuro dos digiescolhidos), por algum motivo eles não chamaram a Angélica para passar vergonha no Chroma Key. Botaram então uns cosplays fuleiros nos figurantes da TV Globinho e bora lá fazer um clipe:

gif-digimon-02-03

Reparem na malemolência de Cody e de TK que parecem ultradesconfortáveis com o freela de digiescolhido:

gif-digimon-02-01

E por algum motivo alguém da produção falou “está faltando alguma coisa nesse clipe… já sei, crianças de skate, pois skate deixa qualquer coisa descolada!“:

gif-digimon-02-02

Se equilibra aí, Kari!

Kelly Key e os Cavs

Embora tenha sido a última apresentadora do anima mais adorado dos nostalgistas, Kelly Key deixou uma marca na televisão ao anunciar os episódios dos Cavs e de Tenchi Muyo com coreografias ousadíssimas:

gif-kelly-cavs

Eliana e Sailor Moon

Claro que Eliana não ficaria apenas com o anime do garoto que mantém a aparência de 10 anos com muito hormônio, a Record tentou fazer com que ela emplacasse Sailor Moon R e qual a melhor forma de fazer isso se não fazendo um clipe futurista com naves especiais, cosplayers de Lady Gaga e uma música com rimas tão ricas quanto “Sailor Moon, Sailor Moon / Vencemos o inimigo um a um”?

gif-eliana-sailor-01

A Sailor Moon se transformava com efeitos pirotécnicos e rodopio, então botaram a Eliana num fundo verde e com um laço de ginástica rítmica:

gif-eliana-sailor-02

E, para encerrar, Eliana fez sua própria versão da caminhada sexy da Beyoncé em Crazy in Love:

gif-eliana-sailor-03

Esse é o Burajiru que deu certo!

Analisando Especial: Digimon Tri não é assim a última bolacha do digimundo

22 nov

Esse final de semana foi muito alegre pra todo mundo que acha que era verdadeiramente feliz em 2000, pois a Toei estreou Digimon Tri. Ninguém entendeu até agora se é uma série, um OVA, um filme para cinema, uma novela da Televisa ou até mesmo um delírio coletivo, mas todo mundo está de braços estendidos e rezando para o deus Kamisamamon igualzinho a Angélica nesse GIF maravilhoso:

gif-angelica-digimon-3

Mas será que Digimon Tri é bom mesmo? Será que a nossa imprensa especializada (pff) soube separar bem a nostalgia e analisar friamente a qualidade desse novo anime que é o quarto requentado da Toei apenas esse ano? IKIMASU conferir na nossa análise apurada dos quatro episódios (imagina o meu sofrimento de ver isso só pra escrever a matéria)!

Tri #01

Uma das coisas que me perguntei desde o começo foi “como assim Digimon Tri é uma continuação de Digimon Adventures, considerando que a série teve uma sequência com o elenco mais velho chamada Digimon 02?”. Minha maior dúvida foi saber que fim levaram os digiescolhidos da segunda temporada, e a resposta veio já nos primeiros segundos:

DIGIMON-TRI-01

Aos poucos somos apresentados aos digiescolhidos da primeira temporada, que agora estão com uma cara mais triste para que o público acredite que eles agora são pessoas com profundidade psicológica e são protagonistas de um anime adulto sobre bichinhos fofinhos que lutam:

DIGIMON-TRI-02

Os personagens não têm mais tempo de andar juntinho igual na época do Digimundo, então cada um seguiu seu caminho: Tai joga futebol, Matt tem uma banda para expressar sua interioridade, Joe tá preocupado com o vestibular e Mimi se encontra em outro país agradecendo por não estudar numa escola que será reorganizada pelo Geraldo Alckmin:

DIGIMON-TRI-03

Surge então um digimon no mundo real pronto para destruir tudo. Ele foi baixado por internet discada, então o arquivo está meio corrompido e ele só conseguiu aparecer no final do episódio depois de uma chatíssima apresentação de todos os personagens:

DIGIMON-TRI-04

Tri #02

Sim, já estamos no segundo episódio. Se você não dormiu durante os diálogos forçados e a animação parada, agora verá a verdadeira ação. Tai mostra que não é mais aquele inconsequente que faz as coisas sem pensar indo atrás do digimon munido apenas com seu uniforme de futebol e sua bicicleta. Por sorte ele encontrou ajuda:

DIGIMON-TRI-05

Ok, parei de pegar no pé do roteiro sem pé nem cabeça. Enquanto Greymon luta contra o inimigo destruindo o aeroporto de Haneda, Tai começa a sentir um peso na consciência pelas mortes que rolaram e ele não pôde evitar:

DIGIMON-TRI-06

Uma organização formada por figurantes vestidos de roupa social vai atrás de cada uma das crianças e as leva até o aeroporto para que lutem contra o digimon maléfico. É nessa hora que a Toei mostra o novo visual das digievoluções que ocupam 1/4 da duração do episódio com uma animação pouco inspirada e repetitiva que empolga só quem curte o Canal Nostalgia:

Pelo menos a música serve pra dançar:

gif-angelica-digimon-1

Tri #03

Sim, esse negócio é tão arrastado que o nosso resumo já está no terceiro episódio. Como gastaram a verba com a ação do episódio anterior, temos mais um paradão agora. Todos estão na escola e Tai começa a se remoer por não ter evitado os feridos:

DIGIMON-TRI-07

Enquanto isso, todos os digiescolhidos se reúnem pra levantar pistas sobre o que está acontecendo. Obviamente ninguém se preocupa com os personagens da segunda temporada porque, né…

DIGIMON-TRI-08

E o Tai? Bem, ele tá sofrendo ainda:

DIGIMON-TRI-09

Tri #04

A Toei precisava de uma desculpa muito boa para colocar o Tai com o icônico par de óculos de aviador, então Izzy inventou um radar que permite o protagonista encontrar perturbações no mundo digital, desde foco de aparição de novos digimons até o buraco negro sobre a cidade de São Paulo que faz o sinal do 4G da Tim ser tão ruim:

DIGIMON-TRI-10

A turma vai até uma roda gigante para conseguir ver melhor toda a cidade com os óculos de aviador, e Matt tem uma conversa séria com o sorumbático Tai:

DIGIMON-TRI-11

Ah, sim! Claro que a Toei ia inventar novos personagens:

DIGIMON-TRI-12

Alphamon aparece e começa a destruir tudo. Explicação para o público não ficar confuso? Não trabalhamos:

DIGIMON-TRI-13

Para deter a ameaça, os digimons vão para um nível mais elevado, se fundem e fazem muitas outras coisas poderosas sem que alguém explique por que eles não fizeram isso desde o começo quando o outro digimon destruiu um celular V3 e fez o Tai sofrer mais que o Shinji para entrar no robô:

DIGIMON-TRI-14

Alphamon foge, todo mundo fica feliz e conhece a nona digiescolhida. Quem também fugiu foi o diretor de arte do episódio, porque o desenho dos personagens ficou nível Sailor Moon Crystal, mas com um filtro de instagram pra dar uma disfarçada:

DIGIMON-TRI-15

E esse foi o primeiro especial de Digimon Tri, aquele que tá todo mundo elogiando como se fosse um filme do Studio Ghibli mas mais ficou parecendo aqueles filmes sem nexo de Dragon Ball Z. Mas não vou ficar indo contra a nostalgia dos outros, vou sair do post no passinho da Angélica:

gif-angelica-digimon-2

Analisando as imagens conceituais fakes do novo filme dos Power Rangers

17 nov

Sabe o que é pior que abrir o seu email e ver que a CCXP acha que seu blog não é assim tããão importante para liberarem uma mísera credencial de imprensa? É fã nostálgico. Há algum tempo eu reclamo de fãs nostálgicos, que são pessoas que depositam numa produção audiovisual antiga todo o desejo que elas têm de voltarem a ser criança, não importando o quão ruim seja aquela bagaça.

Mas existe um tipo tão ruim quanto um nostalgista: aquele tipo de pessoa que não só valoriza demais um negócio que via durante sua infância quanto gostaria muito de ver uma versão ~adulta~ daquela bagaça. Obviamente, o adjetivo ~adulto~ só vai valer para releituras que apostem em ação, insinuações sexuais e personagens retratados mais ~maduramente~. Tivemos exemplos excelentes dessas atualizações ~mais maduras~ e ~descoladas~ nos últimos tempos, e o resultado foi…

power-rangers-conceituais-EXEMPLOS

Mas não estou aqui para sentir preguiça dessa exaltação a Digimon Tri, e sim para falar sobre o novo filme de Power Rangers que promete fazer uma releitura dos heróis e mostrá-los de um jeito adulto (como se houvesse jeito de mostrar cinco adolescentes com collant enfrentando uma bruxa que tem um cajado que faz monstros crescerem e é casada com o primo de segundo grau do Ciclope dos X-Men).

O IGN Brasil (aquele site que eu nunca sei qual artigo devo usar para falar sobre) publicou uma série de imagens conceituais que foram feitas por dois artistas que não aceitam que não há problema em um programa de heróis parecer infantil, mas são tão interessantes nesses tempos de falta de pauta que vale a pena dar uma olhadinha e julgar muito.

IKIMASU???

A primeira imagem que temos é uma releitura do cockpit do Megazord. Dessa vez o artista achou que seria legal deixar bem transparente para os inimigos a localização dos heróis, assim já facilita os golpes do adversário.

power-rangers-conceituais-01

Ai meu Kami-Sama da Pedreira da Toei, que porra é essa? Rebootaram o Electro do sonífero filme do Espetacular Homem Aranha (aquele que de espetacular só tem os generosos closes na bunda do Andrew Garfield)? Nada disso, esse aí com cara de poucos amigos é a releitura do novo Zordon, que tem menos cara de quem convida 5 adolescentes com garra e mais cara de quem vai usar suas garras para degolar 5 adolescentes:

power-rangers-conceituais-02

Como adultos não aceitam que tenhamos uma vilã idosa com roupas compradas numa feira hipster do Minhocão, refizeram a Rita Repulsa como uma gostosa com roupa colada, curvas provocantes e um cetro que com certeza seria usado em fanarts eróticas substituindo tentáculos:

power-rangers-conceituais-03

Esse Lord Zedd tá foda, né? Olha como ele tá arrojado, com um olho maléfico e pronto para destruir Alameda dos Anjos, a capital nacional dos monstros gigantes e das campanhas de solidariedade promovidas por 5 lutadores de artes marciais. Só que não, porque esse aí é o Alpha 5, o robô que sofre altas crises de reumatismo e serve como alívio cômico voluntário para essa série cheia de humor involuntário:

power-rangers-conceituais-04

Esse Zord tá legal. Mas não tô vendo nada de muito cool nessa imagem que não tenha num sentai atual. E vamos lembrar que sentais são programas para CRIANÇAS (ao contrário das vontades de Mineirinhooo):

power-rangers-conceituais-05

Nessa imagem temos tudo o que as releituras adultas mais curtem: CGs, exército americano atirando desnecessariamente em ameaças, prédios sendo destruídos, paleta de cor pós-apocalíptica, fogo e uma plateia urrando a cada explosão no estilo Michael Bay:

power-rangers-conceituais-06

Vamos esperar as artes conceituais reais pra falar mal mesmo do filme, né?

Cavaleiros do Zodíaco tem estratégia inovadora no Brasil!!!!!!

16 nov

Eu entendo que a Internet é o futuro, que não se deve mais depender da televisão e que o streaming é o novo preto. Só não entendi muito bem por que o dono dos direitos de Cavaleiros do Zodíaco no Burajiru está divulgando onde se pode baixar o Soul of Gold legendado em português:

luiz-angelotti

Vai ver é uma estratégia inovadora que não consegui entender ainda. Essas empresas sempre nos surpreendendo.

Analisando Mangás Maravilhosos: Sailor V é tudo o que Sailor Moon deveria ser

9 nov

Depois que escrevi a minha matéria criticando o mangá da Sailor Moon, ainda hoje recebo emails das viúvas da série ameaçando enfiar um cetro lunar no meu cu por ter criticado um shoujo tão perfeito como Sailor Moon. Miga, se Sailor Moon é shoujo perfeito com seu traço inconstante, personagens subaproveitados e uma narrativa de ação que faz Cavaleiros do Zodíaco parecer um mangá do Tezuka, não quero nem saber quais são os shoujos ruins. Eu já tinha decidido que não seria feita de trouxa e que nunca mais compraria um mangá que tivesse o dedo da Naoko… mas aí um dia ELE apareceu.

sailor-v-manga-01

“Mas Mara, sua blogueira gorda e parcial, você vai falar bem de um mangá da JBC? Você não é paga pela Panini pra falar mal da concorrência?”

Desculpa, mas minha parcialidade me faz elogiar coisas boas, e o mangá Sailor V é um dos melhores títulos de humor que já li nos últimos anos! O motivo é muito simples: ele está muito mais perto do mangá de Sailor Moon que o próprio mangá de Sailor Moon.

Vamos para a sinopse, pois esse é o padrão das resenhas de mangás da Imprensa Especializada (pfff): era uma vez uma adolescente loira e atrapalhada de 14 anos que encontra um gato misterioso na rua que lhe dá poderes, aí ela adota uma identidade secreta e passa a combater os monstros do dia na cidade usando uma roupa de marinheira e sendo protegida por um misterioso guerreiro mascarado por quem tem um crush. Percebeu alguma coisa? SIM, É EXATAMENTE A SINOPSE DE SAILOR MOON. Mas no lugar da insossa Usagi do mangá, a gente tem a maravilhosa e gente-como-a-gente Minako Aino.

sailor-v-manga-02

Temos uma lista grande para odiar a Usagi do mangá: ela é monotemática (ai ai Mamoru), ela resolve os problemas da mesma forma sempre (ai ai Cristal de Prata) e derrota os inimigos gritando golpes cujos nomes mais parecem nomes de banda de heavymetal. Já a Minako é completamente diferente: ela se apaixona por um cara diferente todo capítulo, resolve os problemas na base da sorte e usa o non-sense para derrotar os inimigos. E que inimigos maravilhoso, pois quem é o Negaverso na fila do prisma lunar quando temos vilões de nomes tão eloquentes como Danburite, Miau-Miau e Chup-Chup?

Por ser uma narrativa mais episódica, o mangá de Sailor V se aproxima muito mais do que é o anime de Sailor Moon, que no fundo é a parte realmente boa das guerreiras lunares. E embora a Minako seja um protótipo do que viria a ser a Usagi no anime, ela tem muito mais personalidade. A ponto de nos perguntarmos por que a Toei até agora não fez um anime de Sailor V (se bem que, julgando Sailor Moon Crystal, é melhor até que não faça).

Raramente eu posto uma crítica falando tão bem de algo, mas não tinha como não elogiar esse mangá maravilhoso. Tem só 2 volumes, é risada garantida e o papel nem tá transparente como Orange!

O Orange da JBC tá um pouquinho transparente e a editora nem pra disfarçar na divulgação

4 nov

transparencia-orange-01

transparencia-orange-02

transparencia-orange-03

Fonte: Água de Lindóia