Animes

O filme de Bungou Stray Dogs chegou ao Brasil, dá pra ver sem conhecer a série?

Uma agência de detetives do barulho, repleta de pessoas esguias com poderzinho resolvendo as maiores confusões. Esse resumo no melhor estilo narrador da Sessão da Tarde é uma forma bem genérica de se referir a Bungou Stray Dogs, um mangá publicado na Young Ace desde 2012 (atualmente com 14 volumes) e que é bem cultuado pela galera otaka.

Na verdade ele é mais conhecido por causa de seu anime, que estreou em 2016. Mesmo sendo um nome bem menos conhecido que os Dragonballs e Narutos da vida, Bungou Stray Dogs conseguiu o feito de chegar ao Brasil em várias frentes de forma oficial. Foi praticamente uma união com o supremo e com tudo! A Crunchyroll tem o anime, a Rede Brasil exibe dublado às quintas-feiras, a Panini anunciou o mangá e a Sato Company (ao lado da Crunchyroll) prepara o lançamento do filme em poucas sessões nesse finalzinho de agosto, a partir do dia 25.

A convite da própria Sato Company, fui até a cabine que exibiu o longa metragem Bungou Stray Dogs: Dead Apple para a imprensa degustar esse filme. Para se ter uma ideia de como o filme chegou rápido ao Brasil, o longa nem ao menos está disponível por torrent para a galera mais ~espertona~. Meu único contato com a série foi através do primeiro episódio do anime, exibido na semana anterior pela Rede Brasil, então estava preocupada se conseguiria entender o filme. Como de graça a gente aceita até ônibus para evento errado, lá fui eu com a cara e a coragem descobrir se uma pessoa leiga conseguiria curtir o filme.

Bungou Stray Dogs: Dead Apple se passa durante os episódios já exibidos, numa história paralela, e mostra a Agência de Detetives Armados resolvendo um misterioso caso de uma névoa que encobre suicídios de pessoas com poderes. Como avisei no começo da matéria, as pessoas nessa série têm habilidades especiais que são usadas para resolver os casos. Aí tem o detetive que vira tigre, o que materializa itens com a ajuda da poesia e um outro cujo poderzinho é ser protagonista e fazer piadas sobre suicídio.

O longa metragem até tenta explicar um pouco a história para quem não conhece, através de uma abertura mostrando os personagens e um texto sobre cada um… mas não sei se é o ideal. Chega a ser um pouco frenético, mas ajuda a se situar o leigo no meio daquela história. O filme basicamente é um episódio grande da série, então ajuda muito a compreender se você entende as piadas internas e a relação entre os detetives. Além das camadas que me faltaram para entender o filme completamente, ainda ficou faltando todo o background relacionado à semelhança dos personagens com autores japoneses (e alguns de outras nacionalidades). Sem saber disso, senti como se aproveitasse boa parte do filme.

A animação tem bons momentos, como as cenas de luta sempre empolgantes. Gosto muito de uma cena que envolve um dragão e outra de um mano lá contra um inimigo numa caldeira fervendo (como deu pra ver, não acompanhei a série o bastante para distinguir personagens ou decorar seus nomes). A luta final inclusive é bem divertida por ter uma ótima animação, boa coreografia e uma música tocando ao fundo, parecendo aqueles maravilhosos AMVs de Naruto que víamos na juventude. Mas, fora das lutas, não temos nenhuma outra cena assim sensacionalmente animada. Está tudo bem parecido com o anime da TV (o que não deixa de ser um elogio, afinal a série é muito bem animada).

Por mais que eu não tenha aproveitado tanto (certamente por não ter tido contato com a série e os personagens), parece um rolê ótimo para fãs e conhecedores da série. As pessoas da cabine riam em cenas cômicas e ficaram sem ar nas cenas mais emocionantes. E muita gente ficou “como assim?” numa reviravolta que rolou.

Fico genuinamente surpresa com a Sato Company e a Crunchyroll trazendo um filme de 2018. Espero que dê certo para termos mais séries chegando nesse esqueminha. Quem sabe numa próxima venha um filme que tenho mais conhecimento.

INFORMAÇÕES

Bungou Stray Dogs: Dead Apple (2018)
O filme será exibido nos dias 25, 29 e 31 de agosto, apenas uma sessão em cada sala. Será nas redes Cinepolis, Itaú Cinemas, Cineflix e Cine Roxy em 29 cidades.

Pré-venda disponível nos sites:
Ingresso.com: https://goo.gl/GZNL4L
Velox: https://goo.gl/Q1UMw4
Cineflix: https://goo.gl/KrR7ED

10 comentários em “O filme de Bungou Stray Dogs chegou ao Brasil, dá pra ver sem conhecer a série?

  1. Tô assistindo na rede brasil. Nunca que eu iria atrás desse anime se não tivesse essa novidade, de esta sendo dublado.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Estou vendo esse anime pelo RBTV tbm, e foi definitivamente uma das melhores supresas do CR na tv! N tenho interesse em ver o filme no momento, ja q, dãã, só vi 2 eps, mas fica pra algum dia num futuro próx, assim espero.
    Ah e sou tão doente q fico me cagando de rir com os troços suicidas do Dazai.

    Curtir

  3. Já ne recomendaram esse anime varias vezes, mas nunca me chamou atenção e como minha rede de tv a cabo atual n tem rede Brasil, ae mesmo q n vou no rastro.
    Agora vou ficar esperando alguem chamar a Mara de vendida por ter ido em cabine e ter elogiado o filme.

    Curtido por 2 pessoas

  4. Otaku. O Dante que levou mais de oitomil a sério e ficou noiado(q viaaaaagemm). disse:

    Vendida?
    Bem que ela podia ter satirizado como ela sempre faz, mas o que o dinheiro não muda nos dias de hoje heim?

    Curtir

  5. O falecido canal Animax, entre as várias burradas que cometeu, nunca exibiu desenhos de longa-metragem (sequer o que encerrava o “Evangelion”, cuja série eles passavam), com as únicas exceções de “Os Padrinhos de Tóquio” e “Cowboy Bebop”. Este último, sem sequer exibir a série (acho que eles contavam com a memória dos fãs do restritíssimo Locomotion, que a mostrava). Quando vi, só não fiquei boiando porque havia lido uma adaptação para RPG publicada na revista “Dragão”.

    Aliás, a Tevê, tanto aberta quanto fechada, tem seus mistérios cinematográficos. Por exemplo, por que nunca exibiram o primeiro filme das “Tartarugas Ninja”? Nem o primeiro “Bill & Ted”? E porque, quando reprisam o “Batman & Robin” na TV a cabo, sempre é com uma dublagem podreira feita no mesmo estúdio que gravava as propagandas da Warner/Fox/Sony, provavelmente com as vozes de quem estivesse passando pelo corredor na hora?

    Curtido por 1 pessoa

  6. @Chefe O’Hara, Nossa, nos meus tempos de adolescente revoltadinha fã de Slipknot, Animax era O canal pra mim, mas isso de não passar longa-metragens de anime sempre me incomodou. Por exemplo, foi mencionado que passava o filme de CB mas NÃO o anime seriado…no caso de FMA, foi o contrário, eles passaram o anime umas 50x, mas nunca passaram o filme O Conquistador de Shambala que encerra essa primeira versão do anime.
    Vale lembrar também que Cowboy Bebop, Tokyo Godfathers e FFVII:AC foram exibidos em uma época que o canal já estava começando a ficar decadente, em que eles precisaram começar a adquirir aqles animes baratos da Enoki (que mta gente reclamava disso) e até um desenho sul-coreano com dublagem bem ruinzinha. Logo depois até começaram a encher o canal de séries ruins e/ou antigas, até o canal trocar de nome para Sony Spin e por fim sumir de vez da face da Terra.
    PS: eu vi um vez há quase um ano o primeiro filme antigo TMNT passando no Telecine Action. Depois reprisou mais uma vez e daí nunca mais :(

    Curtir

  7. @histericaldark Embora os animes da Enoki fossem mais baratinhos mesmo, o tal “desenho sul coreano” não tinha uma dublagem bem ruinzinha (era bem mediana pros padrões da Álamo, mas nada que desse vontade de furar os ouvidos, até onde eu me lembre).
    E a decadência só atingiu o canal mesmo em 2008/2009, e tanto o Legend of Blue (o suposto “desenho coreano ruinzinho”) quanto os animes da Enoki vieram um pouco antes disto – se não me engano do meio para o final de 2007.

    Curtir

  8. @SaintARMOR, aí acho q vai da opinião e gosto de cada um, mas pra mim, a chegada desse desenho q nem consigo lembrar o nome (so lembro q tem “blue” no nome) e os animes da Enoki foram o começo do fim pra mim, sim tinha algumas coisas interessantes ainda como Black Cat, por exemplo, mas depois desceu só ladeira abaixo :(

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s