Eventos

6 coisas sobre o Henshin+ 2017 que você não verá nos outros sites da Imprensa Especializada (pff)

A essa altura do campeonato, com certeza você deve ter lido nos Biblioteca Brasileira de Mangás da vida que a JBC anunciou Hokuto no Ken e Platinum End, falou que Inuyasha é só uma vontade e que o Henshin Drive foi parar no frigobar da editora. Pronto, já no primeiro parágrafo já entreguei tudo de revelante que aconteceu no Henshin+ 2017, o evento anual da JBC que serve para falar sobre as novidades e realizar um balanço do ano.

Mas eu sei que você leitor veio aqui no post para ler exatamente o que os outros não falaram: os barracos, os pequenos detalhes esquecidos e as curiosidades sobre esse evento editorial. Tudo de mais irrelevante sobre o evento. IKIMASU então pra um post bem Buzzfeed sobre o que ninguém mais falou?

#01. O Henshin+ estimulou a inflação de mangás no Mercado Livre

Nos outros anos a JBC promoveu seu Henshin+ em espaços de eventos de livrarias parceiras, então não era tudo tão livre assim. Como agora foi em um local próprio, a JBC pôde inaugurar a lojinha JBC, um espaço repleto de mangás famosos (e o Bullet Armors) a preços incrivelmente convidativos. A segunda edição de Samurai 7, lançamento do evento, estava pela METADE do preço (talvez porque só assim o povo que comprou o primeiro volume se anima a comprar o volume final desta tranqueira).

Mangás mais antigos da editora também tiveram descontões dignos de uma Sylvia Design deitando sobre tankos vestida com roupa de Mulher-Gato: volumes antigos de Ranma 1/2 e Bakuman estavam saindo por QUATRO reais. Em um dado momento do evento, Del Greco anunciou que tinham achado o primeiro volume de Next Dimension e estavam vendendo a 4 reais, e que os compradores poderiam revender a preços maiores no Mercado Livre:

#02. Rolou uma mini-discussão entre um leitor pistola e o Cassius

Lá pelos idos das duas e pouco da tarde estávamos todos de saco cheio durante a palestra sobre quadrinhos digitais (a mesma que a JBC usou para anunciar que o Henshin Drive estava ainda no plano das ideias), e decidiram abrir para perguntas. Um leitor pegou o microfone e mandou aquela famosa pergunta enunciado do Enem (coisa gigante que normalmente não faz sentido no final). Confesso que eu tava cansada e nem prestei muita atenção, mas no meio do rolê o cara foi ficando MUITO PISTOLA.

Já com um tom de voz elevado e com um gestual mais agressivo, o leitor começou a criticar a JBC por não apostar em autores nacionais e por não deixar que leitores entrem dentro da editora a qualquer hora. Cassius deixou de lado o bom humor característico e falou que a JBC não era a casa da mãe Joana e que ele não podia ir entrando assim. Ok, ele não falou com eeessas palavras, mas a ideia foi essa. E encerrou o assunto falando “cê conhece o BMA?”. Diante da resposta negativa do leitor, faltou só encarnar a Tati Quebra Barraco no Superpop.

#03. Existe gente que não sabe o que é Crunchyroll ainda

A Crunchyroll aproveitou esse evento para transmitir vários animes cujos mangás são publicados pela JBC. Ao final da sessão, o representante do serviço de streaming exibiu o primeiro capítulo de Yamada-kun dublado para o deleite do público. Depois, na hora das perguntas, confesso que me surpreendi com algumas coisas.

As pessoas aparentemente não faziam ideia do que era a Crunchyroll, e chegou a ponto de alguém sugerir que os animes fossem exibidos como se fosse “numa Netflix”. Também perguntaram sobre animes clássicos dublados e Jojo, e o representante da empresa pacientemente respondia “então… já tem essas coisas”. Problema de marketing da Crunchyroll ou apenas a já esperada alienação dos otakus?

#04. Hokuto no Ken não era exatameeeente uma novidade

Ao final da palestra, Cassius Medauar fez um tom de mistério para revelar um título que eles aparentemente obtiveram a confirmação de publicação esta semana. Foi exibido um vídeo de Hokuto no Ken que fez a plateia sobrevivente vibrar. “Lembrando que ficamos sabendo da publicação esta semana”, avisou novamente Cassius antes de pedir que exibissem o vídeo do anúncio TRÊS.VEZES. Acontece que não foi um anúncio de surpresa para o público…

No dia 10 de março de 2016, antes do Henshin+ do ano passado, o Jbox soltou a notícia de que a JBC iria publicar o Hokuto no Ken. Os otakus ficaram surtadíssimos na época e começaram a xingar o pobre site por ter vazado. Desde então, a publicação do mangá estrelado por Kenshiro musculoso virou piada recorrente ao lado do boato do Jobs. O que ninguém esperava é que o spoiler estava na nossa cara: o representante da Crunchyroll chegou ao palco no começo da tarde com a singela camiseta:

#05. Ricardo Cruz não lembra da letra da música que ele cantou em Dragon Ball Super

Uma das grandes atrações preparadas pela editora JBC foi um pocket-show de Ricardo Cruz, um dos vocalistas da banda Danger3 e colecionador de rochas da Pedreida da Toei. Ele levou a plateia aos gritos com sua apresentação, e não foi porque todo mundo estava empolgado com a enésima apresentação de Cha-La-Head-Cha-La: o áudio estava tão estridente que provavelmente eu perdi 60% das minhas capacidades auditivas.

Em um momento da apresentação, o público pediu para que Ricardo cantasse o encerramento que ele gravou para Dragon Ball Super. Em primeiro lugar, ele falou que esperava que seria chamado para uma música que seria um hino, mas lhe deram a música “Itadakimasu” que aqui virou “hora da comida”. Ele ainda disse que não ia cantar porque… bem… não lembra a letra. Acontece né? Aí depois ele cantou Pegasus Fantasy em japonês, porque a música já está injetada em sua memória.

#06. Marcelo Del Greco ameaçou tirar a camisa

Não lembro o contexto (provavelmente eu estava alterada pela perda da minha audição), mas Marcelo Del Greco ameaçou tirar a camisa uma hora. Era só isso mesmo que eu queria compartilhar.

43 comentários em “6 coisas sobre o Henshin+ 2017 que você não verá nos outros sites da Imprensa Especializada (pff)

  1. O Crunchyroll podia tentar fazer igaul o netflix?! WTF, onde essa otakada tem vivido? devem estar brigando por papel que deixam essas coisas passar.

    Curtir

  2. aaaaahhh eu queria tá lá pra comprar ranma 1/2 :( não que eu tenha dinheiro, mas né kkkkk

    o cara pistolaaaa kkkkkk queria ver essa treta ao vivo

    mas gente, eu que nem sou tão otaka assim já conhecia a crunchyroll! que povo alienado é esse?????
    foram no evento só pra tirar fotinha pro instagram?? aaahhh, façam-me o favor

    KKKKKKKKKKKK O POVO FICOU TÃO FELIZ COM HOKUTO NO KEN QUE PASSARAM O VÍDEO 3 VEZES, SOCORRO

    porra a pessoa pede pro cara cantar uma música de anime NOVA, e em PORTUGUÊS, e ele me fala o quê? “kkkk ah sei não, mas ei, eu sei cantar pegasus fantasy em japonês! serve?”
    se bobear, até minha mãe sabe cantar pegasus fantasy

    mas e aí: o marcelo tirou a roupa mesmo? só pra saber… kkkkkkk

    Curtir

  3. E eu inocentemente achando que aquelas crianças que queriam denunciar a Crunchyroll na internet (não lembro qual foi o post, podia ter colocado o link, né Mara?) eram uma exceção e o otaku médio não era tão alienado………. Estamos perdidos.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Ótima cobertura, tava vendo vc lá na frente twittando, Mara!

    Mentira! Tava comendo pipoca e acompanhando pelo Twitter (mas eu te vi lá no Instagram do Medauar – não tinha como não notar naquela baixinha rabugenta tirando meleca do nariz XD)

    Del Greco no strip e Ricardo pagando mico aos berros? Tava muito bagunçado isso, não? “Evento” dispensável esse, melhor se tivessem publicado só online, tava de bom tamanho.

    Eu não sabia do Crunchyroll, a coisa tá séria mesmo. XD

    Curtido por 1 pessoa

  5. Po fiquei com pena do Crunchyroll. Puta merda, otakaida só fode o bagulho. Porra pedir JoJo!!! Eles exibem essa porra a tempos tem tudo lá sem cortes. Só vergonha.

    E pra variar o Henshin Drive foi só mais uma promessa vazia da JBC, todo aquele circo pra nada. E agora começa a nova piada da JBC, quando sai Hokuto no Ken ?

    Bacana essa queima de encalhados q a JBC fez em, encalhes a 4 reais. Pena q Del Greco deve ter ficado com o Next Dimension. YAHAHAHAHA!!!

    Curtir

  6. Vish, teve mesmo esses mangas por 4 reais desde o começo do evento ou acharam depois que nem o ND? Eu estava tão cansado depois de esperar fucking UMA HORA E DEZ de atraso porque a JBC não sabe se programar e não abria a porta do bagulho que eu nem vi.

    Curtir

  7. Ken-oh, quase comentei “aqueles caras tavam tipo fazendo macacada pra queimar estoque de mangá encalhado”, juro por deus! xD

    Curtir

  8. Sobre o Henshin Drive (HD) …até eu que não tô no meio disso fico na dúvida. Vai concorrer com scans e com o Social? Não vai atrapalhar a venda de impressos não?

    Curtir

  9. Se vai ter mangá barato pra revender, acho que vou marcar a data do próximo no calendário…

    Curtir

  10. “Tava comendo pipoca e acompanhando pelo Twitter (mas eu te vi lá no Instagram do Medauar – não tinha como não notar naquela baixinha rabugenta tirando meleca do nariz XD)”

    …Você sabe que a “Mara” é uma personagem e que quem escreve o Mais de Oito Mil é um homem, né?

    Curtir

  11. Cavaleiro do Horóscopo, tá de brincadeira? Sou stalker, man!: )
    Sou tão pentelho que se o Fabão lesse os comentários ficaria puto comigo XD

    Pra quê quebrar a magia dessa otaka gorda ácida, rabugenta e divertida?

    Curtir

  12. SKY, devo dizer que essa sua capa zoeira pro Mais de Oito Mil ficou bem melhor que boa parte das capas das revistas “especializadas” em anime e mangá…

    Curtido por 1 pessoa

  13. É que os caras que fazem revista de anime não manjam das TITITI da vida, a coisa só funciona com polêmica e muita zoeira. Ta tudo muito engessado e chato para os dias de hoje.

    oia, era só postar o endereço da imagem pra aparecer… interessante >: )

    Curtido por 1 pessoa

  14. E encerrou o assunto falando “cê conhece o BMA?”…
    Conheço. É aquele concurso meio que num sabe pra onde vai, que demora um ano (1 ano!) pra dar a resposta sobre quem venceu e ainda nos premia com uma edição que nem quem é da editora gostou…
    Melhor (e bem mais barato, e BEM MAIS eficiente) seria lançarem um portal onde os autores postassem seus mangás-br para o público votar neles.
    Quanto ao Henshin Drive, acho que tá mais que óbvio que, quando os autores japoneses souberam o que era, decidiram cancelar logo. Afinal, não seria nada além de uma fonte de scans, que faria a alegria da garotada… mas não dos autores.

    Curtido por 1 pessoa

  15. Fala, Cristiano!

    Mara consegue definir bem esse concurso: “BMA é a Malhação da JBC”. Mas é um pouco pior que isso…,

    Basicamente BMA é só para os autores que querem aparecer sem ganhar nada com isso (além de abrir mão do direito autoral, da privacidade e da liberdade criativa, já que eles dizem que o público alvo é entre 15 e 25 anos de idade com regras de 0 a 10). Se for o caso, é só juntar uma galera e lançar a antologia no Social Comics, sem burocracia.

    Esse portal de fanzineiros br já existiu, foi o Upmangá:
    https://web.archive.org/web/20140701210316/http://www.upmanga.com:80/

    O site não era perfeito, mas tinha sistema de votação e comentários sem burocracia que permitia um feedback mais eficiente para o autor. Era um espaço divertido, aconchegante, produtivo e que estava reunindo a galera.

    Ao invés de desenvolver melhor a idéia, o criador deu o passo maior que a perna deletando o UP e criando o Smocci na gana, e deixou um site pouco funcional que afundou na lama. (nunca consegui concluir o cadastro)
    Devia ter mantido os dois e feito com que um complementasse o outro, incentivando mais o autor. Podia ter sido épico, mais enfim…

    Galera, por quê vocês acham que o Henshin Drive não vingou?

    1- Medo da concorrência dos scans e do Social.
    2- Não houve acordo com os japas, que no trauma da pirataria temem o aceleramento do declínio de seu próprio mercado.
    3- Medo da JBC atrapalhar sua venda com impressos.
    4- Não dariam conta do serviço.
    5- A JBC acha mais lucrativo parasitar outras plataformas e se poupar dos custos de uma nova.

    Motivos não faltam o.o”

    Curtido por 2 pessoas

  16. Aew, SKY! Eu cheguei a publicar alguns mangá-br nesse site. Com certeza, o melhor que já surgiu por aqui (Brasil). Eu lamentei muito quando vi o resultado da “mudança surpresa”. Praticamente, o cara pegou o melhor portal do Brasil de mangá-br e transformou em um limbo sem pé nem cabeça, que ninguém sabia nem como achar o próprio mangá, que dirá os dos outros. E o nobre dono do site ainda escondeu que o site era grátis somente por três meses (acho), e que, se depois disso você não pagasse, teria seus mangás “retidos”… Pura sacanagem. O infeliz tinha uma mina de ouro nas mãos, mas quis ganhar demais e ganhou de menos. Podia ter pegado um incentivo de $$$ com a lei de incentivo à cultura (coisa que cheguei a sugerir para o dono do DPzine, outro que era bom, mas também foi pro limbo), mas parece que existe uma maldição no Brasil que diz que, como estamos do outro lado do mundo em relação aos japoneses, mangá aqui num pode dar certo. A receita estava certa: publicar, ver feedbacks e melhorar. Essa coisa de lançar “grafic novels”, sinceramente, pode ser boa pra quem quer ganhar um $$$ rapidamente, mas não evolui a obra como um portal faria. Agora estamos todos órfãos. Uma pena. Se a JBC seguisse essa do portal, só teria a ganhar (nem que fosse só elogios). Mas com um concurso que demora cada vez mais para sair e ainda mais para dar uma resposta, eu sinceramente prefiro que não faça nada. Fica vendendo só revista que as folhas caem que é até mais ecológico. :|

    Curtido por 1 pessoa

  17. HY

    É mesmo! Tinha a DPzine tb! (desenterrou) Na época pensei em publicar um bangazinho por lá, anunciei pelo fórum mas desisti e nunca mais acessei XD

    Não tinha pensado seriamente na possibilidade de um portal de desenhistas br pela JBC. Seria mesmo uma boa idéia, melhor que o BMA (desde que aquelas regras estapafúrdias fossem revisadas).

    Curtir

  18. Coincidência ou não, ontem mesmo (14/11/2017) recebi um alerta do google dizendo que vão lançar o BMA 3 “durante 2018” (o que pode significar que ele pode ser lançado em 31 de dezembro de 2018 (sério, eu não acharia isso surpreendente… é o BMA!).
    De qualquer forma, se a leda do BMA 3 se revelar verdadeira, eu já tenho 1 história pronta desde o começo de 2017. Vou fazer outra, esperando, é claro, que as regras sejam as mesmas. A notícia está aqui:
    https://bibliotecabrasileirademangas.wordpress.com/2017/11/13/terceira-edicao-do-bma-acontecera-em-2018/
    E sobre o BMA [ site ]:
    https://brazilmangaawards.com.br/
    Vamos ver se eles conseguem dar os resultados antes de 2019. Porém, se seguirem o algoritmo de sempre dar o resultado mais tarde que estão usando, podemos esperar ver os classificados lá pelos idos de 2020.

    Curtir

  19. O que me intriga é que toda essa expectativa em torno do BMA gera um hype que não condiz com o concurso. Pessoal bota muita fé, mas a JBC demonstra um descaso tão grande nas regras e prazos que é digna de boicote.

    Desenhar e ceder direitos autorais “a título gratuito”? Se conformar com um “espere sentado, entraremos em contato”?

    Melhor não levar o BMA a sério, Hoshi. É igual ao Ação Magazine, duas edições foram o bastante para ver o tamanho da merda.

    Curtir

  20. A JBC, se tivesse ambição, poderia tá ocupando aqui um logar que é mais ou menos o da dark horse no mercado americano, que publica mangás como akira e gits, mas também publica material autoral, como o Hellboy do Mike Mignola, e também material licenciado (Avatar, Korra, Star Wars, entre outros).
    Mas tanto ela quanto a Panini não tem ambição nesse mercado, acabam pensando pequeno e ficando mais pequenos ainda.
    E sobre os otakus que não conhecem o Crunchroll, caralho, concordo com o Apô, o que esses maluco tão fazendo da vida? um nicho tão pequeno, e o Serviço não consegue se divulgar. E olha que foi um evento aí em são Paulo.
    Acho que na hora desse pessoal tirar o escorpião do bolso e investir em marketing, investir em artistas e histórias próprias, pensar em criar franquias que possam gerar rendimento para os autores e editoras.

    Curtir

  21. Falando no diabo:

    Quero só ver como vai ficar esse regulamento… =.=”

    Outra coisa. Vendo aqui as “Notícias do Blog BMA” encontrei a matéria “Combo Rangers #3 no Catarse”:

    https://brazilmangaawards.com.br/blog/combo-rangers-3-no-catarse/
    https://www.catarse.me/comborangers3

    Palavras o Yabu:

    “‘Oras, mas por que você está fazendo um financiamento coletivo se já tem editora?’

    A resposta é simples: porque Combo Rangers é um projeto do coração, que ainda não é financeiramente viável, nem para mim, nem para a Editora. Não, não dá dinheiro. Talvez dê prejuízo e, quer saber? Eu perderia dinheiro feliz com esse projeto. <3"

    Olha isso: o puto vicia em pedir arrego pelo Catarse, admite na cara dura que a merda é tão ruim que o próprio autor e a JBC tiram o deles da reta e a porra ainda consegue um financiamento de quase 40 mil !!!! Isso só pode ser lavagem de dinheiro, tem alguma macumba nisso.

    Yabu saindo no preju e dando pulos de alegria? Quanta modéstia heim!

    Mara precisa fazer um post sobre as merdas que os desenhistas BR andam fazendo em sites de financiamento coletivo.

    Curtir

  22. Não sei se fico triste com isso ou se acho graça. Torço para que não seja uma matéria fake atemporal lida num futuro distante (se até lá os papéis não forem substituídos pelas três conchas.) XD

    Curtir

  23. PS: “Em sua defesa, a Panini alega não é erro de impressão. É rastro de merda nos originais.”

    iehaoheaheoaheoaho

    Curtir

  24. Já que o negócio tá cada vez mais estranho no incrível mundo dos mangá-br (aquele que não existe, mas a JBC pensa que um concurso [bi?]anual vai fazer existir), é bem possível que o regulamento já venha avisando que o resultado do BMA 2018 (talvez BMA 2019) só sai em 2019 (talvez 2020)… Assim ninguém fica esperando de besta. ^^’

    Curtir

  25. Pensando bem, acho que BMA é trienal… Acabei de lembrar que o último foi nada menos que dois anos atrás… O que me faz pensar: como é possível alguém nesse país se desenvolver como mangaká-br se o feedback do que o cara fez demora anos para vir?

    Curtir

  26. Ae, Hoshi!

    Tá percebendo? a JBC não veio para salvar o mercado de mangás br nem nada parecido. eles só fazem esse concurso vez ou outra para fins de pesquisa de mercado e não estão nem aí para os autores (por enquanto).

    Uma coisa é certa: focam no que realmente dá retorno financeiro e nos deixam de lado. O Yabu é macaco velho e a citação dele vale aqui: “Não dá dinheiro.”

    Mas como não sou das internas e posso estar falando merda, algum representante da JBC para contestar as especulações? XD

    Curtir

  27. Se isso é mesmo para pesquisa de mercado, acho que é muito ineficiente, pois dá para perceber que quase ninguém sequer sabe desse concurso, e muito menos compra as edições publicadas (só comprei porque participei, e ainda assim, só para ver as avaliações [porque, sinceramente, tirando “krishno”, que me fez rir, as histórias são muito ruins]). Mas ao mesmo tempo é estranho. Por que diabos uma editora faria um concurso de mangá se:
    1 — não usa ou não pode usar nenhum desses mangás “vencedores” para ganhar dinheiro?
    2 — seria muito mais lucrativo pagar um site para publicação online, com pontuação, etc e depois, caso surgisse um “escolhido” publicá-lo?
    3 — gera mais insatisfação e aumenta a rejeição aos mangás-brs, já que nenhum dos mangás vencedores até agora sequer se parece com alguma coisa que pudesse dar certo no Japão (pior ainda no Brasil)?
    Realmente, para mim há um grande mistério na necessidade desse concurso que não gera nada… Será que eles estão ganhando alguma coisa com isso? Se for, o quê?
    Algum detetive aí se qualifica para desvendar esse mistério?

    Curtir

  28. So não posso acreditar que seja para pesquisa de mercado… Até porque seria muito mais barato pagar uma empresa de pesquisas para fazer isso.

    Curtir

  29. Cara, sobre esse lance do financiamento coletivo. Cara, contanto que façam direito, não sei pq as editoras não podem se envolver nisso. O financiamento coletivo não é “pedir dinheiro”. é quase uma compra antecipada. Fora que o cartase é um ótimo meio de se divulgar. Agora, isso também mostra o quanto de apelo uma editora com a JBC ou um artista com o fábio yabu na campanha, e o quanto isso não foi feito com os próprios Henshin mangá, principalmente esse último, que a editora falou por duas semanas e depois nem mencionou mais.

    Curtir

  30. Então, Hoshi…falando sério.

    Estava aqui refletindo sobre essa questão das reais intenções da JBC (e se é certo prolongar o debate por aqui, já que é um blog zoeiro). A melhor coisa a se fazer é entrar em contato com a fonte do problema e passar essa história a limpo. Só não creio que eles respondam com transparência (Se responderem).
    Pois é, amigo… alguma coisa tem, não existe almoço grátis.

    —————–

    Ciro

    Não que eu seja contra projetos de financiamento coletivo de fanzineiros e afins, pelo contrário: como plataforma alternativa, é genial.

    Mas acho errado fazer disso um círculo vicioso com propostas/trabalhos de qualidade duvidosa.
    Por melhor que seja o planejamento, parceria e divulgação, se está pedindo para os outros darem dinheiro, que seja por algo que realmente valha a pena e vá além de dar uma requentada em nome da nostalgia.

    E não. Não se aposta num mendigo ou se investe nele, você simplesmente doa e incentiva que ele continue pedindo.

    Queria citar o Max Andrade. Ele fez a proposta inicial de The Hype pelo Catarse mas agora está com a Draco. Quer dizer, houve um processo de continuidade aí. E o Yabu tendo tanta proximidade com a JBC, não pode pensar em nada melhor do que se escrachar descaradamente esperando que tenham pena?

    Não que eu me importe com ele a ponto de uma dor de cotovelo, é que assim ele acaba me convencendo a ser intolerante e colaborar com a teoria conspiratória de que sabotam os mangás br intencionalmente.

    Curtir

  31. Pena que você não colocou o link daqui, podia ser interessante pra eles. Mas tá ótimo! se tiver novidades, não deixa de postar aqui (ou enviar e-mail pedindo para a Mara postar, se for uma ótima notícia).

    Curtir

  32. Hoshi

    Acho que eles não saberiam criar uma portal de fanzineiros da maneira certa, até porque isso envolve planejamento, pesquisa e dedicação. Precisam conhecer o que quase deu certo, se inspirar naquilo e saber o que realmente queremos, o que é funcional. Envolve muita interação com ambos os lados.

    Se está levando isso a sério, precisa montar uma proposta de negócio séria, elaborar a estrutura do portal e provavelmente sugerir uma parceria assumindo o compromisso de administrá-lo.

    Aloprei o Yabu (oh, yeah. Haters gonna hate XD), mas o cara não chegou naquele nível de parceria com a JBC só pelos seus belos olhinhos mestiços (ok, talvez tenha ajudado…apesar de tudo, o calhorda é um exemplo e tem ampla xp nisso)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s