Tag Archives: Yu-Gi-Oh!

Viz Media pede um tempo para PlayTV, mas emissora já tem outro amante

13 mar

A situação dos animes na televisão brasileira está tão boa quanto a cola dos mangás mais caros da Panini. Depois da Rede Brasil anunciar uma reprise de Cavs e Dragon Ball Z “para se manter a tradição“, agora temos a notícia de que Naruto Shippuden e Bleach estão se despedindo da programação da PlayTV. IKIMASU ver a notícia que o site Infoanimation deu:

A informação mais surpreendente para a maioria de vocês é que Naruto Shippuden e Bleach estavam em exibição no Burajiru, afinal ninguém sabe da exibição desses animes e muito menos da existência da PlayTV (fora o pessoal que ainda deve achar que se trata um canal UHF que ocupa a frequência do Canal 21 de São Paulo). Mas essa história está muito mal contada, como assim o canal quer exibir mais coisa mas vai tirar do ar?

Pior que essa história é verdade. Segundo um site que não tem a dignidade de ter seu nome citado aqui no Mais de Oito Mil, a Viz Media está passando o licenciamento de suas séries na América Latina para outra empresa cuidar, então os contratos estão mais demorados que os habitual mesmo.

Bem, se a Viz gosta de perder dinheiro e dispensar um relacionamento que durou tantos anos, pelo menos a PlayTV já está em outra: anunciou que não vai desistir dos animes e até que logo estreia uma nova temporada de Yu-Gi-Oh!. É como diz aquele música clássica do Wesley Safadão: “Sabe aquele gelo que você me deu, Viz Media? Eu tô tomando ele na balada com o Yugi e o Kaiba.”

Conheça o canal otaku no YouTube que surpreende fazendo conteúdo bom

11 fev

O Mais de Oito Mil não é apenas um espaço em que cutuco otakus para fazê-los perder a cabeça enquanto me divirto, é um canto meu em que posso compartilhar com vocês leitores coisas que eu acho legais. Porque assim como eu posso vir aqui e falar que One Piece é confuso ou que Nanatsu no Taizai é ofensivo, eu consigo mostrar conteúdo bom e feito pelos brasileiros na rede mundial de computadores.

Depois deste parágrafo introdutório que não falei absolutamente nada, queria dizer que esse post serve para mostrar um canal no YouTube que descobri sem querer e que vale MUITO que vocês conheçam também. Quem me acompanha no Twitter deve ter visto eu já falando, mas eu acho que Canal do Sahgo [patente pendente] merece ser mais conhecido.

Descobri este canal por recomendação do YouTube e fiquei MUITO impressionada com o conteúdo de qualidade dele. A série mais famosa feita até agora é composta de 23 vídeos em que o Sahgo detalha a adaptação de Yu-Gi-Oh para o anime comparando com o mangá, dando muitas informações legais a respeito de transposição para outras mídias.

Sério, mesmo que você só tenha visto alguns episódios na TV Globinho vale a pena de verdade acompanhar essa série. E é um tipo de conteúdo que vem de bastante pesquisa, não é como os Canal Nostalgia da vida que coloca umas informações rápidas que ele pegou na Wikipédia, o autor sabe muito bem do que está falando.

“Mas Mara, sua blogueira que tentou fazer um post de Big Brother no Mais de Oito Mil e teve zero visitas, eu não curto Yu-Gi-Oh então não vou ver esse canal, flw vlw fui”

Isso não é justificativa, porque depois da série de vídeos sobre Yu-Gi-Oh o Sahgo começou a fazer outros muito interessantes. Dois vídeos recentes e ótimos dele são falando do anime Shinzo e dos desenhos animados de Megaman:

Fala a verdade, você já viu alguma coisa sobre Shinzo que não seja post de nostalgista no Facebook relembrando a Fox Kids ou as matérias completinhas do Jbox? Eu acho que não.

E o mais novo vídeo do canal tem uma proposta igualmente ótima: falar de fillers. E no primeiro vídeo ele analisa o sensacional filler em que Bulma luta contra o caranguejo gigante de Nameku-sei, uma história que Toriyama não escreveria nem se tomasse vodca com Mupy de maçã:

Essa foi minha sugestão do dia, afinal quando vemos bons conteúdos no YouTube que não envolvem amoeba e fanfics distópicas no Minecraft devemos divulgar e enaltecer.

Mesa Redonda UFC: Panini x JBC x Newpop no Anime Friends 2015

19 jul

E aí, minna! Depois de uma série de maravilhosas de matérias falando das vantagens de se ir ao Anime Friends (que você pode clicar aqui e me render mais visitas), fiquei muito contente quando a Yamato aprovou a credencial de imprensa do Mais de Oito Mil. Isso é um sinal da valorização do nosso conteúdo, do respeito à imprensa independente e uma mudança no panorama dos eventos brasileiros. Claro que também pode ser porque a mulher que cuida disso tinha tomado umas e outras e aprovou o meu blog por engano, isso não vou saber, mas pude fazer a cobertura do Anime Friends 2015 e isso é o que importa!

Ao contrário dos outros blogs que querem apenas tirar fotos dos cosplayers, a equipe do Mais de Oito Mil (composta por um homossexual calvo e um fotógrafo alto, solteiro e pegador) pôde acompanhar as palestras das editoras, que de uns tempos pra cá ficaram parecidas com as conferências da E3. Isso quer dizer que o nível subiu? HAHAHAHA, CLARO QUE NÃO, significa que a cobertura ao vivo pelo Twitter transformou o negócio numa zoeira sem limites e É DISSO QUE EU GOSTO! E quando fiquei sabendo então que teria uma mesa redonda com os representantes da Panini, JBC, Newpop e Nova Sampa já me preparei para o combate do século. Os motivos? Bem, eu vou refrescar a tua memória…

Rebosteio na Ressaca

Tudo começou com o debate entre as editoras que aconteceu no Ressaca Friends 2014. No palco estavam Junior Fonseca da Newpop, Cassius Medauar da JBC, Beth Kodama da Panini e Marcelo del Greco da Nova Sampa. Em vez de um bate papo amistoso, vimos uma gentil troca de farpas entre as pessoas envolvidas, fora vários shoryukens dados na cara dos otakinhos que iam fazer pergunta idiota. Cassius principalmente, pois levantou o assunto que a galera pede muito shoujo, mas na hora de comprar ninguém tira o Milo de Escorpião do bolso. Em meio a tudo isso, a sempre silenciosa Beth Kodama aproveitou as considerações finais para humilhar todos os concorrentes virando uma carta armadilha que tinha plantado no terreno:

anuncio-ao-haru-ride

Claro que a Panini aproveitou a mesa redonda para chamar a atenção para si igualzinho aquele seu amigo que começa a chorar no bar porque a vida amorosa dele é pior que filler de Naruto, fodendo o rolê de toda as outras editoras. Com o kokoro cheio de buraquinhos, Cassius guardou aquela ofensa e prometeu se vingar um dia… e a gente sabia que essa vingança viria na mesa redonda seguinte, marcada para acontecer no último dia do Anime Friends (que no caso é hoje, dia 19 de julho).

A BATALHA DO SÉCULO, JBC vs PANINI

Todas as pessoas na plateia sabiam que estávamos prestes a ver o duelo do século. De um lado, a JBC e Cassius (que agora usou a dança da fusão com o Marcelo del Greco) e do outro Beth Kodama e sua maleta de dinheiro infinito da Panini conquistado através do truque Rosebud do The Sims. Ah… também tava lá o Junior Fonseca da Newpop que apenas iria ver de camarote a briga e o novo representante da Nova Sampa que…

WO-DEBATE

…que perdeu por W.O. por motivos de saúde (esperamos que não seja por ter visto que Vagabond vendeu nada no evento mesmo custando dez reais). Para controlar essa verdadeira fúria de titãs editorial, seria necessário um mediador que controlasse os ânimos, que levantasse as perguntas relevantes e que soubesse colocar aquela gasolina bacanuda em uma eventual discussão. Como não conseguiram ninguém com essas qualificações, entrou no palco o nosso já conhecido Giuliano do J-Wave ao lado da Mediadora Misteriosa, uma moça que ficou o tempo inteiro no palco sem esboçar opinião, igualzinha à Genkai no Torneio das Trevas.

moderadora-misteriosa

(Depois ela se manifestou, mas por muito tempo achamos que ela estava representando a Conrad pela falta de fala)

No geral, a conversa entre os editores foi mais morno que debate na TV Aparecida. Faltou um pulso firme do mediador, que conduziu a conversa como se fosse uma entrevista de talk show, com a diferença que algumas informações equivocadas visivelmente incomodaram tanto Cassius quanto a Beth. O editor da JBC chegou a corrigir quando o mediador errou a data do começo dos mangás no Burajiru (tudo bem que a informação que o Cassius corrigiu também estava errada, mas curtimos o barraco então deixamos passar), e a Beth logo explicou que a história das gráficas não era da forma que o mediador apontou. Infelizmente, essa mediação acabou roubando o espaço das perguntas do público, que é a maior fonte de coices gratuitos e de comentários imbecis numa palestra. Uma pena, perdemos muitos memes.

Pena também foi que todos os editores se livraram de culpa quando o assunto foi a tal “crise no mercado editorial”. Culparam o preço do papel, o monopólio da distribuidora, o dólar, a crise do Brasil, o plano de educação do Governo, a Dilma, as caretas da Paolla Carossela (só essa não foi citada), mas ninguém assumiu que tem problemas sérios de marketing (ao contrário da Panini que assumiu no passado).

É HORA DO DUELO!

Lembram que eu disse que o Cassius ficou com o kokoro doído depois do anúncio de Aoharaido no último evento? Se não lembra, recomendo que volte para o começo do post e leia tudo de novo. Já voltou? Pois bem, ficou implícita uma guerra fria entre as duas editoras pra ver quem anuncia a coisa mais legal no fim da mesa redonda, e isso foi o que realmente aconteceu.

Quando estava todo mundo já se levantando pra ir embora e encarar as filas quilométricas dos estandes de vendas de mangás, Beth Kodama começou “então galera não queria falar nada não mas o gerente enlouqueceu e Akame Ga Kill é o novo mangá da Panini” e o pessoal NOOOOSSSA. Infelizmente para ela, o anúncio de mangá ativou a carta armadilha que Cassius armou no palco. Ele apenas pegou o microfone, se levantou e disse “Que bom. E Orange é o novo mangá da JBC” e saiu.

FOI QUASE UM LIVE ACTION DE YU-GI-OH!

batalha-jbc-panini-montagem

(Ok, esse não foi exaaaatamente o diálogo, mas foi a sensação que tivemos ao assistir e é isso que importa, não é mesmo?)

E assim encerrou a nossa cobertura do Anime Friends. Agradecemos sinceramente a todos os blogs da imprensa especializada (pfff) que receberam muito bem os enviados do Mais de Oito Mil, ao Henrique da  Capitão Onigiri pelo material audiovisual e principalmente à Yamato pelo credenciamento. Se vocês esperavam uma matéria falando como estava o evento, é melhor que vejam o vídeo que produzimos no primeiro domingo:

(Que gracinha esse moço de cabeça raspada e óculos que estava olhando mangás aos quarenta segundos, será que ele está solteiro?)

Analisando Séries – Super Special Awesome nova temporada de Yu-Gi-Oh!

15 abr

E continuando a análise das estréias de primavera (quem vê pensa que eu tô analisando tudo), decidi fazer uma coisa diferente. Ao invés de tomar uns bons “drink”, coloquei na minha cabeça que quero ser diferente de todos esses blogueiros da nossa imprensa especializada (pfffff). Enquanto eles se descabelam para analisar Sket Dance, Toriko e Tiger & Bunny, eu decidi analisar Oretachi wa Tsubasa Já Nai semana passada e… tá, me arrependi porque o negócio era pavoroso, mas essa semana peguei algo bom que ninguém resenhou. Yu-Gi-Oh! Zexal é uma série difícil porque temos que escrever com um dedo no botão Shift pra poder colocar as maiúsculas e a exclamação e complexa, por isso ninguém analisa. E como eu julgo que tenho uma mente superior, é hora de conferirmos a nova temporada dessa série que já fez você aí de casa querer ter o Dragão Branco de Olhos Azuis. Segura bem forte no coração das cartas, tire sua relíquia do milênio da penhora e IKIMASU ver essa grande estréia!!!

 

A série já começa com o protagonista andando no nada, como uma representação do interior da cabeça do criador da série. E quem inventou de fazer protagonista de cabelo estranho? O cabelo dele parece um capacete de Kamen Rider.

Ah, que bom, era um pesadelo. Então ele vai acordar e vai ter um cabelo normal e… bem…deixa pra lá! Ele acorda atrasado, imagino então que vai correr para poder escolher seu card inicial no laboratório do Professor Carvalho porque, né, ô roteiro criativo.

 

Alguém já percebeu que, em animes, o futuro nem sempre é prático? Olhem essa escada absurda, tanto que o personagem prefere descer usando um cipó. E a Record tá fazendo viral da novela Rebelde nos animes da cultura mais rica? Que interessante.

 

Falei que o futuro não é prático. Dá pra ver o que a mulher tá fuçando na internet pelo outro lado do monitor. Imagino que um computador desses ia aumentar a produtividade num escritório. O que ia ter de funcionário parando de jogar Knights of the Crystals não é brincadeira.

E nesse mundo tecnológico, é LÓGICO que a vó dele usa uma vassoura daquelas que a Bruxa do 71 usava pra voar para Acapulco para tomar banho de mar. E por que breakfast está com letra maiúscula? Seria um nome próprio? Se for isso, tem que ver isso aí, porque a série tá passando em horário livre.

 

Depois de um acidente causado por um gordinho (sempre os gordinhos!), o menino do cabelo estranho deixa cair seu deck, que começa a ser pego por robôs figurantes do Metrópolis como se fosse lixo. E ele diz “meu deck não é um lixo!”. Vamos guardar essa informação para uso posterior, né minna?

 

Eles estão na aula de educação física. Alguém percebeu que é fácil achar os personagens importantes em Yu-Gi-Oh? É só ver quem tem cabelo estranho e se veste mal, porque lá no fundo os figurantes são todos normais.

 

De novo minha cisma com móveis futuristas. Olha as cores usadas nessa sala de aula. Eu teria um ataque epiléptico diário se estudasse lá.

 

E quando eles vestem esses scouters, eles passam a ver hologramas dos bichos do card game infantil que eles jogam valendo a vida. Porque não basta só você jogar um jogo de cartas infantil, precisa de um recurso multimídia para se sentir menos perdedor.

QUE CABELO SUPER SPECIAL AWESOME!!! Pare essa análise AGORA e vá para o cabeleireiro da esquina pedir para fazer esse penteado em você!!!

Aí o gordinho joselito perde e o Yuma, que é o protagonista de cabelo estranho, fica indignado porque o vilão de cabelo roxo pegou o deck do perdedor. Nem ligo pra falta de criatividade porque já desliguei meu cérebro quando ouvi a música de abertura.

 

HERÓI: Gordo, por que apostou seu deck?

GORDO: Porque ele me falou que eu era ruim.

QUE DIÁLOGO PRIMOROSO!!!

 

Por algum motivo que deve fazer sentido na cabeça do roteirista, o vilão pegou o colar com negócio brilhante do Yuma e o quebrou.

 

Depois de vários dias se passando, com o gordo recuperando o negócio perdido do Yuma, o menino vai lutar contra o vilão na praça principal da cidade. Não sei quanto à cidade de vocês, mas aqui em São Paulo se eu fizer isso seria um convite a levar uma passada de mão de algum mendigo abusado.

 E A ROUPA DELE COMBINA COM O CABELO! QUE INCRÍVEL!

Não vejo um bom senso assim pra roupas coloridas desde que parei de ver Power Rangers.

 

E como criança só assiste série infantil que parece ser cool, para aparentar que é para os mais velhos, os personagens precisam fazer certas demonstrações de agilidade para parecerem radicais. O Yuma joga então um negócio do tamanho de um iPad pro céu e ele encaixa na mão dele. AHAM, CLÁUDIA.

 

A menina fica levantando e abaixando os braços pra torcer. Provavelmente esse é o primeiro trabalho importante num anime dessa menina e ela ainda age como figurante de jogo de luta, que torce pros personagens com dois quadros de animação apenas.

 

O Yuma chama esse cavaleiro, que ele diz que é um dos mais fortes do deck dele, com 1600 de poder. E o que o adversário vai colocar?

1800 pontos? Dá pra rolar um mini-flashback para deixar isso mais engraçado?

 

Obrigada.

 

Eles estão um na frente do outro e conversam através dessa webcam estranha?

 

E através de uma carta que o roteirista inventou agora, o tubarão ganhou mais pontos de ataque que o poder de luta do Kuririn em Dragon Ball.

 

“Eu perdi 1200 pontos!”

Porra, você tinha 4000 pontos e perdeu mais que ¼ disso NO PRIMEIRO TURNO!!! E VOCÊ AINDA FALA “SÓ”????

 

Esses roteiristas têm tara por magos, já perceberam?

Vamos resumir o que aconteceu na luta.

HERÓI invoca carta

HERÓI aumenta poderes dela com cartas randômicas

VILÃO diz que tinha uma TRAP CARD virada pra baixo

TODOS VIBRA com o roteiro mirabol…zzzZZZZZ

 

O colar dele se conserta, ele invoca um monstro poderozíss…ZZZZZZ

E o episódio termina com o “Quem é esse Pokémon?” do Yu-Gi-Oh e a expectativa para ver o que vai acontecer no próximo episódio! Você tá animado? NEM EU!

E não se esqueçam de comprarem os produtos da série. Sim, aqueles produtos que não têm nem dezessete avos da modernidade que aparece no anime.

***

(Eu tenho Twitter!)

(Já me curtiram no FACEBOOK?)

Carne de segunda, temporada de terceira

6 out

Deu num site de fofoca que tenho vergonha de acessar:

E imagina a audiência que daria se a RedeTV exibisse Yu-Gi-Oh Gx ao invés de Yo Gi Oh Gx. E imagina se a exibição não começasse da terceira temporada. Ai sim, né minna?

***

(@maisdeoitomil)

Prêmio Ichiban – Os Resultados

21 fev

Numa chique balada no Bairro da Liberdade em São Paulo, famosos foram em peso para conferirem os escolhidos do elegante Prêmio Ichiban (aquele que não me chamaram para participar). O Akai Karuperuto (ou Red Carpet para os não iniciados no Nihon-Go) estava sensacional e…

… ta, parei com a brinks. Vamos comentar os vencedores mais importantes. Até porque não nasci com saco pra falar de tudo. IKIMASU, MINNA-SAN!!!

Como assim Bakuman ganhou o melhor traço? Eu estava entre dois competidores: Masami Kurumada e o Mais de Oito Mil, que consegue ter traço de visitas todos os dias. Somos o maior traço do Brasil!

Eu estaria com uma cara mais animada se ganhasse uma premiação como o Prêmio Ichiban.

Eu estaria com uma cara dessas se ganhasse um prêmio por uma dublagem em que meu personagem não participa nem de 5 episódios e já morre. You Go, Briggs!

MASCULINO!?

Injustíssimo dar o prêmio para todas as Erikas. Por que não dar para todas as Maras?


Yui, parabéns pela premiação de melhor atriz coadjuvante. Mas podiam ter escolhido uma foto sem a dona da Yui abraçando a ganhadora, né?


AAARRGH!!! KAMI-SAMA ME PROTEJA!!! AAAAAARGHHH!!! Sinto como se meu baço começasse a comer meu esôfago enquanto canta Haruka Kanata.

Acho tão legal os otakus brasileiros. Somos os únicos que elegem um filme como o melhor do ano sem nem ao menos tê-lo assistido. Ou vai me dizer que esse já saiu para download?

(Se já saiu, meu email é maisdeoitomil@gmail.com tá gente?)

E esse foi o grande Prêmio Ichiban. Se quiser ver todos os resultados, clica lá.

***

(Não ganhamos prêmio, mas nosso Twitter é honesto e sem script)

Prêmio Ichiban – É hoje!

20 fev

É hoje a divulgação dos vencedores da maior e única premiação brasileira da cultura da Grande Nação Japonesa, o Prêmio Ichiban!!! Tô tão ansiosa….

……NEM

Aos meninos o que é dos meninos

12 fev

E o nosso amado Jbox postou mais uma notícia da Grande Nação Japonesa:

Eu AMO o Jbox, mas eles foram muito preconceituosos agora! Nenhum otaku menino vai assistir a um anime desses! Isso é uma ofensa à inteligência dos otakus do sexo masculino!

Menina que gosta dessas séries de menininha. Meninos assistem a Naruto, que é uma série de homem! E tenho dito!

Imagem meramente ilustrativa

(Aliás, já nos seguiram no Twitter hoje?)

Estratégia Playboy

10 fev

Minna-san, eu sei que sou mulher, mas sou antenada em truques para vender. Um exemplo é a revista Playboy, que traz um conteúdo muito interessante e culto para os leitores, mas só vende por causa das belas mulheres que estampam a capa.

O blog Maximum Cosmo, que sempre traz grandes matérias que revelam o âmago da sociedade da Grande Nação Japonesa, é um dos melhores que temos no país, mas ele sabe que não vai conseguir a audiência de nós otakus só falando de coisa interessante.

Para isso, ele usa a estratégia da Playboy:

Então não se espante se você começar a ver mulheres nuas aqui no blog. É tudo para atiçar a fantasia dos meus tomodachis (“amigos” para os incultos não iniciados na língua japonesa) otakus.

Pega na minha comensalidade tácita e balança

Direto da Gazetinha de Akihabara

30 jan

Uma coisa que admiro nos sites de animes é que eles fazem de tudo pra conseguir uma notícia. Geralmente qualquer postagem é válida. Qualquer?

Querido blog J-Wave, notícia de jornalzinho de bairro não é interessante.