Tag Archives: Marcelo Adnet

Fãs de Tokusatsu são zoados pela Globo em horário nobre

8 mar

Ontem toda a otakada da rede social Twitter estava compenetrada no começo da nova temporada do #ChefSensei (hashtag criada pelos otacos que querem ver o arrastadíssimo MasterChef e arranjaram uma desculpa irônica para acompanhar o programa sem julgamento), mesmo com a Globo exibindo algo que é do apreço do público: a eliminação do jornalista de games Pedro do Big Brother Brasil. Humilhada e perdendo audiência para a Band, a Globo arquitetou um plano diabólico para zoar toda a galera otaca através de uma esquete do programa humorístico Tá no Ar.

A tal esquete era uma simulação de tokusatsu feita com o único intuito de fazer chacota da gloriosa arte de se fazer seriados Super Sentai. A Globo aproveitou que no passado não teve nenhum Super Sentai para chamar de seu e ainda amargou baixa audiência com o tokustasu brasileiro Bambuluá para destilar seu rancos exibindo um vídeo repleto de rancor e inveja desses grandes programas japoneses.

Os tokukus (os otakus de tokusatsu), que naturalmente já são pessoas de idade avançada que acreditam na possível exibição de séries infantis japonesas em horário nobre e legendadas na Globo, com certeza vibraram achando que era uma homenagem, mas deu para ver que a Globo usou características falsas para humilhar o gênero da Grande Nação Japonesa.

Por exemplo, quem disse que seriados de tokusatsu trazem personagens adultos com cabelo cafona fingindo serem mais novos do que são?

Ou então que seriados tokusatsu trazem fantasias ridículas, como foi o caso de Andrea Beltrão vestida de barata com tentáculos?

E quem disse que tokusatus trazem elementos como prédios de papelão que soltam gelo seco quando destruídos…

…frases de efeito piegas

efeitos especiais ruins

…ou mesmo o roteiro simplori…ok, a Globo realmente pegou todas as características de um tokusatsu, retiro o que eu disse.

Vocês podem ver o vídeo aqui no site do Tá no Ar.

Grande Debate – A Melhor Exibição para Nana

29 ago

Estamos de volta com a seção que não é o Harry Potter, mas que sempre levanta as visitas. Para quem não conhece, nessa seção do blog discutimos grandes notícias mundiais e suas afetações no mundo. Tá, é mentira, mas aqui é um lugar para discussão. IKIMASU para o tema de hoje!

Até o seu Rakuraku Dino-Kun tá sabendo que a MTV Brasil comprou os direitos de exibição do anime Nana, mas nem Mãe Dinah sabe dizer quando isso vai estrear. Eu até colaria a notícia que um certo site que fala sobre animes, mangás e babaquices que dizia que ia estrear em Junho com 100% de certeza porque eles tinham contatos, só não fiz isso porque não quero copiar conteúdo de ninguém. A questão é que não sei como seria a melhor exibição para Nana aqui no Burajiru, por isso decidi promover o debate.

Há duas maneiras de Nana passar na MTV: ser exibida ou não ser exibida dublado ou legendado. Até o pai do Light Yagami, que é sempre o último a saber das coisas, já tá sabendo que a MTV vai passar o anime legendado, assim como seus outros animes, mas será que essa é a melhor maneira?

Há muito tempo, a PlayTV passava animes nas noites da TV UHF. A gente tinha Ranma 1/2, Love Hina e outras tranqueiras. E a programação era toda dublada, e isso tinha seu público. Para competir, a MTV estreou alguns animes, como Desert Punk e Afro Samurai, mas todos legendados. Não dá pra dizer quem teve a melhor estratégia, pois as duas exibições foram tiradas do ar, mas dá pra debater qual foi a melhor opção.

Preparei um quadro no inovador e descontraído programa PowerPoint com as vantagens da dublagem e da legendagem:

Depois dessa pequena amostragem de opiniões, percebemos que dublagem está um pouco relacionada a “popularização” ou “orkutização” e legendagem está relacionada a “conservadorismo”. Isso porque eu tô excluindo o fator saudosismo, porque tem muita gente que jura de pés juntos que a dublagem de Dragon Ball Z é melhor que a japonesa, e o motivo é porque a primeira que viu foi a brasileira.

Até uma pessoa tapada como a Sawako sabe que o mercado de animes anda tão bom quanto o preço dos meio tankos da JBC. Não temos nenhum lançamento, os animes estão sendo tirados da TV Aberta e a grande esperança do ano, que era Dragon Ball Kai, foi cancelado depois de 20 dias e agora vai voltar nas madrugadas. Se isso é estar na melhor… Olhando assim, Nana parece uma grande tentativa de voltar com algo interessante na parte da TV aberta que precisa de palha de aço na antena para funcionar decentemente.

Nana pode ser uma boa chance de mostrar que dá pra ter animação para adolescentes e jovens adultos. Ainda mais: uma boa chance de ter uma série que é para adolescentes e jovens adultos e que não é apenas um banho desnecessário de sangue com violência gratuita. Nana tem uma boa história e a MTV é o local perfeito para essa exibição, mesmo tendo o Colírios Capricho na programação.

Mas será que a exibição legendada é a melhor coisa para esse “renascimento” do anime na TV do Burajiru? Será que o idioma japonês não vai afastar as pessoas? Mais ainda, será que a interpretação japonesa não vai afastar as pessoas? Ah, você não sabe como é a interpretação da Grande Nação Japonesa? É só conversar por 5 minutos com qualquer otaku na fila do Anime Friends. É falar com aquela voz esganiçada e forçar em todas as reações.

E as mesmas perguntas se aplicam para a dublagem, ou você acha que a dublagem brasileira é perfeita? Temos repetição das mesmas vozes constantemente, trocas de vozes no meio da série, dubladores que colocam imitações de Silvio Santos no meio do negócio, traduções porcas… Não tá fácil pra ninguém.

E nessa grande indecisão, é você que terá um papel importante pois, embora eu leia todos os comentários do blog, não vou participar da discussão. Então vamos lá:

Bem, como diz a Daniela Albuquerque, “É com você!”. Espero que todos os cinco leitores desse blog discutam nos comentários a seguinte pergunta:

“Vocês são #TeamDublagem ou #TeamLegenda? Ou nenhuma das duas? Afinal, como vocês gostariam que fosse a exibição de Nana no Burajiru?”

***

(Me siga no Twitter!)

(Já me curtiram no FACEBOOK?)