Tag Archives: Jobs

Mais de Oito Mil visita o velório da piada do eterno atraso de Hansel & Gretel

22 jul hansel-capa

A vida é efêmera. Nascemos e morremos muito facilmente, a ponto de nos perguntarmos quanto vale a vida. E é nos momentos de morte que refletimos sobre tudo o que passamos e ganhamos forças para continuar vivendo sem aquela pessoa que esteve sempre presente em nosso lado. E no último domingo foi o dia em que euzinha fui até o Anime Friends para me despedir dela, da piada do eterno atraso de Hansel & Gretel.

Para quem não sabe, em 2009 a NewPOP havia prometido lançar este mangá nacional escrito por Douglas MCT e desenhado por Ulisses Perez, com lançamento previsto para o Fest Comix daquele ano. Infelizmente, o projeto foi protelado e aí começou a Saga do Adiamento Eterno. Durante muito tempo usamos Hansel & Gretel como o Duke Nukem Forever dos mangás nacionais… com a diferença que nesse tempo até o Duke Nukem foi lançado e nada da adaptação steampunk de João e Maria. Pois bem, trocaram o desenhista, mudaram o projeto e, agora com apenas dois volumes, Hansel & Gretel teve seu lançamento oficial no Anime Friends. E fui lá conferir o enterro de uma piada recorrente.

Vesti um pretinho básico, peguei um buquê de cravos de defunto e fui lá dar minhas condolências para Douglas MCT e a desenhista Rafi de Sousa pela morte da piada, e qual não foi minha surpresa ao ver que ATÉ ELES ESTAVAM COM ROUPA DE LUTO!!! O lançamento estava previsto para as duas da tarde, mas Douglas deu uma pequena atrasadinha (entendemos, deve ser a emoção da perda de uma piada tão querida entre os otakus) e logo se sentou ao lado de Rafi para autografar volumes.

hansel-autografo

Douglas MCT me contou um pouco sobre o projeto e como estava animado com o lançamento do mangá nacional. Falou sobre as mudanças na história e deu uma deixa para que uma expansão da trama em novas “temporadas”. Se for algo adiado eternamente e que possa ser usado como piada recorrente, o Mais de Oito Mil apoiará o projeto passionalmente. Já Rafi era bem mais tímida, mas foi bem simpática e parecia muito feliz com o lançamento de seu primeiro quadrinho.

Mas sabemos que você leitor do Mais de Oito Mil não veio aqui para ver uma cobertura a lá Amaury Jr, até porque Junior Fonseca não liberou o prosecco com Mupy para a Imprensa Especializada (pff). Vocês querem é o review, querem que eu leia o mangá e o destrinche como fiz na cobertura inesquecível da Ação Magazine. O que há por dentro desse mangá nacional de capa simples-até-demais?

hansel-corrigido

Bem, se você queria ver humilhação gratuita, erros primários ou até mesmo um personagem que é uma releitura do Doutor Renato Aragão… sinto dizer que está no post errado. Mesmo com todo o hype gerado por sete anos no forno e com o mercado de quadrinhos brasileiros sofrendo com um amadorismo desde sempre, Hansel & Gretel é um título bem bom. E não apenas bom comparado com os quadrinhos brasileiros, ele é bom no geral mesmo.

A história é aquela coisa: Hansel & Gretel são releituras steampunk de João e Maria que estão em busca de seu pai e se metem numa treta que envolve vários personagens de contos de fadas que não-necessariamente são alemães. Mas em vez de oferecer apenas personagens fanservice e uma jaqueta que não é nunca lavada como em Once Upon a Time, Hansel & Gretel bota todo mundo num autêntico mangá shonen inspirado em séries como Fullmetal Alchemist e com uns zumbis porque né… isso vende.

Claro, o mangá não está livre de defeitos, até porque nenhum dos envolvidos com o Hansel & Gretel me assinou um cheque de publieditorial pra eu falar só bem. As referências que ajudaram na origem dos personagens estão um pouco óbvias demais (Hansel é muito inspirado no Edward Elric e a ideia do humor do Yu claramente é muito o Genma Saotome de Ranma 1/2, e o autor até assume isso nas cenas pós-créditos), mas por sorte alguns personagens conseguem ser bem mais criativos, como o caso da Gretel.

hansel-yu

Eu fiquei um pouco perdidinha lá pelo meião da história quando apresentaram trocentos personagens de uma vez, mas aí o problema pode ser minha falta de memória ocasionada pela falta de dinheiro para comprar o Ômega 3 do Moacyr Franco. E a rotatividade de personagens me pareceu um pouco gratuita (não vou dar spoilers dizendo que um personagem importante morre no meio e… opa).

A edição da NewPOP tá o que se espera da editora: papel offset de gramatura boa, encadernação costurada e muitos extras pra encher bem a linguiça. Só faltou mesmo um guia para mostrar quais personagens foram baseados em quais histórias dos contos de fadas, porque se a pessoa não tem conhecimento enciclopédico (ou se é o Capitão América) ficou sem entender metade das referências.

Finalizando, Hansel & Gretel é um mangá com boa narrativa, boas cenas de ação, um traço muito bom mesmo e um preço mais convidativo que muita tranqueira japonesa que está na banca de jornal. Sem contar que ele pode até ser o fim de uma piada recorrente sobre o lançamento, mas não é o final completo da saga por causa de uma única pergunta: “Quando sai o volume 2, heim NewPOP?”

JUNIOR-LEFT

Jbox vaza lançamento de Hokuto no Ken e otakus ficam furiosos… COM QUEM VAZOU!!!

11 mar hokuto-no-ken-jbc-CAPA

No mais recente caso de aberração cognitiva, os otakus do nosso querido Burajiru continuaram se superando. Tudo começou quando o senpai desde blog, o site Jbox, fez uma delação premiada vazando um dos próximos mangás que serão lançados no nosso país. IKIMASU ver o print:

hokuto-no-ken-jbc-01

Embora eles tenham falado que não foi divulgada ainda a editora, sabemos que o Jbox usa como artifício a técnica das informações ocultas, descrita em antigos pergaminhos de ninjutsu como a arte de colocar informações nas tags:

hokuto-no-ken-jbc-02

Você leitor pode achar que isso é apenas uma pegadinha de primeiro de abril, algo que o Jbox inventou agora apenas para garantir audiência nesses tempos que as notícias mais relevantes são divulgações de character design dos animes de Boku no Hero Academia e Orange, mas vamos lembrar que essa bola já vem sendo cantada há muito tempo

hokuto-no-ken-jbc-03

Isso tudo seria motivo de comemorações, tanto para os otakus por ganharem um mangá tão relevante quanto para a JBC por conseguir fugir do clichê de lançar títulos do mesmo desenhista de Another, mas não foi bem o que aconteceu. Rolaram muitas críticas após essa revelação. Críticas à JBC? Não. Críticas ao papel transparente? Tampouco. As críticas foram AO SITE QUE DIVULGOU ESSA NOTÍCIA.

Por uma razão que escapa à lógica, os consumidores de mangá tomaram as dores da empresa (que já encarou vazamentos anteriores como Knights of Sidonia e UQ Holder) e estão criticando o Jbox por ter divulgado isso antes da própria JBC, supostamente “estragando a surpresa”.

Minna, por favor, isso aqui é notícia de aúncio de mangá, não spoiler de Game of Thrones. Se uma editora não consegue impedir que um título que será anunciado vaze, não é função da imprensa especializada (pff) guardar segredo apenas para fazer a alegria de editor(a) de mangá que quer ser destaque em palestra com 50 otakus. Reclamar do vazamento é se importar mais com o espetáculo do anúncio do mangá que pelo próprio título em si.

E quanto aos que duvidam da “credibilidade” de um site que não se contenta apenas em publicar releases pra agradar os outros (não que eles não façam isso…), vamos lembrar que 99% dos vazamentos do Jbox foram confirmados e perfeitos…

manga-jobs

…mas aquele 1% ainda é o Jobs vagabundo