Tag Archives: Fullmetal Alchemist

Henshin+ 2016, o talk-show que virou Casos de Família Otaku

10 abr henshin-familia-capa

Há algumas semanas rolou o lançamento de One Punch Man da Panini numa FNAC de São Paulo. O evento aconteceu num auditório insalubre e quente, mas foi considerado um sucesso porque, né… o fator One Punch Man deu um soco nos muitos pontos negativos daquela prova de resistência no formato de palestra. Sendo assim, o que Cassius Medauar e sua trupe de guerreiros dessa nave louca da JBC poderiam preparar para a edição 2016 do Henshin+? Simples, um elegantérrimo talk-show.

talk-show-do-cassius

Após a entrada da imprensa, liberada por um funcionário muito gato da JBC e que só citei na matéria porque quero que ele me note, o público pôde ocupar os espaços do auditório da Saraiva Mega Store do Shopping Center Norte (aquele que tinha um problema de gases e podia explodir a qualquer momento, lembram?). Completamente inspirado nos talk shows americanos e, principalmente, no Programa do Jô, vimos um sexteto tocando músicas de anime, um espaço para os convidados da tarde, uma plateia composta por universitários que gritam loucamente quando falam o nome de suas faculdades e ele, sim, o homem Cassius Medauar pronto para comandar uma série de três palestras sem nem imaginar que algumas coisas sairiam deliciosamente fora do previsto e que seu tão elegante talk-show se transformaria na versão otaka do Casos de Família.

Duvida? Vamos aos temas então deste que é o nosso novo point vespertino:

BARRACO #01

henshinmais2016-01

A primeira palestra da tarde foi sobre Ficção Científica, e os convidados especiais eram Paulo Gustavo e Marcelo Campos.

paul-marcelo

Infelizmente não estava falando nem do ator discreto fora-do-meio e muito menos do dublador gostoso que faz o Edward Elric, e sim um cara aí especializado na área de ficção científica e o primeiro brasileiro que desenhou para a DC comics. Só que a mesa que era nada mais nada menos que fazer um grande jabazão de Knights of Sidonia acabou se desvirtuando e virou um show de stand-up próprio de Paulo Gustavo.

Até aí tudo bem (?), o problema é que o especialista nostalgista (daqueles que dizem que tudo do passado que era bom) pegou uma das maiores características do stand-up brasileiro que é o humor opressivo disfarçado de opinião própria e deu uma declaração ultra infeliz de transfobia. Resumindo, ele insinuou que as irmãs Wachowski deveriam ter apanhado dos pais pra não serem assim.

A frase foi tão inadequada que até mesmo Marcelo Del Greco e Cassius Medauar (representantes oficiais dos comentários homofóbicos envolvendo São Paulinos e frases machistinhas) se incomodaram e tentaram sair do assunto. Mas aí o estrago já estava feito e a Internet foi tomada por críticas feitas nas redes sociais escritas ASSIM COM O JEITINHO DA XUXA.

convidado-mala-henshin

Algum tempo depois da palestra, Cassius pegou o microfone e disse que a JBC não se responsabiliza pelos comentários feitos pelos convidados, e que a JBC repudia qualquer tipo de preconceito. Preciso dar o parabéns para a editora por ter se posicionado dessa forma, e até mesmo tivemos bem poucas piadinhas machistas e homofóbicas vindas dos editores da JBC (o que é um avanço). Ainda há muito o que fazer e haviam outras formas de lidar com o problema da transfobia mais imediatamente, mas eu queria levantar é uma outra pergunta… Por que tantos otakus riram da declaração transfóbica?

O clima do post pesou, né? Vamos voltar aos barracos porque o talk-show do Cassius encarou outros problemas como:

Barraco #2

henshinmais2016-02

Em outro momento da palestra, Cassius com muito orgulho anunciou que Tsutomu Nihei, autor de Knights of Sidonia, havia gravado um vídeo exclusivo para o Burajiru. Na hora não demos muita importância porque… né… tamos de boa de ouvir coisas como “estou contente por meu mangá ser publicado numa cultura tão distante” e “espero que gostem da minha história como eu gosto de fazê-la“.

Acontece, caros leitores, que Tsutomu é praticamente a versão japonesa da Gloria Pires comentando o Oscar, e deu A MELHOR ENTREVISTA COM CELEBRIDADE DA GRANDE NAÇÃO JAPONESA! Confira esses momentos maravilhosos:

tsutomu-01

tsutomu-02

tsutomu-03

tsutomu-04

Não sei se tô mais apaixonada pela humilhação gratuita ou pela rispidez, mas esse autor de cabeça raspada já tem um espaço garantido no meu kokoro. Vou até ler Sidonia agora.

Como se já não bastasse ser trollado por um convidado por vídeo, Medauar ainda teve que ouvir o convidado Kaji Pato (do mangá nacional Quack que é muito bom e vocês deveriam ler) citando Hokuto no Ken no palco. Impagável.

Barraco #03

henshinmais2016-03

Começou a palestra da JBC que teve altos índices de piadas internas de firma e até mesmo uma retrospectiva com todo o staff da editora dançando com tankos sob a ameaça de perderem o VR caso não gravassem esse mico. E em meio a tentativas de piadas e mais enrolação, Cassius e seus amigos anunciaram dois lançamentos que nenhum site que vaza notícias havia divulgado: Sakura Wars (baseado naquela visual novel de Saturn e no anime que o Cartoon escondeu nas tardes) e o ~inesperado~ Santia Shô. Este, para quem não sabe, é maaaais um mangá dos Cavs, só que tem uma protagonista feminina. Ok, Cavs é bem insuportável, mas puxado MESMO foi a forma como eles arranjaram de anunciar esse mangá:

karaoke-henshin

Deixa eu ver se a otaka aqui entendeu!

Enquanto a imprensa especializada (pff) estava putíssima porque eles precisaram deixar na gaveta do publicador as notinhas já escritas do anúncio de Hokuto no Ken e outros, Cassius Medauar e os outros tomaram o espaço musical da banda e arriscaram cantar Pegasus Fantasy enquanto o vocalista oficial do evento era deixado de lado mais avulso que fitinha de braço do AF pós-evento.

MARAVILHOSO!

***

Basicamente esse foi o evento da JBC. Claro que também rolou o anúncio do serviço de mangás online Henshin Drive (que ainda vou falar melhor em algum post), uma misteriosa pergunta querendo saber qual era o nível de francês do editor de conteúdo, uma declaração que Cassius é contra vazamentos que não são conseguidos de forma investigativa e até mesmo rolou a explicação que todos queríamos saber sobre o selo Ink. Se segurem nas cadeiras: ele era pra ser um selo para coisas alternativas, mas aí com a ~crise~ eles deixaram isso em stand by e começaram a lançar mangás ~diferenciados~ porque é muito burocrático criar maaaais um selo, então o Ink acabou virando algo como o selo Vertigo e vale pra tudo mesmo.

Obrigada por me aguentarem até aqui, cliquem no joinha, compartilhem esse vídeo e voltamos semana que vem com um tutorial para fazer as unhas inspirada em Minecraft!

Escolher com botão de chute >>>> vida

9 maio

A gente sabe como é dura a vida de autor de mangá da Grande Nação Japonesa. Na verdade, a gente PENSA que sabe como é e até imita almanaque de antologia achando que é só vender milhões de edições, ganhar trilhões de merchandising e viver de glamour.

A Hiromu Arakawa seguiu a carreira de sucesso da Viviane Araújo: fez muito sucesso no passado e agora conseguiu voltar à boca do povo graças à fazenda. Seu novo mangá Colher Silver é um sucesso entre a meninada jovem, mas ela deve estar com saudade de fazer umas lutinhas. Por isso ela tem um outro mangá paralelo, A lenda de Aislan Arslan.

IKIMASU ver uma imagem promocional deste mangá?

arslan01

Olha, Masami Kurumada tá aí vivo para provar que ninguém no mundo vai tacar pedra por fazer personagens de mangás parecidos, mas esse aí não tá um pouco igual demais? Como me enviou o leitor Erick, foi só um color swap do FMA, como se ele houvesse sido escolhido com o botão de chute. E ela ainda tentou disfarçar colocando a roupa da Video Girl Ai…

Realmente a dona Hiromu deve estar beeeem cansada. Pensando nisso…

sotoquerendoajudar

Nossa, nem falei nada e já veio a vinheta da nova seção que SURPREENDENTEMENTE ganhou mais um post, contrariando a expectativa dos meus leitores de que era mais fácil a Naoko Takeuchi redesenhar o mangá de Sailor Moon especialmente para o Burajiru que este blog usar seções pouco conhecidas. Como eu estava dizendo, para poupar o esforço da Hiromu, preparei uma galeria de esboços para ela usar nesse novo mangá e ficar bem relaxada:

arslan02

arslan03

arslan04

De nada, Arakawa.

Samurai X e o Ciclo Focus Filmes

6 jan

Enquanto toda a blogosfera especializada (pff) fez seus posts sobre o filme do Rurouni Kenshin coincidentemente na mesma hora que o torrent deste filme de agosto de 2012 caiu na net, a Porcus Focus Filmes deu uma rasteira na Warner e anunciou que vai lançar o filme aqui no Burajiru.

Ai, pera… faz tanto tempo que não blogo que já esqueci a ordem das coisas. Primeiro eu deveria falar o “IKIMASU” e colar um print de notícia de algum site.

IKIMASU seguir o protocolo?

samuraixdvd01

Deixa eu ver se a otaka aqui entendeu!

A Focus vai lançar o filme com o nome de “Samurai X”, sambando com o estilo Hiten Mitsurugi em cima da explicação da JBC sobre a imposição da Shueisha em usar o nome “Rurouni Kenshin” em todo o mundo?

A Focus, a princípio, está de parabéns com esse lançamento. Mas sabemos que ela só merece parabéns porque estamos na primeira fase do ciclo Focus Filmes:

samuraixdvd02

Nem tudo o que reluz é “oro”

***

CLIQUE AQUI e vote no 1º Troféu Imprensa Especializada (pff) [ÚLTIMOS DIAS!]

Uma estratégia inovadora de Marketing

17 nov

Em um mundo ideal, as editoras mandam releases para os blogs da Imprensa Especializada (pff) e conseguem a tão desejada divulgação. Às vezes até mandam edição de mangá de graça! Há algum tempo, a Editora JBC e o meu BFF Marcelo Del Greco inventaram uma nova modalidade de divulgação: easter eggs (“ovos de páscoa”, para vocês que não são cultos no inglês como eu) em fotos da conta pessoal do editor.

Mas tudo é passado. Porque a Newpop (quem diria) criou um método inédito de divulgação! IKIMASU ver o que deu no Chuva de Nanquim:

Antes de mais nada, risos ao ver que até o Chuva de Nanquim tira uma com este mangá que é o Final Fantasy Versus XIII do quadrinho nacional. Mas o que é legal perceber está embaixo do desenho, quando o Dih agradeceu ao próprio autor por ter informado a notícia original do Saraiva Conteúdo.

Até aí tudo bem, nada impede que o Dih seja best do autor do mangá da Newpop, mas se o tal toque foi dado da mesma forma que o autor fez aqui no Mais de Oito Mil, estamos presenciando uma forma de divulgação inédita.

Sim, minna, porque o autor veio divulgar essa notícia do Hansel & Gretel


…na parte dos comentários de um post do MdOM do dia 26 de Setembro.

Não canso de me surpreender com o mundo.

Especial – Show do L’Arc~en~Ciel em São Paulo

22 nov

Estamos de volta para ver como foi o show do L’Arc, já que a análise de fotos do show da Hatsune Miku foi um sucesso… entenda sucesso como “as pessoas que apareceram na foto levaram na esportiva e não fizeram barracos por terem seus egos feridos”. Se você passou os últimos meses trancado sem querer dentro do seu Eva, não tá sabendo então que o L’Arc~en~Ciel fez um show no Burajiru… tá, na verdade a JBC exibiu um show deles no cinema, mas é a mesma coisa, né minna? Só que sem a banda lá. E como a Henshin trouxe mais um álbum de pessoas demonstrando seu amor por uma banda japonesa, aqui estou eu para julgá-los através do julgamento de Osiris. IKIMASU ao show da banda que só escrevo o nome na base do Ctrl+C Ctrl+V.

Já prevendo que a exibição do filme ia ser uma canoa furada, os integrantes do fã clube da banda já levaram uma bóia salva-vidas para poderem sobreviver e contar aos netos a experiência. É tipo o Titanic, só que sem os 11 Oscars.

Você vê esse monte de L e pensa que é a convenção anual dos fãs de Glee, mas aí percebe que falta muita minoria aí pra ser um grupo de fãs do musical.

Notem o constrangimento da menina de preto quando o recepcionista do cinema avisa que o papel que ela apresentou como ingresso é o boleto da faculdade que ela levou sem querer. Minna, vamos conferir as coisas antes?

Atrás dela tem uma moça que tá levando Mupy em sacola para tomar no cinema. Você tira o otaku de dentro do evento de anime, mas não tira o evento de anime de dentro do otaku.

Ir ao show do L’Arc~en~Ciel na faixa: você está fazendo isso errado

Tirando a moça elegante que está inspirada pela cor da roupa do Willy Wonka, todos os outros participantes da foto exibem uma semblante de “pelamordedeusparedenosfotografarJBC”.

Essa é uma fotografia da sala de cinema para a apresentação do L’Arc~en~Ciel ou é um grande teatro cosplay do episódio do Chaves no Cinema?

Vendo essa foto dá uma vontade de contar o número de cabeças, multiplicar por 45 reais do ingresso e mandar um relatório para a JBC avisando que ela pode comprar um papel melhorzinho para Kobato.

Otaku conseguiu levar a tosquice de aplaudir um filme a um novo nível. Agora temos mãos balançando num cinema. NUM.CINEMA.

O show tava tão bom que cada uma das pessoas tava olhando pra um canto diferente. Até tu, representante do fã clube oficial? Quando esta foto for publicada, você sofrerá a punição de nível 5 do fã clube do L’Arc~en~Ciel, aquela que te faz ouvir por oito horas o último single do AKB48. Eu preferiria a morte.

Depois do show, a JBC botou todo mundo pra obstruir uma escada e tirar uma foto mostrando volume. Só que uma menina, coitada, foi excluída e ficou fora do lance da escada. Toda trabalhada na vingança, decidiu fazer o L invertido só para causar. Ouvi falar que depois disso, ela teve que encarar a punição nível 7, que é fazer music vídeos com músicas da Koda Kumi e cenas de Wedding Peach.

Que raios de letra é essa? É a música da galinha que atravessou a rua?

E esse foi o grande show do L’Arc~en~Ciel. Poucas ocorrências aconteceram, como por exemplo o linchamento em praça de alimentação pública desta menina indicada na foto. Segundo o que pude apurar, ela é uma fã infiltrada de Vocaloid e decidiu causar fazendo um V ao invés de um L nas fotografias. Tolerância já!

***

(Me siga no Twitter!)

(Já me curtiram no FACEBOOK?)

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 339 outros seguidores