Aleatoriedades

Amazon retira light novels de No Game No Life, inclusive no Brasil

Imagine que você é um otaku que acordou pensando “hoje eu quero me alienar com uma light novel de gosto bem duvidoso”, decidindo então comprar um volume de No Game No Life, lançado aqui no Brasil pela NewPOP Editora. Caso tente encontrar os livros da série pela Amazon, uma das grandes varejistas desse meio editorial, vai dar com os burro n’água: nenhum volume da obra do brasileiro Yuu Kamiya está disponível para ser adquirida na Amazon brasileira. E nem na americana… e nem em qualquer país ocidental!

No Game No Life conta a história de dois irmãos hikikomori. Esse não é o sobrenome deles, e sim o termo usado para um fenômeno infelizmente muito comum no Japão: pessoas que ficam confinadas em suas casas por conta de dificuldades sociais. Pois bem, esses dois irmãos são bons nos joguinhos e um belo dia eles são transportados para um mundo alternativo em que as batalhas acontecem todas em jogos. Tipo o começo do mangá de Yu-Gi-Oh, só que sem assassinar adolescentes por terem descumprido regras básicas.

Há alguns dias, começaram a pipocar informações e boatos nas redes sociais de que os livros de No Game No Life estariam sendo retirados da Amazon, em parte por causa do forte apelo erótico nas histórias e capas. Para corroborar com o burburinho, a editora americana Yen Press, responsável por publicar a light novel nos EUA, chegou a lançar o tweet em que explica a situação:

“Infelizmente confirmamos que a Amazon optou por remover nossos No Game No Life de sua plataforma. Por sorte temos outros lugares que vendem, tanto física quanto digitalmente.” (tradução livre, suprimi umas coisas aí porque eles são muito emocionados).

Lá fora as editoras estão meio perdidas sobre o que aconteceu, pois a Amazon não tem respondido ninguém. Ao jornalista Rafael Antonio, do Anime News Network, o responsável pela editora J-Novel Club denunciou que a gigante varejista não deu qualquer satisfação por ter tirado How NOT to Summon a Demon Lord e outros títulos da plataforma.

Já a Yen Press contou que a Amazon retirou os títulos da editora (como No Game No Life) do catálogo por estes não estarem de acordo com as orientações de conteúdo da empresa. Não se tem uma ideia exata de quais títulos foram tirados da Amazon americana, nem quais orientações são essas, mas entre os afetados estão Arifureta, Clockwork Planet, Oreimo, Eromanga Sensei e outros. Embora não tenham conteúdo erótico explícito, todos os títulos coincidentemente têm em suas capas bela moças, com atributos muito bem exaltados pelo ilustrador. Ah, e boa parte das personagens também parece ser menor de idade.

(entenderam o ponto, né?)

A Amazon brasileira também retirou de seu catálogo o No Game No Life, dificultando a aquisição do título pelos otakus brasileiros com mau gosto. Minutos antes de publicar essa matéria tirei esse print com os poucos conteúdos disponíveis de No Game No Life na plataforma: restou somente um volume em inglês de um spin-off. E curiosamente o anime já esteve presente no Prime Video em algum momento do tempo espaço:

Cumprindo todas as etapas do jornalismo sério, entrei em contato com os envolvidos para tirar satisfações, mas não tive muitas respostas não. Em contato com a NewPOP fui informada que a editora está ciente do que vem acontecendo e que está acompanhando o desenrolar do caso em âmbito global, mas que no momento ela aguarda uma posição oficial da Amazon. Também entrei em contato com a Amazon brasileira, que não respondeu às dúvidas enviadas por e-mail até a publicação desta matéria (mas se ela quiser se manifestar, o espaço está aberto!).

Resumindo a treta toda: mangás de conteúdo mais apelativo estão sendo retirados da Amazon, a única declaração da empresa veio através da editora americana Yen Press. Enquanto a Amazon não se pronunciar, podemos apenas ficar especulando os motivos que levaram esses títulos a serem retirados da plataforma. Talvez as semelhanças temáticas entre as obras possa ser um bom indicativo do que está rolando.