Mercado Nacional

A editora Conrad está de volta (mas não espere mangás ainda)

Estamos no ano de 2020 em meio a uma pandemia que promete trazer a maior crise do nosso mercado editorial, então a última coisa que eu pensaria em escrever nesse tempo seria: “a Conrad voltou“. Sim, a mesma editora que inaugurou a fase atual dos mangás com Dragon Ball e Cavaleiros do Zodíaco agora está de volta para lançar livros, quadrinhos de vários cantos do mundo e, claro, mangás. E foi através de uma live que os planos da editora foram expostos para a gente analisar.

O site Universo HQ, através de seu canal no YouTube, realizou na noite dessa sexta-feira (5) uma live bate-papo com Cassius Medauar, o novo editor da Conrad. A empresa foi a pioneira no mercado editorial brasileiro em se tratando de mangás no formato original, mas meteu os pés pelas mãos e perdeu contratos e prestígio. Após anos meio ausente, a Conrad ganhou um novo fôlego de esperança ao contratar o ex-editor da JBC.

Entre um kame-hame-ha e lembranças da época na qual o jornalista Sidney Gusman e Cassius Medauar brincavam na seção de cartas do mangá de Dragon Ball, o novo contratado da Conrad explicou que o convite para retornar à antiga casa surgiu dois meses atrás. Esse tempo foi necessário para se colocar a par da situação dos contratos da editora, que atualmente detém os direitos apenas de Calvin & Haroldo e do mangá Gen – Pés Descalços de Keiji Nakazawa (já lançado completo com a ajuda de Kami-Sama).

Como podemos esperar de uma live, muitas pessoas inundaram o campo de comentários com os mais variados pedidos de mangás. Teve gente pedindo Vagabond (sem saber que a Panini já publicou), outros solicitaram Nausicaa (recentemente anunciado pela JBC) e claro que teve o consagrado que pediu o mangá de Zatch Bell/Konjiki no Gash!! (“não vai lançar”, adiantou Cassius com a mesma resposta dada na época das palestras do Anime Friends). Mais do que responder não para pedidos delirantes de otakus, o entrevistado explicou que não é para as pessoas esperarem por mangás nesse primeiro momento. Como ele está com um plano de reconstruir a Conrad, o primeiro anúncio feito foi a intenção de ser transparente com o público.

Seguindo uma tendência do mercado japonês de requentar tudo o que deu certo no passado, Cassius Medauar prometeu reutilizar na Conrad várias coisas que deram certo na JBC: ou seja, podemos esperar vídeos falando sobre a editora, apostar em produções nacionais e entrar de cabeça nos quadrinhos digitais.

Inclusive Cassius acredita que a pandemia pode estimular o mercado de quadrinhos digitais: a crise das editoras físicas (muitas estão fechando) somada ao receio das pessoas de irem fisicamente a uma livraria, é possível que as vendas aumentem nas plataformas digitais. Ele lembrou a estratégia da JBC de oferecer quadrinhos digitais a um preço mais acessível, dividindo volumes de 400 páginas em edições menores ou mesmo oferecendo capítulos separados a preços bem menores.

Se você se interessa por conversas sobre mercado nacional ou por homens mais experientes gritando golpes de shonens de lutinha, vale a pena assistir à live. É só conferir no vídeo abaixo:

E foi com essa live que Cassius Medauar volta novamente a ser assunto no Mais de Oito Mil. Podemos não ter anúncios de mangás, mas com certeza teremos mais uma vez comparações com o personagem sem orelha dos Cavaleiros do Zodíaco.