Mercado Nacional

Sabe o preço daquele mangá de luxo? Ele pode subir

Todo dia nessa pandemia está sendo um dia de vitória e um dia de derrota. A vitória já conseguimos quando a Xbox do Brasil se posicionou contra um grupo de streamers que fazia comentários racistas “só de zueira”, mas estava faltando a derrota. Pois bem, a parte não tão legal assim do dia veio através de um vídeo lançado pelo canal Tokudoc no qual o host Danilo entrevistou Marcelo del Greco, o editor da JBC, e Edi Carlos Rodrigues, o responsável pelo marketing da editora. O assunto? O tal mangá do Jaspion!

Com a animação de sempre, Marcelo del Greco estava empolgadaço para contar como surgiu o projeto de criar um mangá nacional do Jaspion, como Michel Borges e Fabio Yabu foram chamados para o rolê e as tretas para conseguir aprovação da Toei. No vídeo eles até contam sobre algumas ideias vetadas, como a participação de outros heróis ou um detalhe a respeito da caracterização do personagem. Essas curiosidades sempre são bem legais de ouvir, mas a coisa não ficou tão legal na hora de falar sobre o volume físico, pois tivemos noção de como a pandemia afetou o projeto.

Após ser adiado trocentas vezes, Marcelo del Greco afirmou não saber ainda quando o mangá será lançado por aqui, por estarmos em uma situação de incertezas, e inclusive comentou que o preço de R$59,90 prometido pela JBC há algum tempo pode não ser mantido.

“Se a gente for manter a mesma configuração, capa dura, bonitão do jeito que o pessoal quer, com certeza não é esse preço que vai ficar não”, explicou Edi Carlos Rodrigues ao ser perguntado do preço. Em novembro do ano passado a JBC comunicou os detalhes de O Regresso de Jaspion, que seria lançado com 170 páginas preto e branco mais 14 coloridas, formato de Ghost in the Shell, miolo em papel Lux Cream e capa dura. Agora, só Kami-sama pode responder como ficará o projeto.

Em outro momento do papo, Marcelo del Greco comentou outro problema que eu já havia levantado em outra matéria aqui no Mais de Oito Mil. Danilo brincou que o papel escolhido para o mangá do Jaspion não podia ser transparente, e o editor explicou que eles precisariam ver se o papel desejado a princípio seria encontrado. Vale lembrar que com a pandemia as editoras estão com dificuldade na hora de comprar papel e de conseguir imprimir suas publicações.

A live comenta sobre muito mais coisa além do mangá, e os interessados no assunto podem assistir abaixo:

Quando às questões respondidas, já temos as primeiras posições oficiais sobre o impacto da pandemia nos nossos mangás: manter os mangás como estão pode fazer com que eles fiquem mais caros, e as demais dificuldades gráficas devem complicar lançamentos também. Embora ele tenha falado apenas do mangá do Jaspion, há de se supor que os demais títulos da editora (e principalmente eles, afinal tudo é negociado com dólar) devem sofrer nesse período.

Vamos continuar acompanhando, mas é bom o tokuku já ir guardando dinheiro porque o negócio deve subir até o final da crise.