Anime Friends

RESPEITO foi o tema principal da Mesa Redonda das Editoras no AF 2019

Nas questões de humanas nos vestibulares mais concorridos do país, sempre existe uma questão para você relacionar dois temas que parecem ter nada a ver em comum. Revolução Francesa com Goiabada, Getúlio Vargas com respiração anaeróbica ou então Macunaíma com hidrocarbonetos, o objetivo da prova é fazer você pensar em um ponto em comum e discorrer sobre isso. É o que farei nesse post para comentar a Mesa Redonda de Editoras de Mangá do Anime Friends 2019, pois embora tenham sido discutidos assuntos diversos que não faziam sentido nem entre si, existe um tópico que norteou aquelas duas intermináveis horas de bate papo: o respeito.

https://platform.twitter.com/widgets.js

O respeito é um sentimento que se manifesta de muitas formas, e tivemos muitos exemplos de como pode ser aplicado. Logo no começo, por exemplo, Levi Trindade (o editor da Panini) surgiu vestido com uma máscara de Asa Noturna (segundo ele, um protesto contra uma decisão artística da DC) e, num clima de amigo secreto de firma, começou a exaltar e enaltecer as qualidades dos outros editores ali presentes, Junior Fonseca da NewPOP Editora e Marcelo Del Greco da JBC. Segundo Levi, é muito importante respeitarmos a importância que esses dois nomes têm para o mercado de mangás, afinal quando tudo era mato Junior estava escrevendo matéria sobre Dragon Ball e Del Greco trazia embaixo dos braços revistas japonesas de Ultraman.

Respeito também pudemos sentir no discurso animado de Levi mascarado a respeito de como uma editora deve se comportar. Segundo ele, deve-se respeito ao leitor, ou seja, evitando trocentos lançamentos de produtos parecidos, falta de comunicação e vários outros tópicos que são muito bonitos no papel… falta só a própria Panini cumprir. Vai ver, ao vestir a máscara, ele demonstra seu poder de autocrítica…

Marcelo Del Greco também teve sua parcela de tópicos sobre respeito, dessa vez sobre o passado. Assunto favorito do editor, ele relembrou vários casos do mercado de mangá ocorrido há duas décadas, mas que foram fundamentais para entender como as coisas funcionam hoje. Por exemplo: a distribuidora de quadrinhos havia se recusado a distribuir os mangás da JBC no começo por achar que quadrinhos eram apenas para crianças.

Porém, a maior lição de respeito do dia veio de Junior Fonseca. Um dia antes dessa mesa redonda, uma série de evidências sobre o comportamento inadequado de um YouTuber de mangás surgiu nas redes sociais, e causou um burburinho. Em vez de jogar o assunto para baixo do tapete e fingir que nunca aconteceu, afinal poderia afetar a própria mesa redonda, o evento decidiu conversar abertamente sobre a falta de respeito com certos segmentos. Em um papo que surgiu da própria equipe, debateu-se o respeito e a diversidade.

Junior lembrou como a NewPOP lança vários títulos com o tema diversidade, Levi comentou o maravilhoso mangá que é O Marido do Meu Irmão e Del Greco relembrou que a JBC foi a primeira a publicar algo yaoi, o mangá Gravitation. O dono da NewPOP ainda comentou que, se fosse por ele, lançaria um mangá yaoi por mês, mas que é complicado por ser um nicho, entretanto mesmo como nicho deve ser respeitado. Inclusive, se pudesse, ele colocaria a palavra RESPEITO na capa dos mangás.

Não vou reproduzir aqui os tais comentários horrorosos que repercutiram no dia anterior à mesa redonda, até porque eu acredito que nunca é tarde para a pessoa aprender que errou e tentar melhorar como pessoa, mas fica essa mensagem principal. Ninguém é obrigado a gostar de demografia alguma, de mangá algum, nada, mas sempre se deve respeitar as outras pessoas. E, mesmo que por linhas tortas, foi interessante ver uma mesa redonda de editoras, que sempre tem gente fugindo de assuntos mais penosos, se unindo para concordar em algo tão importante.

Que a gente tenha mais momentos assim (mas pode ser menos tempo, duas horas é demais).

9 comentários em “RESPEITO foi o tema principal da Mesa Redonda das Editoras no AF 2019

  1. Alguém sabe me dizer de qual jogo é o gif do “Já fazem 3000 anos” que a Mara usou pra ilustrar o apego ao passado do Del Greco? Desde já agradecido.

    Curtir

  2. Não entendi sobre o youtuber, fui no canal e no twitter dele e não vi nada, poderia fazer um update no post só com os comentários sem por o nome dele?

    Curtir

  3. RESPEITO. Tá ai algo, que deveria muito ser realmente levado a sério, acredito que não só o respeito… Mas fica em off 😀 pois não vem ao caso agora… Pelo menos, os representantes das editoras que ali estavam, levaram o assunto a sério e falaram sobre, o que já é alguma coisa…

    Curtido por 1 pessoa

  4. Só queria saber qual a ligação entre respeito e Yaoi tho. Como manga de garota hetero cis para garota hetero cis transformando queers em fetiche é respeito.
    Tão respeitoso quanto pornô com lésbica.
    Otouto no Otto é realmente a exceção.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Desculpa, mas os “representantes” das “editoras” nesta mesa redonda, tal qual o pessoal que faz redação correndo no ENEM porque ta acabando o tempo, não faziam idéia sobre o que estavam conversando.

    Um ou outro ali aliás, não dá a mínima pro tema, infelizmente.

    Curtir

Os comentários estão fechados.