Aleatoriedades

Precisamos discutir o sistema previdenciário no mundo de Dragon Ball

Você, jovem otaku menor de 16 anos, pode achar que o adulto fica o tempo todo pensando em mangás seinen e em praticar sexo, mas na verdade o adulto otaku só tem uma coisa na cabeça: previdência. O sistema previdenciário do Brasil está bem falido e atualmente o governo discute formas para reformá-lo. Enquanto não entram em um acordo (talvez porque o sistema proposto pareça tão vantajoso quanto levar um kamehameha no cu), me peguei pensando como funciona o sistema previdenciário no mundo de Dragon Ball. Motivos? Nenhum.

A previdência no mundo de Dragon Ball é um grande mistério para quem aprecia a obra, afinal em momento algum vemos os personagens discutindo aposentadoria ou tempo de contribuição. Claro, isso se dá porque boa parte dos personagens principais de Dragon Ball são ricos como numa novela de Manoel Carlos e não precisam se preocupar com aposentadoria. Bulma realiza festas de aniversário em cruzeiros, dá prêmios maiores do que a Megasena acumulada e ainda empresta dinheiro com muita facilidade, então podemos excluir ela e seus familiares da lista. Mas e os demais, como ficam?

Os personagens de Dragon Ball já foram vistos exercendo atividades remuneradas, seja no cânon quando nos fillers. Um dos maiores trabalhadores da série de Akira Toriyama é Kuririn, pois ele fez pequenos bicos como entregador de leite e atualmente defende a cidade como um eficiente policial. Infelizmente, ele terá de trabalhar muito se quiser se aposentar: estimando que ele tem 44 anos de idade, precisará compensar o tempo de vagabundagem na casa do Kame durante os arcos da primeira série.

Também precisamos considerar os personagens que atuam como Pessoa Jurídica e os empreendedores. Yamcha parece ser o primeiro tipo, ao exercer atividades curtas como jogador de baseball, provavelmente com uma contratação de PJ. Já Tenshinhan abriu sua própria escola de luta, então provavelmente paga ao governo todas as taxas e impostos referentes ao seu estabelecimento. Por outro lado, Gohan exerce uma das poucas atividades econômicas normais no mundo de Dragon Ball, ele é professor nesse mundo que provavelmente não ~contingenciou~ verbas para educação.

Outros personagens aparentam ter um emprego, mas em momento algum é comentado se tratam de vagas formais, com carteira assinada. Yajirobe e o Sr Popo claramente trabalham como secretários do lar de Mestre Karin e Kami-Sama, respectivamente, e dormem no trabalho. A legislação trabalhista desse mundo está de braços abertos a esse tipo de trabalhador? Muitas dúvidas que nem as daizenshuus responderam.

Mas por que precisamos discutir a previdência no mundo de Dragon Ball? Porque os personagens estão morrendo. Com a produção de novas histórias após o final de Dragon Ball Super (como o filme do Brolly e a saga do Moro no mangá), os personagens estão ficando cansados com a idade e sem a capacidade de lutar como na primavera de suas vidas. Precisamos saber se eles serão bem atendidos pelo Governo e se poderão descansar como bons guerreiros que defenderam o planeta tantas vezes… mesmo sem necessariamente contribuir para o INSS.

Gostaria de fechar essa matéria com algumas dúvidas muito interessantes que surgiram no Twitter quando comentei da previdência em Dragon Ball. Confira esses tweets que foram todos imortalizados no meu kokoro:

9 comentários em “Precisamos discutir o sistema previdenciário no mundo de Dragon Ball

  1. Os Andróides pagam previdência? Será que o Presidente do Mundo (aquele cachorro que apareceu em Dragon Ball) é isento?
    Que belo post, meu Deus! xD

    Curtir

  2. Yahahahahahaha!!! Olha ai
    Enquanto a galera perde tempo discutindo paternidade do Goku esquece de ver os outros problemas desse mundo.
    E espero um post sobre direitos Trabalhistas do exército Freeza. Q apesar do patrão? Aparentemente paga em dia e tem altos benefícios.
    E minha duvida:
    E atualmente o Goku como fazendereio autonomo tem de prestar conta a Receita Federal ?

    Curtir

  3. PAREM AS MÁQUINAS!!!
    A NEW POP, ENFIM, VAI PUBLICAR NO BRASIL AS DUAS OBRAS MAIS IMPORTANTES DO AUTOR QUE ESCANDALIZOU UMA NAÇÃO…. O CRIADOR DOS MANGÁS QUE CHOCARAM TODA UMA DÉCADA!
    ELE…. O PRIMEIRO E ÚNICO GO NAGAI!!!!!
    DEVILMAN E CUTEY HONEY, ENFIM NO BRASIL!!!
    A TERRA VAI TREMER!!
    E aí… Não vai rolar uma matéria a respeito disso?!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Como é que um tweet tosco gera um post tão bom?? Queria ter o dom de escrever bem como vc…

    Curtir

  5. hahaha, é pra esse tipo de postagem que eu entro aqui no MdOM.

    E a grafia brasileira é beisebol, não baseball.

    Curtir

  6. Se o Piccolo cria mais duas cópias dele e os três trabalham juntos por quatro horas, isso conta como doze horas de trabalho no total? Como fica o cálculo de horas-extras?

    Curtir

Os comentários estão fechados.