Aleatoriedades

Playarte descobre que fã topa pagar mais e descancela blu-ray dos Cavaleiros

No finalzinho de março, quando esta blogueira não estava ainda morrendo de tanto trabalhar, tivemos uma notícia do nosso agonizante mercado de home vídeo. Para você que é nascido neste século e não sabe do que se trata essa prática, home vídeo é um mercado formado por empresas que lançam aquilo que você assistiria num streaming em discos físicos para serem guardados numa estante.

A notícia, no caso, foi o cancelamento do penúltimo e do último box previsto para Cavaleiros do Zodíaco em blu-ray. O motivo, alegado na época, eram as baixas vendas.

Obviamente quem consumiu a bagaça reclamou, pois a coleção de blu-ray de Cavaleiros ficaria incompleta, faltando apenas a saga de Asgard e a saga de Poseidon. Pois bem, pode esquecer esse cancelamento, pois segundo o Site dos Cavs, eles conseguiram reverter a situação!

Tal qual um Celso Russomano vestido com uma armadura de latão, o pessoal da equipe dos Site dos Cavs chegou na direção da Playarte e ficou ao lado do consumidor fã. O resultado foi a empresa repensando a estratégia e anunciando que o negócio não ia acabar…

…mas voltaria com mudanças:

Deixa eu ver se a otaka aqui entendeu. A Playarte decidiu descancelar o blu-ray de Cavaleiros do Zodíaco, trazendo ele apenas em locais de venda limitados e a um preço que sofrerá mudanças (provavelmente pra cima)?

Não acredito que a Playarte descobriu agora em 2019 a possibilidade de cobrar uma grana pesada em lançamentos para um público menor, mas disposto a gastar uma fortuna para ter seus produtinhos licenciados! Isso é tão surpreendente quanto o fato de existir um mercado de home vídeo em pleno 2019!

Imagina se outras empresas do nosso meio descobrem que dá pra meter a faca em produtos de distribuição limitada que venderam mal devido a um péssimo planejamento???

Ué, quem colocou essa imagem aqui?

14 comentários em “Playarte descobre que fã topa pagar mais e descancela blu-ray dos Cavaleiros

  1. “a possibilidade de cobrar uma grana pesada em lançamentos para um público menor, mas disposto a gastar uma fortuna para ter seus produtinhos licenciados! Isso é tão surpreendente quanto o fato de existir um mercado de home vídeo em pleno 2019!”

    Isso é um sinal claro de que o mercado de animes brasileiro está emulando o japonês – em que um Blu-Ray com quatro episódios pode custar mais de R$800,00, mas ainda assim as vendas valem à pena porque tem otár– ahem, fã que compra.

    E, bom, um mercado parecido com o japonês é tudo que o otaku brasileiro quer, não é mesmo? Cuidado com o que desejam…

    Curtido por 1 pessoa

  2. Tem quem compre, não é mesmo?

    Agora Manga ter pessimo planejamento é desde sempre com todos os titulos. Na minha terra o macaco antes de rir dos outros tem que olhar o rabo dele.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Que bom que houve bom senso, mas complicado hein aumentar mais ainda o preço, acho um absurdo uma série como CDZ os DVD’s estarem custando na faixa de 90 reais e os BD’s 160.

    Curtido por 2 pessoas

  4. Serviço de streaming tá aí pra substituir CD/DVD e Bluray, e é mais barato e prático

    Curtir

  5. Tem quem compre mas não tem quem assista…
    Porque o lance é deixar na prateleira com a lombada perfeitamente alinhada.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Tem quem compre mas não tem quem assista…
    Porque o lance é deixar a lombada perfeitamente alinhada na prateleira.

    Curtir

  7. É bom eles lançarem pra completar. Os fãs que querem comprar(eu)deixa comprar. E os que não, ficam na sua.

    Curtido por 1 pessoa

  8. “Como assim tem um mercado de home-video em pleno 2019?”
    Mara minha querida, não é INSANO pensar que ainda há que compre mídia física de filmes/séries/jogos em 2019. Elas ainda existem sim, mas grande parte delas é voltada para o colecionismo e para cinéfilos/fanáticos pela arte (nem tanto no caso dos jogos, mas quando a coisa apertar, acho que vai seguir pelo mesmo caminho). Nos EUA, por exemplo, existe a Criterion Collection, uma empresa que reúne filme clássicos (e até alguns recentes) em coleções que não podem ser definidas de outra forma que não seja FANTÁSTICAS (além do filme ser uma versão restaurada e com um conjunto de extras). Até aqui no Brasil, com um mercado capengando, este setor vem crescendo cada vez mais com destaque para duas distribuidoras (inclusive já comprei filme delas): Versátil Home Video e Obras-Primas do Cinema!
    No caso do cancelamento, acho que foi por falta de planejamento mesmo. Os caras disseram que tiveram prejuízo, mas os BDs estão esgotados em praticamente todas as lojas, só restaram os DVDs. Mas eu acho que o ineditismo (anime clássico em blu-ray) e o esmero na edição (acredite, essa nova edição do Cavs tem uma embalagem realmente fantástica) fizeram os fãs pressionarem, e agora a PlayArte vai ter que dar um jeito. Só não sei o que vai sair disso, mas eu prefiro garantir os meus, porque vai que se torna raro…

    Curtido por 2 pessoas

  9. Porque o lance é deixar a lombada perfeitamente alinhada na prateleira.

    – Como se com os mangás não acontecesse a mesma coisa… No máximo uma lida e depois só ficar na estante pra pagar de Nerd com suas obras top do momento.

    Hihihihihi.

    Curtir

  10. Mas aquela última imagem não era de um produto licenciado? É o dildo do Toriko, com ação vibratória gourmet e capa protetora com a cara do personagem! Apenas R$ 59,90, frete incluso!

    Curtir

  11. Sinceramente eu acho justo a decisão, pois eles viram que não deu certo anteriormente e o consumidor pressionou para continuarem o projeto. Dessa forma, o aumento de preço é efetuado para reduzir possíveis prejuízos e agradar o colecionador. Sendo sincero não vale a pena publicar mídia física de DVD e Blu-ray de anime no Brasil, pois o público “Otacu” é pequeno e poucos realmente tem condição financeira para bancar uma coleção; além disso, o fato de sermos um país de proporções continentais e termos uma péssima malha transportadora não auxilia em um produto de nicho barato.

    Curtir

  12. É claro que AINDA existe um mercado de Home Video no Brasil!!! Já ouviu falar em COLECIONISMO?? Eu mesmo sou um colecionador! E vou te contar: NEM MIL PLATAFORMAS DE STREAMING VÃO ME TIRAR A EMOÇÃO DE ENCONTRAR UMA RARIDADE CINEMATOGRÁFICA!! É preciso esclarecer que o mercado de Home video atualmente se tornou um nicho. Quem recorre ao streaming, vê o cinema apenas como um divertimento descartável. Já o colecionador de DVDs e Blu – Rays possui uma relação mais afetiva com o cinema. Sem falar que colecionar Dvds e Blu – Rays é divertido;é algo parecido com colecionar gibis ou figurinhas. E há um outro detalhe, que parece que TODOS se esqueceram: se a sua internet cair, ou for cortada… BYE, BYE, NETFLIX, NOW, CRUNCHYROLL E AMAZON PRIME!! O DVD e o Blu – Ray vai estar sempre à sua disposição, no entanto. É o que podemos chamar de Entretenimento Off – Line! É o que pensam os japoneses, grandes consumidores de DVD e Blu – Ray: Se uma tecnologia ainda é funcional, por que torná – la obsoleta??

    Curtir

  13. Essa babação de ovo pra “nicho”, apaixonado pela “verdadeira arte cinematográfica”, me dá nojo.

    “Se a internet cair bla, bla, bla…” típico comentário de gente pusilânime que não sabe o que tá falando….

    Quanto aos blue ray do cdz, já tinha que ter encerrado a anos.

    Curtir

Os comentários estão fechados.