Mercado Nacional

Com Yuuna e a Pensão Assombrada, Panini leva o shonenzinho genérico a um novo patamar

Considerado o novo “To Love-Ru” pela nossa imprensa punheteira que sofre de intoxicação alimentar, a série Yuragi-sou no Yuuna-san foi rapidamente adquirida pela Panini para inundar nosso mercado nacional com mais um shonenzinho igual a vários outros que estão nas bancas.

O título, publicado na Shonen Jump ao lado de Black Clover e My Hero Academia, não é assim um suceeeeesso, mas tem peitos o bastante para garantir vendas satisfatórias. Mas, por algum motivo, a Panini está vendo um potencial nesse mangá que não foi visto em nenhum outro shonenzinho de luta a 22 reais.

Recentemente, numa ousada estratégia de marketing, a Panini desistiu de vez de postar informações sobre seus futuros lançamentos nas redes sociais, vazando os dados apenas em replies de Facebook para qualquer um que perguntar. Pior que nem tô zoando, olha só esse checklist completo que o usuário Alexander arrancou do pessoal das redes sociais:

Entre as informações, que não foram divulgadas nem pela assessoria de imprensa da editora, está que Yuragi-sou no Yuuna-san ganhou um título em português (Yuuna e a Pensão Assombrada) e um preço bem distante dos 22 reais esperados de um shonenzinho: ele vai sair por nada menos que VINTE E CINCO REAIS. Para justificar o preço, vale dizer que a Panini ENFIOU UMA SOBRECAPA, item comum em quadrinhos de luxo. Sim, num mangázinho shonen que é destinado ao público de entrada (e com necessidades de aliviar a tensão através de personagens 2D de anatomia desproporcional)!

O caminho está aberto: será esse o novo passo na gourmetização dos mangás de entrada? Será a morte do shonenzinho a 22 reais e o nascimento do shonenzinho de 25 reais com sobrecapa? Vamos continuar acompanhando (pelas replies no Facebook, lógico, pois tá difícil a Panini se comunicar com seu público).

24 comentários em “Com Yuuna e a Pensão Assombrada, Panini leva o shonenzinho genérico a um novo patamar

  1. Olha eu ali…

    Mas enfim o q eu tinha pra pistolar eu já pistolei, mas é bom ressaltar q eu faço essas perguntas, mas torcendo pra não ser respondido pq eu quero posts, só pergunto pq sei q vai me responder mas fico com um fio de esperança acreditando q a panini ainda é um pouco sã e q nem tudo está perdido, mas como deu pra ver tá tudo perdido mesmo… Então corram enquanto ainda da tempo

    Um tópico a mais: esses mangás vai vender por causa dos fanboys apreciadores de qualidade (q vale dizer são super desnecessários pela quantidade de volumes) e por causa dos brindes vulgo marca páginas ou postais

    Curtido por 1 pessoa

  2. Golden Kamuy também tá 25 reais (e Pokemon já dá a largada como papel jornal a 20 reais, um melhor q o outro, hein!?)

    PS.: espero q botem o título de O Namorado Do Meu Irmão em português também… e-e

    Curtido por 1 pessoa

  3. nofa, os unicos mangas da panini q pego agr é esse my brother’s husband e continuo coleção de D.Gray-man (isso se a panini lançar por aqui)

    Curtir

  4. eu sigo a pag da panini, nunca mais chegou nd nos meus feeds, mesmo tendo q seguir os funcionarios da panini para saber sobre os mangas, tbm nao chega nd kkkkkk tá dificil asc oisas com a dona panini, to vendendo todos os meus mangás, se alguem quiser, tem AJIN, OPM E Noragami, que estão em andamento e nao vou mais continuar.

    Curtir

  5. Puta merda, se o punheteito juntar mas uma grana da pra ir em algum lugar especializado no âmbito dos prazeres e se diverti muito mais.

    Porra cara, 25 reais por um Ecchi velho, eu ia até tentar pegar umas edições, mas messe preço to fora. Vou seguir a minha dica ae de cima. Yahahahaha!!!

    Curtido por 2 pessoas

  6. Sério, da Panini só pretendo comprar Promised Neverland e Pluto (e isso quando puder, pois estou desempregado). Qualquer coisa fora disso só em promoções. Não vou me surpreender se daqui a 2 anos alguns títulos saindo agora acabarem canc… digo, na “geladeira” ou dobrarem os preços. As atitudes atuais (preços absurdos, marketing inexistente, comunicação inadequada, etc) podem sair bem caras pra Panini no futuro.

    Curtido por 2 pessoas

  7. Vou pra comparação, sem querer pagar de fanboy de editora (não tenho a menor paciência, nem pretensão para isso). Enquanto uma editora, que é a Culturama faz um bom início de trabalho, vendendo quadrinhos em formatos simples (e com um bom custo benefício), a Panini novamente enfia títulos questionáveis no mercado a custos elevados (sério que vão lançar um Ecchi a 25 contos?) e um péssimo serviço de distribuição e reabastecimento de estoques. Isso me lembra o tempo que a Abril começou a lançar seus quadrinhos na teoria com mais qualidade, mas com um preço alto, no momento que a economia estava sofrendo com a crise dos Tigres Asiáticos (fim dos anos 90). No fim, diminuíram as vendas e a editora perde os direitos de distribuição de diversos produtos. A Panini faz o mesmo que a editora falida. Uma hora ela vai se estrepar e terá que cancelar diversos títulos. As perguntas que faço é: Quando? Será que levará todas editoras junto? Enquanto isso, só compro da Panini um mangá, que é Slam Dunk enquanto observo o palco desabar…

    Curtido por 2 pessoas

  8. Foda é o Pokémon Diamond & Pearl papel jornalzão custando 20 bolovos. Vou parar no Gold & Silver mesmo (isso que eu comprei até o Black & White).
    Tô querendo pegar o Golden Kamuy (até pra aproveitar o vácuo de Vagabond que “terminou” agora), mas e o medo de daqui seis meses o preço de capa ser o dobro desse aí

    Curtir

  9. Uma dúvida sincera: a panini, sendo uma multinacional e uma das únicas editoras que conseguiu manter a distribuição em banca, não deveria estar conseguindo segurar melhor esses preços aí?

    Curtido por 1 pessoa

  10. Vamos e venhamos… Gastar 25 Reais por um mangá Ecchi igual a tantos outros que pipocam aos montes por aí? Desses que são produzidos em escala industrial no Japão??? Se é pra ver mangá /anime de sacanagem eu vou no BaixarHentai ou no XVideos… Pelo menos, lá, eu não pago nada…
    Com esses 25 Reais, mais alguns trocados, eu compro FACULDADE DE MANGÁ, do Mestre Osamu Tezuka, lançado recentemente pela editora NewPop. Aquilo sim, é um mangá que vale o preço que pedem!!

    Curtido por 4 pessoas

  11. pra ser sincero, até onde eu vi, yuragi sou é uma porcaria, otouto no otto é “ok” mas não entendo o pq da critica em cima do mangá dos punheteiros de plantão, na real.

    raramente pra nunca aparecia um BL ou Yuri por aqui, o pessoal começou a pedir e começou a aparecer (e quem não curte, nem mesmo reclamou simplesmente por não se importar) agora aparece um mangá da WSJ que é “popular” o pessoal cai em cima pq é o shounenzão genérico com bundas e peitos. pq vcs são tão chatos?

    que diferença faz pra vocês se nem vão comprar? tem muito mangá melhor que a panini poderia trazer, eu entendo, mas fazer o que?

    ainda na espera de Haikyuu (Panini) ou Hourou Musuko (Newpop)

    Curtir

  12. Mas nem uma punheta sobrenatural justifica esse preço.

    Enquanto isso, a Culturama com os quadrinhos da Disney:

    Curtido por 2 pessoas

  13. Putz, acho que a unica forma de eu ter um Golden Kamuy é se algum otaku deixar ele caido na rua, ou eu me entregar de vez ao mundo do crime com o titulo vergonhoso de ladra de mangás

    Curtido por 1 pessoa

  14. Panini apostando na velha sabedoria de que “sexo vende”.

    E sinceramente eu não acho que eles estejam errados enquanto estratégia de venda não. Porque sim, acho que vai ter uma galera que vai comprar esse mangá — só que não é a gente, Mara.

    Mas enfim, vejamos no que vai dar.

    PS: sobre My Brother’s Husband, que eu vi comentando : apesar do preço ser mais salgado enquanto compra única, está um valor muito melhor pro consumidor (a longo prazo) – que vai pagar R$75,80 pra ler a obra toda ao invés dos R$91,60 que seria se lançassem em quatro volumes a, digamos, R$22,90. Além do fato de que tendo dois volumes é *muito* mais fácil completar coleção…

    Curtido por 1 pessoa

  15. 25 reais é realmente bem caro pra uma obra desconhecida.

    Alguém sabe qual a história desse mangá? Pelo título e pela ilustração abrindo esse post, presumo que a gostosa de cabelo colorido seja a protagonista – uma surpresa ver uma mulher como protagonista num mangá da Shonen Jump, por sinal, embora pelo jeito ela esteja lá pra ser retratada como objeto sexual, infelizmente…

    Curtido por 1 pessoa

  16. Na verdade o protagonista é o típico protagonista de ecchi harém, e não a Yuuna, e o mangá não é tão desconhecido assim, já teve até adaptação em anime, mas também não é nada que tenha me feito entender o motivo de trazerem o título para o Brasil, meu melhor chute é que só querem lucrar com os otakus punheteiros que se sentem tristes pq não vai ter To Love Ru Darkness sendo publicado por aqui

    Curtido por 1 pessoa

  17. “Não era para ser tão caro num manga shounen de entrada.”
    – Certamente esse não é um manga de entrada, é bem de nicho.

    “Não gosto de mangá ecchi, está muito caro pra um manga de onanista, desconhecido e não deveriam ter publicado esse manga.”
    – Falam os hipócritas que não iriam comprar de qualquer jeito e depois pedem mangás que também são de nicho e que provavelmente não iriam vender já que não trazem e se trouxerem iriam ser tão caros quanto.

    Curtir

  18. Eu queria comentar, mas continua a máxima de “cada platéia merece o artista que tem”, então ja era.

    Curtir

  19. Uns ecchi de merda assim nem deveriam existir. Qualquer ser humano que se questione do porquê ler algo desse naipe ou do porquê gostar, abandona na hora. Não compro e tomara que flope. Panini tem que levar na costela para aprender. Ta sendo muito sonsa já. Uma pena que “Innocent” seja título deles, queria muito ter a obra completa comigo. Paciência.

    Curtir

Os comentários estão fechados.