Mercado Nacional

Panini resolve o problema do Bleach esgotado (só esqueceu de avisar ao público)

Uma das modalidades de lançamento de mangás mais utilizada pelas editoras brasileiras é o famoso “joga no ponto de venda que o público vai descobrir sozinho através de uma iluminação divina“. Sem qualquer auxílio de divulgação, alguns mangás até famosinhos fracassaram nas bancas porque… bem… o público que compraria não ficou sabendo do lançamento. Isso parece uma reles curiosidade, mas tem muito a ver com a notícia de hoje.

Segundo o site Biblioteca Brasileira de Mangás, a Panini acaba de lançar o primeiro volume de Bleach em formato digital. Sem qualquer chance de ter uma reimpressão em papel, a alternativa encontrada pela multinacional das figurinhas foi lançar digitalmente. É até uma boa saída, afinal não é todo mundo que pode pagar o preço de um Chevette usado nos primeiros volumes de Bleach vendidos colecionadores e lojas oportunistas.

Só tem um problema: ninguém foi avisado desse lançamento digital. E provavelmente nem será. O motivo? Embora lance, a Panini não divulga os próprios quadrinhos digitais.

As únicas menções feitas pela Panini aos mangás digitais que ela lança acontecem em palestras. O anúncio oficial foi na Comic Con do Rio Grande do Sul, e em outras oportunidades (como na Virada Nerd) os responsáveis pela editora até falam “então, nós temos mangás digitais”. No entanto, toda a divulgação ficou por aí mesmo.

Numa investigação que fiz na página da Panini Mangás, não há QUALQUER post sobre mangás digitais da Panini, nem mesmo um postzinho agendado com sinopse colada. Nada. Os quadrinhos lançados digitalmente também não aparecem no alardeado checklist mensal lançado em PDF pela editora. O máximo que aparece a palavra “digital” no tal checklist é nos créditos, no cargo de marketing digital (que, convenhamos, não está funcionando tão bem assim).

Com isso, voltamos ao primeiro parágrafo desse texto. Embora a Panini esteja sentindo que o mercado de mangás precisa de uma mudança após as crises de distribuição e do país mesmo, essa alternativa nunca é avisada para os próprios leitores. Vai ver ela está esperando vender nada pra falar “então, tentamos lançar mangás digitais, mas vendeu pouco”. Aí a culpa vai ser nossa, claro.

26 comentários em “Panini resolve o problema do Bleach esgotado (só esqueceu de avisar ao público)

  1. Bom, pior de tudo é que tenho acompanhado pelo blog BBM os lançamentos digitais da Panini, e tenho comprado vários. Espero, realmente, que eles se mantenham publicando os mangás digitais, até porque os preços estão bem bons, salvo uma exceção ou outra, e a qualidade dos arquivos é suficientemente boa para ser agradável ler em um tablet Full-HD com 10.1″

    Curtir

  2. Apesar do formato meio tosco da jbc com o henshin (que seriamente precisa de um editor e um roteirista) e seus momentos r/fellowkids, esse é um ponto muito bom do marketing deles. Mas a panini, os caras não se ajudam.

    Curtir

  3. Só uma dúvida: dá pra guardar uma cópia comigo pra eu ler offline? E dá pra editar o arquivo pra riscar erros de português e de revisão e os malditos intraduzíveis honoríficos?

    Curtido por 2 pessoas

  4. @Chefe O’Hara

    Sim, pois vc baixa o arquivo (manga) e não lê online.
    Editar não é possível.
    Eu tenho toda coleção de Knights of Sidonia em formato kindle, a qualidade da imagem é incrível.

    Curtido por 1 pessoa

  5. 1) Valeu, Caio!

    2) Então eu passo. Se eu comprei o raio do negócio, deveria ser capaz de fazer o que quisesse com ele, até colocar bigode e chifres na cara dos personagens. Se eles têm medo de que alguém copie e cole o arquivo, poderiam estabelecer um sistema pelo qual toda e qualquer modificação (rabisco, comentário ou sobrescrito) ficasse em um banco de dados paralelo, o equivalente digital de um acetato riscado sobre a página (ou o equivalente “PDFístico” de uma “camada” de Photoshop/GIMP/etc).

    (Tão me ouvindo, Panini e JBC? Olha aí a sugestão!)

    Curtido por 2 pessoas

  6. Até eu teria vergonha de dizer que vendo mangás digitais. Tá corretíssima.

    Curtir

  7. Sem divulgação não há renovação de público.
    Por mais que tenha aquele pessoal das HQs que tenha se interessado por aquele mangá com capa cativante no CheckList, tá faltando gente que queira começar do zero!

    A propósito? como faz pra concorrer a vaga de marketing digital da Panini? Parece ser um emprego que você recebe sem o minimo de esforço, no maximo divulgando apenas obras de seu gosto pessoal!

    Curtido por 3 pessoas

  8. SERIO ALGUÉM DA UM ESPORRO NO LEVI NA PRÓXIMA PALESTRA!!! Po é foda eles fazem cagada e depois culpa é nossa. Porra Panini.

    Curtido por 1 pessoa

  9. A Panini vai terminar de matar o já moribundo mercado de mangás: no momento compro apenas Saint Seiya Kanzenban, Akira e One Piece, mas vou me prevenir de futuros aumentos abusivos evitando fazer novas coleções. Jogada de mestre essa da Panini!

    Curtido por 2 pessoas

  10. @Chefe O’Hara

    Então isso é uma limitação do próprio kindle, já que os ebooks convencionais (texto puro) permitem edição. Seria mais pratico a própria Amazon disponibilizar uma ferramenta no app que permita a edição de imagens.

    Curtir

  11. Eu comprei o mangá impresso por anos, sempre conseguia comprar na minha cidade mesmo e comprei até os últimos 6 assim, mas daí em diante a coisa complicou, tive que sair da minha cidade pra pegar alguns volumes finais de Bleach que comprava com facilidade (e com preço baixo) por anos, no penúltimo mangá não consegui achar nem na internet e não consegui até hoje e o último tive que até me antecipar, eu li todo o mangá de forma digital por scans que todo mundo tem fácil acesso e os mangás são vendidos por puro saudosismo e ter o produto na mão e apoiar a obra mas a Panini não da conta nem dos trabalhos impressos é completamente normal ela não querer nem divulgar um formato digital que é tão fácil achar ai pela internet

    Curtir

  12. Faltou dizer q esse versão digital é a mesma versão ca**da lançada por aqui, ou seja, onomatopeias em inglês e páginas duplas que nem se quer encaixam… e pelo jeito tb vai ser disponibilizado a conta gotas… isso é ridículo demais… de novo não vai vender e a culpa será do mercado… é mto absurdo isso! Graças a Deus já me livrei de todas as coleções (msm sendo leitor e comprador desde a Conrad), mas me sinto aliviado de não colecionar mais nada!!! Como sempre digo, espero q o mercado piore cada vez mais!!

    Curtido por 2 pessoas

  13. Não teve divulgação porque esqueceram de avisar o departamento de marketing (Beth Kodama e sua página do Facebook).

    Curtido por 3 pessoas

  14. Quantos mangas foram vendidos ano passado no Brazil? eu queria saber.

    Sera que se somar todas as editoras brasileiras desse nicho, o Brazil vendeu mais que Tensei Shitara? e so uma pergunta (rsrsrs).

    Algum sabichao ai pra me responder essa? Kkkkk

    Curtir

  15. Eu torcia o nariz para títulos digitais, mas hoje prefiro comprar digital mesmo.
    O papel desses mangás brasileiros é péssimo até quando é bom. Não resistem ao tempo.
    Digital mesmo, assim não ocupa estante e não deixa a biblioteca com cheiro de papel velho desgastado.

    Curtir

  16. Aprendi a dirigir num chevette baratinha (aqueles Hatch sem porta malas). Fioda pra caralho.

    Hoje quem tem um chevetao SL dificilmente vende. Mas, o carburador e o sistema de partida do carro já nasceram “mortos” desde a fábrica, infelizmente. Não prestam. Simples assim.

    A cada 30 dias, 6 dias na tua mão, 23 dias na oficina e 1 dia inteiro só pra fazer o motor ligar depois que fica muito tempo parado.

    O pai da beth kodama teve um chevette quando ela era criança. Certeza…

    Curtir

  17. Mas enfim, o chevette não é o foco aqui. Ou é?

    Enfim. Gente, cês tem que voltar às origens. Editoras de mangá estão cagando pra vocês consumidores.

    Sabe, eu lembro da galera do #mangascans um dos primeiros grupos de chats do IRC que popularizaram e praticamente criaram a cultura do mangá no brasil.

    “Eddy, é sério que ce ta falando IRC?”

    É. Lembro quando a gente não tinha nada traduzido e aprendeu a ler mangá de dragon ball em inglês porque os gringos traduziam em inglês e a galera de lá, mandava pra gente.

    Porra, a gente compartilhava no mIRC, usando servidor de DCC pra chat script, caramba. Fala sério!

    Curtido por 1 pessoa

  18. “Ah Eddy isso é pirataria, você ta fomentando pirataria…”

    Ah velho, foda-se, sabe.
    Ninguem ta nem aí pra vocês.
    As editoras se acham deuses no olimpo que fazem o que querem com voces.
    (a Abril quebrou por muito menos)

    É um mercado bom mas muito mal (e mau) explorado.

    Ah, o futuro é o digital? Entao investe nessa porra! Spotify ta aí pra provar. Netflix ta aí pra provar. Enfim.

    Sabe, talvez tenhamos que voltar a criar scans, como no passado. Ta na hora dos fãs e consumidores darem um basta.

    Guardadas as devidas proporçoes, se nao fosse o Napster lááááá atrás, ( mesmo tendo muitos problemas) nao existiram spotify e itunes. Verdade é essa.

    Enfim. As editoras cagam na boca de vocês, mas a culpa em parte é mesmo de vocês também que não dão um basta nisso.

    Desculpem aí o desabafo. Não levem pro lado pessoal, ok? Blz.

    Curtido por 2 pessoas

  19. @Eddy

    #mangascans não conheço. Lembra do #Lurk? Aprendi os paranaunê no IRC só por causa daquele canal.

    Curtido por 1 pessoa

  20. @peidorreiro

    Lembro sim. Era considerado um dos melhores lugares pra baixar episodios de anime (ja na era pós-mangascans), que nao ultrapassavam 60 mb por episodio na época.

    É considerado, pelos mais velhos, um oráculo das histórias da internet kkkk.

    Quando ele estava pra fechar ou dar “down” como falávamos antes, surgiu o Batoto, mas ele nunca chegou nem aos pés do Lurk. Eita época dificil, mas boa.

    Curtir

  21. @Eddy
    É o que eu disse na matéria anterior:
    Vão para os scans.
    Se as editoras estão nos empurrando para eles, para que resistir?
    Além de serem muito práticos, não tem problema de papel transparente, etc.

    Curtido por 1 pessoa

  22. As editoras demoraram demais pra entrar com os mongas digitais. Era pra ter feito isso com o advento dos tablets xinglings. Estariam ate melhor preparadas pra essa crise hoje.

    Mas sacome aqui se vive pra nicho com material defasado. Por isso nem me importo mais

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s