Aleatoriedades

Os piores animes e mangás que consumi em 2018

Todo ano, aproveito o espírito Natalino para fazer um post sobre coisas boas que acompanhei durante o ano. Não que seja muita surpresa para o pessoal que me acompanha no Twitter, porque lá sempre costumo falar impressões sobre as coisas, mas é sempre uma boa época para fazer um balanço do ano e falar de coisas boas.

Passou o Natal e agora é a hora que sou obrigada a falar dos piores animes e mangás que consumi nesse ano de 2018. Vamos lembrar que não necessariamente são coisas que foram lançadas em 2018, está valendo apenas coisas que EU li ou vi nesse ano. Também quis tirar coisas óbvias que eu já critiquei em outras matérias mais aprofundadas, como Goblin Slayer e o live action de Tokyo Ghoul.

Vocês vão reparar que temos bem menos mangás na lista, algo que com certeza não tem a ver com o aumento vertiginoso dos preços praticados pelas editoras brasileiras. Vamos aos piores do ano!

Anime: Sakura Card Captor – Clear Card

Certo, eu já fiz post sobre esse anime no começo do ano, mas não tinha como não colocar Clear Card como uma das piores experiências que tive. Durante cinco capítulos, tentei me reconectar com a jovem Mara de 15 anos que assistia à Sakura na Globo e se emocionava com as histórias fofas da caçadora de cartas. O tempo, entretanto me trouxe uma amargura incapaz de aproveitar em sua totalidade esse requentamento nostalgista.

Na verdade, a culpa é do próprio anime. Na busca de transformar aquilo numa experiência semelhante à de um filme francês premiado em Cannes, os roteiristas pegaram cenas de uma página do mangá e transformaram em um longo episódio no qual nada acontece e temos apenas os personagens vivendo suas vidas perfeitinhas cheia de momentos alegres (que rendem GIFs fofos), sem qualquer contratempo. Uma história precisa de conflito, e não um clima de passeio com os amigos da igreja.

Mangá e Anime: Boruto – Naruto Next Generation

Não consigo escolher entre o mangá e o anime como algo ruim porque cada um tem seus próprios méritos de ruindade. O anime é um golpe dado pelo Studio Pierrot para garantir uma série de renome por mais umas décadas, e pega uma premissa do Kishimoto e a estica até onde não der mais, com animações dignas dos piores momentos da Saga de Hades. Com cem capítulos nas costas, tivemos apenas UM episódio bem animado (e também foi uma SENHORA animação).

Aí você imagina que pelo menos o mangá é legal, mas daí você cai do cavalo. Além de porcamente desenhado, graças ao pior desenhista que Kishimoto poderia ter chamado para substituí-lo, o roteiro parece ter sido encontrado numa caçamba de lixo. “Ah, mas o primeiro arco é legalzinho”, pode dizer o leitor, até eu precisar lembrar que todo o rolê do Boruto trapaceando na prova é requentada de um filme. A partir daí, a história segue ladeira abaixo com personagens desinteressantes e uma trama que se apoia em participações esporádicas de antigos personagens para garantir algum ponto de audiência no Ibope japonês, estratégia copiada descaradamente da série Fuller House da Netflix.

Anime: Soten no Ken:ReGenesis

Atualmente é muito mais fácil acompanhar anime porque uma assinatura mensal da Crunchyroll toa praticamente o preço de um shonen de lutinha da Panini. O problema é que a gente se sente na obrigação de ver vários animes que estrearam na temporada para fazer o dinheiro render. Infelizmente, numa dessas a gente acaba se expondo a atrocidades japonesas como o anime de Soten no Ken:Regenesis. Essa série se apoia nos três pilares da animação japonesa desnecessária, que são “nome escrito de forma cafona”, “roteiro ruim” e “animação duvidosa”.

Falar os dois primeiros é chover no molhado, quero dedicar um parágrafo inteiro à bizarrice da animação dessa continuação da prequel de Hokuto no Ken. Eu sou super a favor de animação computadorizada, e acho que alguns estúdios japoneses já conseguiram uma qualidade de CGI que nos faz ter a impressão de assistir a um anime, porém bem animado. Não é o caso de Soten no Ken, que provavelmente utiliza a potência de três Dreamcasts amarrados por um fio de cobre para renderizar essa que é a pior animação computadorizada da temporada.

As cenas de luta têm dinamismo de uma apresentação de Powerpoint da Polícia Federal e a movimentação dos personagens é prejudicada pela falta de noção tanto dos animadores quanto do character design que enfiou nos personagens um pescoço do tamanho do braço do finado Toriko. Trágico.

Anime: Darling in the Franxx

Após criar séries nas quais se ironizava o fanservice desnecessário e outras com um exemplar (sem ser piegas) protagonismo feminino, o Studio Trigger reparou que estava descumprindo o juramento feito na formatura dos desenhistas de anime e precisou criar às pressas uma série que unisse sexualização desnecessária, diálogos pedantes e robôs estranhíssimos.

Darling in the Franxx é um pout-pourri de tudo o que há de mais odioso na animação japonesa, construído através de vários furos de roteiro colocados apenas para o público achar que a história é profunda demais. E, por favor, é uma série que coloca garotas de quatro com adolescentes ridículos engatando nelas… isso tem mais cara de plot de paródia pornô!

Mangá: Akira

Comprado em alguma dessas promoções da Amazon que a gente adquire coisas que nunca vamos ler, quis provar o contrário e abri minha edição de Akira da JBC para apreciar. O máximo que conhecia da série era a importância, o protecionismo desnecessário do autor e cheguei a assistir ao filme lá pelos meus 16 anos. Achei o mangá melhor explicado que o filme, mas não que isso tenha tornado ele legal.

A sensação que tive é a de que Akira é apenas um mangá bem feitinho, com seus prós e contras bem definidos (algo como o Opus, do Satoshi Kon). Porém, o nome AKIRA na capa traz uma aura de “O MAIOR MANGÁ DE TODOS OS TEMPOS AAAAAAA” que de alguma forma estraga um pouco a leitura.

Você se pergunta direto o que aquilo tem de tão incrível e, mesmo sem achar ruim, acaba se tornando uma decepção. Deve ser um daqueles casos de obras prejudicadas pela própria fanbase, talvez eu gostasse se eu tivesse lido numa floresta sem conexão com os seres humanos.

Mangá: Jojo’s Bizarre Adventure

 

EU NÃO CONSIGO GOSTAR DE JOJO! Uma frase dessas é difícil de falar no meio otaku, porque Jojo’s Bizarre Adventure parece ser uma estranha unanimidade. Já tentei acompanhar o anime (várias fases até), e a única conclusão que cheguei é a de ser um negócio meio ruinzinho mesmo.

Nesse ano rolou a publicação do mangá de Jojo’s pela Panini, e fui dar uma nova chance para o negócio, mas foi demais pra mim. Não tenho problemas com traços datados ou exagerados, o que abunda nesse mangá, mas me parece fora de lugar o clima de dramalhão à lá Maria do Bairro. Sei que as novelas mexicanas e os mangás japoneses bebem de muitas semelhanças do folhetim, mas Jojo’s me parece um autor completamente incapaz colocando personagens exagerados pois não consegue mostrar aquilo de outra forma.

Claro, alguém pode falar que isso é proposital, mas aí eu acho parecido com as montagens aqui do Mais de Oito Mil. Já ouvi muitos elogios de “kkkk suas montagens toscas são muito hilárias“, mas ninguém reparou que eu apenas sou muito ruim de Photoshop e essa é a única forma que consigo fazer montagens. Logo, é mais fácil eu sair falando que essa era a minha intenção principal

Não sei se as pessoas gostam de Jojo verdadeiramente ou se é aquele “gostar irônico”, como esse apreço das pessoas pela péssima novela Kubanacan. Também pode ser o caso de que Jojo é tão ruim que deu a volta e as pessoas admiram pela ruindade, como a própria carreira da Gretchen. Fica aí a dúvida.

63 comentários em “Os piores animes e mangás que consumi em 2018

  1. Não, as pessoas não gostam de JoJo ironicamente.

    e além disso, a part 7 é melhor que qualquer mangazinho do Naoki Urawasa ou Berserk.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Quando assisti o primeiro episodio de DARLINK IN THE FRANXX eu pensei, essa porra é bizarra e as pessoas amam isso hahahah, eu inclusive.

    Curtir

  3. Jojo é ruim. Akira é bom, mas o filme é bem melhor e muito mais importante do que o mangá. O filme foi revolucionário, definiu tudo o que seguia a ele.

    Curtido por 3 pessoas

  4. A primeira parte de JoJo é foda de gostar mesmo, tanto que ela é curtinha e so para apresentar o Jonathan e Dio mesmo.
    Pelo teu gosto (que paira como o meu), tu vai realmente curtir a partir da parte 4. Pq ate a parte 4/3 vira um shonen battle do caralho. Auahhahaha e da para ler as partes independentes.

    E olha que gosto de JoJo ja tem uns 10 anos e.e e concordo contigo ai.

    Curtir

  5. Sakura na Grobo aos 15? Quantos anos que tu tem, muié!?
    Sinceramente, não tenho vontade alguma de ver esse anime novo. Prefiro ir conhecer coisas novas, ou que pelo menos não tenha dado uma chance ainda, e essa época de acompanhar CCS já passou pra mim. Mas continua sendo uma das poucas obras mahou shoujo que eu gosto, e a minha preferida desse gênero (e ai chega nego falando “aiiinnn é pq vc nunca viu Madoka” e respondo ” é que não seu vontade, e nem acho que vai dar algum dia, foda-se”)

    Curtir

  6. Adoro Jojo, mas eu só passei da 1a parte porque amigos disseram que melhorava da 2a pra frente. Realmente melhora, mas não é todo mundo que engole poses, overdrives, stands e tudo o mais. Eu gosto de coisa tosca (beijo pra Sharkinado), então Jojo é tranquilo pra mim. 😂
    Do Trigger, esse ano, só vi SSSS Gridmam, mas pelo que entendi desse e do que li sobre Darling in The Franxxx, o estúdio quer emplacar um novo Evangelion. Será que consegue? Já conseguiu?🤔

    Curtir

  7. Quanto a Sakura, larguei o anime por achar arrastado demais, mas estou lendo o mangá e as coisas estão mais dinâmicas. Tipo, começa mais 1 dia normal na vida da Sakura e de seus amigos e familiares, rola um problema, Sakura cria uma carta e tudo volta ao normal. Basicamente é como rola no anime, mas parece ter menos diálogos que não servem para nada (nem pra agregar a historia, nem a personagem), as coisas acontecem bem mais rápido (já sabemos onde e como estão as Cartas Sakura). Também não tenho a sensação de que o capítulo está longo demais e não acaba nunca.

    Curtir

  8. Ok, acho que sou a única pessoa no mundo que gosta genuinamente de Phantom Blood.

    Jonathan felizmente melhor JoJo depois do Josuke da parte 4 (aguardando alguem vir dizer que a porta do Jotaro (pff) é o melhor protagonista (pff ).

    Curtido por 2 pessoas

  9. A Mara não curtiu Darling in the FranXX, vou me matar, buááááááááá!!!! T___T
    ( Tá, não. ).
    Sobre Boruto, não tenho muito o que dizer. A quantidade imensa de memes na internet envolvendo Naruto e Naruto Shippuden e a nulidade de memes de Boruto atestam que o povo não curtiu a continuação. (Também, assistir Naruto por 15 anos, deve dar no saco!)
    Sobre Sakura Card Captor, é um caça-níqueis safado, na minha opinião, terminar X/1999 o Clamp não quer, né?
    E sobre Akira, cheguei a ler o mangá em algumas edições encadernadas da Editora Globo, achei mais legal que o filme em si, mas como nunca vi o filme inteiro mais de uma vez (lembram quando passou na Bandeirantes de noite?) não posso opinar melhor.
    Sobre Jojo mangá e Souten no Ken, sinceramente, nunca senti vontade de acompanhar, mas ai é problema meu mesmo.

    Curtir

  10. Me falaram q ia da trera esse post, mas como vc mesmo disse Mara, como já te acompanho a um tempo n fiquei surpreso.
    Vamo lá dobre JoJo quem falar q os erros citados são propositais tá sendo fanboy escroto, sou muito fã da serie, mas esse começo mostra o quanto Araki ainda era despreparado pra um Battle Shonen padrão e sim os desenhos são feios. Mas como já falaram melhora e como curto exageros e histórias overpowers me fisgou em um momento. Mas normal n curti, n entendo nem esse culto exagerado a obra por parte do ocidente q sempre recebeu a serie em migalhas.

    Souten no Ken já é ruim em sua origem, pois é altamente desnecessário um prequel de Hokuto no Ken, ainda mais um q possuí um personagem com o mesmo nome e aparência do antigo. Sou muito fã de Hokuto e sinceramente dos varios spin off q a serie tem só 2 eu curto, pq os outros são terriveis.

    Akira é um caso a parte, li o mangá 1° e gostei, ha coisas q me incomodam, mas é um bom mangá. Inclusive acho bem melhor q o filme, mas realmente é o q vc a galera exagera tanto q faz parecer q algo q é somente bom é extraordinário e n é bem assim pra Akira.

    Os outros n tem muito o q falar. Darling in the franxx só foi o anime sem graça da temporada q geral pagou pau pra se acha esperto, mas n tem nada de mais. Boruto tenta herda o sucesso de Naruto, mas acabou só herdado o cansaço da obra original q já tava gasta com o tempo. E o resto nem vi.

    @vivibarbosa conseguiu n só foi o anime modinha da temporada dele, já deve ter sido esquecido por muitos q o cultuaram.

    Curtir

  11. EU NAO ACREDITO QUE A MARA BOTOU O IZUKU NA HEADER DO POST SÓ PRA SERVIR DE CLICKBAIT KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Curtir

  12. Comecei a acompanhar Jo Jo’s ano passado. Achei a parte um e dois divertidas, mas nada que justificasse o hype. A parte três que a transborda memes achei insuportável. O confronto final com o Dio é até bacana apesar dos ex-machinas tirados do cu pelo autor. Finalmente na parte quatro as coisa melhoram, e a parte 5 até onde saiu o ANIME tá bem legal. Acabei virando fã de Jo Jo’s, mas o hype é extremamente exagerado.

    Curtir

  13. Complicado, dizer que não gosta de Jojo é uma parada complicada, eu sei pois vivo isso, não consigo gostar de Jojo, hahaha, me identifiquei. Até comentei no Twitter que Jojo é um fenômeno engraçado, você dizer que não gosta consegue causar a ira dos dois tipos de Otaku diametralmente opostos, do mais farofa até o mais pseudo-cult, complicado.

    Curtido por 1 pessoa

  14. Eu li todo o Akira, e li Jojo quase todo, até Jojolion. O que posso dizer sobre Akira é que o filme é mais divertido que o mangá, e que o mangá é muito bom pra quem já viu o filme e quer saber algo mais sobre a história. No mangá o final do filme é só a metade, e o verdadeiro final é bem diferente do filme. Ou quase.

    Sobre Jojo, a primeira temporada, ou arco é bem ruinzinho de acompanhar, mas melhora muito com o tempo. Tanto que Jojolion é o arco que mais gosto no momento. Mas Stardust Cruzaders foi um dos melhores.

    E claro, gosto é gosto. Nem o filme Akira, que impressionou Spielberg, nem Cavaleiros do zodíaco, que sacudiu o Brasil, e fez muito adulto gravar os episódios para os filhos assistirem, agradaram a todos. Seu gosto deve passar meio longe de mangás de ação. Ou você apenas não se deu muito bem com essas obras.

    Curtir

  15. RESUMINDO… JOJO = MARA FAZENDO MONTAGENS NO PAINT :P

    Falando sério… Só assisti os 3 primeiros episodios de Jojo e parei. Em 2019 darei uma nova chance, PROMETO.

    Quanto a Akira, sempre achei UMA BOSTA, tem muita coisa melhor por ai que essa histórinha meia boca (tipo SHINZOOOOOO). Alias, vale muito destacar PATLABOR, que tem uma idéia genial, e 1000x melhor desenhado/animado.

    Enfim… paunoco de Akira, o que vira é PATLABOR/Shinzo/Flint o detetive do tempo/ qualquer outra cousa, é serio

    Curtir

  16. Hokuto no Ken é anime de “pai de família”. Se este post cair no grupo Animax, os coxinhas virão chorar nos comentários. Tá okey

    Curtir

  17. A vaga_bu.nda pega a primeira parte de um mangá de mais de 20 anos de publicação e quer julgar o mangá inteiro. Ô sua gor.da escro_ta, sei que você é uma sedentária foudida que tem preguiça até de mover esses seus dedos ensebados de doritos e fluído va.ginal de quem fica siriricando o dia inteiro pra yaoi de est.upro, mas ler mais de um volume de um mangá não vai te matar não. Mais fácil você morrer de problema do coração de tanto que se enche de carboidrato, baleia assassina do cara.lho.

    Curtir

  18. Piores Mangas:
    Boruto
    One Piece
    Orient

    Piores Animes:
    Violet Evergarden
    Sword Art Online II
    A Viagem de Chihiro
    Mobile Suit Gundam II: Soldiers of Sorrow

    Curtir

  19. Jojo = A parte 1 é bem chata, datada e zuada mesmo, pra mim a parte 2 e 4 são as melhores pq a partir da fase 3 (que tambem acho tosca) Araki realmente levou o nome de bizarro a sério. O que chama atenção nesse mangá nao chega a ser as poses e lutas e sim como ele cria poderes estranhos e dá uso a eles, alguns sendo extremamente bizonhos mas com criatividade extrema

    Akira = Dá pra entender o pq de estar na lista pois quando falam dele no minimo se espera algo espetacular, o que foi na época do seu lançamento criando regras e bases que outros mangás seguiram. A arte como um todo ainda nao acho datada pois tem paginas incriveis desenhadas e que chamam atençao ate hoje, mas a historia num geral não é tudo aquilo. Creio que se não fosse pelo filme o mangá hoje seria lembrado como muito bom, mas não espetacular como muitos julgam

    As outras coisas da lista são tranqueiras mesmo, nem tem o que acrescentar , mas Soten no Ken se sobressai: COMO ALGUEM DA AUTORIZAÇAO OU APROVA UM LIXO RADIOATIVO DESSES? Se um dia animes forem proibidos no planeta Terra esse bagulho será o responsável por isso

    Curtir

  20. Maraaaaa, dá uma última chance pra jojo’s por favorzinho… Kkkkk Tenta Ler a parte 7 (steel ball run) que é um reboot do universo e é uma parte muito foda!!;; Tomara q gosteee

    Curtir

  21. Eu não entendo essa obsessão que otaku brasileiro tem com traço. Boruto acerta na narrativa e no posicionamento dos quadrinhos, o mangá é fácil e gostoso de ler.

    Talvez seja essa obsessão que faz com que o “mercado nacional de mangás” não vá pra frente, um monte de desenho bonitinho com histórias chatas de ler.

    Curtido por 1 pessoa

  22. Boruto em anime é realmente ruim, porém o mangá eu acho bom sim, depois do fim do recontagem do filme eles resgataram muita coisa de lá, e os traços eram ruins mesmo, porém nos capitulos atuais estão bons, e a história pós aparição de Kawaki melhorou bastante também, desenvolvendo o karma(as tatuagens do boruto), o Kawaki, e cheia de mistérios como a identidade de um personagem chamado Kashin Koji que tudo indica ter relação com o Jiraiya.

    Curtido por 1 pessoa

  23. Ridículo NADA. Jojo é bom, só isso. Criativo, engraçado e só vai ficando melhor. A primeira e segunda parte são datadas. É como assistir um filme de ação dos anos 80. Depois o mangá começa a construir veia comédica que parodia a si mesmo completamente genial, como vemos a partir da parte 3 e 4. A parte 5 e 6 são simplesmente o Araki mostrando que o mangá não é só meme e que ele é um escritor talentoso do mesmo calibre que mestres da literatura. Eu comparo a parte 5 a Dante e a parte 6 não é nada longe de shakespeare, mas sempre a genialidade-originalidade do Araki. A parte 7 transcende e vai além de tudo embraçando completamente o meme, o eruditismo das partes anteriores e indo muito além. É coisa que só mesmo um visionário. A parte ainda lerei, tô no aguardo de terminar mas pelo que ouvi falar já sei que vai superar minhas expectativas.

    Curtido por 1 pessoa

  24. Thiago Gabriel, esse Manga e muito cliche, amigo.

    Naruto Gaiden e Boruto (The Movie) foram legais de ver, principalmente o filme que, quando eu assisti pela segunda vez quase caiu uma lagrima de nostalgia. Ai veio o manga eh…

    Curtir

  25. Então vão continuar tentando fazer um novo Evangelion. Nas próximas temporadas deve aparecer o novo queridinho da galera.

    Curtir

  26. O divertido de Jojo é o bizarro que já ta no titulo, os exageros nos personagens, diálogos, ação, etc. O mangá é experimental desde o inicio e só vai aumentando. O anime é bom por entender e abraçar isso.
    Tu não tem sensibilidade artística pra entender nem Akira, esperado que não vá curtir Jojo. Deu pra perceber que se algo foge da tua zona de conforto, seja visual ou narrativa, vc já acha ruim.

    Um conselho, fique só nas piadinhas de noticias nacionais de animes/mangás, porque todo mundo já viu que vc não tem capacidade de fazer critica sobre qualquer coisa.

    Curtir

  27. O cara diz que a obra é ruim e questiona o motivo das pessoas curtirem, depois é respondido e fica chorando no twitter com o velho mimimi de “é minha opinião”. Um clássico da web. rs
    Criançona, se tu quer postar as tuas bobagens mas não aguenta ler as respostas então tire os comentários. Ego mt frágil.

    Curtir

  28. Akira é mediano hoje em dia, mas adicione o contexto de primeiro a fazer esse tipo de coisa, com Cyberpunk, mutação etc…
    Akira é épico por que definiu um milhão de obras depois dele.

    Curtido por 1 pessoa

  29. Eu curti Darling in the FRANXX, mas a parte final do anime me decepcionou um pouco, e as cenas q houveram de conotação sexual acho que nem influenciou tanto assim na qualidade do anime, claro que tem gente que se incomoda, mas com o tempo vc nem lembra mais e só assiste e presta mais atenção na história do anime no que nessas cenas q não vão te render em nada , eu recomendaria pra um otaku novato só pra ele espandir horizontes kkkkkkk mas n foi MT bom como eu esperava …
    Mas isso aí é só minha opinião msm

    Curtir

  30. Puta que pariu! Nunca na minha vida eu achei que fosse ficar tão revoltado, você falou mal de Sakura, ok, clear card não é tudo isso; falou mal de Darling in thr franxx, tudo bem também, porque o plot não tem profundidade, tampouco desenvolvimento de caráter, pegaram um plot de malhação e enfiaram na pior versão possível de Evangelion.
    Agora você falar mal de JoJo e Akira, que são divisores de águas, revoluções na indústria do entretenimento, isso pra não dizer da profundidade e densidade dos personagens, do roteiro, da ambientação e contexto onde os personagens se inserem. Pelo amor de deus, você deve ter o QI de uma ervilha, ou seja, não deve ter QI.

    Curtido por 1 pessoa

  31. Engraçado, vim nos comentários pq eu tinha ctz q ia ter rage, mas no final o que mais me surpreendeu é os comentários que dizem concordar com a autora do post, mas claramente tem opiniões opostas a ela, fazendo me parecer que ou a pessoa não leu direito ou ela tem uma péssima interpretação de texto.

    Curtido por 1 pessoa

  32. Pois é, custa a gorda nojenta entender o contexto da história? Mas claro, críticos respeitados do mundo e do Japão estão errados sobre Jojo e Akira e ela está certa…..

    Curtir

  33. Para ser sincero, você precisa ter um QI muito alto para entender Jojo. O humor é extremamente sutil e, sem uma compreensão sólida de física teórica, a maioria das piadas vai passar despercebida pelo telespectador médio. Há também a visão niilista de Dio, que está habilmente tecida em sua caracterização – sua filosofia pessoal se baseia fortemente na literatura de Nododaya Volya, por exemplo. Os fãs entendem essas coisas; eles têm a capacidade intelectual para realmente apreciar a profundidade dessas piadas, para perceber que elas não são apenas engraçadas – elas dizem algo profundo sobre a VIDA. Como conseqüência, as pessoas que não gostam de Jojo são verdadeiros idiotas – é claro que eles não apreciariam, por exemplo, o humor no bordão existencial do Dio “KONO DIO DA!”, que é uma referência enigmática para o épico Pais e Filhos do russo Turgenev. Estou sorrindo agora mesmo imaginando um desses coitados simplistas coçando a cabeça em confusão enquanto o gênio de Hirohiko Araki se desenrola na tela de sua tv. Que tolos… como eu tenho pena deles. E sim, a propósito, eu tenho uma tatuagem do Jojo. E não, você não pode vê-la. É só para os olhos das damas. E mesmo elas, precisam demonstrar de antemão que possuem um QI com diferença absoluta de no máximo 5 pontos do meu (de preferência para baixo).

    Curtido por 2 pessoas

  34. Mara, um conselho pra acompanhar JoJo: comece a ler a partir da edição 5 (ou seria 6?). O caso desse mangá é que ele é composto por “fases”, cada uma estrelada por um “JoJo” diferente, cada uma com um estilo diferente de história. A primeira fase, que é essa que você pegou, é a mais dramalhão mexicano, mesmo; a segunda já tem uma pegada mais Indiana Jones e o protagonista (Joseph) é muito mais interessante que o Jonathan. A terceira, que é a mais famosa (o que não significa que seja a melhor, mas pelo menos também é melhor que a primeira parte) já lembra aqueles shonen anos 90 com o herói viajando o mundo e enfrentando o “vilão da semana” a cada episódio.

    Sério, tirando o preço salgado que a Panini colocou, vale a pena acompanhar esse mangá sim; é um dos troços mais originais que você pode encontrar (quando você vai achar um mangá que de uma hora pra outra muda de slice of life pra entrada no mundo da máfia, pra vida na cadeia, pra um FUCKING REBOOT DO UNIVERSO INTEIRO???). Sem falar que, a partir de certo ponto (acho que entre as partes 4 e 5), o Araki adota um estilo de desenho onde todos os personagens parecem drag queens maravilhosas – e isso vale tanto pros homens quanto pras mulheres, vide a “JoJo” da parte 6, única protagonista mulher até agora, que é mais masculina que a maioria dos personagens masculinos (e igualmente maravilhosa)…

    Mas claro, pra isso, a Panini precisa se comprometer a continuar publicando o mangá, já que o anúncio deles só considerava as partes 1, 2 e 3.

    Curtir

  35. O seu problema com jojo é que antes mesmo se ler você já o odiava apenas por ele ser culteado nas comunidade e quando foi ler você apenas focou nos erros por ranso, mesmo sabendo que a parte 1 é um lixo, transformando você em um hater.
    Clássica pessoa que não gosta de algo pq as outras gostam, se elê não fosse famoso você provavelmente iria gostar.

    Curtido por 1 pessoa

  36. Só queria dizer mesmo que Darling não é um anime só da trigger, mas sim uma produção em conjunto com a A-1 Pictures, que mandava no roteiro e direção, sendo a Trigger mais responsável pela animação. Então, se quiser falar (com toda a razão porque é horrível), ao menos fala mal da A-1 tbm, não só da Trigger que já fez muitos animes excelentes e deu uma vacilada agora em se unir com a A-1

    Curtir

  37. Quem tem mais de 20 anos não vai gostar de JoJo mesmo.

    Quem fala que gosta é porque leu scan em português (traduzida porcamente do inglês).

    Curtir

  38. Nossa, quanto falatório falastrão. Dos dois lados. Me lembra 2005 com naruto.

    Não, lembra 97/98 com seiya x goku.

    Nao, melhor ainda, lembra 1995 com dragon ball x Fly (dragon quest)!!!!

    Acho que me lembro dos meus 10 anos em 1990 brigando no colégio com a treta Batman x Rorschach, mas aí é outra estória, enfim.

    Eu não gosto de jojo. Meu sobrinho adora e eu compro pra ele, porque ele gosta. Mas não me atrai. E acho legal ele gostar porque ele gosta dessas coisas exageradas sabe, e ele se diverte lendo.

    Meu sobrinho é feliz curtindo jojo. Eu to feliz não curtindo.

    Cês entenderam? Enfim.

    Curtido por 1 pessoa

  39. Já akira, sofre hoje do mesmíssimo problema do jogo Resident Evil 4.

    “Mudou a forma de se fazer as coisas”.

    Sei.

    E por isso devem ser inquestionavelmente ovacionados pelo simples fato de existirem.

    Ok. É porque eles foram os primeiros né. Hum. Entendido. Povo não evolui nunca né………

    A impressão que se tem é que os adoradores querem morrer boqueteando akira, enquanto o reto é arrombado por Ghost in the Shell.
    Ao mesmo tempo.

    É pusilânime eu sei. Mas seguiu e segue o mesmo caminho de Jesus e Star Wars.

    Otimas obras, o que estraga tudo é a fanbase.

    Curtir

  40. Caraca, clickbait safado. Quando vi o Eiji de Banana Fish no banner meus olhos reviraram tipo “OQ ESSA MUIÉ NÃO GOSTOU DE BANANA FISH??? @@” (td bem não curtir, mas ver alguém insinuar q foi um dos piores do ano quase me infarta)
    Mas agora falando do post. É tbm não consigo gostar de Jojo, oq é um saco prq meus amigos são VICIADOS em JoJo e por isso acabo sendo zoada como “a estranha q não gosta de jojo e tem mal gosto” -_-
    Sua reação cm o mangá de Akira é a mesma que tive cm o anime. Não achei ruim, mas qnd fui ver eu estava esperando algo SUPER HYPER MEGA BLASTER pela importância que todos dão. E aí quando vi fiquei tipo “É isso? A animação é muito boa, mas… É só isso? “, claro que tem o fator época e talz, mas acho que teria apreciado melhor se eu não estivesse esperando meus olhos serem queimados por uma luz ofuscante de tão foda que Akira era (de acordo cm oq ouvi)

    Curtir

  41. E caraca, só agora vi a tonelada de comentário revoltado quanto a Jojo.
    Que povo escroto, só faz eu ter menos vontade ainda de tentar dar mais uma chance pro mangazinho que eles tanto veneram. Detesto esse povo que se acha superior só prq gosta de alguma coisa… Parece um bando de criança.

    Curtido por 2 pessoas

  42. Mara sua linda… Vc tem todo o direito de não curtir JoJo. É uma história como outra qualquer e que tem gente que curte ou não. Mas me surgiu uma pergunta e preciso soltar ela aqui… Se vc enxergar o Dio como a Nazaré Tedesco/Carminha do Japão, melhora?

    Curtir

  43. jojo é foda, é ruim pra caralho, digo isso como fã, as partes 1 a 3 são ruins que só enrolam, esquece todas as outras partes, só o final da part 3, começa no arco bites the dust e vai até o final, ignora o episódio 1 de golden wind e vai dali em diante, é essa minha dica, :v

    Curtir

  44. Que todos os fãs de JoJo (é tu mesmo, Momo) que xingaram a Mara tomem no cu até sair pela boca. Não merecem ser chamados de fãs e muito menos de gente.

    Curtir

  45. Seu bosta fica falando de darling
    Sem fazer uma boa análise seu retardado asse anime foi um ótimo anime se não tem oq falar se não tem oq falar enfia a sua opinião no cu

    Curtir

  46. FILHA DA PUTA SO VIU A PORRA DA MERDA DO PRIMEIRO E SEGUNDO EPISODIO DE DARLING E FALA Q EH UMA BOSTA E DE JOJO SO VIO 3 FOLHAS E JA RECLAMO VA A MERDA AIHNNN EU GOSTO DE DRAGON BALL SUPER ANIME DE MODA FODASSE PORRA ASSISTE JOJO Q E PRATICAMENTE A MESMA DESGRAÇA

    Curtir

  47. Darling In The Franxx nao e ruim se vc olhar de um ponto de vista,claro que tem cenas que eu ate discordo,mas com o passar do anime vc chega a nem liga mais e começa a prestar mais atençao na historia do anime

    JoJo’s Bizarre Adventure Comecei assistir esse ano ainda 2019,nao e ruim so vc q pego um manga de quase 20 anos atras e falou ruim dos traços e da historia,so pq uma das temporadas foi feita a bastante tempo(claro que n vai ser tao boa) mas os mais recentes vc n pode discordar… E MUITO BOM

    Curtir

Os comentários estão fechados.