Vergonha Alheia Televisionada

Raul Gil e a homenagem ao filme de Pokémon… com Vocaloids (!?)

Com Fátima Bernardes trocando o bate papo ocasional com cosplayers por matérias constrangedoras sobre comportamento e memes na internet, a seção Vergonha Alheia Televisionada aqui do Mais de Oito Mil fica monopolizada pelo programa Raul Gil. Após ser o embaixador da cultura queipóp, inclusive tendo ofendido muitos coreanos no caminho, o hokage do entretenimento brasileiro surpreendeu os (poucos) otakus espectadores do seu programa com uma bela homenagem ao filme de Pokémon.

Uma das competições que atualmente acontecem em seu programa é o Festival Infantil de Cinema, que nada mais é que crianças fazendo performances artísticas baseadas em clássicos do cinema. No último sábado (23) rolou a semifinal, e duas apresentações disputaram a preferência do público para uma ida à grande final. Quem se apresentou primeiramente foi um grupo de balé infantil, e o tema escolhido pelas garotas foi Pokémon.

Talvez você leitor mais novinho não saiba, mas lá pelos idos do ano 2000 a série Pokémon chegou ao cinema fazendo milhares de crianças irem às lágrimas com o maléfico Mewtwo transformando o protagonista mala Ash num peso de papel feito de pedra. Infelizmente o rapaz foi salvo por seu bff Pikachu e atualmente está há 20 anos vivendo novas aventuras, sempre com 10 anos de idade e esquecendo completamente Pokémon e estratégias aprendidas na temporada anterior.

Piadas à parte, o filme Mewtwo Contra-Ataca é um marco no cinema otaku e ocupa um espaço considerável no coração de pessoas, desde crianças até fanfiqueiros tarados por personagens com barba. Então foi muito legal essa homenagem ao filme de Pokémon no Raul Gil, certo?

É….

Peraí, gente, o que está acontecendo? Estava euzinha aqui esperando uma releitura performática do hino “Tema de Pokémon” eternizado pela voz do falecido Mano Junior quando apareceu um cenário baseado em pixel art dos jogos, uns Pokémon de papelão no meio do palco e uma multidão de garotas que no escuro mais parece um grupo cosplay de Sailor Moon que todo mundo acabou indo de Sailor Neptune sem querer. Cadê Mewtwo? Cadê a frase do Meowth que serviu como lema para toda uma geração?

Assim que começou a apresentação, ainda escuro, deu para perceber uma voz esganiçada na música. No começo suspeitei da cantora das músicas de Tenchi Muyo, mas aí lembrei que ela não usa tantos efeitos computadorizados na voz. Quando apareceu a legendinha deu pra matar a charada: eles pegaram uma música de Hatsune Miku para se apresentar. Não sou a maior poké-fã do mundo, inclusive a qualquer momento Satoshi Tajiri passa aqui em casa pra confiscar minha carteirinha porque odiei Pokémon Sun e Moon, mas sei muito bem que Hatsune Miku nunca gravou uma música para Pokémon ou qualquer filme da franquia. Ou seja, eles pegaram um tema oriental e enfiaram uma música japa qualquer porque quem gosta desse tipo de gênero tá no quarto contando os dias pro show da Hatsune Miku no AF, e não assistindo ao Raul Gil.

Ou seja, esse mar de peruca azul é apenas um monte de cosplay de Hatsune Miku. Bem, acho que podemos encerrar a matéria aqui, afinal não tem mais o que tirar dessa paut…

O QUE ESTÁ ACONTECENDO NO SBT???? A pessoa responsável pela caracterização decidiu reproduzir os olhos da Hatsune Miku com uma maquiagem enorme. Quem teve essa ideia merece parabéns, afinal conseguiu ser a forma mais estranha de representar olhos de animes, superando até mesmo os olhos do longa metragem de Battle Angel Alita.

A apresentação em si (embora nada tenha a ver com Pokémon) foi boa e a coreografia estava bem legal, mas podia ser sem esses olhos de maquiagem né? De qualquer forma, o grupo de balé perdeu a semifinal para um garoto reproduzindo um musical do filme Crepúsculo. Bem, vamos esperar para ver novas formas de Raul Gil surpreender o público otaku futuramente.

Agradecimentos ao leitor Rodrigo pela sugestão de vergonha alheia televisionada.

O vídeo pode ser visto aqui no canal oficial do SBT.

14 comentários em “Raul Gil e a homenagem ao filme de Pokémon… com Vocaloids (!?)

  1. Qual é a frase do Meowth que serviu como lema para toda uma geração? Só consigo me lembrar da fala dele no lema da Equipe Bóquete, digo, Rocket: “Miaaau! É isso mesmo!”

    E o que é aquilo na foto do filme da Alita? (“Uncanny Valley” em ação! Tô com medo de ir ao cinema e ver aqueles planetas me encarando de novo!)

    Curtir

  2. o título parece clickbait/matéria sensacionalista, aí quando eu clico tá com a tag “vergonha brasileira televisionada” SOCOOORRROOOOOO!!!!!!! É REEEAAAAALLLL KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    as senhoras da plateia com certeza eram as mães dessas crianças kkkkkkkkk única explicação plausível

    MANO, OS OLHOS KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK EU TO CHORANDO

    o melhor de tudo é que a hatsune miko não tem N A D A a ver com pokémon

    Curtido por 1 pessoa

  3. @Chefe O’Hara: “Nós temos muita coisa em comum, a mesma terra, o mesmo ar, o mesmo céu.Talvez se olhássemos o que temos em comum em vez de sempre procurar o que temos de diferente… Bem, quem sabe?” – ele fala isso pro clone dele enquanto os outros pokemons tão lutando contra seus clones (inclusive o mewtwo e o mew, que é pra quem ele tava olhando)

    essa é uma das coisas mais memoráveis desse filme <3 bem, pelo menos pra mim, né.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Anunciaram inspiração em Pokémon, miraram na Hatsune Miku e acertaram na Kyary Pamyu Pamyu nos seus momentos mais demoníacos. Parabéns a todos pela coerência!

    Agora, mais vergonha que essas meninas, quem deve ter passado é o garoto que fez musical do Crepúsculo…

    Curtido por 1 pessoa

  5. Finalmente uma pauta relevante neste blog!

    P.S.: No final, Raul Gil usou a estratégia “sou o apresentador e eu que mando nessa porra!” e classificou o grupo de balé para a final porque sim!

    Curtir

  6. “fanfiqueiros tarados por personagens com barba” herhuauahauhau

    Cara, ia fazer piada com essa sua frase e acabei encontrando o canal CoisasDeTV (não me pergunte a relação). Tu é super gente boa. Podia postar vídeo ou podcast pro MDOM tb. Seria supimpa demais.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Vou parafrasear o Capitão Gancho no aclamado e sensacional livro, Peter Pan, aqui na traduçao do grande Paulo Mendes Campos:

    ” Com seiscentos e sessenta e seis demônios, o que diabos está acontecendo neste lugar?”

    É Gancho, não ta facil não…

    Curtido por 1 pessoa

  8. Pauta nova Mara: porque youtubers que GANHAM dinheiro com reviews semanais de capítulos de mangás digitais não compram estes quando são lançados oficialmente no país (ex Edens Zero)?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s