Mercado Nacional

Por que alguns mangás “desaparecem” das lojas?

Vamos supor que você aí do outro lado da tela viu uma resenha do mangá Pluto em qualquer canal ou site. Desenhado pelo renomado Naoki Urasawa (de Monster e 20th Century Boys) e baseado no argumento original do mestre Osamu Tezuka (um dos maiores autores de mangás do mundo, cujo currículo não caberia num post), Pluto é uma releitura seinen de Astro Boy e fez a cabeça do mundo inteiro. Você vai ficar de fora desse mangá aclamado pelo público e pela crítica? Bem… infelizmente vai. Por mais que o título tenha sido lançado pela editora Panini em dezembro de 2017 (seis meses atrás), os dois primeiros volumes deste mangá se encontram completamente esgotados.

Encontrar volumes antigos de mangás sempre é um desafio para o público otaku interessado em completar a coleção. Quanto menor o número do volume ou mais distante tenha sido a publicação, a chance de encontrar uma edição na casa dos três dígitos é bem comum. E olha que nem estou falando do pessoal no Mercado Livre ou grupinhos de Facebook! Lojas especializadas como a Amazon ou a Comix oferecem alguns volumes várias vezes mais caro que o valor de capa.

Acredite, isso é um problema muito velho. Antes da republicação em 2012, a coleção completa da primeira versão de Sakura Card Captor da JBC era encontrada a valores que nem a milionária família Daidouji poderia adquirir. O valor pedido pelo primeiro volume de One Piece da Conrad era capaz de bancar um rodízio de comida japonesa para quatro pessoas. Com bebidas incluídas! E a republicação desse mesmo volume pela Panini não ajudou muito, pois apenas colocou maaaais um primeiro volume a preços abusivos nas lojas especializadas.

Algumas formas foram encontradas para remediar esses desaparecimento, como raras reimpressões (a NewPOP faz bastante isso) ou disponibilizar os volumes digitalmente (como a JBC fez com Fairy Tail), mas acho que nunca chegamos numa situação como essa vista principalmente em mangás da Panini. A página do Facebook “O Mercado de Mangás que Deu Certofez um post ontem contando a saga que foi procurar os primeiros 3 volumes de Pluto da Panini para comprar e não encontrar mais em lojas online. Nem a própria loja da Panini tem o produto (como deu pra ver na imagem no começo da matéria). Consigo compreender um volume de Hunter x Hunter lançado em janeiro de 2008 não ser facilmente encontrado, mas estamos falando de um mangá lançado há menos de seis meses!

E não se trata do único exemplo da Panini! Nos últimos meses, uma série de títulos vêm “evaporando” das lojas e seus volumes passam a ser raridades poucos meses depois do lançamento. Mas acho que nada se compara ao caso mais famoso da editora: a edição número 13 de Berserk.

Mangás com edições iniciais esgotadas é fácil de encontrar, mas o que acontece quando a tal edição esgotada está NO MEIO da coleção? Por algum motivo que apenas Kami Sama e Guts devem saber, o 13º volume da republicação de Berserk da Panini simplesmente sumiu em meio a uma cortina de fumaça. O 12º está normal e o 14º também, mas o 13º não pode ser encontrado em canto algum. Resultado disso? O preço no Mercado Livre está mais feio que a fanfic do Guts no baile funk presente na primeira publicação do mangá no Brasil:

Ufa, pelo menos o frete é grátis e dá pra dividir o preço em doze parcelas.

As editoras aparentemente não sabem o que faz alguns volumes sumirem. As redes sociais da Panini são diariamente inundadas por otakus perguntando sobre os volumes esgotados de Berserk (sim, no plural mesmo, são vários fora de catálogo), mas nenhuma resposta prática. Quer dizer, a editora até falou de reimpressão na CCXP, mas desde então não falaram mais nada. Em algumas palestras tivemos editores de mangás (de várias empresas) falando sobre mangás que são destruídos durante o transporte… vai que aconteceu um grande acidente com esses volumes? Vai saber! Em palestras também é explicado que reimpressões são difíceis porque precisam ser especificadas em contrato, e negociar isso é complicado.

O problema é como isso afeta o novo leitor. As editoras estão constantemente falando em crise, baixas vendas e falta de renovação de público mas, ao mesmo tempo, não há política de reimpressão de volumes antigos. Se você leitor quiser comprar Pluto porque se interessou pela história ou por recomendação das próprias redes sociais da editora, não há meios para fazer isso. Você não pode mais comprar esse mangá de SEIS MESES ATRÁS. Parece até que só se preocupam com o público que comprou no lançamento, se você não tem dinheiro esse mês (algo fácil num mercado em crise que lança 37 volumes num mês), ferrou.

Enquanto a Panini (e as demais editoras) não oferecem resposta para esse problema de ANOS, o jeito é o público esperar. De preferência sentado na frente da banca de jornal, assim não perde os lançamentos.

32 comentários em “Por que alguns mangás “desaparecem” das lojas?

  1. É apenas a Panini fazendo merda desde sempre. É impressionante o número de cagadas dessa empresa.
    Pior que eu tava fuçando umas matérias antigas da saída do Del Greco da JBC (só porque podia) e o pessoal super elogiando em Panini em contraponto à JBC (se bem que 2011 foi um ano bem merda pra eles mesmo), 7 anos depois, o jogo virou… não é mesmo?

    Curtido por 2 pessoas

  2. Procura pelo “One Piece 51” da Panini, é mais raro q a primeira edição e tem gente vendendo USADO por mais de 200 reais! Não tem nenhum prob vendedores colocarem o preço do seu produto na estratosfera, feio é a Panini não conseguir reimprimir mesmo, ou seja, a culpa nem é de quem vende por mais de 200, e sim somente da editora. Q corram atrás do contrato e da reimpressão, ué…

    Curtido por 3 pessoas

  3. A Panini provavelmente subestimou o peso de Pluto e fez uma tiragem inicial baixa (o mesmo aconteceu com Kimi ni Todoke nº01, por exemplo). Quando é assim, logo no começo, as chances de uma nova tiragem são maiores. Uma dica para quem deseja comprar o mangá é ir na loja oficial da Panini e pedir para ser notificado quando chegarem novos volumes. isso mostra que há uma demanda pelo título e pelo volume em específico.

    Curtido por 4 pessoas

  4. Não consegui completar a minha coleção de Bleach porque a edição 59 tinha simplesmente desaparecido quando eu fui procurar por ela algum tempo depois do lançamento, só encontrava a edição em inglês. Não precisa ir muito longe pra ver que a coisa tá feia, quando o Volume 3 de Tokyo Ghoul:re saiu, eu fui atrás do primeiro volume, e, ele já tinha esgotado na loja virtual da Panini, eu me pergunto qual é o motivo da existência dessa loja já que nunca tem nada nela, pra completar a piada pronta eles permitem que você coloque seu e-mail lá pro caso do Volume que você quer comprar volte pra loja, mas todo mundo sabe que isso nunca vai acontecer. ksksksksks to rindo de nervoso

    Curtido por 2 pessoas

  5. Até a alguns anos atrás eu tinha o hábito regular de comprar mangás. Eventualmente a vida veio e acabei deixando isso de lado. Pois bem, no final do ano passado resolvi dar uma olhada em como estavam as coisas, pensando em pegar Kuroko no Basket ou mesmo algo novo. Quase tive um ataque ao ver algumas edições por 50 reais, mesmo na Liberdade ou em eventos, onde geralmente sai (ou saia) mais barato. Eu fiquei completamente indignado. Foi ai que descobri que volumes “raros” não eram tão raros assim. É bem triste.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Aconteceu comigo com Tokyo Ghoul 14, foi menos de seis meses depois. Dá a sensação de estar sendo feita de trouxa. Vou comprar as coleções da Panini que eu estava completando, mas depois disso vou me afastar dessa editora. Fora os cancelamentos, que assombram a minha coleção de mangás. Kekkaishi, Trinity Blood, Otomen…

    Curtido por 2 pessoas

  7. Fiquei três anos com a coleção de Planetes incompleta porque o 2º volume nunca deu as caras na cidade em que moro e, pelo jeito, vai acontecer o mesmo com Pluto. O único que não encontrei foi o 2º volume.

    Curtir

  8. É por isso que estou comprando o Novo Lobo Solitário agora, mesmo que só vá ler quando terminar de ler o original daqui uns anos, porque tá foda. Tenho uma puta sorte de conseguir me prevenir, mas é uma incompetência enorme das editoras que o máximo que conseguem fazer é jogar os mangas por ai e não fazer nem ideia do que aconteceu com eles.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Comecei a comprar Slam Dunk (tenho até o 5) e One Punch Man (tenho até o 10) de forma tardia e ainda encontrar sem muitos problemas, mas quase não achei OPM 4 e 7. Consegui pelo preço de capa, com frete caro. Ambos ainda tem certo hype, principalmente OPM. Depois a Panini faz propaganda com youtuber, ou o que for, indicando os mangás.

    Curtir

  10. Vou dizer q se eu n fosse brother de um jornaleiro eu ia tá nessa situação. Infelizmente o mercado n facilita a compra das paradas e a maior recomendação é se um manga te interessou ao minimo, infelizmente, compre o e primeiros volumes dele independente de se vc vai ler.

    E Mara n existe essa intenção de renovar publico, depois de um papo de ontem com um brother sobre o fato de um cap. de manga ta 5,90 , chegamos a coclusão q as editoras tão nem ai pros novatos e só querem potenciaizar as edições de luxo pra tirar grana alta de um publico q já tem. Praticamente a mesma marcha q a falecida Conrad fez antes de ir pro vinagre.

    Me liguei mais nisso após minha prima de 12 anos começar a curti anime e veio falar comigo. Ela se interessou pelo Nanatsu no Taizai(gosto n se discute). No papo perguntei se ela queria os volumes da obra q eu tinha (os 8 1°s) e ela logicamente quis. Só q ai paro e penso, mesmo q de esse 8 volumes, ela n vai conseguir continuar a coleção. 1° pq a mãe dela n taria disposta a pagar o preço do maga atualmente, 2° pq a jbc complicou mais ainda o jeito de adquirir o manga pra ela. E o pior ela n tinha noção q o manga já tava por ai exatamente por ser novata, onde q ta a divulgação pros novos leitires em potencial ?

    Curtido por 1 pessoa

  11. Nunca vou esquecer de quando vi o japonês da loja de mangás da liberdade saindo de um estande da Panini no AF com mais de 30 volumes 1 de Tokyo Ghoul. Certeza que eles tentam sumir com o mangá pra depois venderem ele a preços astronômicos :(

    Curtido por 1 pessoa

  12. As vezes e melhor nem comprar mensalmente e tentar achar a coleção completa quando tiver terminado de ser lancado. É mais facil achar alguem vendendo a coleção fechada por um preço justo

    Curtir

  13. A pior parte, que o pessoal esquece, é que como tais editoras têm essa fama de não reimprimir e o público costuma aceitar pagar mais depois, existem várias lojas (Comix é uma delas) e pessoas físicas que deliberadamente compram e esgotam os volumes. É um mercado secundário que só se forma ao redor dessas empresas sem política de renovação ou relançamento e que exponencialmente pioram a situação. O cara compra 100 volumes de uma certa série, revendendo 10% a preços exorbitantes já paga o investimento. Sem o perigo de “e se a editora reimprimir?” e perder tudo, a prática só se alastra, é dinheiro garantido praticamente.

    Curtido por 2 pessoas

  14. Entrando no coro: Evangelion #10 da JBC é desaparecido também. Faltava o #9 e #10 para mim e fui atrás há uns meses. Achei o #10 no Mercado Livre de um vendedor sebo que já tinha comprado. Foi meio sorte porque tem gente vendendo a mais de cem.

    Sobre One Piece, se alguém paga 200 em cada, me avisem que preciso pagar umas contas!! Na verdade, é uma coleção que parei após o início de assinatura quando a Panini lançou. Perdi a sequência e justamente pelo martírio que deve ser achar os títulos, ficou parada. Imaginem ir atrás de cada número que vai estar mega inflado hoje?

    Curtir

  15. Nossa… eu tô com um ódio mortal sem tamanho da panini, pq não acho em lugar NENHUM Berserk 19 e 20… TODO DIA eu entro na loja online deles e fico apertando uns 5 minutos o botão de “avisar quando chegar”.

    Curtir

  16. No mundo dos quadrinhos ocidentais, o mais conhecido exemplo recente é o volume 10 de “Y: o Último Homem”, também da Panini. Como eu disse ao comentar em outra matéria deste MDOM, devem ter imprimido umas dez cópias: uma ficou com o editor, quatro foram pros jornais e sáites de resenha e cinco pra banca ao lado da editora.

    Ah, sim, esqueci do “Nemo”, o “spin-off” da “Liga Extraordinária” estrelado pela filha do Capitão. Apareceu UM na minha loja tradicional e acho que foi a única cópia do Recife. Também teve outras, mais antigas, como “O Coração do Império” (http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao/coracao-do-imperio-n-1/co100103/39099) e “Aldebaran/Betelgeuse” (http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao/aldebaran-n-1/al011101/285810, que eu só soube que tiveram edição em português quando as vi no “Universo HQ” e num sebo, respectivamente.

    Curtir

  17. Hoje fui na Omniverse antiga Terramedia e vi alguns mangás legais com o volume 1 no preço de capa como o do One Punch Man e do próprio Thermae Romae. Pelo menos, não é como algumas lojas por aí que coloca o olho da cara para conseguir lucrar com alguma coisa. Fica aí a dica para quem quer começar a coleção e não quer pagar caro em algumas lojas.

    Curtido por 1 pessoa

  18. Já fui em 3 livrarias em busca dos volumes 9 e 10 de Noragami e notei que tinha o volume 11, mas não os outros. Fui em busca do atendente e perguntei sobre os volumes faltando e a resposta que recebi dessas 3 livrarias foi a mesma: Esses volumes nunca chegaram no estoque/Fizemos o pedido mas nunca foi confirmado

    Curtir

  19. tenho bleach do 1 ate o 40 e vou vender essa merda logo logo, mas nao vou meter a faca, uns 30 pila pelo numero 1 e preço normal nos outros, só nao sei se nego vai gastar com essa porcaria de mangá. tambem tenho Dgry man do 1 ao 15, vou melivrar dessa coisa tbm, quanto a pluto e vagabond a panini colocou no site deles alguns numeros que estavam esgotados, mas realmente pluto 1 nao tem em lugar nenhum

    Curtir

  20. É bizarro ver uma editora pequena como a NewPOP reimprimir seus mangás com certa regularidade, garantindo que dificilmente eles fiquem esgotados, enquanto uma multinacional grande como a Panini permita que seus mangás esgotem em poucos meses. E eles nem dão satisfação alguma aos clientes, muito pelo contrário, preferem limitar as formas de contato com a editora fechando o e-mail de atendimento ao fornecedor, bloqueando a possibilidade de mandar PM no Facebook, e etc.
    Quando comecei a colecionar mangás, oito anos atrás, a Panini era tão elogiada, no geral, para se tornar isso que é hoje…

    Curtir

  21. E vou dizer mais… um amigo meu tem uma loja online de quadrinhos (obviamente não vou dizer o nome), ele cansou de dizer q a Panini vende diretamente para a Comix e as maiores, mas para os vendedores menores ela obriga a comprarem através da Devir, novamente, dificultando que alguns volumes cheguem a todos os locais, dai somente a Comix fica com alguns títulos e cobra o preço q quiser… enfim… tem MTA coisa cabulosa nesse assunto, é tudo errado, como o resto do BR também…

    Curtido por 1 pessoa

  22. Se liguem nessa picaretagem: Comix vendendo a edição 13 de Berserk por míseros R$ 299.90. Por isso odeio essa loja. Por isso eu não sinto pena nenhuma de lojas desse tipo entrarem em decadência e falirem.

    Curtido por 1 pessoa

  23. Esse problema da Panini me cheira mais a má gestão da Matriz nacional. Ainda mais com mangá, o amadorismo de como se trabalha com o produto aqui chegou a nível gritante. Acho que é o medo do efeito Conrad onde tinha mais exemplar por pessoas que os encalhes acabavam indo em feirinhas de livros sendo vendidos por 1,99.

    Curtido por 1 pessoa

  24. Isso não acontece no mercado americano. Claro que as vendas lá devem ser melhores e foi por isso mesmo que parei de comprar mangás nacionais.

    Até hoje estou procurando Evangelion 25 e 26 da JBC e não encontro.
    Joguei coleções de mangás fora porque não conseguia comprar edições que faltavam.
    Também lucrei vendendo o lixo One Piece #1 da Conrad pra um trouxa por R$ 70.

    Muita coisa que dizem ser do “contrato” é pura conversa fiada. Claro que há os problemas, mas as editoras usam isso como desculpa porque os otakus aceitam.

    Lixo de mercado, sinceramente.

    E tenho a coleção completa de Paradisse Kiss, em ótimo estado, por R$ 100. Alguém anima? haha

    Curtir

  25. Problemas em estoque, problemas em divulgação de material, problemas em qualidade do material.

    No fim das contas, que arca com os problemas somos nós, LEITORES!! PQP BANDO DE INCOMPETENTES.

    Pior é com One Piece ONDE HOUVERAM DUAS REPUBLICAÇÕES EM 2014/2015 e depois disso NADA!! O mangá ta quase no vol 80, quase colado no japão e nada de republicar.

    PORRA PANINI

    Curtido por 1 pessoa

  26. Se a Panini tem problema de distribuição a JBC tem de impressão os mangás simples da editora em papel jornal costumam ser piores que os da Panini

    Curtir

  27. Comprei os cinco primeiros volumes de Black Butler quando ainda estavam sendo lançados aqui mas parei de comprar por uns tempos. Esse mês resolvi que tentaria completar minha coleção mas desisti quando percebi que a maioria dos volumes restantes estavam na casa dos 40 reais. E o pior, a loja da Panini só tem 4 de 25 volumes disponíveis.
    Sobre Cardcaptor Sakura, tive que esperar ANOS por uma republicação aqui pra poder finalmente ter a coleção completa. Só consegui comprar esse ano pois ninguém merece ter que pagar 200 reais em um mísero volume.

    Curtir

  28. Meu Another e meu Hunter x Hunter são gringos por causa dessa questão de não haver reimpressão (o novo box de Another da JBC saiu depois de eu comprar a edição gringa). Hunter x Hunter é um mangá que tá em publicação há dez anos no Brasil. O gurizão que ler a notícia do lançamento do volume 35 e quiser pegar a história desde o começo vai fazer o quê?

    Cheguei a entrar em contato com a Viz (editora que lança mangás nos EUA) pelo Facebook pra perguntar se eles tinham planos de lançar The Lost Canvas, porque no Brasil tava esgotado. Minha sorte foi o recente anúncio de relançamento da JBC.

    Curiosamente, uns meses atrás comprei na Comix os três volumes de Level E (aquele mangá de aliens do Togashi), que foi lançado uns cinco anos atrás por aqui, e paguei preço de capa. Na verdade, um dos volumes saiu pela metade do preço até. Vai entender.

    Curtir

  29. Um caso icônico é o famoso Volume 19 de Episódio G. No ML quando tem não sai por menos de R$ 200 e é de 2013. Comprei o 19 quando percebi que estava ficando raro, sendo o último “sortudo” a compra-lo na Comix por R$ 49,90 la pra 2014 ou 2015 se não me engano. O resto comprei depois facilmente em sebos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s