Mercado Nacional

JBC lançará novo mangá de Hiro Mashima simultaneamente com o Japão, PORÉM…

Enquanto profissionais da área editorial se preocupavam em mandar indiretinha para a imprensa que contrariou algo, as demais editoras de mangás continuavam com suas atividades normalmente e trazendo muitas novidades. Principalmente a Editora JBC, que na mesma semana anunciou sua filial portuguesa e confirmou duas juradas mulheres no próximo BMA (algo que eu já tinha reclamado na edição anterior).

Mas a maior novidade da semana foi a confirmação de que Eden’s Zero, o mais novo mangá de Hiro Mashima (o autor de Faity Tail) será lançado SIMULTANEAMENTE no Brasil. Isso mesmo: no mesmo dia que o negócio sair na Shonen Magazine no Japão, será lançado aqui em português. Isso nem mesmo scan consegue fazer! A medida da Kodansha e da JBC é ótima porque de certa forma “inibe” a pirataria: a galera pode ter acesso ao produto oficial no mesmo dia do Japão, de forma mais eficiente.

PORÉM…

(é o mercado brasileiro, sempre tem o porém)

…uma hora depois do anúncio oficial, a JBC mandou emails para toda a imprensa especializada falando mais detalhes sobre o serviço e, consequentemente, o preço. Eden’s Zero custará 5,90.

“Poxa, Mara, tá mais barato que um tanko de 200 páginas que compramos na banca! Vou comprar!”

Peraí, caro leitor afoito. É 5,90 POR CAPÍTULO. Sim, cada pequeno bloco de 20 páginas (o primeiro tem mais páginas) com personagens iguais aos de Faity Tail vai custar nada menos que CINCO E NOVENTA. Como comparação, um tanko normal tem certa de 6 ou 7 capítulos, ou seja, se juntar todos os capítulos semanais de um único tanko daria cerca de QUARENTA REAIS. E isso porque os mangás lançados em banca precisam ter aquele preço porque gastam com impressão, papel e distribuição por caminhões, coisas ausentes num lançamento digital.

Capítulos avulsos de mangás, no Kindle (preço em dols)
Preço dos capítulos avulsos dos mangás no Reino Unido, preço em libras (Dá uns 5 conto)

Peraí, claro que tô sendo injusta com a JBC. Mais uma vez estou me colocando contra o mercado de mangás e não entendendo o lado das editoras. Conseguir a licença do mangá é caro, os valores são pagos em moedas estrangeiras que estão nas alturas, conseguir publicação simultânea é o olho da cara e lá fora esse serviço funciona, mais ou menos, de um preço parecido de 2 dólares. Isso quer dizer que o preço está compatível com o cobrado lá fora e que precisamos entender a empresa, certo? Certo! Mas a empresa também não tem que entender o cliente?

Admiro o projeto da JBC e dou os parabéns por conseguir um mangá simultâneo. Isso é algo MUITO FODA mesmo, é igualzinho ao que os americanos têm, por exemplo. Acontece que o mercado nacional NÃO é o americano, temos uma economia completamente diferente e esse preço não parece compatível ao mercado nacional. Fora que lá fora é um mercado muito maior e sem os mesmos problemas de leitura no Brasil. Nossos tankos já custam mais barato que os mangás lançados nos EUA, inclusive por ser feito de material mais barato e mais adequado ao bolso brasileiro, então por que o quadrinho digital tem que ser o mesmo preço deles?

Posso estar errada? Claro. De qualquer forma prefiro esperar o tanko (ou reler Fairy Tail).

28 comentários em “JBC lançará novo mangá de Hiro Mashima simultaneamente com o Japão, PORÉM…

  1. E o Cassius nem para se retratar de ter xingado os leitores naquela polemica lá do Pipoca e Nanquim, quando ele concordou com o Zago e disse que “nada é a prova de idiotas” , heim?

    Curtido por 4 pessoas

  2. Sou da opinião de que é melhor ser caro mas ter do que não ter nada. Até porque é na tentativa e erro se que melhoram as coisas. Quem sabem depois que a quantidade de capítulos formar um tanko, eles não lançam a coletânea digital por um preço bem melhor? Dai quem quiser esperar e ter um preço legal pode ficar tranquilo, e quem PRECISA ter o capitulo novo na hora, compra.
    Também nada impede da jbc fazer promoções de pois de um tempo, fazendo custar 2-3 reais cada capitulo numa data comemorativa por ai.
    Apenas especulações.

    Curtir

  3. retratar o q ? concordo com ele, comprar algo a 60 prtas sem saber o sentindo de leitura, acho q a definiçao de idiota coube bem .

    Curtido por 1 pessoa

  4. É impressionante o quanto este blog por vezes problematiza qualquer assunto, por mais simples que for. Acho a iniciativa da jbc louvável, o preço é condizente com o valor lá fora(e daqui também, já chegou a ver os valores dos livros e quadrinhos digitais?) e ainda existe a maior flexibilidade para o comprador. E por favor pare com a desculpa em que qualquer novidade por aqui não pode acontecer porque o mercado americano, italiano ou seja lá o que for é diferente. Você defende tanto o leitor mas esquece que o mesmo leitor é a palavra final e se ele não comprar, encalha, o mercado se ajusta e a novidade ”detestável” desaparece. Confesso que ri com você comentando sobre a indireta com outra indireta, e certo você é imprensa, imprensa sensacionalista, que não apura os fatos , não pede entrevista, oculta nomes de uns para focalizar a polêmica no outro, e enfim, pinta e borda em qualquer assunto que sabe vai dar ibope.

    Curtir

  5. 1 capítulo desse eden’s zero é mais caro do que um lanche na escola (eu pagava 4 reais um salgado + suco). E é só UM CAPÍTULO.

    Felizmente, não pretendo ler.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Sinceramente, sem saber os custos envolvidos, não posso reclamar do preço deles no momento.
    O que posso dizer é que esse tipo de produto, especialmente se tratando de versão digital, tem uma economia de escala relevante, porque o custo de manter o servidor, os direitos autorais (que talvez aumentem com o número de leitores digitais, teria que ver em contrato, mas estou tomando como fixo) e traduzir o mangá vai ser relativamente igual se tiver 50 leitores ou 5.000. No caso, o Cassius está tentando se justificar dizendo nas redes sociais que manter o preço alto é porque tem pouca demanda no mercado nacional instável, mas se ele mantém o preço alto, a demanda não aumenta e ele não consegue o efeito de diluir os custos pelo número maior de leitores.
    Algumas inovações no mercado tem que arcar com prejuízos no começo até emplacar, porque por um preço alto que ninguém vai querer pagar pra experimentar o serviço faz com que a demanda nunca aumente, e aí nunca conseguem abaixar os preços.
    Eu imagino que eles tenham colocado esse valor pra testar inicialmente a demanda que eles vão ter e ver até onde conseguem manter um lucro razoável, porque as vezes poucas pessoas pagando caro pode dar um retorno maior que muitas pessoas pagando barato. Só que se mantiver esse preço, eles nunca vão popularizar o mangá e vai ficar só na mão de quem tem mais dinheiro pra gastar 40 reais por volume…

    Curtido por 4 pessoas

  7. Esse “mas” sempre quebra tudo. Acho q vc pegou o ponto certo do negocio, o cara q vender um negócio de fora, com o valor de fora e um formato de fora q n cabe na nossa realidade. Pior é infelizmente ver o Kassius ( um cara muito gente boa por sinal) ainda fazer esse tabelão de preço e esquecer o simples fato q lá é vendido a dólar, mas o cara lá ganha em dolár e paga em dolár. Ou seja: pro consumidor de lá um dólar é só um misero dólar, uma notinha q n vale muita coisa, ao contrario daqui q um dólar de lá vale quase um pacote de pão daqui (as vezes nem isso pq o pão ta caro). Iniciativa valida ? Sim. Propícia pra atual situação financeira popular ? Não.
    Pior de tudo é fazer esse esforço todo pra uma obra do Hiro Mashima, q sejamos sinceros, n é lá grande coisa.
    Pior de tudo q cada atitude dessa eu só vejo esse papo de manga ser mais acessivel ou de conseguir novos leitores, é uma mera alucinação das nossas cabeças. A editoras só querem vender caro pro leitor q já tem e eles vão perdendo mais um a cada dia com essas ae.

    Curtido por 3 pessoas

  8. Outra coisa: se o que estiver à venda for a versão que sai na antologia (a popular “lista telefônica”), o leitor vai pagar seis pilas por um produto inacabado, sem a arte-final completa, já que nessas revistas o desenhista/estúdio manda o capítulo do jeito que estiver quando o prazo chega. Só depois eles dão uma guaribada pro encadernado.

    Quer dizer, a menos que os seis merréis garantam depois acesso à “versão definitiva” quando de seu lançamento na Grande Nação.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Eles anunciaram se o tanko vai sair ainda sim?
    Se for, não vejo tanto problema o custo do capítulo. Assim quem optar pela exclusividade vai pagar mais caro, e a versão “física” sai normalmente ao preço padrão.

    Mas ainda tenho dúvidas se uma versão dessas não facilita a pirataria. Bastaria divulgar essa mesma versão digital na internet, não?

    Curtir

  10. @Mario Toledo

    Todas as lojas digitais empregam algum sistema de DRM, uma espécie de segurança digital, que impede a copia dos arquivos originais etc e tal, e possivelmente até impeça que tirem fotos da tela do dispositivo(claro a não ser que usem uma câmera externa e tirem foto da tela, mas dai fica cagado).
    Sabendo como os japoneses são chatos, nunca que eles deixariam alguém publicar um material deles num lugar onde não tenha um DRM.

    Claro, nada é perfeito e todo DRM será craqueado, mas o importante é que ele impeça a pirataria tempo o suficiente pra dar lucro. (se da lucro mesmo é discutível, mas tem sim varias coisas que tentam impedir a pirataria)

    Curtir

  11. Olha, a idéia é muito boa mesmo. Se manterem o preço, é só dar um bom desconto no tanko para quem comprar os capítulos. Problema resolvido.

    Não creio que isso iniba a pirataria, é impossível parar os scans. Isso depende muito do Google (e demais motores de buscas).

    ———-

    Falando em BMA…

    Se já reclamam de 20 e tantas páginas a 6 reais de desenhistas japoneses consagrados, pensem em fanzines de qualidade duvidosa vendidos em eventos nessa média de preço/páginas.

    Mais uma vez, uma boa matéria.

    Curtir

  12. *descontos cumulativos por capítulo. pensem que legal ter 50% de desconto (ou mais) na compra da versão final.

    Curtir

  13. Cara, eu concordo, desde que tenha alguma vantagem nisso para a compra do produto final. Porque pagar duas vezes pelo mesmo conteúdo é foda.
    Será que a idéia dos descontos é uma boa? Ou estou falando merda?

    Se bem que acabei de ler o retuite da Mara do post do Cassius. Por “bem mais do que 50 páginas” vale sim o preço. Povo tá sendo muito dramático… -.-”

    Curtir

  14. Meu caro “Leio manga a 1000 anos e nao sei o sentido de leitura” a Mara não concorda.

    Já que ela cagou na cabeça dos caras do Pipoca e Nanquim devido a este assunto, podia ter cagado na cabeça do Cassius também.

    Curtido por 1 pessoa

  15. Se eles querem cobrar esse preço, podiam ter escolhido um mangá melhor, pelo menos…

    Curtir

  16. Dante
    Não fala mal do bot rebelde do Eichiro Oda! Fairy Tail Z vai ser um estouro sendo lançado pela JBC quase ao mesmo tempo dos scanlators!

    Curtir

  17. Fui ali no CDM conferir e achei bem bacana. Só acho que o Hiro devia ter criado um projeto do zero sem qualquer vínculo com Fairy Tail.
    Bom, 85 páginas a R$5,90 é aceitável. (Bem que eu queria zoar mais, mas estou precisando maneirar na trollagem.)

    Curtir

  18. @Sky sobrinho pentelho
    Ok, vou parar por causa da boa conduta.
    Mara, vc fica devendo essa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s