Animes

Por que nenhum serviço de streaming trouxe o novo Captain Tsubasa ainda?

Quando lembramos dos animes que marcaram a Rede Manchete nos anos 90, muita gente cita Cavaleiros do Zodíaco, Sailor Moon e até mesmo Yu Yu Hakushô. Mas existe uma série que o pessoal deixa de lado nessa memória nostálgica, mesmo tendo causado um certo impacto no público. E olha que ele foi exibido na fase que a Manchete estava com o pé na cova. Sim, estou falando de Super Campeões, o anime sobre o garoto que conseguia driblar 300 jogadores numa mesma partida (que só tinha 22 pessoas em campo) e atravessar um campo de futebol de 8 quilômetros de comprimento!

Raro print do elaborado logotipo oficial de Super Campeões em sua exibição na Manchete. Que primor de tipografia!

Captain Tsubasa (o nome original do negócio que usarei apenas para ranquear melhor meu post no Google) constantemente recebe novos animes com releitura de sua história, e aqui no Brasil chegamos a assistir também à versão de 2002 (exibida pelo Cartoon Network, RedeTV e lançada em DVD pelo Studio Gabia e pela Focus Filmes), que trazia uma releitura mais ~realista~ da história (se é que dá pra ser realista tendo o incrível Kojiro “Ruéga” treinando seu chute contra tsunamis).

Como estamos em ano de Copa, o estudo David Production (que fez um anime aí chamado Jojo’s Bizarre Adventure) decidiu ressuscitar Captain Tsubasa em uma nova série para espalhar aos japoneses o pensamento contemporâneo de que todo mundo precisa ser amigo da bola. O novo anime estreou essa semana no Japão e tem recebido bons elogios. Legal… mas quando NÓS vamos poder assistir oficialmente?

Ao contrário de Sakura Clear Card ou Dragon Ball Super, nenhuma plataforma de streaming se prontificou a colocar o novo Captain Tsubasa em seu catálogo. Ou seja, para o pobre otaku brasileiro que quer ver a enésima requentada sobre a história de Oliver Tsubasa (Ozora, no original), resta apelar para fansubs e afins. Mas existe um motivo pra isso: o anime já teve seus direitos comprados para a América Latina.

Não, não é hora de comemorar.

Segundo o comunicado oficial da Viz Media (empresa nos EUA que representa basicamente a Shueisha, a DONA da Shonen Jump), a companhia correu igual Carlos Misaki para comprar os direitos de Captain Tsubasa em toda a América, e a Televix (empresa conhecida por oferecer… bem… aquele Inuyasha censurado que assistimos) tem o aval para cuidar dessa marca aqui na América Latina. Essas empresas já trabalharam juntas trazendo animes para o Brasil (como o próprio Naruto), mas sempre através da TELEVISÃO. Isso quer dizer que o brasileiro só poderá ver Captain Tsubasa quando a série já tiver acabado, daqui alguns meses ou anos? E o tal do streaming, minha gente????

Inquieta com essa situação, fui atrás de Yuri Petnys (o gerente de mercado da Crunchyroll Brasil) para fazer algumas perguntas a respeito das chances do novo Super Campeões chegar através do streaming. Segundo Yuri, sempre é possível uma parceria com a VIZ para lançar o novo Captain Tsubasa na Crunchy. “É seguro dizer que a vontade de trazer o título existe, especialmente um tão grande e popular quanto este. E do lado da Viz, eu acho que ela está perdendo uma oportunidade imensa de não colocar o título numa plataforma de streaming, não importa qual seja“, afirmou o gerente.

Ele ainda citou um exemplo, mostrando que mesmo lançando Dragon Ball Super na América Latina dubladinho no Cartoon Network, a Toei disponibilizou a série por streaming. “Não só deve ter lucrado bem mais como também ajudou a potencializar o hype em torno do título“, acrescentou Yuri.

Benji Wakabayashi, Oliver Tsubasa e um recurso visual roubado de Jojo’s Bizarre Adventure

Aí aproveitei que o canal estava aberto e já fui ser abusada de perguntar se é possível que o sucesso de uma série no Brasil seja usado como um argumento para a matriz da Crunchyroll lá na América do Norte traga coisas para cá, e Yuri contou que é possível sim, tanto que o Brasil tem Cavaleiros do Zodíaco dublado por streaming.

Entretanto, nem sempre o sucesso de algo por aqui deve ser usado como parâmetro. Usei como exemplo hipotético e improvável (afinal já é de outra distribuidora no Brasil) o clássico National Kid (o primeiro tokusatu exibido no Brasil, aquele que na verdade era apenas um grande merchan de radinhos da Panasonic), e Yuri comentou: “National Kid marcou época e muita gente lembra com carinho, mas eu não tenho certeza de que muita gente vai maratonar 39 episódios de um tokusatsu em preto e branco. Entre trazer National Kid e Code Geass, um título requisitadíssimo, mas que não marcou a história da TV brasileira, a escolha é bem clara pra nós“. Ou seja, Lelouch sai na vantagem.

Oliver ostenta uma dentição perfeita composta por um único dente côncavo.

Enquanto a VIZ e a Televix marcam território como as donas dessa bola, o pessoal da rua segue apelando para meios não oficiais para assistir à série. O jeito é torcer para que essas empresas pensem nesse mercado crescente e coloquem o Super Campeões em qualquer plataforma de streaming.

E gostaria de encerrar essa matéria com essa foto do Neymar. Muito obrigada.

Essa foto não tem nada a ver com a matéria, mas eu precisava colocar essa imagem do Neymar segurando o desenho dele feito pelo autor de Super Campeões.
Anúncios

21 comentários em “Por que nenhum serviço de streaming trouxe o novo Captain Tsubasa ainda?

  1. Caramba Mara, venho a este link por um compartilhamento no facebook no qual eu mesmo indaguei sobre não vinda da série para Crunchyroll já de cara, pois convenhamos seria mto bom pra divulgação da copa.. Pois bem, eis que vc vem com esta incrivel matéria, parabéns!! Espero mesmo que eles lancem, que também poderiam lançar a série clássica.. e mto legal saber tbm sobre uma conversa sobre National Kid na plataforma.. pois eles pecam mto em séries liveaction, no qual teria bastante retorno com os assinantes, pelo menos com os Brasileiros..!!

    Curtir

  2. Ninguém quer ver super campeões pq já temos o futebol em todos os lugares lucrativos e otaku não gosta de futebol.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Quanto ao único dente côncavo, lembrei que os dracs do filme “Inimigo Meu” também tinham uma dentição assim (não sei se os do livro também são desse jeito, mas…).

    Curtir

  4. Acho que o dente em questão seria convexo, pois côncavo denota concavidade e significaria o contrário – que devido ao desgaste a dentição dele seria um arco “pra dentro” da gengiva.

    Ass.: o chatão do rolê.

    Falando sério, o questionamento do post é pertinente, ainda mais em ano de Copa. E coitado do Oliver Torres, que jogava na seleção mexicana e mesmo tendo sido batizado por causa do anime, não ganhou desenho do autor. Pelo menos não que saibamos…

    Curtir

  5. Aliás quem for assistir depois de muito tempo, reparem na primeira cena como o Tsubasa é a mesma criança que o Yusuke salvou no primeiro capítulo de Yu Yu Hakusho lol

    Curtir

  6. YAHAHAHAHAHA!!! Qual é o problema desse autor com pernas ? O cara simplesmente n sabe definir tamanho. Bem quero ver esse anime, pq sempre odiei ele, mas como tenho jogado o jogo de celular e me divertido pacas, to querendo dar outra chance.
    Bem vamo ver se algum sub vai disponibilizar.

    Curtir

  7. Tudo pode ser um grande plano da Televix para ela lançar a série por aqui. Vejamos, é a mesma distribuidora que ano passado trouxe One Punch Man completamente dublado para a Netflix. Antes mesmo do animê ter estreado no Japão, a Televix já tinha os direitos de exibição desse novo “Super Campeões” para a América Latina. Talvez eles tenham feito isso por ser uma obra que teve um relativo sucesso no passado e por ser ano de copa, e resolveram pegar a série antes dos outros. Eu chuto que, assim que a série terminar, ou até mesmo antes disso, já devem está sendo produzidas as dublagens para o mercado Latino, do contrário seria muita falta de noção pegar o animê só por pegar. Se isso realmente acontecer, a pressa deles até que pode ser justificada.

    Curtir

  8. Olha para eu assistir este novo anime, só se vier DUBLADO seja por Cartoon, Netflix ou até mesmo Cruncyroll e RedeTV, além de odiar assistir legendado um anime deste tipo..,ele já estrear dublado em português seria muito melhor além do fato de ter as vozes clássicas de Márcio Araújo e Marcelo Campos nos personagens principais de volta seria ótimo para qualquer fan que assistiu na manchete e na Cartoon Network. Seria melhor ele já vir por streaming com as duas opções dublado e legendado eu concerteza assistiria feliz este anime Dublado em português , só legendado Nunca.

    Curtir

  9. Eu só assisti a versão Road to 2002, porque todo mundo só ficava falando do anime que o moleque jogava no São Paulo, quando passava o J na manchete!

    E nunca me esquecerei de Kojiro Ruéga!

    Curtir

  10. Falando no assunto, o que é um chute de trivela? Só ouvi esse termo na minha vida nesse anime (no futebol da vida real que é bom nada, XD!).

    Curtir

  11. Daniel, você realmente nunca jogou futebol? Nem mesmo “pelada” na rua/colégio/praia? Até mesmo eu, que me considero um perna-de-pau “crássico” sei que trivela é um chute (ou passe, dependendo da força utilizada) que é realizada usando os três últimos dedos do pé, por isso “trivela”.

    Tem até post da Wikipédia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Trivela_(futebol)

    Curtir

  12. eu gosto de super campeões, mas eu assisti antes dos 15 anos, então é melhor não assistir novamente, e manter essa linda série somente na nostalgia eahuaeheah

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s