Anime Friends

World Pop Festival, o evento que tenta fingir que não é o antigo Anime Friends

Em meados do ano passado, o mundo otaku foi pego de surpresa com o anúncio de que a Yamato (uma das mais velhas empresas organizadoras de eventos) havia vendido o Anime Friends e o Ressaca Friends para uma empresa especializada em bebidas energéticas. Com a mudança, uma nova empresa foi criada exclusivamente para gerir os novos eventos, chamada de Maru Division.

Como acontece na política, em que alguns recém-eleitos fazem questão de destruir tudo o que a antiga gestão fez (seja algo bom ou ruim), assim que mudou a organização do negócio logo fizeram mudanças para deixar o evento o mais distante possível da gestão anterior. Uma das coisas mais notadas foi a mudança na localidade, afinal o Anime Friends agora acontece em um dos locais mais conceituados de São Paulo.

Mas aí você, que se preocupa mais com o eliminado da semana do BBB que com quem continua no reality, se pergunta: e a Yamato? O que estava fazendo? Bem, eles chegaram a ressuscitar o Anime Dreams no começo de 2018, usando como estratégia de “marketing jenial” o fato do evento sempre alagar por causa das fortes chuvas de janeiro. Mas não foi só isso.

Do nada foi aparecendo anúncios patrocinados na minha timeline de um evendo chamado World Pop Festival, a ser realizado por uma empresa misteriosa e que promete unir todas as tribos igual foi a banda Norvana. Só que aí alguns detalhes foram me chamando a atenção: o evento vai acontecer no Mart Center (local de São Paulo que já sediou ~daquele jeito~ muitas edições do AF), vai ter show de banda japonesa etc. Aí anunciaram um show do Akira Kushida e pronto… pra mim tava na cara que tinha o dedo da Yamato.

Tal qual uma mocinha de novela mexicana que desaparece da história e volta à novela com uma peruca para se tornar irreconhecível, esse novo evento tenta de toda forma não parecer que é o antigo Anime Friends. Tanto que a organização dele é creditada a uma tal de Kame House. Fui achar uma pista sobre a mãe do evento apenas num post da Crunchyroll sobre o assunto:

E, claro, pra confirmar, usei minhas habilidades hacker para descobrir a empresa que era dona do domínio do site:

Não que eu precisasse realmente investigar isso, afinal não existe coisa mais antigo Anime Friends que esse evento World Pop Festival. Vai ter ator de Chaves, bandinha japonesa, ator de tokusatsu, cantor do Jam Project e até mesmo atrações divulgadas com erros de digitação:

Sabe-se lá por qual motivo a Yamato não quer ser identificada como a organizadora desse evento novo, mas desejamos sorte à empresa. Que os anos de experiência no mercado não façam com que ela monte um evento desconfortável ao público, realizado em locais inapropriados para o tamanho do festival, de difícil acesso e, claro, que venha com atrações de grande qualidade e relevância.

10 comentários em “World Pop Festival, o evento que tenta fingir que não é o antigo Anime Friends

  1. Sem anime/otaku no nome capaz que atraia ainda mais gente

    Deve ser uma parte revoltada da empresa que foi contra a venda do evento

    Curtir

  2. Por um instante, achei q era pegadinha de 1 de abril, mas parece q é pra valer mesmo…

    Curtir

  3. Lembro quando hypavam o Daniel HDR por desenhar Digimon nos EUA.

    Curtir

  4. Só uma pergunta: como é que foi essa história de marquetarem um evento elogiando o fato d’o local dele sempre alagar? Tem isso arquivado em algum lugar?

    Curtir

  5. “Que os anos de experiência no mercado não façam com que ela monte um evento desconfortável ao público, realizado em locais inapropriados para o tamanho do festival, de difícil acesso e, claro, que venha com atrações de grande qualidade e relevância”

    Se a Yamato já cometia todos esses erros quando tinha um evento de nome “consolidado”, imagine agora…

    Curtir

  6. “marketing jenial” – trocou o “g” pelo “j” de propósito ou é “jenial” de burro ou estupido mesmo?

    Curtir

  7. “trocou o “g” pelo “j” de propósito ou é “jenial” de burro ou estupido mesmo?”

    Provavelmente as duas coisas.

    Curtir

  8. Fernando ao meu ver bgs e comic con não valem a pena. Reclamam do af pelo preço caro mas nesses eventos o ingresso costuma ser bem mais caro e muito mais cheio. Desde 2012 saio do Rio e vou ao af e nunca achei essa coisa horrível que todos falam. Acho que só o ano passado deixou a desejar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s