Barraco

Editor de mangá manda alfinetada retroativa para dublagem de Naruto

O tempo resolve qualquer coisa.  Quantas vezes já não nos vimos numa situação de difícil resolução, mas aí anos depois a gente olha para trás e pensa “poxa, a resposta era tão fácil”. Isso acontece porque com o passar do tempo vamos ficando mais soltos, guardamos menos coisas para nós mesmos. E isso que eu escrevi faz parte de um texto de autoajuda que eu pretendia publicar agora nesse fim de ano? Claro que não, ele é essencial para entendermos o nosso primeiro barraco retroativo aqui do site!

Eu explico! O canal do YouTube do JBox segue fazendo entrevistas muito boas com personalidades do universo otaku do Burajiru (e boa parte dessas matérias com revelações que renderiam muitas matérias… isso se nossa Imprensa Especializada não soubesse apenas criar pauta com base nas notinhas do Anime News Network), e um dos mais recentes entrevistados foi Marcelo Del Greco, o editor de mangás da JBC.

Na segunda parte da entrevista (aquela que tem uma declaração de quase-amor a essa blogueira nas cenas pós-créditos), Marcelinho começou a conversar sobre seu trabalho na dublagem de alguns animes. Ao contrário das zebras pintadas de Fairy Tail, Del Greco é elogiado pelos bons trabalhos prestados à comunidade otaka com suas dublagens bem coloquiais (como Yu Yu Hakusho e Ranma 1/2) ou em adaptações de roteiro para deixar tudo bem padronizado (como os Cavs).

Em um determinado momento da entrevista, o editor de mangás começou a conversar sobre algumas séries que vieram ao Brasil e não contaram com sua ajuda. “Geralmente quando não me chamam, ou veio em inglês o espanhol, ou alguém se jogou lá na frente.”, explicou Del Greco sobre terem chamado outra pessoa para adaptar alguns animes famosos, “provavelmente foi o que aconteceu com Naruto, One-Punch Man. Então foi pra outro estúdio, o pessoal provavelmente não me conhecia ou quis fazer uma coisa diferente. Ficaram muito legais também…“.

Mas o tempo…. ah, o tempo… Naruto foi dublado no Brasil em 2006, ou seja, há mais de dez anos, e esse distanciamento fez com que Marcelo Del Greco aproveitasse a deixa para criticar a adaptação e pronúncia de alguns dos principais personagens do anime do pai do Boruto. Marcelo comentou: “... tirando /Sá-çuke/, /Sákura/… desnecessário… mas quem sou eu na fila do pão pra reclamar, né?“. Marcelo Del Greco provavelmente criticou o opção de quem adaptou o anime em 2006 de manter pronúncias idênticas às japonesas em vez de abrasileirar com um /Sa-çúke/ e /Sakúra/ transformando os nomes em paroxítonas.

Bem, mas com eu mesma disse no título da notícia, ele está mandando uma alfinetada retroativa para uma adaptação feita em 2006. Isso nem poderia criar um climão hoje em 2017, até porque nem temos como descobrir quem foi a pessoa que colaborou na adaptação de Naruto dez anos atrás, né?

13 comentários em “Editor de mangá manda alfinetada retroativa para dublagem de Naruto

  1. O problema é quando a pessoa que é responsável pela adaptação quer aparecer mais que a obra, quer transformar a obra no seu playground particular para depois dizer todo orgulhoso que “O Ranma cantandando ‘Sorriso Contagiante'” é algo legal. Cara, isso não é motivo de orgulho não, descaracterizar algo só porque acha legal. Meu deus!

    Curtir

  2. Se virasse Sacúra e Sasúke o diretor de dublagem seria queimado vivo em praça pública.

    Lembro de terem reclamado de falarem Sasque em vez de Sásukê.

    A dublagem de naruto ficou incrivelmente boa, principalmente na escolha de vozes!

    Curtido por 1 pessoa

  3. A dublagem de Naruto ficou muito boa, principalmente as pronúncias…

    Marcelo Del Greco que deveria ser crucificado por mudar várias pronúncias! Fora as adaptações dele que são tristes!!!

    Em Dragon Ball Super, a pior coisa da dublagem foram as adaptações de texto dele! Em Yu Yu Hakusho, a saga do Sensei e o Mundo das Trevas possuem adaptações que quebraram o contexto original dos poderes do Sensei. Ki maligno (Youki) ele traduziu como Ar sobrenatural!!! Aff…

    E claro, CDZ e Ranma, foram os menos piores trabalhos dele mexendo em tradução, claro que estávamos falando da Álamo e não iria deixar ele com tanta liberdade nos textos.

    Curtir

  4. N sou o maior fã da dublagem de Naruto, mas as pronuncias n era uma coisa q me incomodava. Na verdade como muitos já destacaram acima, o Marcelo Del Greco é mestre de fazer merda em adaptação.

    Dragon Ball Super tá com umas piadas mega escabrosas q tiram o contexto das cenas. A pior pra mim foi a inserção da piada “Mais de 8 mil” em uma fala do Vegeta no meio de um papo serio sobre o Goku Black, a piada n funciona e quebra o ritmo da cena e ainda por cima nem era a fala original. Po quando esse mala teve a chance de fazer essa piada em DBKai, o cara preferiu seguir o texto americano ao pé da letra e deixa como 9 mil.

    A matéria do JBox está muito boa, mas o Del Greco precisa aprender a ser humilde, em vários momento o cara se bota no pedestal, sendo q ele mesmo é responsável por cagadas editoriais. Mole criticar os outros com alfinetadas merdas, mas parar pra ver a próprias falhas n quer né.

    Curtido por 3 pessoas

  5. Recentemente surgiu o “problema” (entre aspas) que na dublagem de dragon ball super, pronunciaram “zamás” ao invés de “zamasu” e o pessoal que já se acostumou a zamasu ficou putasso.

    enquanto isso eu tô: ué??????

    depois de ler essa matéria, continuo: ué?????

    não tem como agradar todo mundo, assim como tem gente que prefere que os nomes sejam pronunciados de acordo com a fonética japonesa, também tem gente que prefere com a fonética brasileira.

    Por mim, eu só quero ver dublado mesmo kkkkkkk

    Curtido por 3 pessoas

  6. Tive a Coragem de ver a entrevista inteira. O cara parou no tempo, em pleno 2017 acha q CDZ é tudo isso. CDZ era bom nos anos 90 porque nao tinha mais nada, depois que veio DB, Yu Yu Hakusho e outros, CDZ foi desbancado.

    E esse papo de “estudo e informação” sobre o q rola no japao é tudo mentira. Se fosse verdade ele saberia que One Piece vende pra caralho la (o mais vendido a anos) e não teria descartado logo de cara o manga, e correr pro “seguro” que é CDZ.

    Como tmb o fado do Oda nunca ter prometido o “arco final’, o que ele faz é errar a previsao de quando começa a proxima saga. PQP Q MULA.

    E antes a Nova Sampa tivesse quebrado pelos motivos q ele falou, ao inves da qualidade nojenta do papel, da traduçao e de todo o resto.

    Curtido por 2 pessoas

  7. Essa dublagem foi bem injustiçada, tinha gente que queria que os personagens falassem “jením” ao invés de “guením”

    Mas enfim, isso é irrelevante, naquela época ainda se achava que os animes iam continuar na tv aberta.

    Curtir

  8. Mara, saindo um pouco do escopo, deixe-me lhe sugerir uma leitura. Já ouviu falar de “Love Parameter”? É uma série erótica sul-coreana onde um nerd ganha um óculos que vê os parâmetros das pessoas (daí o título), e com isso consegue os relacionamentos que ele tanto queria, mas a um alto custo.

    A série é uma mistura de novela com pornozão. Mas se tirar a parte do pornozão, a história dá e sobra (no bom sentido). Até a Globo poderia comprar o roteiro e fazer uma novela com ela. :v

    Curtir

  9. Eu nao vou opinar nao, pq apesar de serem bons dubladores já aquela época, quem manda na bagaça nao é o diretor de bubragi.
    É o produtor. O cara que produz. “O cara que traz as parada japona pra cá”.

    Hein? Como?
    Ah, já vou sassssskêê!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s