Mercado Nacional

Haja Phoenix Down: a revista Ultrajovem está de volta

É verdade que ultimamente temos um número reduzido de pautas aqui no Mais de Oito Mil, contatação que pode ou não ter a ver com o lançamento de Mario Odyssey, mas isso não quer dizer que estou por fora das novidades do universo tokuanimangático do Burajiru! Tanto é que hoje vou falar de uma notícia que pegou todo mundo de surpresa nas redes sociais: a revista Ultrajovem está para voltar.

Um pouco de história para a otakada millenial que acessa isso aqui: no começo dos anos 2000, quando os mangás eram publicados em rolos de pergaminhos, a maior fonte de informação para o otaku brasileiro não era através de sites de internet, e sim de um recurso chamado “revista“. Essas publicações, que sempre tinham capa de Dragon Ball Z porque era isso que vendia, traziam matérias com resuminhos de história, notícias e críticas de alguns animes que nunca seriam exibidos por aqui e que só estavam disponíveis através de fansubs (que vendiam animes em VHS!). Resumindo, eram a Ti-Ti-Ti do público otaku, trocando os doramas da Globo por desenhos japoneses.

Na época havia muitas revistas informativas no mercado, como a Henshin (da JBC), AnimeDo e UltraJovem (da Escala), Herói (da Conrad), Anime Ex (da Trama?) e assim por diante. Com o advento desse negócio maravilhoso chamado internet, esses veículos foram perdendo espaço porque pra quê ler resuminhos pagando se você pode lê-los através da nossa incrível Imprensa Especializada (pff)? Tanto que, atualmente, apenas a revista Neo Tokyo da editora Escala sobrevive sabe-se-lá-como. Cada revista tinha alguma “especialidade”, e a da Ultrajovem era falar tudo sobre o anime do momento (Dragon Ball Z) e lançar pôsteres que poluíram visual muito quarto de otaku.

Mas o que será que tá acontecendo no mundo pra essa ser a segunda revista de animes a voltar na mesma época (a Animax também voltou, como já contei nessa matéria)? Tudo bem que às vezes me sinto em 2000 quando olho a galera pirando com animes novos de Cavaleiros, Dragon Ball e Sakura Card Captor, mas será que isso realmente tá dando uma grana e eu tô aqui falando groselha? Muito curiosa, fui atrás da pessoa responsável pelo retorno da Ultrajovem para entender o que está rolando.

Claudio Balbino, o editor da revista ~clássica~ e da versão renascida, contou que retomar a revista sempre esteve em sua cabeça. O que engatilhou a ideia de voltar de vez a UltraJovem foi quando ele montou uma capa da revista com Dragon Ball Super apenas de brimks e a galera pirou na internet. Depois disso ele foi vendo o interesse das pessoas através da página oficial da revista que ele criou no site Facebook.

Como sou uma pessoa cuja personalidade foi moldada na infância pelo programa da Sônia Abrão, dei aquela apertada no editor pra tentar ver se arrancava algum comentário polêmico, mas não tive muito sucesso. Pra falar a verdade, fiquei surpresa com a sobriedade em alguns argumentos. Quando perguntei se havia chance da revista chegar às bancas, ele respondeu que será somente para vendas online. “O processo de venda por bancas é extremamente burocrático e um projeto desses não teria força para disputar espaço nas distribuidoras”, respondeu Claudio manjando mais de distribuição de revistas que algumas editoras de mangás aí.

Mesmo enxergando muito bem como funcionam as bancas de jornal, lançar uma revista e nicho assim em 2017 é um grande risco. E há de se questionar a coisa mais importante: quem é que vai comprar esse tipo de revista hoje em dia, quando temos muitos sites e YouTubers que conseguem oferecer um conteúdo igual e de forma gratuita pela internet? Claudio contou que o público alvo é o pessoal que já comprava a revista 15 anos atrás, e mais quem quiser embarcar. Quando ao diferencial: “Bom, tem algo de colecionar especial no interior da revista que vai ser revelado no vídeo que vou postar.. isso é simples, mas especial”, explicou o editor da UltraJovem (talvez já sabendo que otaku ama brinde). Ele também promete fazer um projeto que vá além do conteúdo, com um foco em trocar ideia, interagir etc.

O fato é que aparentemente a febre da nostalgia pegou o público daqui de vez. E após o domínio de verdadeiros conglomerados editoriais nostálgicos na área de games, as revistas de anime estarão de volta focadas num público que talvez não coloca mais pôsteres do Goku na parede do quarto. Resta acompanhar como os projetos da Animax e da UltraJovem vão conseguir se manter num mercado como o de 2017. Mas para quem quiser conferir com os próprios olhos, aí está o link da página no Facebook.

26 comentários em “Haja Phoenix Down: a revista Ultrajovem está de volta

  1. Fico feliz que as revistas ainda possam ressuscitar e sobreviverem. Assim como os próprios Blogs, que perdem cada vez mais espaço para o YouTube. O mais de oito mil é um excelente exemplo de Blog que se sustenta (mais firme do que nunca) com a rede social de vídeos.

    Curtir

  2. Como pá de ouro pouca é bobagem, a Nintendo World parece que vai voltar também ano que vem. Pensando bem, até o Bubsy voltou! Mundo, apenas pare!

    Curtir

  3. Morta que literalmente TODAS as capas da ultrajovem eram de dbz JOASOHUIASGUTYSASA
    eu juraaaaaaaaaaaaaava que eram só as que eu comprava quando eu era criança! e o pior é que eu nem tinha percebido, pq eu não era de comprar revista sempre, então eu achava que era só uma coincidência

    boatos que a ultrajovem só voltou pq dbs tá sendo dublado e aparecendo no cartoon network, aí agora eles finalmente terão o que pôr na capa

    “O que engatilhou a ideia de voltar de vez a UltraJovem foi quando ele montou uma capa da revista com Dragon Ball Super apenas de brimks e a galera pirou na internet.” BERRO, EU TAVA ZOANDO KKKKKKKKKKKKKKKK NÃO ACHEI QUE FOSSE ISSO MESMO QUE TIVESSE ACONTECIDO

    “quem é que vai comprar esse tipo de revista hoje em dia, quando temos muitos sites e YouTubers que conseguem oferecer um conteúdo igual e de forma gratuita pela internet” é exatamente isso que eu ia falar. gente, essa revista vai floppar HORRORES, ninguém mais lê revista ultimamente!!

    A internet tem todas as informações que a gente precisa. e se for pra comprar pelos posters, ué, que cobre só pelo poster então! ainda assim acho que não será muita gente que vai se interessar em comprar.

    Quem tem que ter um comeback triunfal é anime (NOVO, ou seja, nada de rerun de cdz e dbz) na tv brasileira. tipo o canal animax que eu nunca tive pq minha família não tinha como pagar pelo pacote e eu tinha que procurar o rmvb dos animes em sites duvidosos. E eu sei que hj existe crunchyroll, mas é diferente a “vibe”, né? E até onde eu sei, crunchyroll só tem coisa legendada. Não que legendado seja ruim, porque eu amo, mas eu sinto falta de assistir anime dublado :P

    Curtido por 1 pessoa

  4. É a tal da revista de Dragon Ball que falava sobre outros animes de vez em quando? Se for ela, meu primo tinha um monte, mas não me deixava ler. Quando ele perdeu tudo numa mudança eu me senti vingado (insira sua risada maligna aqui)

    Curtido por 1 pessoa

  5. Admito q era consumidor assíduo da Ultra Jovem. Tinha um monte delas por exatamente essas capas q vinham com DBZ, inclusive depois q vi a noticia e comentando com algumas pessoas percebemos o quanto eles repetiam mateiras, só dando uma abordagem diferente pra disfarça. Tipo fazer uma revista sobre a saga Cell e depois fazer outra edição com a biografia do Gohan, onde tinha todo o repeteco da Saga Cell ali.

    Bem eu n tenho mais interesse de adquirir o produto, já n é mais a minha, mas sorte pra eles nessa empreitada.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Tenho pôster da revista até hoje no meu armário! É da merda do DBGT, mas foram os únicos que consegui.
    A revista Dragão Brasil também voltou e tá dando bem certo, aliás, com um dos maiores financiamento coletivos recorrentes do burajiru https://apoia.se/dragaobrasil (mas é digital)
    Algo nesses moldes pode dar certo sim!
    PS: Comprava pacaraio, relia pacaraio. Não sei onde foram parar, só as Herói que eu doei mesmo.

    Curtir

  7. Tá legal! Ultra Jovem voltou, mas onde eu compro?
    Na pagina deles não tem nada sobre como adquirir a revista, cadê o marketing trabalhando?

    Curtir

  8. eu sempre amei colecionar essa revista, era DEMAIS, agora terei a oportunidade novamente!! esse lance de que tem tdo na net, q ninguém vai comprar etc… não atinge quem curte colecionar, é isso q vale a pena!!!!

    Curtir

  9. Eu acho que, em vez do agosto infinito, nós estamos presos no 2000 infinito.
    Alguém nos salve desse deus-otaku insano que nos prendeu nesse loop!

    Curtido por 1 pessoa

  10. Essas publicações, que sempre tinham capa de Dragon Ball Z porque era isso que vendia,

    Ou Cavaleiros do Zodiaco, nos anos 90.

    Curtir

  11. Manos e minas! Eu tenho um monte de revistas UltraJovem, e se der, vou comprar essa! Rever as matérias das minhas velhas UltraJovem me remete a tempos muito bons, onde eu assistia alguns animes na TV aberta e morria de inveja de quem tinha Cartoon Network e Locomotion… Bem, não eram tempos tão bons… Mas me enche de nostalgia! E quais animes estariam nessa nova edição? Em uma das últimas edições da UltraJovem que comprei, estava citando o começo do sucesso no mangá de Naruto! Isso lá em 2001!

    Realmente, como o você e outro amigo lá em cima disseram, parece que estamos entramos num loop temporal a la Stranger Things e abriu um portal em 2015 e começou a emergir coisas do fim dos anos 90 e começo dos anos 2000!

    Curtir

  12. Vamos ver se minha memória não falha…
    Herói => Herói Gold => Herói.com.br => Herói X => Caixão.
    Animax => Animax Reload => Caixão
    Heróis do Futuro => Caixão
    Anime Mix => Caixão
    Crazy => Caixão
    Anime Do => Caixão
    Anime Do 2000 => Caixão
    Animation Invaders => Anime Invaders => Caixão
    Anime Nation => Anime Nation (2) => Caixão
    Sério que o amigo aí vai tentar emplacar uma revista que era sistematicamente guia de episódio e imagem grande de anime (seria a UJ a Revista Caras dos Animes??), serião?
    Hahaha. Não. Não vai rolar galera.

    No mais, no aguardo do retorno da Anime Invaders, mas só vale se ela tiver aquele encarte absolutamente porco com papel jornal, p/b com mangás nacionais!
    Senão,nem quero!

    Curtido por 1 pessoa

  13. Cara, eu comprava muito essa revista, mas Ultra Jovem nos dias de hoje é loucura. Ainda mais se ficar se escorando em DBS (porra, eu nem asssisti essa merda!) e disputando com o imenso conteúdo online grátis/pirata.

    Mas Claudio, de boa… não vai só pelas curtidas do Face, ou vai acabar (no mínimo) perdendo tempo.

    A UJ deve descansar em paz. A nostalgia agradece.

    Curtir

  14. PS.

    Claudio, faço aniversário dia 7. Se mandar um poster da minha versão mangá ao lado do goku de brinde (autografado por Tori), eu assino. XD huehue

    Curtir

  15. Admito que comprava UJ mais pra usar de referência pra desenho as ilustrações kkkkkkk
    Mas hoje em dia temos smartphones então não preciso mais disso :p

    Curtir

  16. Ah e eu ainda tenho alguns numeros dela e de outras de anime também, mas é mais pela nostalgia mesmo. É capaz de eu acabar jogando elas fora algum dia, vai saber…

    Curtir

  17. Pra coisa andar mesmo só chamando uns bloggers fodas e ter conteúdo exclusivo deles para a UJ. Fabão, Fabiano, suas chances! xD

    Obs: acessando “otolofala” pra ver o post da caralhada de gibis (olha aí, rebaixando os fanzines)! “Zé pequeno é o caralho, meu nome é Goku!”

    Curtir

  18. Concorrência. :)

    Quem sabe? se a UJ der certo podemos aumentar o nível da zoeira a nível impresso com conteúdo do MDOM em matérias especiais semestrais ou anuais. (Isso também foi zoeira XD)

    Curtido por 1 pessoa

  19. Obrigado pessoal, somos aberto e evoluimos durante todos esses anos. Quando projetei e lancei a UltraJovem eram outros tempos, outra cabeça e um publico bem diferente. Espero conseguir agradar muito mais gente que aquela epoca. Logo logo teremos ela por ai! Grande Abraco Ultra para todos!!!
    Claudio

    Curtir

  20. Caraca! Relendo agora, isso pode ser uma mensagem subliminar do futuro (assustador o_o’)

    2030 – Hal durante um comunicado no Face:

    “Obrigado pessoal, somos aberto e evoluimos durante todos esses anos. Quando projetei e quase lancei o AshvsRed eram outros tempos, outra cabeça e um publico bem diferente. Espero conseguir agradar muito mais gente que aquela epoca. Logo logo teremos ele por ai! Grande Abraco amores!!!
    Hal”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s