Resumão de Digimon Tri

Resumão da quinta parte de Digimon Tri

Com uma administração impecável de marca, a Toei conseguiu fazer o impossível: até mesmo os fãs nostálgicos não aguentam mais Digimon Tri. Isso porque ela apostou forte no tripé que envolve enrolação, chatice e roteiro com falta de sentido.

Como muita gente abandonou o anime, mas ainda quer saber o que aconteceu pra poder falar mal, venho aqui (um pouquinho atrasada por motivos de saúde) reafirmar minha posição como a maior masoquista da Imprensa Especializada (pff) e resumir para vocês o que rolou nos quatro episódios da quinta parte de Digimon Tri. Assim vocês não perdem horas de suas vidas e podem guardar aqueles passes de 48 horas da Crunchyroll para ver algum anime menos decepcionante (até Black Clover se encaixa nisso de tão ruim que tá o Tri!). IKIMASU ver o resumão!!!

#Tri 18

Na parte anterior, Gennai havia encurralado Mei e Meucumon em um barco. Agora precisamos nos aprofundar no profundo background da personagem, e por isso entramos no famoso ARCO DO FLASHBACK. Nele descobrimos que Meiko brincava desde criança com seu pequeno demônio que, na verdade, era um objeto de estudo de seu pai, um inteligentíssimo pesquisador. Por sorte tudo era feito de forma 100% segura.

Claro que o negócio dá merda e o Meucumon se revela uma criatura de Satanás no meio da pesquisa do inteligentíssimo pesquisador, chegando a deixá-lo gravemente ferido.

Mas aí a Mei apareceu do nada e Meucumon se acalmou, então os cientistas pensaram “por que não deixar esse bicho que estamos analisando solto com essa criança? não vai ter perigo algum!”.

Depois do Flashback, Mei esteve diante de Meucumon mais uma vez para reforçar o drama que é ver que seu amigo não te reconhece e ainda quer te machucar. Ou seja, Mei e Meucumon são praticamente um reboot do meme do gato rebelde do Programa do Gugu:

Os Digimons começaram a invadir a Terra e destruir tudo. Um soturno digimon com capa cujo poder é se equilibrar sobre uma televisão de tela plana apareceu no laboratório do inteligentíssimo pesquisador pai da Mei para contar revelações bombásticas:

(Juro que isso não foi piada minha, ele REALMENTE não percebeu que a filha era o que acalmava o bicho)

Enquanto os personagens adultos têm longas conversas de costas para que a Toei economize em animação, os digiescolhidos estão sendo recebidos pelo Digimundo com uma vassoura atrás da porta, ou seja, sendo enxotados gentilmente de lá numa série de teletransportes que não fazem muito sentido para a trama, mas se justifica como festival de nostalgia.

#Tri 19

Abalada com o city tour pelo Digimundo e por ter perdido sua amiga de sempre, a Meucumon, Meiko é consolada por Tai. O líder dos digiescolhidos tem sempre uma palavra de sabedoria para esses momentos mais densos da série:

Resumindo: se você não tivesse sido escolhida eu estaria cagando e andando pra você igual eu com o elenco da segunda temporada do anime. Inclusive, sério, quando é que eles vão se preocupar com o pessoal do Digimon 02 que aparentemente morreu no primeiro episódio da série e ninguém nunca mais citou?

Depois do Digimundo mostrar que as crianças não são mais bem vindas porque elas estão desestabilizando, elas são mandadas de volta para a Terra. Ou seja, voltamos exatamente para o mesmo ponto de alguns capítulos atrás: Meucumon tá louquíssima destruindo tudo e os Digiescolhidos estão lá para impedir. Ou seja, essa ida ao Digimundo da parte quatro foi apenas uma desculpa para arrastar ainda mais a série!

Na volta à Terra, Tai e os outros são resgatados pelo moço da organização secreta que avisa que eles não podem voltar para casa, afinal a imprensa está louca atrás de novas informações sobre os odiados Digimons. Ele decide levá-los para um local super seguro e equipado para acomodar 8 crianças.

Na escola, a organização secreta explica aos jovens a trama complexa sobre existência e vazio, dramas psicológicos e política em gerenciamento de crise. Mas como nada faz muito sentido, depois de falar todas as coisas ele explica na lata qual é o problema nessa reta final da série:

#Tri 20

Após episódios tensos, os roteirista da Toei optaram por dar uma descontraída e botaram os Digiescolhidos contando histórias de terror na escola durante a noite. Mas terror mesmo foi ver o rapaz da organização secreta perguntando algo que eu mesma estava bem curiosa:

E a resposta foi um belo “nossa, a gente esqueceu”.

Mei está chateadíssima, sofrendo calada diante de toda sua angústia e é logo confortada por Tai, que a recebe com carinho, compreensão e um textão que não faz muito sentido se você parar para ler.

O dia amanheceu e logo surgiu Meucumon pronto para limpar Tokyo usando os Digiescolhidos como pano de chão. Faltavam poucos minutos para o fim do episódio, então a Toei precisava de uma saída rápida para digivolver todo mundo. Foi aí que usaram pela primeira vez uma divisão de tela irregular que incomoda pessoas com TOC:

E lá vamos nós com mais um flashback de impacto:

#Tri 21

No meio da luta contra a Meucumon, surge um outro adversário que começa a enfrentar os digiescolhidos, e aí Tai resume tudo o que estamos assistindo vendo essa série:

Eu juro que não sei! Será a Meucumon? A Homosteaseadasd? Os roteiristas????

E se nem o Tai que assinou o contrato tá sabendo o que tá rolando na história, imagina o desespero do pessoal da legendagem da Crunchyroll que não sabe mais onde arranjar espaço para digitar o nome de tanta transformação aleatória que tá rolando no episódio:

E no meio de tanta confusão, a Homeopatia (já esqueci o nome do vilão) ocupa o corpo de Kari para passar recados importantes para os digiescolhidos, mas aí a força do coração das cartas ou algo assim da menina impede isso:

Aliás, teve uma hora que só fui olhar as horas no meu celular e quando voltei achei que a Crunchyroll tinha botado um episódio de um Gundam bem genérico, porque ó… só os robozão voando e brincando de lutinha:

A luta continuou até que os adversários usaram um portal para se teletransportar para outro canto porque eles precisariam usar explosões mais fortes e pegaria mal isso acontecer na cidade de Tokyo:

Depois de muitos conflitos psicológicos e de uma linha de raciocínio que já desisti de tentar entender, a pobre Meiko anunciou sua mais difícil decisão:

Mas os Digiescolhidos estavam lá para ajudar na decisão:

Depois de uma luta dura, Tai é engolido pela terra e os inimigos estão a um passo de dominar o mundo. Que trama madurona, heim?

(Releia todas as matérias anteriores clicando aqui)

12 comentários em “Resumão da quinta parte de Digimon Tri

  1. Hã? Ma q caralho ta acontecendo. YAHAHAHAHA!!!
    Eu abandonei isso na 2° parte e me arrependo. E cara essa porra tá tão contraditória com o q a serie era q n da pra acredita q a gente q defenda.

    Curtir

  2. ”Tem 4 digimons mega lutando eh uma boa ideia eu entrar no meio pra tentar impedir”-Mei,lá pro final do episódio.

    Curtir

  3. Por mais que eu concorde que Tri está forçando demais a barra da enrolação e apelando demais pros textões de Facebook… a porcaria da história de fundo tá muito boa. Não, não, o anime não está se esforçando nem um pouco pra ser auto explicativo, mas uma passadinha no subreddit de Digimon e eu fico me perguntando porque uma ideia tão boa está sendo tão mal utilizada!! O que poderia se tornar uma grande homenagem e um excelente retorno à história original virou um pesadelo aparentemente sem fim (não seriam só quatro filmes? Onde eu perdi a conta?)…

    Pra quem realmente quer tentar salvar as lembranças boas da série, dê uma fuçadinha no pano de fundo da história, que conversa e referência vários pontos muito interessantes de Digimon Adventure e 02 (inclusive com “teorias” de porque ninguém está se importando com os garotos do 02). Vale a lida, principalmente pra quem evitou assistir essas atrocidades (eu assisti, tal qual a Mara, fuçando no celular). Ah, e apesar da válida piada com episódios genéricos de Gundam, a luta final do episódio foi legal!

    Curtir

  4. Pensa como eu ri quando li esse resumo?
    Foi o melhor de todos, definiu exatamente que muitos sentimos.
    Minha teoria sobre Tri é…
    Essa porra é uma Fanfic escrita por uma garota que se vê como a Meiko, que no caso é a personagem original dela e no fim foi só uma erva que a galera fumou kkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  5. Não aguentei nem ler o “resumo” imagina ver o anime. Meo deus, certas coisas deveriam ficar enterradas no passado

    Curtir

  6. Que diabos está acontecendo com esses animes mainstream? é igual à crise criativa de hollywood, os caras tem talento, mas não sabem bem o que querem e ficam rebootando, remakeando e desenterrando (arruinando) ótimas séries XD
    Infelizmente não tenho net boa pra constatar, mas sei que a franqueza da Mara + coments negativos fazem algum sentido.

    Curtir

  7. Onde está o resumo da sexta parte? hahahaha São hilários e já não aguento mais assistir sem ter os resumos pra eu poder rir pra caramba!!Faz pra gente por favooooor!

    Curtir

Os comentários estão fechados.