Problematizando

Problematizando a sexualização da Sarada no mangá de Boruto

Assim como Dragon Ball GT, a série Boruto nada mais é que uma carta-branca que o autor Masashi Kishimoto deu para a Shueisha e para o Studio Pierrot continuarem lucrando com a marca dos ninjas enquanto ele aproveita longas e merecidas férias. Para quem estava soterrado numa mineração e não sabe do que se trata, Boruto é a continuação direta do grande sucesso Naruto e conta a história dos filhos dos personagens da série original (que coincidentemente nasceram todos ao mesmo tempo) enfrentando novos desafios em mais uma tonelada de histórias fillers.

O trio de protagonistas dessa vez é composto pelo ninja Boruto (filho de Naruto que odeia o seu pai por ser ausente pra manter a tradição de ninja loiro revoltado), pelo misterioso Mitsuki (ninja stealth cuja aparência muda dependendo da equipe que estiver animando o episódio) e a inteligente Sarada (filha dos ex-protagonistas Sakura e Sasuke). Até aí tudo bem, o anime segue com histórias medianas e vamos que vamos. O problema é justamente o mangá.

Como não ia continuar desenhando porque ninguém merece, Kishimoto terceirizou o serviço do mangá de Boruto para o roteirista Ukyo Kodachi e para o desenhista Mikio Ikemoto. Na teoria, o mangá deveria seguir mais ou menos os passos do anime, mas não é isso que vem acontecendo. A cada capítulo da história mensal, o desenhista Ikemoto se supera na arte de transformar a Sarada em uma atração sexual.

A personagem, que tem DOZE ANOS DE IDADE, ganhou uma expressão mais madura, poses sensuais e uma nova roupa que inclui pernas de fora e um salto alto:

Mas Mara, isso é apenas para vender o mangá pro público japonês que é todo punheteiro” vai dizer algum defensor ~disso~. Podemos até entender que ela está assim na capa por causa do público, mas a coisa perde qualquer argumentação quando lembramos que a tal garota tem 12 anos de idade.

E não é só nas capas que o autor sensualiza desnecessariamente a Sarada e torna todos os personagens extremamente bochechudos, vamos ver algumas imagens de dentro do mangá com Sarada pensando sensualmente com um óculos e lutando contra inimigos de uma forma provocativa:

A roupa da personagem nem ao menos faz sentido no próprio universo da série, pois uma kunoichi precisa sempre pular e lutar, algo bem difícil utilizando essa roupa do mangá!!!

O caso da Sarada é muito sério e mostra que em alguma etapa do processo houve um sério desvio moral, não se sabe se pelo escritor, pelo editor ou se foi liberdade do desenhista Ikemoto. Sexualizar uma criança de 12 anos, mesmo que seja personagem de um mangá, é de uma perversão grotesca e a presença num mangá tão popular apenas estimula a normalidade da situação.

Vamos lembrar recentemente do caso que ocorreu na versão Junior do MasterChef em que um monte de homem com necessidade de se autoafirmar “pegador” começou a demonstrar nas redes sociais um interesse carnal pela participante Valentina, de apenas TREZE anos. A situação saiu do controle de uma forma que a Band se viu obrigada a esconder a menina na edição do programa para evitar esse tipo de assédio. Sim, a vítima que acabou sendo punida.

Em todos os outros posts da seção Problematizando aqui do site sempre vinha um ou outro leitor falar que eu era uma justiceira virtual e que estava ignorando que o Japão tem uma cultura diferente da nossa (claro, eles querem vender histórias para o mundo inteiro e todo mundo tem que se virar pra entender que o Japão é um país machista etc), mas o que dizer desse caso? Sexualizar criança é perturbador em qualquer cultura e é triste que uma empresa como a Shueisha permita que façam isso com uma das maiores promessas de vendas deles.

Anúncios

61 comentários em “Problematizando a sexualização da Sarada no mangá de Boruto

  1. A situação fica mais grave ainda quando notamos a conotação sexual no nome da personagem…
    Incrível como passou despercebido pela Mara!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Ufa, por um tempo achei que eu era o único ficando incomodado com isso. Eu até estava tentando ler Boruto (isso já não seria um problema?), mas a Sarada estava ficando demais para mim, não dava nem vontade de ler.

    Isso vai contra até mesmo o que foi feito em Naruto, o Kishimoto nunca chegou a apelar para isso. Lembro que a personagem que mais envolvia sedução e beleza era a Ino, e mesmo ela tinha um corpo cheio de faixas na primeira fase.

    Não tem como defender algo assim.

    Curtido por 3 pessoas

  3. Não acompanho Boruto, mas vi dois episódios de “Eromanga Sensei” e pensei o mesmo sobre esse assunto. Esse animê tem o fetiche da irmã adotiva, inocente e ao mesmo tempo pervertida, que é fofa, linda e desenha mangá erótico. E tem DOZE ANOS. Aí fica o povo comentando que ela é a waifu dos sonhos, que shipa muito pra esse casal e etc etc…

    Fica difícil defender essas coisas, que são indefensáveis mesmo. É como o caso das “junior idols”, as menininhas de 9, 10 anos que estão sendo preparadas para serem idols no futuro, mas já posam pra fotos de lingerie, roupa de empregada e biquini. Guardando as devidas proporções devido à diferença de cultura, deixemos claro que não é que “no Japão se vê a sensualidade e nudez como coisas mais naturais”. O papo é outro. É exploração sexual e apologia à sexualização cada vez mais precoce. A maldade não está só nos olhos de quem vê, mas de quem produz também. Afinal, as poses são muito bem planejadas, não é por acaso.

    Curtido por 4 pessoas

  4. Se eu fosse o Kishimoto, ficaria triste com o que fizeram com seu personagem. Na história que ele desenhou, a Sarada lembrava mais uma pré-adolescente. Tudo bem que o Kishi não é lá o mangaká que enaltece sua personagens, mas isso daí já passou do ponto.

    Curtir

  5. Eu vejo essa sarada do mangá e me parece que o desenhista quis fazer uma versão mini da Bayonetta. Essas poses no mangá tão parecendo aquelas poses forçadas dos comics da década de 90, e a roupa também é realmente não tem nada ver com a série.

    Curtido por 1 pessoa

  6. se nao fosse aquela porra q parece um pé de coelho, tinha aparecido a calcinha da Sarada, acho bem nada a ver essa porra. deveriam seguir o designer do Tio Kishimoto, e nao inventa roupas novas para os personagens, nada a ve essa porra de saia na altura do útero, cara nem aqui as vagabundas andam com roupas tao curtas.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Não é só errado como também ficou muuito feiooo!! Alguém para esse artistaa e fala que desenhar lábios em Loli nunca dá certo urghh

    Curtir

  8. A questão que vejo aqui é que ela é tão exagerada que parece um mini transexual. Não tem sex appeal nenhum. Parece algo vindo da cabeça do Oda com um quê de Larissa Manoela.

    Mas vale a máxima: é só parar de consumir o produto e pronto. Não chega a ser um rule 34 da vida o que estão fazendo.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Isso começou a ficar mais intenso assim que terminaram os capítulos que estavam adaptando o filme Boruto. Eu realmente fiquei incomodado com isso e concordo com tudo dito no texto, normalmente eu discordo dos textos de problematização, mas esse caso da Sarada é algo que realmente precisa ser revisto!

    Curtir

  10. Mara, tu é maravilhosa e quero dar trinta beijos nessa sua bochecha gorda!
    Sempre q eu compartilho imagens contra essa escrotisse que vem acontecendo com a Sarada em Boruto, a maioria das pessoas vem dizer que estou de mimimi e vem zoar. É foda, eu sou fã roxa de Naruto e me dói muito ver outras pessoas que nem são o Kishimoto criando algo que nunca existiu na série original, além dos Sexy Jutsus e dos peitos da Tsunade (que nem é tão grave e escrachado).

    Curtir

  11. “filhos dos personagens da série original (que coincidentemente nasceram todos ao mesmo tempo)”
    Nunca acompanhei a série mas me lembro de que teve pelo menos uma “guerra” na história. Efeito “Baby Boom”.

    Sobre esse problema todo, tenho a impressão de que isso é tão “normal” que durante os processo criativo a não ser que alguém vá com um pensamento de fora para lembrar de evitar isso, a equipe nem mais percebe. É “comum” mulheres usarem pouca roupa e mostrar o corpo, e é “comum” essas histórias terem meninas/crianças para ser vendidas como “waifus” para os leitores.
    Infelizmente acho que isso nunca vai mudar, os japoneses nunca irão mudar, apesar de que talvez estejamos vendo influência do ocidente amenizando isso, sendo Boruto mesmo um exemplo. Por que no anime a personagem possui outra roupa e não é sexualizada do mesmo modo? Boruto já nasceu com a expectativa de ser transmitido desde o primeiro dia no ocidente e talvez seja esse o motivo.

    Apesar disso, para minha tristeza esse problema também existe por aqui.
    @Ale Nagado
    Eu ainda participo de fóruns, e fico decepcionado vendo esses animes sendo tão comentados, e da forma como são comentados. Todo episódio é incrível, a personagem é maravilha, outra personagem arrebentou, tal cena foi demais… e quando vou ver imagens do anime é só garotinhas em situações eróticas e sem roupa.
    Não que eu queira que alguém pare de assistir esses animes, mas depois de tantos anos ainda conseguem se empolgar tanto com essas putarias? Gostaria de ver mais disposição para discutir animes (e mangás) mais interessantes.

    Curtido por 1 pessoa

  12. Pra mim isso é bobagem, o cara desenha mal pra caramba e se você ainda ta lendo essa merda tem que ser punido com qualquer perversão e apologia a sexualização infantil que o autor doente desse manga e quem cedeu os direitos da obra original quiserem.

    Curtir

  13. Desta vez,devo concordar com você,é totalmente sem propósito isso, descaracterização da personagem e fora da proposta para o público alvo. A mil formas de trabalhar esses temas de sexualidade sem precisar transformar a personagem em material de masturbação barato, com temas de maturidade e crescimento. Isso só denota que toda a equipe envolvida não entende lhufas de como se comporta uma criança de 12 anos.Cá pergunto como o editor deixou isso passar…Eu teria barrado essa porra na hora e mandava refazer.

    Curtido por 1 pessoa

  14. Muito sério isso, quero uma retratação muito bem explicada pelo motivo da Sarada estar tão sarada aos 12 aninhos. Será os hormônios no lamen?

    Curtir

  15. Todo fã de anime que se prese sabe que este tipo de personagem é bem comum em obras de mangás e animes é algo tipo cultural do japão, basta pegar animes ecchi e a coisa é ainda é mais evidente e lá tem menos caso de estupro, pedofilia, abusos, etc… que o brasil. Ou seja parem de se preocupar com coisa inútil como essa e vai cobrar dos governantes por melhorias no país.

    Curtir

  16. Todo fã de anime que se preze sabe que este tipo de personagem é bem comum em obras de mangás e animes é algo tipo cultural do Japão, basta pegar animes ecchi e a coisa é ainda é mais evidente e lá tem menos caso de estupro, pedofilia, abusos, etc… que o Brasil. Ou seja parem de se preocupar com coisa inútil como essa e vai cobrar dos governantes por melhorias no país.[2]

    Curtir

  17. Todo fã de anime que se prese sabe que este tipo de personagem é bem comum em obras de mangás e animes é algo tipo cultural do japão, basta pegar animes ecchi e a coisa é ainda é mais evidente e lá tem menos caso de estupro, pedofilia, abusos, etc… que o brasil. Ou seja parem de se preocupar com coisa inútil como essa e vai cobrar dos governantes por melhorias no país.[3]

    Curtir

  18. “…é algo tipo cultural do japão, basta pegar animes ecchi e a coisa é ainda é mais evidente e lá tem menos caso de estupro, pedofilia, abusos, etc… que o brasil.”

    Não entendi o que os bonito tão querendo sugerir com isso.

    Curtido por 1 pessoa

  19. Bem… O Japão é muito estranho por ser pouco coerente, apesar de ter um bela educação, é um pais machista ao extremo e muito ligado a uma cultura purista ao avesso, eles são ligados em jovenzinhas pela figura da pureza e pelo desejo de corrompê-las!!!
    Isso fica muito claro em obras de mangá e animes, onde a liberdade poética está em toda a parte e infelizmente influência parte dos jovens de lá.

    E não é só isso, lá é considerado normal um homem ser atraído sexualmente por meninas a partir dos 12 anos! Alguns dizem porque a iniciação sexual antigamente era por volta dessa idade, outros dizem por causa da menarca. É por isso que mostram só como aberração se homens forem atraídos sexualmente por menores de 10 anos em animes e mangás.

    Sério, podem falarem o que quiserem do Burajiru, mas eu não troco esse barraco pela Grande Nação Japonesa.

    Se bem que nosso Burajiru não fica muito atrás em termos de objetificação das mulheres.

    Curtido por 2 pessoas

  20. O Fab… digo, a Mara já rebateu esse arjumento de “ah mas é cultural”.

    Se é cultural, eles que não exportem essa porcaria cultural deles.
    Panini terá problemas quando for lançar isto por aqui.

    Curtir

  21. Putz, você tem toda a razão. Estou completamente revoltada com esse novo design da Sarada desde a primeira vez que eu vi. Na verdade, até mesmo quando o mangá ainda estava reproduzindo o filme Boruto a saia dela já tava curta demais e isso me incomodava… mas aí chegou a esse extremo.
    Acho isso tudo um desrespeito com o trabalho original do Kishimoto. Ele NUNCA sexualizou suas personagens femininas, especialmente quando elas eram crianças. Tsunade tinha uns peitões gigantes? Tinha, mas convenhamos, ela já era uma personagem adulta e tinha muito mais personalidade e importância na estória além de ser um simples apelo sexual. Hinata também tinha peitões, mas por causa de sua personalidade, Kishi a colocou em roupas que cobriam praticamente todo o seu corpo. Ino mostrava a barriga, mas a roupa dela não era nada além do aceitável.
    Agora, essa merda que eles estão fazendo com a Sarada???
    Primeiro que é tosquíssimo colocarem saltos tão grandes numa NINJA que tem que ficar pulando e dando mortal por aí. Segundo que essa roupa simplesmente desfigura a personalidade que Kishimoto havia estabelecido. A Sarada não era alguém que se importasse com aparência. Numa entrevista, ele mesmo disse que a desenhou com cabelos curtos porque ninjas não têm que se preocupar com esse tipo de coisa e com óculos para dar um ar intelectual. Ela simplesmente não era o tipo de pessoa que sairia por aí usando salto e uma sainha curta e apertada quase mostrando o cu.
    Ikemoto/Kodaichi estão transformando uma personagem que tinha tudo pra ser incrível (e a minha preferida) em só mais uma dessas vadiazinhas usadas como apelo sexual pra ficar correndo atrás do protagonista. Vocês não tem NOÇÃO de como isso me deixa revoltada. E o pior, é claro, é que com essa merda toda, mais uma vez vemos a maravilhosa promoção da pedofilia na Ásia, já que tiozão por lá adora ver menininha com cara de criança usando saia curta pra fapar por aí. Eu infelizmente vi até mesmo alguns embustes brasileiros fazendo esse tipo de comentário.
    De verdade, perdi toda a vontade de acompanhar esse mangá. No anime pelo menos os saltos dela não são enormes e a roupa tá até aceitável. Eu sei que o Kishimoto merecia um descanso, mas nossa, eu daria tudo pra que ele voltasse pra botar ordem na casa de vez.
    (PS.: sem contar que o desenho do Ikemoto é horrível, sério mesmo… até o Sasuke que é, tipo, o personagem mais bonito de todos //na minha opinião// fica feio no traço dele.)

    Curtido por 1 pessoa

  22. A melhor forma de criticar ou repudiar esse tipo de coisa é não lendo, não assistindo, não comprando e não divulgando. Afora isso, todo tipo de crítica sobre esse tema será inútil.

    Curtido por 1 pessoa

  23. Excelente texto, vou só deixar uma observação: eu entendi o que você quis fazer ao citar o exemplo da Valentina, mas da forma como foi feito, acaba parecendo criar um link – inexistente – entre a sexualização em um personagem de mangá criado lá no Japão e um caso ocorrido aqui no Brasil, ao qual obviamente os autores nunca tiveram acesso. É uma questão de como introduzir o assunto, senti falta de uma transição, algo do tipo: “para dar um exemplo do tipo de impacto que essa sexualização traz, teve esse caso aqui”. Um link adicional com como isso rola na nossa cultura – em alguma produção BR, de qqr coisa (novela, filme etc) – Também teria ajudado.

    Acho que esse tipo de detalhe pode ajudar a situar melhor o tipo de retardado que vem comentar “mas vc tem q entender a cultura do Japããão”.

    Curtido por 1 pessoa

  24. Primeiro cara, que essa coisa de todo japonês acha isso normal é besteira. A galera que curte esses echis e hentais, que vai comprar isso em lojas especializadas é visto de forma bem torta por lá. É um nicho, e o problema é que a indústria vem intensificando o direcionamento dos seus produtos para esse nicho, que é um pessoal que gasta muito dinheiro com jogos, estatuetas, compra mais mangás mesmo. É complicado, pq é tudo um público masculino, jovens adultos cheios de problemas de se relacionar com outras pessoas.
    E essas coisas não são assim pacificas no japão, a questionamentos internos, principalmente ao hentai, da forma como eles caracterizam crianças e adolescente nessas obras.

    Curtido por 1 pessoa

  25. Mas a obra é um Hentai? Não, ne.

    Ponderando sobre o assunto: se trata de um shounem e normal caracterização exagerada, abusrdos (citando o Oda novamente). Cobrar realismo e cagar regra no caso é besteira, contanto que seja de agrado ao público. Quanto a roupagem a Sra. Chi Chi nunca teve problema e hoje ela é uma moça de família bem casada e com 2 filhos.

    Acreditar que a personagem é retratada como de menor de uma maneira realista é o mesmo que achar que atores de filmes Slasher são adolescentes de verdade.

    Curtir

  26. Eu não moro e nunca morei no japão, mas um povo que produz e comercializa perfume com aroma de menstruação precisa ser estudado. kkkkkkkk…
    Logo essa imagem pra eles lá é até leve, pela perversão sexual que se acha por lá.

    Mas vamos falar de nacional monica jovem tinha 16 anos ou seja de menor foi apresentada dessa forma em imagem promocional!

    [img]https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/5c/63/55/5c6355b9496cbeafee822f73b8edff31.jpg[/img]

    Sem sensualização nenhuma. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…
    Pelo menos não vi ninguém comentando sobre isso na época.

    Curtir

  27. @Apo: “Quanto a roupagem a Sra. Chi Chi nunca teve problema e hoje ela é uma moça de família bem casada e com 2 filhos’ – Tirando os fatos de ela ser casada com um VAGABUNDO que só pensa em arrumar TRETA e nem se preocupa em nada com a criação dos filhos ou com AJUDAR tanto no sustento quanto no cuidar da própria casa.

    Curtir

  28. Mais um comentário inútil de uma mulher com raiva que não vai mudar em nada nos mangás japoneses.

    Curtir

  29. Eu acho que vocês esqueceram que nós somos o país top no ranking de estupros, violência doméstica, prostituição infantil e gravidez na adolescência. Além de sermos sempre estereotipados como uma ilha de mulheres seminuas e pervertidas.

    Mesmo com esse machismo e sexualização escrota nos mangás, o Japão continua sendo um país menos pior pra ser mulher do que o Brasil.

    Curtir

  30. Quanto a roupagem a Sra. Chi Chi nunca teve problema e hoje ela é uma moça de família bem casada e com 2 filhos’ – Tirando os fatos de ela ser casada com um VAGABUNDO que só pensa em arrumar TRETA e nem se preocupa em nada com a criação dos filhos ou com AJUDAR tanto no sustento quanto no cuidar da própria casa.

    Mais um caso de não se deveria levar a sério um personagem fictício. ;)

    Curtir

  31. “Mais um caso de não se deveria levar a sério um personagem fictício. ;)” – Ainda mais quando a pessoa vem contra-argumentar um post usando como exemplo um personagem fictício, afinal de contas, se não é pra levar a sério, por que usar a chi chi como um contra-exemplo do problema apresentado pela autora, se, pasmem, ela é só uma personagem fictícia que não deve ser levada a sério?

    Curtir

  32. “Acho que você não entende sarcasmo e ironia.” – Sarcasmo e ironia, na internet, realmente, é algo difícil de se identificar. Mas uma coisa é fácil: covardia, tentar se sair quando não se tem mais o que dizer.

    Curtir

  33. por que usar a chi chi como um contra-exemplo do problema apresentado pela autora, se, pasmem, ela é só uma personagem fictícia que não deve ser levada a sério?

    Acho que não preciso explicar o obivo da coisa toda.

    Curtir

  34. “Acho que você não entende sarcasmo e ironia.” – Sarcasmo e ironia, na internet, realmente, é algo difícil de se identificar. Mas uma coisa é fácil: covardia, tentar se sair quando não se tem mais o que dizer.

    Pode nevar o quanto quiser floquinho.

    Curtir

  35. Antes, no universo Naruto, tinhamos um escritor sexista (Kishimoto), agora temos um desenhista pedófilo (Ikemoto), então o que virá depois? Um escritor nazista (Carlo Zen)?

    Curtir

  36. Isso mostra como o marxismo cultural acaba com a cultura de um país, inclusive no Japão o casamento gay já foi permitido e o aborto é legalizado mesmo isso sendo contra os príncipios de moralidade que a milênios o Japão conserva. Porém, lá a coisa está mais séria e agora a pedofília está sendo normatizada, isso se chama inversões de valores. O marxismo cultural, infelizmente, já tomou conta do Japão e o Ocidente está indo para o mesmo caminho. No Brasil, se o Bolsonaro não ganhar, vocês já podem esperar coisas desse tipo sendo normalizadas por aqui também.

    Curtir

  37. @Apo
    “A questão que vejo aqui é que ela é tão exagerada que parece um mini transexual”

    Oi? AS transexuais não necessariamente são “exageradas” ou se vestem dessa forma, elas podem se vestir com qualquer estilo de roupa que prefiram, como qualquer mulher.

    Curtir

  38. A questão que vejo aqui é que ela é tão exagerada que parece um mini transexual”

    Oi? AS transexuais não necessariamente são “exageradas” ou se vestem dessa forma, elas podem se vestir com qualquer estilo de roupa que prefiram, como qualquer mulher.

    As pessoas podem se vestir como quiserem, assim como as pessoas tem o direito de achar o que quiser de como elas se vestem, mesmo que seja uma opinião geral.

    Curtir

  39. Não vejo nada demais nisso, é cultural. É porque as pessoas já estão acostumadas com esse moralismo imperialista estadunidense e acham que qualquer coisa que não segue as normas desse moralismo opressor é errada. Então não compare a sua realidade com a realidade do Japão, são culturas diferentes, com valores morais diferentes. Não coloque esse seu moralismo exportado do Tio Sam em um patamar superior, porque a moralidade é relativa em cada cultura.

    Curtir

  40. Essa arte que tem as duas meninas ta muito bizarra, olha a cara das filha da puta.

    Curtir

  41. Mano, tem um caras falando de comunismo, marxismo cultural e o caralha a quatro nessa porra.

    Mas qual é o problema desse pessoal?

    Curtir

  42. Eu só estou vendo os episódios por enquanto mas o negócio no manga tá pesado mesmo os caras nem disfarçam.
    E sobre esse negócio de no japão ser uma cultura diferente, acho essa uma das desculpas mais ridículas que existem.

    Curtir

  43. Ninguém se importa! Enquanto vcs chilicam com isso, o Japão continua tendo um dos mais baixos índices de violência no mundo! Logo, isso não quer dizer NADA! É só tinta em um papel! No Brasil se importam tanto com essas coisas isso e a violência (inclusive contra menores) é uma das maiores do mundo… E ai? Blogueiro… Quer dizer, blogueira (neh, tem q entrar no jogo), esquerdista de merda?

    Curtir

  44. Dessa vez até eu tenho que concordar com a Marota.

    O problema não vou nem colocar muito na sexualização em si (coisa que todo pivete de uns 14 anos é gamadão), mas sim na inadequação. Sexualização já teve muito em Naruto na forma de inúmeros fan-services, ao menos em personagens “reais” (Oiroke no Jutsu não entra na conta) eles se concentraram na fase Shippudden quando as meninas estão mais grandinhas (16 anos?) e femininas sem ter que apelar para essas coisas todas.

    Dá para fazer sensual sem ser vulgar. Agora querer tirar tudo ( ͡° ͜ʖ ͡°), digo, tirar toda a sensualização, acho impossível. Isso vai ter de um jeito ou de outro. Faz parte do pacote.

    Mas vamos ser sinceros com o problema aqui. Primeiro que o character design não está nada legal. Até para a tropo do ninja-usando-roupa-de-gari tem um limite, esse design está pior do que personagem de episódio filler. Depois como a Maroca falou, nem adequado é e não tem desculpa que cole. Ficou vulgar e sem graça, sem contar que a piveta tem 12 anos, não tem atrativo nenhum alí.

    Sinceramente, isso tá bem abaixo dos padrões esperados de “Naruto”. Outras histórias a gente conversa na base delas. Mas pra algo da linha de “Naruto” não está legal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s