Opinião Impopular da Semana

Autor de One Piece poderia aprender que menos é mais

As pessoas têm duas concepções sobre a galera que critica animes e mangás: 1- são pessoas que se acham infalíveis e 2- são pessoas que não mudam de opinião. Acredite, essas duas características não formam um crítico, e sim uma pessoa teimosa. E é com essa introdução que eu gostaria de conversar um pouco sobre meu sentimento atual com One Piece. No final de 2016 escrevi uma matéria sobre minhas piores leituras do ano e coloquei a saga do Oda lá e resumi minhas reclamações, mas acho que é hora de desenvolver um pouco mais o tema. Essa não é a primeira crítica do Mais de Oito Mil sobre One Piece, pois há muitos anos escrevi falando que achava o mangá bom (inclusive fui criticada por váááários leitores porque não disse que One Piece era ~FODÁSTICO~, apenas bom). Acredito agora que meu sentimento sobre o mangá mudou bastante pelo que ando acompanhando da publicação da Panini (que é a base da minha crítica, então não espere comentários sobre fases mais atuais), a ponto de toda vez que chega uma edição de One Piece em casa eu tenho me sentindo muito trouxa por ter assinado o mangá, a leitura segue como uma tortura e o prazer que já tive lendo a série está sumindo. O motivo? Bem, acredito que é porque o Oda é… “criativo demais”.

marine-ford-one-piece

Normalmente criticamos mangás e histórias que o autor é pouco criativo, mas nesse caso é o oposto. O excesso de criatividade do Oda é algo que prejudica um pouco One Piece. Inegavelmente o autor é um gênio, afinal ele mantém um título semanal há décadas com vendas colossais num ritmo que já estafou muitos autores. O Oda tem um conhecimento maravilhoso de quadrinização, de construção de história, de criação de personalidades distintas… mas em algum ponto de One Piece ele começou a exagerar muito quando viu que o bagulho tava dando certo.

Se fosse para chutar onde a coisa começou a desandar, eu diria que foi em Skypiea. Até aquele momento, quando o bando chegava em alguma ilha éramos apenas apresentados a poucos personagens, uma trama política leve e assim seguia-se como um shonen tradicional. Quando chegou em Skypiea, que se trata de uma ilha em que as regras não eram as mesmas dos outros lugares, o Oda embarcou numa vibe de sempre fazer os personagens chegarem em lugares cada vez mais bizarros e épicos para impactar o leitor.

pacifistas-one-piece

Odeio a forma como a palavra “épica” é usada hoje em dia pelos ~nerds~, mas é exatamente o que o Oda tenta fazer com cada arco. Saíram os vilarejos normais e entraram lugares em que as leis da física não funcionam mais. Tal qual um filme da Marvel, a cada ilha os personagens são apresentados a perigos que podem trazer o mundo a um colapso, mas que são resolvidos e logo avançamos para outra situação que nos faz esquecer da anterior.

O nível de absurdo e o design mais inventivo de personagens também segue crescente a cada arco. Os personagens foram ganhando proporções gigantescas de altura e atributos físicos, e os humanoides foram dando espaço para criaturas de tamanhos variados e de design cada vez mais complicado de distinguir. Antes fossem só os demais personagens, mas a proporção dos protagonistas é difícil de acompanhar: o Franky depois do time-skip nem ao menos cabe em quadrinhos pequenos ao lado dos outros personagens!

gigantes-one-piece

E não só os personagens, porque cada ilha tem muitas ideias que Oda tira da cabeça e faz questão de colocar todas no quadrinho, sem qualquer filtro. E para a gente acompanhar, dá-lhe mais e mais textos expositivos explicando o funcionamento de tecnologias e do passado político de cada arco (muitas vezes com flashbacks que miram no drama e acertam as cenas cafonas de novela mexicana). O tempo para se ler uma edição de One Piece é quase o triplo do que levamos para ler qualquer outro tipo de mangá, pois é preciso ler muito texto e distinguir nos quadrinhos poluídos todas as ideias que o Oda achou que seriam relevantes para a história. Spoiler: muitas vezes não são.

sabaondy-one-piece

E mesmo os pontos positivos da história acabam jogando contra o Oda. Sim, é muito legal que tudo seja bem conectado, que um personagem X reaparece 400 capítulos depois numa posição importante, tudo isso revela um bom planejamento. No entanto, o Oda parece ser um acumulador de personagens, porque a cada novo arco são dezenas de pessoas que nos vemos obrigados a conhecer e distinguir porque eles podem ou não aparecer no mangá daqui alguns anos de publicação. Às vezes me pego rezando para acontecer um grande terremoto e matar 2/3 dos personagens (afinal, o que menos acontece nesse mangá é gente MORRENDO).

A sensação que tenho ao ler One Piece é que a Shueisha não tem nenhum editor que tem coragem de chegar no Oda e falar “migo, menos é mais” igual aos jurados do MasterChef quando algum participante queria colocar 27 ingredientes no mesmo prato. Sabe, fica difícil de apreciar o gosto da refeição se damos de cara com dezenas de estímulos. E por mais que venham aqui defender a genialidade do autor, não vai mudar o fato que as edições que a Panini está me mandando estão indo lacradas para a estante sem qualquer vontade minha de embarcar na história.

48 comentários em “Autor de One Piece poderia aprender que menos é mais

  1. Estou tendo a mesma sensação ultimante. Antes, quando comprava meus mangá One Piece era sempre um dos primeiros a ser lido, hoje já é um dos últimos, muitas vezes eu até deixo acumular dois ou três volumes.

    Está cansativo e um tanto repetitivo, é como você disse “ninguém morre”, então as supostas lutas mortais não causam comoção nenhuma, pois sei que de mortais elas não tem nada e isso tira um pouco a tensão e vontade de ler.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Nunca tinha parado pra notar que essa coisa das ilhas mudaram tanto, até porque achei Dressrosa bem normal tirando os brinquedos. Agora essa da Big Mom é tanta poluição nas paginas que preciso de insulina depois de ler o mangá.

    Curtir

  3. Cansei de One Piece, estou acompanhando o arco atual na banca do Abreu e vou abandonar a bagaça. Volto quando o mangá estiver no fim, isso se eu estiver vivo até lá. kkkkkk

    Curtido por 1 pessoa

  4. Simples, Mara,
    Enquanto ONE PIECE tiver vendendo Horrores para a Shueisha, os Editores falam Crie mais para trazer mais grana!!!
    No dia em que a criatividade falhar e faltar grana pra Shueisha, aí sim eles darão pito nele.

    Curtir

  5. Nossa,eu adorava One Piece,mas estou com essa mesma sensação.
    Os arcos estão cada vez mais arrastados,tá tudo cada vez mais “over”.
    Lembra muito o Naruto na fase da guerra ninja,que um montão de coisa acontecendo ao mesmo tempo acumulou,e nada realmente teve muita graça.

    Curtir

  6. Esse texto poderia facilmente ter sido escrito com meus sentimentos, pois compartilho da mesma visão. Já amei muito One Piece, já sorri e já chorei com essa obra e já até considerei uma obra de patamar “inalcançável” para outros autores. E, como de fato, a palavra épico deixou de ser relevante quando temos uma inflação de epicidade (essa palavra existe? Segundo o wikitionary, sim).
    Atualmente, não me importo com One Piece. Até porque, sinto que muita gente envolvida com o processo criativo parece também não se importar. Se compararmos com Cavaleiros do Zodíaco, esse pelo menos podemos rir pelo quão bom-ruim ele é. Já One Piece tenta tão seriamente ser bom-bom que nem vale a pena rir das saídas esdrúxulas que o autor enfia goela abaixo.

    Curtir

  7. Li o titulo fiquei com vontade de xingar o texte, como assim o ”ODA” tem que aprender algo ? mas depois de ler tudo acabei percebendo que eu também estou com preguiça de acompanhar, as vezes paro de ler no meio do capítulo, porque e´tanta fala e coisa acontecendo em pequenos quadros que cansa demais. Porra quero ler gibi de aventura e comedia se for pra ler texto gigante e chato pego livro de direito ou medicina.

    Curtir

  8. Falou tudo! Eu ainda acompanho e curto bastante, mas está cada vez mais cansativo de acompanhar. É tanto personagem coadjuvante novo e tanta coisa acontecendo que agora o Oda resolveu dividir o bando desde o começo do arco. Falta um editor com pulso aqui.

    Curtir

  9. Ah, a ilha dos tritoes cansou. Punk hazard foi importante e clichê, entao a critica mudaria. Mas dressrosa demora muito, e vai ter muito personagem, entao o autor deste post vai parar de ler one piece em Dressrosa.
    Mas se ele nao parar, ele vai ler Zou e mudar de opiniao de novo, vai achar one piece incrivel e simples. Zou é talvez o melhor arco de One Piece em questso de simplicidade, e vai dar muita curiosidade depois.

    Curtir

  10. Tanto One Piece como Dragon Ball Super parecem estar bebendo da fonte dos quadrinhos Marvel/DC, com esse lance de multiversos e tramas carregadas de personagens e elementos, só você ver quadrinhos como Crise nas Infinitas Terras, Crise Final, Reino do Amanhã, etc.

    Curtir

  11. Cara olha eu não tô comentando para te criticar e sim apenas compartilhar uma coisa bom essa criatividade do Oda essa nostalgia de ver os personagens favoritos que havia sumido voltando e a habilidade do Oda de fazer a qualidade da obra ficar cada vez melhor é isso que faz o One Piece ser o que é e essas ilhas e personagens extravagantes é a marca registrada do Oda e é isso o que diferencia One Piece dos outros Shounen’s sem isso One Piece não passaria de um Shounen comum mas com essas coisas inovadoras não importa quantos episódios ou capítulos One Piece tenham os seus fãs nunca irão enjoar a única coisa que percebi ao ler esse blog foi que você não tem paciência pois One Piece antes das lutas tem história e eu dou graças a Deus por isso pois se não ele ia sair dos trilhos assim como Naruto e Bleach mas é claro que tem ecessões como Dragon Ball acho que você entendeu onde eu quis chegar

    Curtido por 1 pessoa

  12. Creio que nem é culpa do Oda isso, acho que eles tem que acreditar no que o editor fala (afinal, tecnicamente ele sabe o que é melhor): se tá vendendo, estende o máximo que der enquanto dá lucro, e se parar, o cara que se vire pra terminar antes que dê prejuizo… Creio que o coitado do kubo sofreu disso, uma pena, amava ele, e se o oda não fizer um barraco pedindo respeito (afinal ele é um quase um escravo), Op vai ter o mesmo fim que buriti

    Curtir

  13. Olha, como você só acompanha as edições da Panini, vou te mandar a real: A atual Ilha dos Tritões não empolga. Punk Hazard só empolga em um fato. Depois vem Dressrosa, que só empolga no seu final, com destaque pra certo personagem dito como fraco até então. Ai vem Zou e talvez sua paixão pela série possa voltar a explodir. A atual Whole Cake é ótima também. E eu tive o mesmo sentimento que você nessa atual saga, infelizmente, ou você tenta aguentar mesmo não se satisfazendo e espera volumes futuros, ou terá esse sentimento de insatisfação. Ótimo post, difícil alguém apontar críticas de si para com a série. :)

    Curtir

  14. Concordo com o post, mas falando algo nada ver, mas esse vol.65 do Oda explica um bocado o mundo de hoje, com ascensão do Funny Trump Valentine, xenofobia e Isis.

    Curtir

  15. Para Mim One Piece vai para de ser One piece ser so houver lutas .. Tem que haver explicação sobre tudo pra mim a obra toda parece ta conectada .. Como vc falou a o ” Oda ” e um gênio como ele consegue fazer algo que se conecte .. Vou manda a Real se one piece fosse apenas lutas como bleach .. Dragon ball Etc .. nada vai ta explicado vai ser apenas um mangá eterno onde pode se criar Eternos personagens pra o Luffy luta mais não e isso ele ta fazendo o mangá e almejando o final não e dragon ball onde vc so se ver lutas personagens evoluindo e sem explicação sobre aquele mundo ele so cria personagens e torna o mangá infinito o ” Oda ” a o menos não faz isso e isso que faz do One piece o anime que e ( Apenas cansado de ver animes e Ler mangas com lutas e sem explicações ) ( o bom de One piece e Pq o oda conecta o final ao meio do anime com o começo dele .. Mesmo sem saber o final acho que Vai ser uma coisa que vc vai chora de empolgação Ent e melhor volta a Ler Pq depois vc vai se arrepender )

    Curtido por 1 pessoa

  16. “Oda coloca muita coisa que acha importante por capítulo e por quadro.”

    Isso pq ele se controla, e bastante. Imagina se ele colocasse tudo que ele pensa kkkkk

    Curtir

  17. O lance do Oda é que não dá brecha pra ninguém interferir em One Piece. Por isso abusa tanto da própria criatividade e cria mil e uma coisas. Isso é bom, porque mostra quão importante é o universo pro autor, mas ele acaba arrastando muito alguns arcos e isso desanima.

    Não acho que seja ruim termos essa infinidade de possibilidades em One Piece, mas que é cansativo, é. Não acompanho desde o arco da Ilha dos Tritões porque é chato num nível abissal. É lento. Parece que nada acontece e só há explicação atrás de explicação. É massante, pesado. Fica difícil acompanhar assim. Então, decidi deixar de lado por um tempo, mas ainda quero voltar a ler e ver se consigo reacender o amor que tenho pela saga.

    Todos os seus argumentos são extremamente válidos, Mara, e é muito bom você ser tão imparcial quando escreve esse tipo de crítica. Sempre dá pra confiar nos seus textões. Obrigado!! ♥

    Curtir

  18. Mara, vai rolar resenha do filme dos Power Rangers (com Rangers usando armaduras do Homem de Ferro, Rita Repulsa gostosa e orçamento maior que o de dez temporadas da franquia juntas)? A julgar pelo trailer, ainda não sei apostar se ele vai ser muito ruim, muito bom ou alguma coisa no meio do caminho.

    Curtir

  19. One piece continua ótimo, é impressionante depois de tantos anos a série não cair em qualidade, merece o titulo de maior e melhor serie shonnen sem dúvidas.

    Curtir

  20. Eu só tenho um conselho a te dar: pare de ler one piece! Talvez a obra não seja para você.
    Sou muito fã da serie e nunca me cansei dela, e praticamente todos os pontos que você criticou foram os que me fascinaram na serie. A diversidade de personagens, as ilhas que parecem sair de contos de fadas… enfim one Piece é uma grande aventura.
    Talvez o meu amor pela serie se deve ao fato de ter mudado a minha vida, de ter me feito uma pessoa melhor, que valoriza a vida, o alimento, a família, os amigos e principalmente após ver One Piece passei a acreditar em mim e nos meus sonhos.
    Vários shounens abordam os mesmos temas, mas nenhum me trouxe tanta veracidade.
    Claro que a série tem seus altos e baixos, mas por experiencia própria digo que não é para qualquer um, poucos entendem e absorvem a profundidade desta história.
    Dedique seu tempo a coisas novas que venha a lhe proporcionar entretenimento, conhecimento e diversão…. One Piece não é pra você.

    Curtido por 1 pessoa

  21. Na minha opinião segue de vento em poupa o mangá, cada vez mais rico em detalhes e personagens. Sou apaixonado por One Piece e n me importo de acompanhar todo o material extra, informações etc, q surjam. Afinal, quanto mais melhor e o Oda já disse q vai nos contar todos os detalhes do nosso jovem capitão Luffy até virar o rei dos piratas.
    Alguns pontos de seu texto q darei minha opinião.
    “Se fosse para chutar onde a coisa começou a desandar, eu diria que foi em Skypiea”, devo dizer exatamente o contrario, até Skypiea e antes, One Piece era só um Shounen tipico, porém depois de Skypiea(desconsiderando o Foxy q foi o pior arco q tivemos) as coisas se tornam mais “sombrias” e as tramas aumentam, e a partir dai só foi melhorando e ainda continua ótimo.
    “humanoides foram dando espaço para criaturas de tamanhos variados e de design cada vez mais complicado de distinguir.”
    Na verdade o Oda já tinha dito todas as raças existentes no mundo de one piece(sem contar as “raras, quase extintas” para adicionar algo mais na história futuramente), tribo do pescoço longo, minks, gigantes, etc. N entendo sua dificuldade em distingui-los.
    Enfim, é só minha opinião nada contra a de ninguém, One Piece é simplesmente fantástico(ainda continua) nada é por acaso e temos mais de 800 personagens, alguns ressurgem outros somem e novos aparecem oq acho ótimo pois raramente são personagens genéricos como em outros mangás/animes, pois a atenção até mesmo com os personagens secundários é maravilhosa. Por isso afirmo quanto mais melhor e por sorte Oda n ira nos poupar de nenhum detalhe da jornada do Luffy.

    Curtido por 1 pessoa

  22. O maior erro da matéria é tratar como se One Piece estivesse sendo estendido com água sendo tirada da pedra, e não é assim. Bem ou mal, a série tem muita coisa para ser contada, e não há como simplesmente querer acabar do nada. Menos não é mais, neste caso.
    E obviamente One Piece não é uma série perfeita, isto não existe, mas é um shonen muito melhor que a média.

    Curtido por 1 pessoa

  23. Particularmente não leio o mangá. Cheguei a comprar um volume lá da saga do Crocodile, mas achei tão confuso identificar o que estava acontecendo nas cenas de ação que desisti e nunca mais comprei Shounen…

    Permaneci com o anime e estava desanimado até que o time skip deu uma reavivada na minha vontade de assistir One Piece, porém o que eu mais gostaria era de saber o que aconteceu nesses dois anos principalmente com meu husbando Zoro e com a Robin, mas infelizmente isso não foi abordado. Provavelmente daqui uns 20 anos quando a série estiver para terminar o autor nos elucide o que aconteceu.

    Enquanto isso com tanta coisa nova e interessante saindo no mercado dos animes One Piece ficou para trás e foi dropado logo após eu terminar a interminável saga Dressrosa. Man como está chato e enrolado o anime, a opening parece que vem sendo acumulada uma em cima da outra há anos e depois vem mais uns 5 minutos de recapitulação do episódio anterior, no meio do anime já emendam mais um flashback e daí o episódio acaba com quase nada de novo ou relevante apresentado no capítulo.

    Com tanta informação que o tio Oda anda acrescentando à obra e a proximidade do mangá e anime em questão de história, tende a fazer cada arco animado se delongar de uma maneira, que como a Mara pontuou, vai fazer os fãs se afastarem de One Piece cada vez mais…

    Curtir

  24. Bom, pelo que eu percebi, o autor do post não se interessa mais pela obra pois ele não gosta dos exageros, dos detalhamentos das culturas de cada ilha, dos montes de personagens novos a cada saga, e etc.

    Curtir

  25. Pelo que eu entendi, ele desejaria que One Piece fosse somente um Shonen padrão: bem simples, batalhas normais para um shonen, e um espaço menor para os detalhamentos do enredo. Mas o único problema é… One Piece não é um Shonen Comum.

    Curtido por 1 pessoa

  26. Tudo o que ocorre no enredo, se encaixa na premissa que se mantém desde o ínicio da história: “A Grand Line é um lugar onde a lógica não existe. Continuem e se aventurem, pois a Grand Line vai surpreendê-los cada vez mais”.
    One Piece é em sua essência um mangá exagerado, um dos motivos sendo pelo fato de além de ser um mangá de Aventura, é também um mangá de comédia, remetendo bastante ao estilo de humor do primeiro Dragon Ball.
    “onde a coisa começou a desandar, eu diria que foi em Skypiea…”. Ao que parece, o escritor do post começou a se desagradar com a a história nesse ponto. Compreendo a opinião e a respeito, porém discordo. Na minha opinião, foi justamente nesse ponto em vi que a história estava cumprindo com o que Crocus e outros personagens haviam dito: Um lugar surreal, com situações altamente perigosas, e com fatos que se forem contados para uma pessoa comum daquele universo, provavelmente ela não acreditaria. Uma justa oposição às sagas do East Blue, que apesar das situações fictícias, ainda se aproximava mais de uma situação realista. Foi a partir daí que e eu, e vários amigos meus começamos a nos encantar pelos mistérios da insana Grand Line.

    Curtido por 1 pessoa

  27. Respeito opiniões diferentes, porém apenas discordo da forma como o escritor apresentou suas ideias, de forma em que mais aparenta ser uma verdade indubitável, e não uma opinião
    pessoal, em que é o caso.
    Pois afinal de contas, verdades universais não existem, apenas verdades pessoais e relativas.

    Curtido por 1 pessoa

  28. Se não aprecia mais a série… Não leia. Se quer expor suas opiniões? Ótimo! Assim podemos todos dialogar e entender o outro. Agora dizer como se a opinião fosse verdade inegável, aí não, chapa.
    Até porque, se a obra realmente estivesse altamente maçante, de leitura desinteressante, sem sal dessa maneira, ela estaria lentamente ao longo dos anos caindo em vendas, e não vendendo de forma tão grande a cada ano se passa.

    Curtir

  29. engraçado, eu comecei a parar de ler OP justamente por essa poluição visual exorbitante kkk é inegável que ele é muito criativo, mas ninguém para o cara kkkk ele atola as paginas com centenas de personagens em centenas de acontecimentos diferentes. muita poeira, muito detalhe, muito tudo… kk

    Curtir

  30. Eu acho que realmente foi a partir de Skypea que One Piece meio que se perdeu. Eu aponto para um outro lado do anime que são as enormes discrepância que ocorrem (o que é preocupante sendo que é um mundo fícticio com poderes e talz). As ameaças nunca são tão destruídoras quanto se quer passar. Em Skype, o personagem Enel solta poderosos golpes em variados personagens, e estes simplesmente sobrevivem frente ao poder do tal “deus”, tipo como assim? Acho que tenho a ousadia de me referir até mesmo a Alabasta, um arco maravilhoso, que no momento decisivo da bomba todos são salvo pelo Pell, para ele simplesmemte aparecer totalmente perfeito, pode-se assim dizer.

    Curtir

  31. Velho, na boa, sei que essa é sua opinião, mas dá raiva. Pra começar, quando você diz “nenhum tipo de filtro”, você nunca deve ter lido a SBS. Depois, Onde Piece trata cada personagem como único, todos tem sua vida. E isso afeta o modo como eles agem, não é que nem Naruto, que trata seus secundários como um bando de caras que servem apenas pra lembrar o nome, e talvez um passado básico. Onde Piece não tem quadros poluídos, como você diz. Dá muito bem pra distinguir os elementos. Eles só tem muitos detalhes quando necessário para mostrar alguma cena incrível. Depois, “leis da física ignoradas”? Vai ler o início da obra de volta e depois vem falar alguma coisa. Fora que elas não são ignoradas. Depois, se os personagens forem aparecer depois, geralmente aparece mais detalhadamente o seu passado e suas motivações, como foi o caso do Jinbe. Se precisar, é só ler a parte que ele aparece antes e relembrar o que esqueceu. Fora que o Oda não obriga você a lembrar de nada nos mínimos detalhes. Você não precisa saber o nome de todas os filhos da Big Mom, por exemplo. E finalizando, a complexidade de Onde Piece aumenta sua atenção, você lia sem vontade, por isso tudo passa batido quando você lê. Prestando atenção nos detalhes Onde Piece me deixou muito mais inteligente do que antes conforme eu acompanhava. Mas isso varia de cada um.

    Curtido por 1 pessoa

  32. Ok, estou comentando a mais de um ano depois desse Blog, provavelmente ninguém vai ler, mas vou deixar meu comentário. Atualmente o arco Whole Cake da saga Zou está chegando ao fim, e pude perceber que me agradei em partes com esse arco. Os erros foram os citados nesse blog, muito personagem desnecessário, e o exagero extremo, a Big Mom com seus 68 anos ter quase 100 filhos é um mínimo exagero, né ? Mas, nesse tumulto de personagens alguns bons acabam aparecendo, como Katakuri, a Germa 66 entre outros… Só que algo me desanimou em One Piece, onde percebi nesse arco : O Oda enrola demais, e muitas vezes enrola com coisas que não nos interessa, os arcos são muito longos, acabam enjoando os leitores, muitas vezes um capítulo não tem nada relevante, somente repetindo coisas de capítulos passados, acho meio chato isso, se o Oda chegasse direto ao ponto, diminuísse o número de Personagens e construísse uma trama mais direta acho que seria melhor, mas enfim, esse arco foi muito bom, pela ligação do Sanji com a tripulação, e pelo fato de uma Yonkou estar envolvida né.

    Curtir

  33. mano uma bosta não entendi absolutamente nada estão reclamando de vários personagens e elogiando a construção de como oda interliga os personagens através das longas sagas que ele produz e ao mesmo mitificando sua imagem como autor,e ainda tentam akira toryama que esquece de seus próprios personagens ao longo da saga e tem preguiça de desenhar co cabelo de super sayajin 3…antes de falarem do Oda pensem no akira que hoje em dia nem deve conseguir se levantar da cama para desenhar o kuririn.

    Curtir

  34. Não precisa se prolongar muito sobre o One Piece. Ele simplesmente é um shonen porradeiro que consegue prender bem o seu público no mangá por anos. Ele não tem nada complexo ou diferente, só que tem uma história e personagens que conseguem agradar muita gente, qualquer comentário mais exaltador e tal não passa de fanboyzismo, a obra simplesmente entrega bem o que propõe e ponto.

    Curtir

  35. Concordo plenamente. One Piece é muito bom, não tem como negar, poderia escrever um texto gigante comentando sobre as várias qualidades da obra e sobre a genialidade do autor. Porém, essa sensação de incredibilidade gerada pelos exageros se torna cada vez mais frequente ao longo dos arcos. Em vários momentos, sinto a necessidade de buscar explicações sobre certos pontos que simplesmente não parecem fazer sentido, que não parecem ter lógica e tenho que aceitar que é dessa forma pois é um ficção. No final de cada arco, independente do quão encurralados os Chapéus de palha estejam, já nem fico mais tão apreensiva, pelo fato de que eles sempre arranjam alguma solução milagrosa que nem mesmo todo o esforço do Luffy poderia fazê-los vencer. No início, eles viviam falando sobre as diferentes capacidades de um ser humano normal e certos personagens, agora já nem entendo mais nada e aceito qualquer explicação dada (quando eles tentam explicar). O ritmo dos acontecimentos também acaba se tornando um problema por conta dos exageros. Em um momento a história parece estar se desenrolando rapidamente e em outros parece que nunca vai terminar. Dá vontade de sair pulando várias partes, ou então dar uma pausa e continuar depois. Seja no anime ou no mangá, conseguir captar cada detalhe se torna exaustivo, quando era para ser algo prazeroso. Não vou deixar de acompanhar a história, porém é inevitável que ela continua se tornando cada vez mais cansativa.

    Curtir

  36. Eu particularmente adoro os exageros de One Piece. Pra mim foi na saga de skypea q OP começou a se tornar umas das minhas obras favoritas. Mas essa é só minha opinião, entendo alguém n gostar desses exageros.

    Curtir

  37. Gostei do bom senso nas palavras… acho as criticas mto construtivas… one piece é um dos meus preferidos e considero o Oda um dos caras mais criativos q existem…criar um universo tao vasto e tao interligado é quase surreal…. Amo one piece mas reparei ultimamente que toda vez q surge um personagem novo, tenho um sentimento negativo em relação a ele….pq sei q vai ser dada mta atençao pra desenvolver e ligar esse personagem a historia… tempo q poderia ser gasto com mais lutas por exemplo… nao digo q nao seja bacana ter personagens desenvolvidos, mas isso ja se tornou um vicio em one piece…e segura demais a historia em um personagem que pode ser considerado supérfluo…desanima um pouco… outra coisa q falaram acima é essa diminuição na violencia do anime… ngm morre, e isso corta a tensao, o medo das lutas… pra falar a vdd nao sei qual seria a solução mas precisaria ser feito algo pra aumentar a seriedade e a tensao no anime

    Curtir

  38. Você é uma máquina de vdd? Pqp, to acompanhando o anime mas essa coisa sobre os personagens não morrerem (e quando morre nem faz muito sentido, como o Ace) começou lá em skypea tbm, onde as pessoas eram claramente eletrocutadas pelo Enel (que ainda aguardo a volta) e morriam. E após o Luffy vencer a luta eles simplesmente tinham alguns arranhões.

    Curtir

  39. se vc nao gosta nao assiste porra para de fala mal de um dos melhores mangas e animes

    Curtir

  40. o oda nao é criativo, o que acontece é vc nao saber de onde ele esta copiando coisas.
    senta-se e assista todos os animes de akira toriyama e derivados tipo o dragon quest abel yuusha, dq fly, e etc e vc vai ver que a maioria das ideias do oda sao copiadas de material do toriyama ( qdo nao sao, sao tiradas de filmes, series ou coisas dos anos 90 )
    por exemplo, o luffy nada mais é q o krillin qdo entrou na historia, sempre sorrdente, mas sem a perversao e a malicia. o krillin tb usa o gomu gomu fuusen no torneio de artes marciais contra o goku.
    é um krillin puro sem o elemento ecchi ou a malicia, e isso é algo recorrente nas coisas q o oda copia.
    ele nao somente copia, ele demonstra uma insatisfação com o q aconteceu originalmente

    por exemplo
    em dragon quest 6, tem uma parte que uma sereia sumiu e eles acham que ela foi sequestrada, mas nao ela tava bem só tava presa.
    como recompensa ela deu pra eles um item que envolvia o barco da party em uma bolha pra poder ir pro fundo do mar e encontra um palacio onde moram monstros marinhos.
    soa parecido?

    em one piece a caimi é sequestrada e vendida como escrava e pouco depois q resgataram ela, o barco do luffy é envolto em bolhas e vai ao fundo do mar num castelo onde moram homens peixes e etc
    e isso não é algo que surgiu só das exigencias da jump em continuar estendendo o mangá ( apesar q fez ele piorar muito ), é algo que sempre esteve ali.

    desde o começo tinha muito zum-zum-zum sobre o quanto OP era parecido com DBZ, o zoro era o piccolo, o luffy era o goku e por aí vai
    no proprio manga, no primeiro capitulo, a cena onde o shanx perde o braço é copiada de uma cena ( la pelo episodio 30 ) de abel yuusha, onde o pai do protagonista morre, na mesma posicao, do mesmo jeito, do mesmo angulo, no mesmo tom.

    e tem mais coisa, vou deixar uma lista dos pontos q eu me lembro agora, pra vc poder ir atras com mais facilidade.

    Jinbe é o Crocodyne de Fly/Dodonga de Abel yuusha, um general do mal responsavel por uma especie q desenvolve um respeito ao protagonista, no caso se aproxima mais do crocodyne, mas tem um pouco da personalidade felizona do dodonga.

    a conferencia dos lideres mundais é uma saga inteira do fly que eles roubaram, incluso a princesa super importante e muitos outros personagens como um rei/capitao louco por exercitos, a diferenca é q em onde piece o oda teve um episode de “a minha versao é melhor” e pos o exercito dentro do corpo dele.

    tem varios pontos da historia de dragon quest 6 q ele usa, como isso da sereia q eu falei.

    o design de mulheres dele, pelo menos no começo parece ter sido copiado dos designs de gokinjo monogatari.

    e por agora infelizmente só lembro disso, mas se vc assistir o anime de dragon ball ( nao só o mangá, pq tem coisa q ele copia dos fillers ), vc vai ver q o cara esta pendurado em outras series faz muito tempo, e como o material q ele ta inspirando ficou meio obscuro com o passar dos anos ele se safa facil. ( ninguem lembra de dragon ball, só lembram ah o goku criança. mas nao os detalhes, nem de dbz o povo lembra os detalhes tipo que o goku tinha clarividencia. )
    e acaba levando credito por criatividade qdo na verdade ele ta na maior parte do tempo conteudo dos outros e alterando por birra pq nao gostou do desenvolvimento.

    eu morria de admiricao pelo oda, mas depois que eu comecei a ver isso confesso que fiquei com um certo nojo, pq agora eu só vejo ele infantilmente pegando a historia dos outros e “melhorando”.
    todas as historias presas numa estrutura insuportavel, seguindo exatamente a mesma estrutura/formula desde arlong fucking park.

    eu li 800 capitulos de one piece em 2 semanas e por isso lembrava mais de detalhes menores qdo eu li.

    a falta de criatividade do oda fica mais evidente qdo pedem pra ele fazer algo fora de dragon ball tipo o time epoch ( DBZ x OP ) ou os designs q ele fez pra jogo.
    o design q ele fez pra gaist crusher é um leao boxeador com um afro, mal da pra dizer q é dele.
    tem gente torcendo pra ele fazer designs pra um jogo como o akira toriyama desenhou os monstros de dragon quest, mas acho que aí vai deixar evidente demais a falta de talento dele.

    os animes de dragon quest tb, nao so por isso, mas pq sao mto bons ( abel yuusha é chatinho até o episodio 13, depois vira completemente outro anime )

    parte do pq ta tao ruim agora é pq é literalmente a unica coisa segurando as vendas da jump, eles querem q tudo novo seja um naruto, mas nunca é pq eles tem essas exigencias burras em cima de material novo e as series q tem, eles ficam apertando pra ter mais lutinha e coisa inutil pra prolongar mais.

    strong world foi um arco z obviamente imposto pela jump pra tentar alavancar as vendas qdo começaram a cair ( pelos leitores ficarem mais velhos ), assim como foi com naruto.

    dragon ball super é 100% filler de one piece, tem conteudo pra 4 filmes e fizeram 200 episodios disso.

    nao sei como conseguiram forçar o toriyama a deixar eles e a bandai fazerem isso, mas queeria mto saber.
    ( vai ver foi como forçaram o autor de samurai x, q se negou a reviver rurou ni kenshin e arrumaram aquela prisao por pedofilia pra ele. normalmente eles encobrem esse tipo de historia pq esse tipo de material é relativamente normal/comum no japao [eu nao gosto/apoio, mas achei melhor dizer]. )

    Curtir

  41. uma coisa, o anime é pior que o manga.
    cortaram as falas mais importantes da saga de dress rosa e editaram tudo como um filme ruim.

    no começo cortaram o primeiro capitulo que era uma das melhores coisas da serie.

    Curtir

Os comentários estão fechados.