Meu Passado Otaku – Como eram os eventos de anime no começo dos anos 2000

18 fev

Um dia eu estava na rua voltando da banca de jornal após comprar algum volume de mangá superfaturado quando um otaku com bandana do Naruto me abordou: “Mara, como que eram os eventos de anime na época que não haviam fotos digitais? Temos poucos registros disso na Internet”. Achei uma dúvida muito interessante, pois muito otaku frequentador de Anime Friends hoje em dia não faz ideia que rola evento de anime desde os anos 90 e… veja bem… pouca coisa mudou.

O meu dever jornalístico superou o medo de uma iminente rinite e desbravou fotos escondidas no fundo do meu armário ao lado de volumes de mangás que eu preferiria esquecer que comprei, como Busou Renkin. E com a ajuda de um scanner que levei menos de oito horas para fazer funcionar, trago aos leitores várias fotos mostrando como eram os eventos de anime no começo da década passada. IKIMASU se aventurar naquela época repleta de meio-tankos e animes populares na televisão.

***

Pra começar, essa é uma tomada aérea do Animecon 2002. Na época, o Animecon era o maior evento do Burajiru até ser desbancado no ano seguinte pelo surgimento do Anime Friends, que trouxe a inovação de promover shows com Artistas Internacionais. Uma década depois, Hironobu Kageyama veio tanto ao Burajiru fazer show em evento da Yamato que desconfiamos que ele mora secretamente num puxadinho na Liberdade.

animeevento-20

Até parecia organizado, né? É porque eles pegaram um lugar bem maior para o evento, pois houve uma explosão de público na edição anterior, o Animecon 2001. Na próxima foto podemos ver 3 coisas muito importantes que rolava em eventos da época: bagunça generalizada, cosplayers de Dragon Ball e pastel de feira custando menos de R$ 1,50:

animeevento-100003

E quando eu disse que tinha muito cosplay de Dragon Ball eu falo a real, afinal não era incomum você achar que ia arrasar na festa com sua fantasia de Videl e encontrar lá metade do rolê com o mesmo cosplay:

animeevento-090003

(isso sem contar nos photobombs causados pela falta de espaço para circulação)

Aliás, reconhecem quem são essas duas pessoas na próxima foto? Dica: suas vozes inspiraram personagens que até hoje recebem fanfics toscas de aspirantes a escritores. São Fábio Lucindo e Daniela Piquet! O primeiro é/era o dublador do Ash de Pokémon (e na época ele já estava dublando a terceira temporada do anime) e a segunda é a parente do Nelsinho dubladora da Sakura de Sakura Card Captors. Sim, eventos de anime apostavam em dubladores no lugar de palestras dadaístas com YouTubers:

animeevento-080002

E como sempre games e otakus andaram juntos (afinal ambos sofriam bullying na escola), a editora Conrad já apostava em novas tecnologias ao levar o recém lançado Gamecube ao Animecon 2001. E como é difícil manter o interesse por um videogame roxo que mais parece o fogão da Barbie, eles ainda aproveitaram que não havia problematização no Facebook para botar uma Sailor Jupiter bonitona para atrair a atenção.

animeevento-110003

Mas vamos ao ano de 2003, quando a Yamato marcou seu primeiro Anime Friends exatamente no dia do Animecon daquele ano. E o que ela trouxe de mais? Primeiro, contou com a presença de vários cosplayers que ficavam mais parados no meio da multidão que carro viajando pro litoral no feriadão:

animeevento-050002

Também trouxeram um grande palco para apresentações e shows, com direito a som péssimo e tudo numa altura tão elevada que metade do público passava o dia seguinte enrolado em Salompas:

animeevento-020002

Fora a invenção do Desfile Cosplay, uma área super bem iluminada para você tirar fotos dos seus personagens favoritos:

animeevento-060002

Ah, e a presença de artistas internacionais que davam autógrafos a qualquer um, pois isso rolou antes da invenção da cobrança por meet & greet:

animeevento-070002

Mas o Anime Friends sofreu um baque em sua segunda edição, pois o evento mudou de local e foi para o Espaço das Américas, praticamente uma quitinete escura que precisou comportar milhares de otakus em quatro dias de evento. O local era abafado e sombrio, deixando qualquer foto que você tirasse parecendo promo do novo Atividade Paranormal:

animeevento-150003

(Sim, já tinham costosos na época)

Isso sem contar que o Anime Friends 2004 foi o primeiro evento a contar com a participação oficial da Nintendo no Burajiru, trazendo muitos jogos de Gamecube, campeonatos e assustadores personagens da empresa inflados como um boneco de posto:

animeevento-150002

Como o espaço do evento era péssimo, começou a tradicional mania dos otakus de tirar fotos em qualquer canto. Foto na passarela do metrô Barra Funda? Sim, isso rolava!

animeevento-140002

Foto de grupo de Final Fantasy VIII na frente de carrinhos de cachorro quente oportunistas? Sim, também rolava!

animeevento-140003

Foto em pracinha para os cosplayers de animes flopados da Locomotion tirarem suas fotos? Claro que rolava!!!

animeevento-040002

Fotos em grupo eram sempre um sucesso, mas a gente tá aqui para analisar o cenário. Repare nos banners anunciando Combo Rangers pela Panini e o site Anime Pró, precursor da editora NewPOP:

animeevento-190002

E aqui temos duas coisas que muitas pessoas juram que ficaram nos anos 90, sem saber que continuam até hoje. À esquerda temos um vendedor de filmes para máquinas fotográficas, e à direita temos Sérgio Peixoto, editor de revistas especializadas e organizador de eventos que tinha um fã-clube e andava com um megafone insuportááááável:

animeevento-120002

Na época já rolavam campeonato de Pokémon, surpreendendo você leitor que acha que o competitivo do jogo surgiu outro dia e que você é o Pika das Galáxias breedando com apps ilegais. Isso que separam os jogadores são os pré-históricos cabo game-link, e não vemos nenhuma extensão exposta porque os Game Boys funcionavam comendo pilha AA pra caralho:

animeevento-180002

Também é curioso ver que a idade dos participantes dos campeonatos de Pokémon no começo dos anos 2000 é igual à idade mental do fandom atualmente:

animeevento-170002

Não tenho nada para falar sobre o local ou o evento, mas adorei a cara de susto do rapaz oriental ao ver seu almoço interrompido pela aparição da vovó Kaede de Inuyasha:

animeevento-030002

animeevento-21

42 Respostas to “Meu Passado Otaku – Como eram os eventos de anime no começo dos anos 2000”

  1. Agronopolos 18/02/2016 às 11:02 #

    De boas:

    A Foto com o Peixoto parece que ele tá com a mão nas calças segurando o “joystick” dele

    Curtir

  2. Guina 18/02/2016 às 11:11 #

    Bem interessante a matéria.

    Curtir

  3. Marcio 18/02/2016 às 11:16 #

    Sdds Locomotion. huahahahahhahaha

    Muito bom, Mara, em Porto Alegre sempre foi a mesma bosta. :P

    Curtir

  4. Lucas 18/02/2016 às 11:24 #

    não adianta querer insinuar que você é a sailor jupter, pq eu sei quem é essa menina da foto, e sei que ela não é careca e muito menos curte novelas…

    Curtir

  5. Gu 18/02/2016 às 11:25 #

    Gostei da japinha fazendo o cosplay da Videl, como ela tá hoje? Alguém tem o Facebook dela?

    Curtir

  6. Henrique Picanço 18/02/2016 às 12:06 #

    Que bosta! E pensar que outro dia fui em um que pouquíssimo difere desses eventos!

    Curtir

  7. Lucy Gimenez 18/02/2016 às 12:12 #

    Quem seria o Vegeta ao lado do Super Mario inflado como o preço dos mangás? Hummmm, acho que poderiam aparecer mais fotos vintages do seu armário para iniciarmos uma apuração…

    Curtir

  8. Tsuss 18/02/2016 às 13:48 #

    Curti essa Sailor Jupiter.

    Curtir

  9. The Fool 18/02/2016 às 13:49 #

    Só falta um post falando dos eventos da Abrademi, o Mangácon! xD

    Curtir

  10. teucu 18/02/2016 às 14:11 #

    err
    n existe nenhuma foto dos anos 90?
    q pena

    Curtir

  11. Mago 18/02/2016 às 14:21 #

    Parece com o primeiro evento que fui…
    Parece com o último também…
    E com todos os outros antes e depois e etc, etc, etc.

    Curtir

  12. MC 18/02/2016 às 15:09 #

    Seria o alter ego careca (e gostoso) da Mara na foto do Mario?

    Curtir

  13. Otaku Doente 18/02/2016 às 15:22 #

    HUAHAUHUAHAA aquele cosplay de Gundam eu ri pra caralho aqui sozinho, alguém reparou no ninja Jiraiya saindo de mansinho no canto? Esse é ninja msm hauhaua (pensei que fosse fazer piada com esses 2 cosplays)

    “Sérgio Peixoto, editor de revistas especializadas e organizador de eventos que tinha um fã-clube e andava com um megafone insuportááááável:”

    Poderia ter colocado o famoso “especializadas (pff)” Mas o que aconteceu com ele? Nunca ouvimos mais falar, n deve ser relevante mais ou nunca foi.

    Curtir

  14. The Fool 18/02/2016 às 15:50 #

    @ Otaku Doente: Peixoto tá com um grupo no Facebook, o “Animax: o máximo em animação japonesa”. Além disso ele tem um blog com o mesmo nome.
    Aqui: http://www.animaxmagazine.com/

    Curtir

  15. Mithsiel Daniel 18/02/2016 às 18:48 #

    @TheFool Putz, agora lembrei que ainda tenho algumas revistas animax em casa.

    Curtir

  16. ze_panda 18/02/2016 às 19:04 #

    Entra no site da Abrademi vejam os eventos dos anos 90 aquilo era coisa trash, vale ressaltar essa foto que temos primeiro cosplay de Vedita

    Curtir

  17. Carol Himura 18/02/2016 às 20:11 #

    É tão lindo saber que tem mais gente que lembra do megafone horroroso do Peixoto!
    Tem gente que conheço que faria uma retrospectiva sobre os eventos dos anos 90, se interessar XD

    Curtir

  18. raipirocu 18/02/2016 às 22:44 #

    Dois fatos inesquecíveis dos eventos da Abrademi: O Daniel de cosplay de Gats disparou com uma arma e fez mó fumaceira no palco com direito a Wendel Bezerra pedindo pra galera abanar a fumaça pra fora, e o Joe Higashi que mostrou a bunda e depois a organizadora do evento subiu no placo pra dar lição de moral kkkkkkkkkkkk

    Curtir

  19. Jasque 18/02/2016 às 23:41 #

    Lembro de um evento que fui que teve uma apresentação de KOF que saiu destruindo o cenário todo.

    Bons tempos.

    Curtir

  20. Leandro 19/02/2016 às 06:35 #

    Ou seja, exatamente a mesma coisa que temos hoje …

    Curtir

  21. Caio 19/02/2016 às 07:49 #

    Muito bacana o texto, mas acho que poderia aprofundar-se no perfil do público que mudou muito desde então. E faltou falar sobre outras áreas que evoluíram, como animeke (livre, que a gente levava cd e cantava em cima da música cantada pela falta de disponibilidade de karaokê em mp3) e concursos que a Yamato profissionalizou com equipamento e premiações, elevando o nível. Também a parte de concursos de cosplay que começou a dividir em duas vertentes: “eu me orgulho de fazer o meu e garimpo a 25 a procura de itens fidedignos” e “pago uma costureira e fica lindo nesse cosplay!”. Além disso também haviam as bandas, normalmente uma ou duas, pouco valorizadas, e que hoje são dezenas, das melhores às piores, cada uma com seu estilo próprio, mas todas guerreando por um espaço na concorrida agenda do AF. Temos que lembrar também que antes era 1 evento – Animecon, passou a 2, AC e ExpoAnime, depois 3, AC, EA e Anime Friends e por um período tivemos diversos eventos, mais estruturados como os da AF e mais “roots” como os regionais OzAnime, AnimeAbC, etc, fora os que não eram em SP. Sobre o público acho que a mudança de maioria de “nerds que não se encaixam” pra maioria de “vi naruto na globo” mudou muito o teor dos eventos e acelerou o processo de desgaste do formato. Pra mim, mudou minha vida, me ajudou a me dar autoestima (coisa difícil pra nerds daquela epoca) e me trouxe muitos dos meus melhores e mais especiais amigos que tenho hoje. Agradeço muito por isso ter feito parte do meu passado. Obrigado por ter me lembrado disso. =]

    Curtir

  22. ExOtaku Recuperada 19/02/2016 às 09:15 #

    Eu comecei a frequentar nos anos 90, lembro desses eventos tb. Apesar de parecerem iguais aos de hoje, existiam umas diferenças básicas….. íamos aos eventos para VER animes, já que internet discada e computador escasso nos levavam sempre às fansubs da Liberdade (tenho ainda minhas fitas mofadas e guardadas). Ir ao evento era a melhor forma de conhecer animes novos, e descobrir quais as novidades no Japão, já que não tínhamos esse acesso. O preço era MUITO mais em conta, e algumas empresas curtiam patrocinar…. houve um evento na São João que distribuiu guaraná de graça, e o cachorro quente era 2 reais… foi o primeiro evento com animeke que tivemos. Os cosplayers eram poucos, e não tinhamos e-bay pra importar tecido e peruca decente, logo era coisa difícil de se fazer, e mesmo assim tivemos nossas lendas, como a Asuka da poupança vantajada, e o dia que pegaram uma Sailor Moon e um Goku se pegando no banheiro.
    Sobre o Peixoto, ele ainda escreve pra mesma revista (digital agora), e também faz eventos menores de anime. Encontrei ele por um acaso a 4 anos atrás ao trabalhar num evento, onde ele tentava com toda pompa e orgulho dizer “Você sabe quem eu sou?” e por dentro eu ria, pq eu também entrei no coro “Matem o Peixoto” que era piada recorrente em 2001 a 2003 “Eu sei sim”, e o megafone voltava as lembranças, junto das pantufas que usava nos eventos…

    Curtir

  23. João Almeida 19/02/2016 às 11:05 #

    Legal o post!
    Lembro que na AnimeCon de 2000 (que foi na Casper Libero), cheguei a ir no primeiro dia e desistir por conta da fila (que devia ter umas 50 pessoas, achei absurdo hahahaha mas fui no segundo dia), assim como em outros eventos como a Expo Anime que rolavam todo último (ou primeiro) domingo do mês, uma das principais atrações dos eventos eram, por incrível que pareça, a exibição de animes! hahah
    Na época pouco se tinha acesso a animes além dos que estavam presentes na TV, e clubes de VHS (sim VHS) como LumsClub eram a única forma (e era paga) de se ter acesso a outros títulos. Com isso os eventos eram uma ótima forma de conhecer séries novas ou pouco conhecidas na época (tinha até uma sala de cinema na Casper Libero exibindo os animes “novos”, lembro de assistir Vampire Princess Miyu), sem contar que muitas das coisas que eram vendidas nos eventos, eram só lá que poderiam ser adquiridas, não comprou? Só no próximo! Comprei um ou dois acetatos originais de Dragon Ball Z (caríssimos R$60, mas na época era bastante dinheiro mesmo) :D

    Curtir

  24. Gregore Candalez 19/02/2016 às 11:11 #

    E o medo de se achar numa dessas fotos. AnimeCon 2002 foi onde meu namoro começou (estamos juntos até hoje; é, viva os animes). Lembro da apresentação genial de KOF que foi desclassificada porque “fez crossover” com outros jogos e “era contra as regras”. Lembro de dormir pesadamente numa das salinhas de TV que passou o primeiro filme de Sakura Card Captors. AF 2003 no Madre Cabrini… conheço gente que ficou HORAS sentado debaixo do sol só pra ter um bom lugar no show do Kageyama. Cheguei dez minutos antes e estava tão de boa que fiquei praticamente de frente pro palco. Teve aquele Anime Expo, 2003 ou 2004, no Palácio do Trabalhador com guaraná de graça… Era tudo tão bosta e malfeito mas mesmo assim era tão legal. Acho que a molecada que frequenta os eventos de animie hoje devem se sentir como a gente se sentia 15 anos atrás. Com a única diferença de que nossas fotos vergonhosas ficam presas ao mundo real e não são subidas instantaneamente para a eternidade na internet.

    Curtir

  25. Kurati 19/02/2016 às 15:45 #

    Eu lembro da mangacon 96, na liberdade, com meia dúzia de cosplayers…. Bons tempos!

    Curtir

  26. The Fool 19/02/2016 às 17:12 #

    @Mithsiel Daniel: Cara, acho que todo mundo ou quase, ainda tem edições perdidas dessas revistas ( Animax, Herói, Heróis do Futuro, etc ) perdidas em casa! xD
    Eu só não tenho porque me livrei mesmo.

    Curtir

  27. Mary 19/02/2016 às 18:28 #

    Faltou falar de coisas épicas como:
    – Comprar MUPY por R$0,50
    – Andar com plaquinhas com várias frases de duplo sentido
    – Causar no metro na volta pra casa
    – Fazer amizades com pessoas incríveis e adiciona-las no ICQ <3

    Curtir

  28. Stefano 20/02/2016 às 01:08 #

    voces tem fotos de eventos dos anos 90 ?

    Curtir

  29. Arthur Bárbaro 20/02/2016 às 01:40 #

    Cara, o massa de ler tanto comentário aqui sobre o Peixoto é que eu converso com o bixo aqui acolá num podcast de que também participo como convidado (o Nerdebate)… aí de repente o bixo é conhecidão e tal e eu nem sabia, lol (o host do podcast provavelmente sabia, mas enfim).
    Praticamente acabei de descobrir que o Tio Ben é o Obi-wan Kenobi. :M

    Curtir

  30. Arthur Bárbaro 20/02/2016 às 01:42 #

    Adicionalmente…
    @Gregore Candalez: Cara, esses aí que foram desclassificados, por acaso eram dois cosplays de velhos beberrões de dois jogos de luta diferentes (sei lá quais)? Porque se for, isso dá uma história interessante. Eu li em algum lugar (minha memória diz que foi na Revista IstoÉ, que meu pai assinava, mas como é muito nada a ver ter algo sobre isso lá, deve ter sido na internets mesmo) sobre esse acontecimento, e no final do texto explicava que os dois “mesmo desclassificados, ainda gostaram, porque conseguiram o que queriam: se apresentarem novamente para o público”.

    Por causa dessa matéria, eu e meu irmão achamos que era normal essa reapresentação em qualquer evento, e bolamos um roteiro de apresentação de cosplay de Naruto VS Kisame (anime que conhecemos num evento também, inclusive)… e um OUTRO roteiro com final diferente para quando fôssemos nos reapresentar. =Dd

    Demoramos muitos anos até tirarmos o cosplay do papel (não tínhamos costume de fazer cosplay), e o público adorou, mas nem teve reapresentação… =P Resultado: existe um áudio pronto e editado e inédito de um final alternativo pra esta apresentação aqui: https://www.youtube.com/watch?v=5Ozpzvoar78 (que tira onda especificamente com o fato de que seria uma reapresentação, heh…)

    Curtir

  31. Dexaketo 20/02/2016 às 12:53 #

    Republicou isso em DEXAKETO.

    Curtir

  32. hakeruchan 22/02/2016 às 18:51 #

    Me sinto uma neófita vendo gente que foi em eventos do início dos anos 2000 (ou ainda nos anos 90!), meu primeiro evento foi só em 2006, no clube do América no Rio (carinhosamente chamado de Sauna Anime hahaha)

    Ainda peguei exibição de animes sendo uma das atrações dos eventos, já que internet rápida ainda não era uma realidade pra todos. E me lembro de ler nas minhas Pokémon Club e Revista Sakura Card Captors (isso existia!) sobre as novidades que só apareciam no mágico bairro da Liberdade – lojas Shinozaki e Haikai (quando ainda tinha a Haikai de CDs, consegui ir lá antes de acabar na primeira vez que fui à São Paulo lol)

    Ler o texto e os comentários é uma forma interessante de perceber como mudou a maneira como consumimos os animes e até os produtos relacionados a ele. Agora parece tudo tão mais simples…

    Curtir

  33. Ninguém 25/02/2016 às 13:54 #

    Eu me lembro que no Animefriends de 2004 passamos mais tempo na fila do que no evento mesmo.

    Curtir

  34. Mireille Moreira 26/02/2016 às 17:26 #

    Caramba, esse post foi uma verdadeira viagem no tempo!! Excelente!
    Nunca tinha parado pra pensar por esse lado, que as fotos daquela época são relíquias… haha
    Fui otaku e participei de todos os eventos de anime da minha cidade entre 2000-2005, depois disso larguei… só tive chance de ir a SP uma vez, pro Animecon 2001. Tudo exatamente como você colocou! Muita nostalgia!

    Curtir

  35. Otaku Nostalgico 01/03/2016 às 23:48 #

    Para quem quer matar a saudades, ou para os novinhos que querem ver como os eventos de 14 anos atrás eram muito, muito, muito, mas muuuuuuuuuuuuuuuuuito melh-IGUAIS aos de hoje, aqui tem horas e horas da Animecon 2002 filmada:

    Tinha até show do Ricardo Cruz: https://youtu.be/7Jgy0YewFB0?t=29m23s

    Curtir

  36. michelfurquim 07/03/2016 às 23:51 #

    Lembro dos encontros dos fansubs em teatros aqui em SP, onde assistíamos episódios de animes que nunca tínhamos ouvido falar. Animecon. E a Animangá? Saudades dos 90s.

    Curtir

  37. Fabio Shin 08/03/2016 às 01:54 #

    Ahahahahahah nostalgia total! É o mais impressionante eu estou na foto do Robô e do jiraya, eu com minha jaqueta com o Kanji de Shin, nas costas atrás do Robô.

    Vivo do mangá desde 1996, fui em praticamente todos os eventos até 2003.
    Fazíamos caricatura em mangá em quase todos, no Stand da conrad no Anime Festival, na Avex, Animangá World, a Japan Sunset este ano completa 20 anos.
    Foi legal relembrar um pouco desta época.
    Rachei de rir com o texto e as fotos hahahaha.

    Abraços e sucesso sempre.
    Fabio Shin!

    Curtir

  38. Anders Bateva 14/03/2016 às 11:37 #

    “ajuda de um scanner que levei menos de oito horas para fazer funcionar”
    Qual foi a dificuldade?

    Curtir

  39. Anders Bateva 14/03/2016 às 11:40 #

    “um otaku com bandana do Naruto me abordou”
    Eu pensei que ele falaria alguma coisa retardada…

    Curtir

  40. Anders Bateva 14/03/2016 às 11:59 #

    Sengoku e Son Goku têm alguma relação?

    Curtir

  41. Anders Bateva 14/03/2016 às 14:07 #

    “é difícil manter o interesse por um videogame roxo que mais parece o fogão da Barbie”
    Eu tinha interesse na época, parecia muito legal.

    Curtir

  42. Anders Bateva 14/03/2016 às 14:07 #

    “eles ainda aproveitaram que não havia problematização no Facebook”
    O Facebook nem era usado no Brasil…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: