Mais de Oito Mil Investigations: Afinal, o tal formato BIG da JBC vale a pena?

11 out

O Mais de Oito Mil é um blog com o padrão Gangsta de transparência, então eu sempre mostro para vocês tudo que acontece aqui por trás e vou atrás de possíveis respostas. Então hoje é o dia de solucionar uma dúvida que está apertando o kokoro de muitos de vocês: quando é que vai sair o mangá de Jobs? afinal, o tal formato big que a JBC inventou de lançar Éden e agora Blade – A Lâmina do Imortal é realmente uma vantagem para o leitor? IKIMASU atrás disso agora ressuscitando a mais querida das nossas sessões do blog, aaaa…

maisdeoitomilinvestigations

Vamos começar contando que o formato big da JBC para lançamentos de mangás é tão original quanto o conceito por trás daquele quadrinho nacional Brasimon que era feito pelo Daniel HDR (quem nunca tem uma mancha no currículo que atire a pokébola). Assim como a tal “black edition” de Death Note, o formato BIG foi inventado pela VIZ Comics nos Estados Unidos. Para quem não sabe, ela é a detentora dos direitos ocidentais dos mangás da Shueisha entre outros, por isso nos nossos mangás vêm tudo escrito que foi a VIZ que descolou as fitas pras editoras.

E então, como são os mangás BIG da VIZ? Eu cheguei a ir atrás de um release da própria editora, mas a melhor explicação do que se trata eu encontrei no maior poço de sabedoria da Internet depois do Akinator: o Yahoo Respostas. Confira a explicação:

o-que-eh-big

Ao contrário dos vestibulares, não é obrigatório saber inglês para acessar o Mais de Oito Mil (mas é uma boa saber interpretação de texto, viu?), então vou resumir que uma edição BIG é uma compilação de vários volumes, geralmente 3, com algumas páginas a mais e um formato maior. Essas compilações são “caras”, mas custam mais barato que comprar cada um desses 3 mangás separadamente. Mas como não é muito bom acreditar no que vemos pela Internet, fui até o site da VIZ conferir os valores de capa das edições BIG de Dragon Ball. IKIMASU fazer as contas?

dragon-ball-big-preco

(Curiosidade: os mangás que a VIZ lançou no formato BIG são Dragon Ball, Dragon Ball Z, Fushigi Yuugi, Hot Gimmick, Inuyasha, Rurouni Kenshin e Vagabond. Façam um esforço e encontrem o mangá ruim que foi lançado nesse formatÉ CLARO QUE É INUYASHA, PQP QUE COISA RUIM)

Enfim, reparem que eu destaquei duas coisas com minha caneta cor-de-rosa: a edição BIG corresponde a TRÊS volumes de Dragon Ball, e custa 19,90 dólares (que convertendo para reais segundo a cotação de 11/10 dá o valor de uma cobertura na Avenida Paulista). O mesmo site informa que o valor de capa de cada volume Dragon Ball é de 9,99 dólares. Eu acho que até você de humanas deve ter percebido que a edição BIG da VIZ é no melhor estilo “leve 3 pague 2” não é mesmo?

Já a JBC decidiu usar o formato big com Éden, mangá que já tinha sido cancelado pela Panini após alguns volumes lançados. Com toda a pompa, a JBC revelou que a nova edição seria um compiladão de luxo de dois volumes originais custando 40 reais. E, para não mudar o regime de trabalho dos estagiários da JBC para a categoria “escravidão” e também não pesar no nosso bolso, decidiram que o lançamento seria bimestral. Claro que mesmo assim muita gente reclamou do preço, e Cassius Medauar deu uma daquelas indiretas no Twitter dizendo que…

//platform.twitter.com/widgets.js

…como se a possibilidade de se encontrar descontos fosse justificativa para deixar o preço final bem caro. Enfim, cês sabem quanto tá custando um mangá da JBC em offset? Vou pegar como base o Yu Yu Hakusho porque foi o primeiro que encontrei aqui na minha estante é um mangá de renome e qualidade: 15 reais. Ou seja, se eu comprasse dois volumes, pagaria 30 reais. Então, como é que a edição big da JBC consegue custar mais? Fora que… se o formato big da JBC é bimestral e equivale a dois volumes de Éden… é a mesma coisa que lançar o Éden num tanko mensal como a maioria dos lançamentos da JBC, só que com um preço 5 reais acima do normal em casa um!!!

“Mas Mara, sua blogueira que diz ter senso crítico mas que comprou Princesa Kilala, isso quer dizer que o tal formato big da JBC não vale a pena?”

A resposta é: depende. Para o leitor é um chute no saco pois você paga mais por um produto que nem é tão ~bacanudo~ assim no sentido gráfico do que se ele fosse lançado em formato tanko. Já para a JBC compensa pra caralho: nas várias palestras que aconteceram, Cassius Medauar e Marcelo del Greco (os editores da JBC e do Ink Comics) explicaram que geralmente a curva de vendas de um mangá despenca depois do primeiro volume, ou seja, as pessoas vão deixando de acompanhar com o tempo. Se a coleção de Éden tem menos volumes, quer dizer que a curva teoricamente vai cair menos, então é sucesso!

Resolvido o mistério, agora podemos partir para ma investiação muito mais difícil: AFINAL, O QUE É O SELO INK COMICS?

22 Respostas to “Mais de Oito Mil Investigations: Afinal, o tal formato BIG da JBC vale a pena?”

  1. viadão bonito (@milkitsune) 11/10/2015 às 23:56 #

    logo mais a JBC anuncia vagabond em formato “alcorão” (10 volumes em 1)

    Curtir

  2. Eduard Santos 12/10/2015 às 00:01 #

    No caso, a curva não vai cair após o primeiro volume.

    Ela nem vai existir.

    Curtir

  3. Eu_ 12/10/2015 às 00:04 #

    Resolvido o mistério, agora podemos partir para uma investigação muito mais difícil: Afinal, o que querem as otakas?

    Curtir

  4. ALBN 12/10/2015 às 00:15 #

    Link comics é uma conspiração da maçonaria para dominar o mundo através de otakus de abraços grátis.

    Curtir

  5. E tenho dito! 12/10/2015 às 02:45 #

    Tudo culpa da desigualdade social. Enquanto uns poucos podem comprar sorrindo, outros passarão vontade!

    Curtir

  6. Meus ovos 12/10/2015 às 06:21 #

    “Para o leitor é um chute no saco” Adoro, apertões tb *0*

    Curtir

  7. jaotonhon 12/10/2015 às 09:15 #

    Mas isso tb não é invenção da Viz. As próprias editoras japonesas lançam alguns mangas em versão onminubus.

    Curtir

  8. daniel 12/10/2015 às 12:12 #

    Falando sério,

    Se realmente for 40 reais e comprar separadamente for melhor, vou passar. Valeria a pena se fosse no máximo uns 30 reais.

    Curtir

  9. Eduardo Ketsura 12/10/2015 às 13:21 #

    O problema é que o VIZ Big é de mangá já publicado. Eu mesmo tenho o de Uzumaki e sei que existe os 3 tankos separados.

    Agora o da JBC, tu vai comprar separado como? Vai pegar e cortar no meio? kek

    Curtir

  10. Kratos 12/10/2015 às 13:49 #

    Só faltou deixar claro que hoje em dia, só desinformado paga 40 reais nessas edições bigs, né? A primeira edição de eden já chegou a ficar 25, eu paguei nas primeiras duas 29 cada. Se não fosse por esse formato, de livraria e valor maior, Eden e Blade nunca voltariam, mas pelo que parece o leitor tem memória curta, e a cada novo anúncio só consegue pensar no que agora é lícito reclamar, belo desserviço à informação teu blog até agora.

    Curtir

  11. jasque 12/10/2015 às 13:49 #

    Porque é tudo em inglês?

    Podia ser formato Grande e selo Tinta.

    Curtir

  12. jasque 12/10/2015 às 13:53 #

    Olha o cássius comentando aqui.

    Curtir

  13. Kratos 12/10/2015 às 14:12 #

    Pois é, todas as pessoas que não ficam no bondinho da cretinice, que PRECISA reclamar sempre de tudo, é o editor kkkk…. Estou tão feliz que as editoras SABEM que essas pessoas são a minoria, por que acredito eu que esses bigs estejam vendendo, e muito, mas na época das primeiras edições de luxo, tinha otacu reclamando também, nenhuma novidade! Ah, arrumar algo melhor pra fazer em… Eu diria pra vocês estudaram e mudarem de país, já que pensam que nada aqui presta. Já eu, contínuo apoiando essas decisões editoriais em fazer produtos para colecionadores, que venham MUITAS edições bigs, arda a quem arder!

    Curtir

  14. obrigatorio 12/10/2015 às 15:56 #

    Eu acho legal, porque assim, sai um pouco mais em conta que comprar os volumes separados. E a gente não tem que ficar esperando a edição dois sair… Já a INk, pra mim, nada mais é que uma editora dos caras da JBC, com isso não precisam enviar dinheiro para a matriz da JBC no Japão, o dinheiro fica com eles e eles podem licenciar qualquer coisa sem precisar obedecer a matriz. É comum no mundo editorial e existência de selos.

    Curtir

  15. Meus ovos 12/10/2015 às 22:16 #

    Ballbusting > Lolicon

    Curtir

  16. SoraChan 13/10/2015 às 02:36 #

    Por mais legal seja, a tal edição big, nada compensa a facilidade de ali na banca de sempre e comprar meu manga, sem pagar frete, otakus são CHATOS?? SIM, lide com isso, e o publico que vocês escolheram trabalhar.

    Curtir

  17. Barcellos 13/10/2015 às 14:52 #

    Huumm, eu preciso fazer um post sobre o formato big da JBC, primeiro eu vou fazer um comentário irônico para parecer que a JBC diz de o formato BIG é uma ideia deles, mesmo eles tendo dito no anúncio de Eden que ele seria como os VIZBIG, mas o que mais eu poderia colocar? Eureca, eu posso comparar o JBCBIG com o VIZBIG. Claro, vamos comparar o mercado americano e brasileiro porque eles são iguais, é praticamente o mesmo número de consumidores com a mesma renda. E o JBCBIG e o VIZBIG têm praticamente a mesma proposta, um pega títulos grandes (em tamanho) que nunca seriam publicados no Brasil para dar uma nova chance, enquanto o americano é relançar um mangá que teve bastante sucesso em uma versão mais rápida e barata, é praticamente a mesma coisa. E se por acaso houver alguma diferença que eu não notei… dane-se, os dois tipos de lançamento têm o mesmo nome e o pessoal é burro demais pra notar qualquer coisa além disso, além do mais está na moda falar mal da JBC por causa das páginas transparentes. Esse post vai ser um sucesso, cliques e mais cliques para o meu blog, QUI-RI-DO!

    Curtir

  18. Eduardo Ketsura 13/10/2015 às 15:31 #

    Vamo defender um dual-tanko que custa 20 reais cada.

    Afinal, Eden é um material caríssimo em termos de licença.

    Curtir

  19. samurandre 13/10/2015 às 20:04 #

    Bem….entao vou esperar essa bodega encalhar e baratear, e ai sim nao vou ter mais desculpa pra comprar esse mango bacanudo.

    Vai que de repente eles fazem uma promoção de encalhe e ja socam duas ediçoes big pelo preço de uma…

    Curtir

  20. Apo 14/10/2015 às 16:51 #

    A JBC se supera a cada dia: a nova é lançar formato livraria um título que não deu certo nas bancas.

    Curtir

  21. saitork 21/10/2015 às 02:22 #

    Cassius deveria ter falado “parcelar” que conseguiria ser um pouco mais convincente kkkkkkk. E desconto é algo que requer tempo. Ou vão publicar 5 volumes sem nenhum retorno financeiro para esperar o desconto” kkkkkkk?

    Enfim. A única vantagem é por ser em livraria pós-lançamento (foi assim que consegui os death note por 24,90) e eden é para um nicho bem pequeno.

    A questão é que mangá em bancas trabalha com preço fixo. edição n x = 12,90….daqui a um ano o mesmo preço. Preço mais barato pode ter certeza que a banca vai fechar hahaha. Máximo que consigo e 10% 15% da ichiban em eventos

    E vou reescrever sua frase Apo:

    “A JBC não é burra de relançar EDEN para as bancas pelo seu já histórico de não sucesso. Logo, melhor fazer em livraria para otaku nao ficar de mimimi por não atender pedido”.

    Se bem que eles decidiram publicar blade de novo…..para bancas? melhor eu ficar quieto hahahahaha

    Curtir

  22. Hikki Shinozaki 02/11/2015 às 18:06 #

    Acho que é melhor aprender inglês e comprar importado… Ou não…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: