JBC, Panini e Newpop: como o leitor de mangá pode sobreviver à crise econômica?

10 jun

E aí, minna. Com esse título até parece que o Mais de Oito Mil abandonou o fino da cafonagem para se transformar em mais site que faz texto pedante na imprensa especializada (pff), né? Não se preocupem, não vim aqui fazer análise semanal de anime ruim cultuado porque cês sabem que não aguento nem 6 capítulos. Vou falar é da atual crise econômica do Burajiru e como ela afeta esses gibis japoneses que você compra.

Se você não é um otakinho sustentado pela okaasan, deve ter percebido que tudo está complicado no país. Falta água em muitos cantos, a energia elétrica está mais cara que o Vagabond da Nova Sampa e o dólar está mais instável e descontrolado que dublador com ego ferido. E claro que tudo isso afeta as editoras de mangá, que negociam com os japas reclamões de capas em dólar. Resultado: o preço dos mangás subiram.

Sinto te informar, leitor que usa avatar do Meliodas no Facebook para ninguém notar que tem 13 anos (de idade física e mental), mas o preço dos mangás sempre subiu. Os primeiros da Conrad custavam 3,90 e os da JBC saíam por 2,90, mas os tempos eram outros: o custo era mais barato para se produzir, era tudo meio tanko e vendia pra cacete por causa que tinha os animes passando na TV.

Com a recente crise econômica, surgida graças a escândalos políticos e muitos outros fatores que não manjo por ser de humanas, o que cada editora fez para garantir as publicações? Vamos ver uma por uma!

Newpop

O que esperar da editora que tem aquela periodicidade tão particular que tanto já implicamos no passado, não é mesmo? Bem, aparentemente a Newpop ligou o foda-se para periodicidade e lança as coisas quando ficam prontas, normalmente perto de eventos. Nesse caso não tem muito que falar: os mangás continuam com a mesma qualidade boa de antes, e sofreram um reajuste de cerca de dois reais. No fundo é uma economia, porque você deve ter comprado só um mangá de Madoka e está achando que até hoje tá saindo o mesmo volume quando na verdade é tudo spin-of.

madoka-outra

JBC

Em 2012 toda a imprensa especializada (pff) se juntou para crucificar a JBC. E por que eu tô falando na terceira pessoa como se euzinha não tivesse feito posts maravilhosos mostrando como Kobato saiu com uma gramatura tão ruim que era possível ver 3 páginas adiantes nas transparências?

Segundo um Henshin Online publicado em 8 de maio (caso você não saiba o que é isso, é um vídeo esporádico que assistimos para ver o cabelo do Cássius Medauar assumir formas diferentes a cada gravação… e para ouvir ele falando de formatos bacanudos), a JBC fez um pequeno reajuste de 1 real nos títulos em hiato. Já alguns mangás serão lançados em formatos que exploram o nosso bolso mesmo, como Zetman a salgados 17,90 do tamanho de Sailor Moon. E pela enésima vez: precisa lançar tanta coisa mensal assim?

cassius-print

No entanto, a qualidade dos mangás da JBC deu uma caída de leve. Estou falando por experiência própria, pois ultimamente meus dedos têm ficado bem escuros após ler o mangá. Mas, nesse caso, pode ser culpa da gráfica que reduziu a qualidade da tinta, pode ser culpa do Cássius e até mesmo pode ser culpa do Kitsune, que fez com que todo mundo parasse de falar da crise para falar de seu novo corte de cabelo.

Panini

Agora que o assunto fica pesado. Panini é a maior editora de mangás aqui do Burajiru graças à competência e à maleta cheia de dinheiro infinito para comprar licença de todos os mangás que fazem sucesso (deixando coisas como um treco chamado “Feridas” para a JBC), mas é a editora que mais decepciona em campos como “papo com o consumidor”. tanto que os aumentos foram noticiados pelo site Liga HQ, e não pela própria.

Assim como no caso da JBC, a média de aumento foi de um real, exceto em alguns casos como de Viland Saga que aumentou dois reais. Como a maioria dos mangás é bimestral, o aumento não é tão exagerado. Mas o custo benefício… vixe…

Os mangás da Panini simplesmente despencaram em qualidade, chegando perto do que a JBC fez com Kobato e que citei no tópico anterior. O papel está com uma gramatura inferior e até mesmo a tinta tem soltado no dedo com mais facilidade (mesmo caso da JBC), transformado a leitura numa versão física de Splatoon.

splatoon-tinta

Conclusão

O que você, leitor de mangá antenado que acessa o Mais de Oito Mil, deve fazer para driblar essa crise que aumentou o preço dos mangás no Burajiru? A resposta é muito simples e nem ao menos preciso ser economista: compre menos ou trabalhe mais.

15 Respostas to “JBC, Panini e Newpop: como o leitor de mangá pode sobreviver à crise econômica?”

  1. Henrique Oliveira (@riickss) 10/06/2015 às 22:22 #

    O volume final de Monster foi tão dark que deixou meus dedos (e meu rosto, por consequência) todos sujos de preto.

    Curtir

  2. Agronopolos 11/06/2015 às 01:52 #

    “dólar está mais instável e descontrolado que dublador com ego ferido.”

    Referencia a algum dublador especifico que faz desenho da DC e dos Transformados? Tipo aquele que agora é dublador oficial do Marido da Princesa Leia? QUE POR ACASO DUBLOU UM CASTOR E UM MACACO?

    Curtir

  3. jasque 11/06/2015 às 08:32 #

    Ou não compre

    Curtir

  4. Dïëgö 'Hïkärüön' (@Hikaruon) 11/06/2015 às 12:39 #

    Minha sugestão: Sebos, ou tente achar mangás na estande virtual ou sebo do messias

    Curtir

  5. Will PCavalcante 11/06/2015 às 12:54 #

    vai so piora todo mundo aceita eu mesmo não aceito o Zetman se mais caro que Sailor mon e ter qualidade baixo pelo valor mas todo aceita e compra Panini era para ganha
    mais dinheiro de mim mas so compra 4 titulo dela um ja esta terminado e outro nei sei quando termina e Jbc tambem do deixado de compra caro e qualidade nao vale o valor por isso nei assino nenhum manga da Jbc mesmo falaod que ganha marcadore nao vale ja que os correio mata os mangás quem compr para ler e coleçona fica triste com mangás amaçados

    Curtir

  6. Xuxa 11/06/2015 às 13:43 #

    ^^^
    Ba-chan, é você?

    Curtir

  7. diegomiyabi 11/06/2015 às 14:18 #

    Olha quem voltou……………………………………… ♥ Foda-se se é homem ou mulher ou os dois ou nenhum. Quem liga e entende de identidade de gênero hj em dia, se as pessoas n sabem nem o que é orientação sexual? XD

    Curtir

  8. diegomiyabi 11/06/2015 às 14:19 #

    Rei Leão, Mara https://www.youtube.com/watch?v=o8EreFibZTY

    Curtir

  9. Sandra Monte 11/06/2015 às 14:42 #

    É isso aí gorda!!!

    Faz aquilo que não tenho mais paciência…

    Analisar o mercado de mangás no Brasil…

    Sandra Monte
    http://www.papodebudega.com

    Curtir

  10. Jasque 11/06/2015 às 17:39 #

    Sugiro um post da bachan defendendo o aumento dos preços

    Curtir

  11. samurandre 11/06/2015 às 20:41 #

    ainda bem que praticamente parei de comprar mangá, e nao sinto saudades nenhuma da minha fase antiga de gastar quase 60 dilmas por mes em mangá

    Curtir

  12. the_m4g3 12/06/2015 às 14:39 #

    Sdds animangá

    Curtir

  13. Ka 12/06/2015 às 17:39 #

    kkkkkkkkkkkk ba-chan baixou nos comentários

    Curtir

  14. FCA 13/06/2015 às 01:29 #

    Não adianta esse boom de mangás, pois um dia vai todo mundo chiar que essa era já acabou e ninguem mais se interessará por quadrinhos nipas! Não demora muito e em 10 anos ( 10 ANOS! ) isso vai acabar e vamos viver de catar esses gibis caros em sebos careiros ou livrarias com encalhes no lixo! Prefiro baixar na internet e ver em online os animes, que já é outro caso de balaio que fura no Burajiru! E olhe, não te acho gorda, não. Tú és fofinha e ponto final, não ligue pra otakus recalcados…

    Curtir

  15. Apo 14/06/2015 às 16:26 #

    A crise veio pra piorar mais o mercado de mangás, que já não era uma maravilha por aqui. Aliás o produto (mangá) nunca teve um mercado assim que se importasse realmente com leitor? O que tivemos foram editoras indo na onda do momento e trazendo títulos pra cá. O que foi bom por um lado, mas por outro vemos a fragilidade desse mesmo mercado porque os próprios Japas nunca se interessaram em saber como iam suas obras por aqui: entrega a uma terceirizada como JBC, Newpop, panini entre outras e tudo tá certo: se contentam com isso. Eles não estão dispostos a mudar bem como eu não estou disposto a pagar valor nenhum mais em material dessas terceirizadas que não fazem o trabalho direito.

    Que eles aprendam com os ocidentais a trabalhar no nosso mercado.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: