Aleatoriedades

O Mito do Sucesso Editorial

Estamos numa crise de quadrinhos que apenas os idiotas e os que trabalham com mangá não conseguem ver. Os mangás estão ficando mais segmentados e para um público menor, então as editoras garantem o lucro com republicações de antigos sucesso (usando como desculpa “edições comemorativas”) e saindo no tapa pelo último sucessão dos subbers.

Aí sempre aparece alguém discordando, dizendo que temos muitos mangás nas bancas e isso é a prova do sucesso. Para essas pessoas, recomendo a c:oluna do @dudunaweb lá no Jbox:

arataparalisada

Como vocês não vão aceitar que os mangás tão vendendo mal, podem usar a desculpa que a Yu Watase é a culpada por ter uma maldição que faz com que seus mangás vendam mal no Burajiru.

Anúncios

12 comentários em “O Mito do Sucesso Editorial

  1. Também, a história é mais previsível e clichê do que as piadas desse blog…

    Brinks, adoro suas piadas, mas Arata já não aguentava mais mesmo…

    Curtir

  2. Qualquer opinião dada a esse respeito é mera especulação, pq as editoras escondem resultado de vendas sabe-se lá o porquê. Mas eu acredito sim que vivemos uma Golden Age dos mangás: Muitos títulos, muitos títulos concluídos, muitos títulos lançados… Se tem é porque dá dinheiro, editora não lança por caridade. E se alguns são cancelados, infelizmente é normal tmb, se até em negócios multibilionários como o ramo de automóveis tem modelos que são um encalhe.
    O único problema dessa Golden age é o seguinte: quem a sustenta são os trintões manchete e os vintões samurai x e naruto, e o público não dá sinais de rejuvenescimento. Isso explica os requentamentos e etc, bem como as inúmeras apostas (o público tem dinheiro próprio pra gastar), mas e quando nossa geração cansar de mangás? Talvez daí foda tudo de uma vez. PS: E tem gente que até hoje odeia modinha naruto. tsc.

    Curtir

  3. Mas dizer que mangá não vende e que O Mito de Arata (assim como Kekkaishi) não vendem são coisas bem diferentes, de qualquer modo, anime na televisão impulsiona o negócio, se não tem anime, as chances de algo desconhecido dar errado são muito maiores, assim como podem acontecer surpresas.

    Curtir

  4. Golden Age dos mangás? Uma caralhada de títulos que no máximo se pagam?

    No que vamos acreditar depois? Mundial do Curintia em 2000?

    Curtir

  5. Tô com o Lev.

    A mara só fala essas besteiras pra gerar discussões e polêmicas nos comentários, e ainda tem retardado que concorda…

    Curtir

  6. Apesar de eu achar que o mercado não anda lá muito bem, não acho que Mito de Arata sirva de comparação. Não sei nem se o título se sustenta no Japão.

    Curtir

  7. Porra, sacanagem.
    To colecionando O Mito de Arata, gostei bastante da historia. Eu acho que tem que existir uma pesquisa de mercado antes de lançar qualquer coisa. E isso não está acontecendo.

    Veja Blood Lad, por exemplo. A historia até que é legal, mas resolveram lançar só “porque tem sub traduzindo o anime”, duvido que esteja vendendo. Depois os fãs da serie (ou os que simpatizaram com a premissa) ficam prejudicados quando “cancelam por baixa venda”

    Atualmente nem mesmo Marvel/DC vende bem por aqui (que, historicamente, sempre venderam bem), imagine um mangá de “autor totalmente desconhecido do publico não otaku”. Mas também isso é culpa das editoras nacionais, que querem “vender o peixe sem falar onde fica a barraquinha”.

    Aproveita que o Youtube não cobra “o fígado” e tem uma visualização muito maior que a tv, pega um pessoal de talento como o Gaveta (que faz putas edições por Jovem Nerd) ou grupo do Mambo Jack (que fizeram uma web serie em 2011), e faz uma propagandas fodas. Coloca o pessoal do Porta do Fundos, o pessoal do Parafernália, o Monark e o Leon, pra divulgar. Sei lá, invistam em propaganda, sejam criativos pra “vender o peixe”.

    Outro dia estava na Cultura e vi um mangá muito bom (sobre uma escola de assassinos da Yakusa em que os membros se dividiam em gangues) que eu nunca tinha ouvido falar e muito menos que tinha sido lançado no Brasil. Mas justamente por ter essas informações, acabei não guardando o nome e quando voltei lá (pra comprar) acabei não achando mais e não sabia explicar pro vendedor que mangá era.
    Assim fica difícil, nem todo mundo fica no Facebook das editoras.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s