MdOM Mangás: O desferramentado de Tools Challenge

13 jan

A melhor coisa de analisar mangá nacional é que eu tenho a chance ser lida pelos autores. Às vezes só me ignoram, outras ficam putos (tipo certos mangás de vidros quebrados) e outros ainda levam super na esportiva as brincadeiras que saem por aqui ou no Twitter, tipo o autor do Madenka aceitando a trollagem da própria revista:

tools04

Recentemente eu fiquei encantada com o mangá “Pré” que saiu na terceira edição da Ação Magazine. O autor é Max Andrade, que ficou tão comovido que pediu para que eu divulgasse a campanha no Cartase para coletar dinheiro e lançar uma versão impressa de um outro mangá dele.

Esse site é o mesmo que o Fabio Yabu usou para conseguir 50 mil reais dos fãs e ter, só então, o apoio da altruísta JBC para o retorno dos Combo Rangers. Eu poderia fazer só um post com o link da contribuição (que acaba em 5 dias, corre!), mas eu vou fazer mais. Vou ANALISAR o mangá dele! Porque não posso gastar a minha credibilidade apoiando algo que eu não li, né? Porque para gastar credibilidade falando de algo que não sabe já temos todo o resto da nossa imprensa especializada (pff).

IKIMASU fazer uma análise de Tools Challenge!

tools01

Se a Ação Magazine fosse um reality show igual ao The Voice, o Alexandre Lancaster seria o apresentador e os quatro jurados ao mesmo tempo, e não viraria a cadeira para Tools Challenge porque esse mangá tem um nome em inglês e é muito mais carismático que Expresso. Que implicância besta com o nome, porque não tem nada mais brasileiro que um personagem que gasta dois salários mínimos por semana com pomada para cabelo e ainda caga todo o serviço passando papel crepom verde.

tools02

No mundo de Tools Challenge, algumas pessoas nascem com ferramentas. Legal é que a ferramenta parece que vai crescer junto com a pessoa, então já podemos esperar que no futuro venha a ter uma conversa constrangedora sobre partes do corpo masculino que vão aumentando com o tempo.

A história começa com o personagem chamado Raion acordando em sua cama, no que parece ser uma tentativa multimídia do autor de já facilitar a adaptação de sua obra para um JRPGS clichezentos que começa com o protagonista levantando numa bela manhã.

Nesse mundo ele explica que quem nasce com a ferramenta não pode ficar mais de 15 anos separado dela, e como ele tem 14 e alguma coisa, ele vai tomar no rabinho dele em poucos meses.

tools03

Aí um amigo mostra um DVD sobre a competição Tools Challenge, um torneio mortal que o prêmio é justamente a ferramenta que ele perdeu quando criança e que agora está com o vencedor do ano passado. Se isso tudo acontecesse comigo, eu veria duas alternativas na minha frente:

1- Pedir gentilmente pra segurar um pouco na ferramenta do campeão (só não falo “sem trocadilhos” porque não vi a cara do campeão) e assim eu ganho pelo menos mais 15 anos de vida

2- Sacrificar minha vida participando da competição correndo um risco enorme de um brucutu enfiar uma chave inglesa no meu ânus.

Preciso falar qual o Raion escolheu?

O pai do Raion, que não se chama Gaviaion (*Ba dum tish*), chamou o filho para uma conversa séria sobre a ferramenta. E quando eu achei que ele ia falar que o instrumento dele era grande e a do filho pequeno, ele na verdade entregou uma ferramenta para ele usar na competição.

E esse é o primeiro capítulo. O traço é um pouco estranho no começo? Sim, e daí? A história é um monte de desculpas para que os homens fiquem digladiando com ferramentas em cenas de impacto? Sim, e daí?

E por que esse mangá nacional merece ser impresso? Porque é uma pessoa com talento (preferi o Pré, mas até aí é cada um com seus problemas) e que está tentando um lugar ao Sol. E eu acho muito triste que ideias como esta não vão pra frente por falta de um apoio de um Jovem Nerd da vida… então vamos fazer uma forcinha aí? O link para a campanha é esse aqui, e tem o link para ler a história de grátis.

(Max, desculpa a demora desse post, é que o cheque que você me mandou só caiu essa semana)

46 Respostas to “MdOM Mangás: O desferramentado de Tools Challenge”

  1. Gatinha assanhada 13/01/2013 às 19:14 #

    Não entendi a piada do Raion e do Gaviaion!!!

    acho que sou burrinha!!! T-T

    Curtir

  2. RocketWobbuffet 13/01/2013 às 19:41 #

    @Gatinha assanhada
    É do Chaves.
    “Nhonho, como se diz leão em inglês?”
    “Lion”
    “É gavião”
    “Gaviaion”
    *risadas de 32kbps*

    Curtir

  3. Kurama 13/01/2013 às 20:00 #

    Estou aliviado; pensei que estava virando o lobisomem.

    Curtir

  4. Thiagor (@thiago_rass) 13/01/2013 às 20:01 #

    Melhor vídeo do MdOM EVER!!!
    auhueaheuah

    A Mara tá muito boazinha esse ano, além de post ajudando;falando bem tem conteúdo didático.

    Curtir

  5. Fellipe "Kajelani" 13/01/2013 às 20:38 #

    Bem, a história não me compra, sinceramente, mas é uma ideia que pode ser interessante, e como é voltado para o estilo “mangá de porradaria”, se as lutas estiverem bem desenhadas já é bastante. Acho que também prefiro “Pré”…

    A piada com o “Raion” foi boa, mas lembrar da musiquinha do “Criança Esperança” nas tags foi foda, Mara!

    Curtir

  6. The Fool 13/01/2013 às 21:01 #

    Concordo com o Felipe, Mara tá muito boazinha esses ultimos tempos…oO
    E sinceramente, Tool’s Challenge não me agradou, senão eu daria meu rico dinheirinho pro Max de boa, sério! D:
    Mas acho que ele está apressado demais pra pedir grana pros outros…meu, Tool’s Challenge só tem 4 histórias na Nanquim Digital, eu esperaria mais tempo, publicaria mais histórias e só depois de pelo menos um ano tentaria algo assim.
    No mais, Mara fazendo divulgação pro cara foi algo legal.
    Você é boa Mara! S2

    Curtir

  7. Max Andrade 13/01/2013 às 21:14 #

    The Fool, não estou “pedindo grana pros outros”. Estou viabilizando um projeto por meio das pessoas que gostam e acreditam nele.

    Se for cedo demais, não dará certo e bola pra frente! Um dia dá!

    Curtir

  8. Wellington Conegundes da Silva 13/01/2013 às 21:42 #

    Simpático, mas a sinópse não me agradou nada, não depois de Gash Bel e One e Piece, minha cota de shonen já chegou a um limite.
    E concordo com a postura da Mara, é muito complicado chutar um projeto de um homem só, que fez o trabalho mais calcado no sonho e nas coisas que o catica, do que em um mercado editorial.

    Curtir

  9. Wellington Conegundes da Silva 13/01/2013 às 21:44 #

    Apoiaria material inédito.

    Curtir

  10. Ninguém 13/01/2013 às 21:47 #

    Um torneiro mecânico nesse universo mudaria toda a economia do planeta.

    Curtir

  11. Raphael Soma (@RaphaelSoma) 13/01/2013 às 22:00 #

    Se vocês precisam de um aval, o Max tem o meu! Esse guri é MUITO BOM! Podem dar uma força se é pelas bençãos do Tio Soma aqui que vocês esperam.

    Max, manda ver no desenrolar da história. Gostei muito do Tools Challenge pois dá pra ver que tu faz a bagaça com muito gosto, e quem me conhece sabe que não elogio qualquer um de graça. Portanto, vê se não me decepciona. OK? Boa sorte!

    Curtir

  12. Cristian 13/01/2013 às 22:20 #

    Gostei de Tools Challenge. Acho que o traço ainda não está o ideal, mas acho que isso vai melhorando com o tempo. Mas tem que desenhar muito! :D

    Curtir

  13. Ricardo Miranda 13/01/2013 às 22:22 #

    Cara, eu racho de rir com as tags dos posts daqui… Impressionante… kkkk

    Já sobre o Tools Challenge, é estranho a primeira vista, pq as armas desse ‘shounen’ são ferramentas… Mas parece q a história é boa!
    Gostaria de acompanhar isso um dia!

    Curtir

  14. The Fool 13/01/2013 às 23:40 #

    @ Max Andrade: Entendo que tu não é um Fábio Yabu, que tem uma renca de gente atrás dele e juntou grana pra fazer de novo os Combo Rangers. Entendo que tu é um rapaz comum, só mais um batalhador como tantos outros. Que tem suas histórias, o que eu acho bom, se tu virar autor de uma história só, vira um Emir Ribeiro e pelamor, ninguém merece esse cara! Não vou mentir pra ti, não gostei de Tools Challenge. Nem de Pré… ( Oh, Deus! D: ).
    Eu não teria porque dar dinheiro pra ti Max. Me desculpa o tom, mas se tu tá no Catarse tu quer dinheiro sim. Catarse é tipo fazer doação pra alguma coisa a diferença é que na Doação tu dá dinheiro direto pro dono, no Catarse tu dá uma comissão pros caras em cima do valor arrecadado pelo uso do site.
    Tudo é ganhar dinheiro no fim das contas.
    Humm…Mas você ganhou a Mara por causa do Pré, ela gostou da historinha véio…É, acho que tu tem seu valor. Aliás, vai saber se a Mara já não colocou uma graninha ali no Catarse pra ti…
    Mas…queria comentar uma coisa, conheço o Raphael Soma de vista do Ragnarok e do blog de anime dele, como tu conseguiu assim a confiança do cara? ôO
    Porra, ele vir aqui no blog da Mara e dizer pra tu não decepcionar ele? Véio, tu tá podendo, o Soma é chato pra caramba pelo que me disseram. Humm…

    Curtir

  15. Phyrod (@Phyrod) 14/01/2013 às 00:08 #

    O Catarse possibilita o crescimento do mercado de forma independente e isso é maneiro, porém, eu concordo que tá um pouco cedo demais pra “pedir” dinheiro. Se o medo é que com capítulos demais fique caro pra ser lançado dessa forma, é só olhar o exemplo do Fábio Yabu – começou Combo Rangers por diversão, mas não era apoiado por editora alguma no começo – que conseguiu uma marge de fãs capazes de doar 40 mil reais. O negócio é construir estórias de qualidade e, consequentemente, fãs fiéis.

    Curtir

  16. The Fool 14/01/2013 às 00:47 #

    Isso que o Phyrod disse.
    É preciso uma doação inicial do artista para o público.
    Depois o público devolverá essa dedicação a você.
    Olha aqui: http://cblue.katbox.net/
    Caribbean Blue é uma webcomic feita por um brasileiro. Ela está hospedada no site Cat Box, com várias webcomics do mesmo tipo, os tais Furry comics.
    Essa história começou em 2005 e continua aé hoje. Mas foi somente em Abril de 2012 que ele começou a pegar dinheiro pra bancar uma versão impressa e outros prêmios para quem doasse.
    Aqui:

    Por isso eu disse que tu começou muito cedo Max.
    Mas bem, vamos ver o que vai dar com o Tools.

    Curtir

  17. rafael motta 14/01/2013 às 01:38 #

    colaborem pessoal, o manga é bom e tanto a arte quanto a história vai melhorando a cada capitulo

    Curtir

  18. Le Funkeln 14/01/2013 às 03:10 #

    Gostei dos desenhos, só não vou doar pelo roteiro vazio. Tem gente que gosta, mas eu não sou uma delas.

    Só melhorar o roteiro e um pouco os desenhos que fica bom, boa sorte.

    Curtir

  19. Raphael Soma (@RaphaelSoma) 14/01/2013 às 06:35 #

    @The Fool Eu li e gostei. Simples assim..

    Curtir

  20. Wellington Conegundes da Silva 14/01/2013 às 08:25 #

    A história do Lula daria um ótimo shonen, com direito a continuação direta com outro personágem. Quanto ao trampo, não li porque a visualização pra leitura tá ruim, se tivesse colocado em um PDF, ou outro programa de leitura on-line, teria tido mais visualização.
    Podia ter pedido menos pra publicar e fazer a tiragem de poucos volumes, só pra ver a resposta das pessoas do meio com material impresso.

    Curtir

  21. Max Andrade 14/01/2013 às 09:15 #

    @The Fool: Não conheço o Raphael, na verdade não sabia quem era. Fico feliz que ele goste do meu trampo, demais!

    Novamente, eu entendi perfeitamente o que você quis dizer, e repito: Se você não gosta, tudo bem. Como eu disse, não é doação, você está recebendo produtos pelo investimento em um trabalho que você gosta/acredita

    Se não é o caso, você não participa. É assim que funciona. Doação seria se vc desse dinheiro por nada, ou estivesse pagando para que eu fizesse a história, e não é o caso.

    Que fique bem claro que não estou grilado ou algo do tipo. Só estou jogando a real. Não quero que as pessoas que não gostaram colaborem, mesmo!

    Curtir

  22. Max Andrade 14/01/2013 às 09:19 #

    @Le Funkeln uma pena que o roteiro seja “vazio” pra você. Acontece, né?

    Curtir

  23. ninguém 14/01/2013 às 10:53 #

    eu não gostei taaanto da história mas dá pra ler e deve ser melhor q as outras coisas na ação magazine \o/ e acho q dava pra melhorar o design do personagem
    mas tá indo, boa sorte pro autor
    e como q ferramenta do cara parou na competição? o.o (se ja tava escrito na analise da mara eu pulei sem querer ou esqueci, mals ae)

    Curtir

  24. Wellington Conegundes da Silva 14/01/2013 às 11:58 #

    Ninguém, o Tools Challenge não foi o projeto que foi enviado à Ação Magazine, foi outra história do mesmo autor, chama Pré, que a Mara considerou como melhor história da edição 3, já que o concurso da revista era para premiar apenas pequenos contos, ou one shots.

    Curtir

  25. HiagoStres 14/01/2013 às 14:22 #

    Eu gostei bastante da idéia do Tools Challenge, eu estou desenhando um mangá também no momento, o traço e a história não são lá grandes coisas mas estou melhorando.

    Curtir

  26. Mara 14/01/2013 às 16:24 #

    Eu curti pré, quem não curtiu foda-se.
    (sim agora eu aprendi a usar os comentarios.)

    Curtir

  27. ......... 14/01/2013 às 16:39 #

    /
    Quem é você, impostora?

    Curtir

  28. Ninguém 14/01/2013 às 18:03 #

    @TheFool

    Cada um escolhe seu caminho para viabilizar sua arte, ou tornar isso uma atividade comercial viável, aí se ele será bem-sucedido ou não dependerá de seu empenho, de seu carisma, da qualidade de sua obra, etc. Ele pode conseguir viabilizar ou pode quebrar a cara, mas pelo visto é uma decisão consciente dele. Tem que se conhecer e conhecer seu trabalho para decidir.

    Curtir

  29. The Fool 14/01/2013 às 20:39 #

    o_O Como assim um fake da Mara postou e ela postou em seguida??? @__@

    Curtir

  30. Eduardy de Araujo 14/01/2013 às 21:41 #

    Acho que tools será a ponte para uma outra historia, eu utilizaria ele como parâmetro pra ver o que o pessoal gostou e o que não gostaram. Max, você está muito próximo de se tornar profissional do ramo. Parabéns Mara, bela iniciativa.

    Curtir

  31. The Fool 14/01/2013 às 23:15 #

    Caham, tirando esse pequeno detalhe Maravalhesco, voltemos aos comentários…
    @ Raphael Soma: Sério que tu gostou de Tools? Meu Deus, então eu estou mesmo um velho rabugento que não gosta de nada, haha! xD Legal que tu tenha gostado e venha aqui dar apoio pro Max. Isso é um ótimo sinal. Quer dizer que ele está no caminho certo.
    Ok então. =]

    @ Max Andrade: Olha, dei uma olhada no seu blog, nas suas coisas, posso dizer que você está no caminho certo Max. Seja um bom exemplo pros outros que querem fazer quadrinhos, isso é o melhor presente que tu me dá. Quando tu fizer uma história que me ganhe e se acontecer de ir pro Catarse, prometo ser generoso. =]

    @ Ninguém: Nada contra o Max mandar o Tools pro Catarse agora, embora eu seja contra. Pelo menos o Catarse é mais honesto que pegar grana do ProAC de São Paulo pra bancar gibi pseudo-educativo que ninguém vai ler.

    Curtir

  32. ninguém 15/01/2013 às 00:30 #

    Wellington
    eu não falei q ele tava na ação magazine ‘.’ falei q era melhor q muita coisa lá
    e eu acho q é LOL embora realmente ainda não esteja boa a história, eu não compraria :/
    masok

    The Fool
    provavelmente vai dar errado pedir dinheiro agora q acabou de lançar (MUITO provavelmente) eu tb não gostei muito da idéia mas se ele acha q vai funcionar fazer o que? não dá pra fazer ele ter uma iluminação do nada ‘.’

    Curtir

  33. TUM TUM 15/01/2013 às 00:38 #

    A Mara entrou numa fase paz e amor. Esse post e a entrevista para o Netotin são a prova disso. Ela se mostrou uma pessoa bondosa, de coração puro, que naquela entrevista até se justificou de algumas merdas que ela costuma escrever.

    Parabéns, Mara, vc está melhorando. Mas o Tum tum continua de olho.

    Curtir

  34. estranhow 15/01/2013 às 10:03 #

    Entendo criticar a arte, entendo criticar o roteiro: é totalmente questão de gosto. Mas sinceramente não consigo entender qual é o problema com a iniciativa de financiar, e porque criticá-la.

    A começar que tinha gente que não entendeu MESMO o que é o Catarse. The Fool, você chamar o Catarse de “doação”, faz parecer que você claramente nunca tinha ido atrás de entender qual é o conceito real do site e já estava criticando. Ou isso, ou você não se expressou direito. De qualquer forma, espero que os outros comentários, inclusive do Max, tenham deixado claro pra você como funciona.

    Em segundo lugar, essa postura de “é muito cedo pra lançar” me parece muito egocentrismo. Nunca tinham visto o trabalho do cara, não sabem a quanto tempo ele tá na correria e já estavam julgando a “prematuridade” do trabalho. Ficou com um ar de “se eu nunca ouvi falar de você, tá cedo demais pra você tentar algo”, ou “só lança algo quando EU gostar do que você fez”. O que é, obviamente, uma besteira.

    Todo quadrinista que conheço, pessoalmente ou não, sempre fala que a forma de você evoluir seu trabalho e experimentar o mundo, é publicando o que faz, é correndo atrás você mesmo, porque ninguém vai correr atrás pra você. A sugestão de “esperar mais” parece vir das bocas de quem não está envolvido e/ou tem bastante desconhecimento de como funciona o mercado independente de quadrinhos nacional.

    Citar que quadrinistas com anos de estrada, como Fabio Yabu, estão só agora recorrendo ao crowdfunding como modelo a ser seguido é outra postura sem sentido. A ideia do financiamento coletivo, embora mais antiga, só veio pegar pra valer agora em 2012. Hoje há essa chance, coisa que não tinha 10 anos atrás. Pode ter certeza que se tivesse, o Fabio Yabu tinha lançado na segunda, terceira edição de Combo Rangers. Comparar o momento editorial de épocas tão distintas mostram novamente falta de envolvimento/desconhecimento.

    Curtir

  35. yuukisouma 15/01/2013 às 12:30 #

    Adorei a iniciativa ! Faz parte da editora Meu Bolso, que já produziu muito quadrinho e mangá nacional lol

    Gente, talvez vcs não sejam muito ligados em blogs de quadrinhos, histórias, mas quase todos se utilizaram do Catarse pra dar um suporte – e o autor, em contrapartida, oferece o livro e/ou brindes pelo apoio :) vide o que ficou bem famoso pela originalidade, o Last RPG Fantasy, nascido e criado em Curitiba e produzido graças aos fãs!

    Achei algo meio MÄR e Zatch Bell e não achei ruim não – apesar que a sinopse mostra que a introdução é mais uma justificativa do que algo que desenvolve o caminhar natural da história. Mas isso acontece com MÄR e este não deixa de ser um mangá com uma história atraente.

    Eu estou passando por dificuldades financeiras esse mês, por isso peço desculpas por não apoiar o projeto. Porém desejo que faça sucesso e siga adiante :D AH e não fique convencido ou queira justificar erros no estilo “temos um nicho próprio” por favor. Humildade com os consumidores xD

    Curtir

  36. Max Andrade 15/01/2013 às 12:40 #

    Valeu mesmo, Yuukisouma! Só me promete que vai comprar o mangá depois que sair então!

    E ficar convencido, nunca. Nunca mesmo. Tenho noção da minha insignificância como ser e autor. O Tools está crescendo junto comigo, e espero evoluir sempre e que isso se reflita na obra.

    Curtir

  37. Kaú Leal 15/01/2013 às 16:22 #

    História mais nacional não é possível! Vejam, o protagonista é o Supla, isso dá uma história muito boa e longa, imagina ele vivendo 200 anos de lutas com sua ferramente, e imagina se a ferramenta continua crescendo de acordo com a idade dele? Genial, e ainda por cima o Supla tem grandes influencias americanas, daí o nome ser em inglês.

    Curtir

  38. Raphael Soma (@RaphaelSoma) 15/01/2013 às 21:41 #

    @The Fool: velho? Eu faço 35 verões quinta agora… não me vem com essa! ;P

    Curtir

  39. Yuuki 15/01/2013 às 23:41 #

    Max Andrade: compro sim, isso pode ter certeza! Adoro apoiar essas iniciativas quando os autores são esforçados e as histórias são boas :) só fico chateada que vou perder o brinde da chave de grifo hahaha t.t

    E fica registrada a promessa de continuar um cara simpático haha !! Vou cobrar daqui uns anos !

    Curtir

  40. The Fool 19/01/2013 às 04:21 #

    @ Estranhow: Olha, o que eu entendi do Catarse e o esquema tradicional de doação é que no primeiro você ganha alguma coisa em troca e tem um tempo limitado de contribuição. Na doação convencional você doa quanto quer ou pode, quando deseja, mas a contrapartida é que não se ganha nada com isso, salvo a manutenção daquilo pelo qual se está doando.
    No fim, tanto faz sendo pelo Catarse ou pela doação comum, ambos podem ajudar a se alcançar o objetivo.
    Quando eu comentei que ainda era cedo para o Max tentar algo desse porte, pensei justamente naquele ditado do “dar o passo maior que a perna”.
    A meu ver, os contatos que o Max possui, leia-se o pessoal da Nanquim, familiares e conhecidos não me parecia serem suficientes para alcançar a meta.
    Como podemos ver, eu estava redondamente enganado.
    Aqui: http://catarse.me/pt/ToolsChallenge
    Citei o Fábio Yabu porque ele é conhecido a muito tempo, muitas pessoas o seguem ou o conhecem, coisa que não ocorre com o Max.
    Fábio Yabu deixou os quadrinhos e voltou-se para os livros, o que foi acertado. Trabalhar com quadrinhos é muito complicado. Depois de se re-estabelecer com as princesas do mar agora ele voltou para os quadrinhos.
    Se bem que na minha opinião ele não precisava ter usado do Catarse, mas bem, agora já foi.
    E sim, fui egocêntrico no meu comentário sobre desconhecer o Max. Eu não frequento sites de quadrinhos online com frequência, como o Dpzine, Fanjin e outros. Conheci o Max pela Nanquim e pelo Tools Challenge, daí minha impressão inicial sobre ele não ter sido boa.
    Daí veio esse meu pensamento do “ainda é cedo.”
    Agora, só acho que o momento atual pros quadrinhos nacionais é de transição.
    Muita gente pega, faz um quadrinho, taca na net porque se for mandar imprimir fode os bolsos do cidadão. Talvez o Catarse seja isso que falte pro pessoal bancar produções próprias.
    Ainda tem uns teimosos por aí que fazem tudo no impresso, vão em evento, tentam vender, tentam ficar conhecidos assim, isso não rola mais.
    Fazer as coisas mandando webcomic e depois o impresso aí sim. Não querer fazer o caminho oposto.
    Aliás, tava dando uma olhada no blog do Max, e esse rapaz é persistente, hein? Ele é exatamente o contrário do que eu costumo achar por aí. Esse rapaz vai longe!

    Curtir

  41. The Fool 19/01/2013 às 04:23 #

    @ Raphael Soma: Porra cara, tu conseguiu gostar do Tools, eu não! x.x No mais, sou um ano mais velho que tu! Haha! :P

    Curtir

  42. samurandre 19/01/2013 às 14:29 #

    mais de 40 coments….faz tempo que isso nao acontece

    e boa sorte pro max, pq é fode mesmo tentar fazer algo voltado a quadrinhos no país.

    Curtir

  43. Max Andrade 19/01/2013 às 15:04 #

    Só pra questão de controle: Mais da metade da grana foi levantada por pessoas que não conheço =)

    E isso me deixou muito feliz

    Curtir

  44. fallyrion 21/01/2013 às 17:25 #

    Bom, cheguei tarde aqui, senão teria ajudado no financiamento coletivo.

    Acho que brasileiros em geral entenderam mal essa ideia dos financiamentos coletivos. Você não está dando dinheiro pra ninguém, você está investindo em um projeto que você acredita. Se ele der certo, bingo, você ganha as recompensas.

    Eu gostei bastante do Pré também. Esse Tools Challenge também parece bacana, apesar de eu não ser o público alvo. Muita sorte ao autor e vou começar a te seguir no twitter assim não perco possíveis futuros financiamentos.

    Curtir

  45. Wilson 27/11/2014 às 16:58 #

    Achei muito legal a hq do Max, sempre acompanho, gostaria de deixar um link para meu quadrinho para quem quiser ler
    Capítulo 1 disponível para leitura!!!
    http://upmanga.com/visualizar.php?id_manga=20&id_capitulo=78

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: