Descubra algo que ninguém te contou ainda sobre o Crunchyroll Brasil

1 nov

Esse título safado e sensacionalista serve para compensar a notícia já velha do Crunchyroll no Burajiru que o companheiro Quiabo Gyabbo deu. O Crunchyroll, para quem não sabe, é um serviço tipo o Netflix, mas com animes e sem aqueles filmes tipo o “Clube dos 5” que aparece nas suas sugestões de favoritos.

Por um preço de 9,90 você pode ver oficialmente todos aqueles animes que você baixa no torrent, tipo Naruto e o hypado Sword Art. E alguns nomes estão com umas traduções tão cafonas que Sílvio Santos deve estar pro trás dessa empreitada.

Toda a imprensa especializada (pff) já falou o que acha desse projeto, então não vou me repetir. Mas lendo um trecho da entrevista com o CEO dá pra tirar uma boa e uma má notícia. IKIMASU ver:

BOA NOTÍCIA-

Finalmente alguém notou que o Brasil curte as coisas da Grande Nação Japonesa.

MÁ NOTÍCIA-

Os gringos acreditaram nos releases dos eventos brasileiros.

25 Respostas to “Descubra algo que ninguém te contou ainda sobre o Crunchyroll Brasil”

  1. Agronopolos 01/11/2012 às 20:08 #

    Se é para pegar mulher véia prefiro pegar a Didi (que já foi da MTV e agora tá no multishow) que pelo menos é uma MIF de resPEITO

    Curtir

  2. Kurama 01/11/2012 às 20:08 #

    Legal.

    Curtir

  3. Henrique Valle (@snorlaxvalle) 01/11/2012 às 20:11 #

    Aposto que a Mara ficou horas pensando em como colocar uma crítica reclamona no post sobre o Crunchroll

    Curtir

  4. Ninguém 01/11/2012 às 20:26 #

    Faltou a versão do mineirinhooo para tudo isso: http://www.tokusatsus.com.br/2012/11/crunchyroll-br-esta-no-ar-canal-oficial.html

    “Estive conversando com o meu Grande amigo e parceiro dono do site File4go agora a pouco, e estamos pensando em pagar o licenciamento de alguns Tokusatsus para serem exibidos via Crunchyroll, lógico que licenças desse tipo nao são baratos, por isso precisamos de pessoas para nos ajudar nessa. Ele mesmo está cuidando dos detalhes e nos manterão informados mais pra frente. Já que as TVs Brasileiras não abrem as portas pra nós, agora temos o Crunchyroll abrindo esse espaço.”

    Curtir

  5. Ricardo 01/11/2012 às 20:34 #

    O que tem os descendentes de japoneses a ver com gostar de anime? Não sei vocês aí, mas jamais conheci um descendente de japonês que fosse Otaku; muitos nem mesmo gostam de anime.

    Curtir

  6. Mônica 01/11/2012 às 23:21 #

    Leonardo Kitsune é fã de Pokémon e fez um VQ sobre o primeiro filme da série. Faltou essa tag aí.

    Curtir

  7. Kadoya 02/11/2012 às 00:05 #

    Ninguém
    Se isso for verdade, acho que daqui a pouco o Mineirinhooo volta com as Doações Free só pra bancar os custos do licenciamento, se é que vai haver algum.

    Curtir

  8. Fernando 02/11/2012 às 00:13 #

    e o Punch! ó sifuu…

    Curtir

  9. samurandre 02/11/2012 às 00:35 #

    show

    Curtir

  10. Shey 02/11/2012 às 00:52 #

    Né por nada não, mas pra um país com o maior número de descendentes de japoneses vivendo fora do Japão os japas cagam e andam pra gente… Permissão internacional para dirigir e as facilidades para turismo que o digam…

    Pensando bem, talvez seja EXATAMENTE esse o motivo…já me disseram que os japas não apreciam muito os nissei/sansei/ seilá justamente por serem produtos de “covardes” que abandonaram a “grande nação” justo quando ela mais precisava…

    “Se é para pegar mulher véia prefiro pegar a Didi (que já foi da MTV e agora tá no multishow) que pelo menos é uma MIF de resPEITO”

    Imagino que vc tenha no máximo 24 anos, né? ;P

    Curtir

  11. Kurama 02/11/2012 às 00:57 #

    Fernando

    Muito pelo contrário, os usuários do Punch quase surtaram com a trolagem que eles fizeram sobre dropar Naruto, SAO e mais alguns por causa do Crunchyroll .

    Não adianta, 10 ou free, nego vai de free.

    Curtir

  12. jasque 02/11/2012 às 02:49 #

    Só isso?

    Achei que ia ter mais zica falando que vai dar errado

    Curtir

  13. Antonio Alan De Oliveira Gomes 02/11/2012 às 04:42 #

    Enquanto o Punch resolveu parar de traduzir os animes licenciados pelo Crunchyroll, o OppaiFansub e Animakai declararam guerra disponibilizando os episódios traduzidos pelo Crunchy gratuitamente, sem falar nas crianças imaturas que ficam nesses sites desejando que o Crunchy vá a falência.
    Realmente a idade mental de boa parte dessa otakada ainda não passou dos 5 anos .e.e’
    http://www.oppaisub.in/
    http://www.animakai.com.br/

    Curtir

  14. Midori 02/11/2012 às 12:13 #

    “Estive conversando com o meu Grande amigo e parceiro dono do site File4go agora a pouco, e estamos pensando em pagar o licenciamento de alguns Tokusatsus para serem exibidos via Crunchyroll, lógico que licenças desse tipo nao são baratos, por isso precisamos de pessoas para nos ajudar nessa. Ele mesmo está cuidando dos detalhes e nos manterão informados mais pra frente. Já que as TVs Brasileiras não abrem as portas pra nós, agora temos o Crunchyroll abrindo esse espaço.”

    TL;DR: Mara gorda vai ter pauta em breve.

    Curtir

  15. Sandra Monte (@papodebudega) 02/11/2012 às 12:41 #

    Mercado de animes no Brasil: Crunchyroll – a cretinice dos otakus… http://www.papodebudega.com/2012/11/mercado-de-animes-no-brasil-crunchyroll.html

    O que otaku não quer aceitar…

    Sandra Monte

    Curtir

  16. Jasque 02/11/2012 às 18:09 #

    Boa sorte ao Mineirinho.

    Eu vou conversar com um Grande amigo meu pra colocarem alguns desenhos brasileiros no CR :D

    Curtir

  17. Nekomimi 02/11/2012 às 18:28 #

    Se os fãs de animes cancelarem suas assinaturas de TVs por assinatura, terão dinheiro para assinarem o Crunchyroll e ainda sobrará dinheiro. E já que não há mais canais como o Animax, dedicados a exibição de animes, então por que continuar assinando?
    Mudem para o Crunchyroll de uma vez e pronto, é simples!
    E se os fãs de animes também deixarem de gastar dinheiro em fast-food (hambúrguers, hot-dogs, etc., seja do McDonnald’s, Subway ou de qualquer outra franquia) e até mesmo em refrigerantes, terão dinheiro de sobra para assinar não só o Crunchyroll, mas também qualquer outro serviço de streamming de animes.
    Também pode usar esse dinheiro economizado para adquirir DVDs ou BDs oficiais, lançados no Brasil ou importados direto dos EUA ou até mesmo do Japão. Animes que podem ter até mesmo legendas em português já inclusas (já existem DVDs e BDs japoneses que trazem opções de legendas em outros idiomas, inclusive em português, segundo o que eu soube de fãs brasileiros que compraram tais discos).
    Além de terem dinheiro de sobra para assinar serviços como o Crunchyroll ou comprar DVDs e BDs oficiais (nacionais ou importados), deixar de consumir fast-foods e refrigerantes é bom também para a saúde dos fãs de animes que fizerem isso,pois terão menos problemas com obesidade, diabetes, etc. Dessa forma, se afastarão da imagem estereotipada do otaku obeso de tanto consumir fast food e refrigerantes, tão comum em animes e mangás como Bakuman (lembram-se de um certo personagem moezeiro daquela série?).
    Pensem nisso.

    Curtir

  18. Nekomimi 03/11/2012 às 02:35 #

    Diálogo imaginário entre dois otakus:
    Otaku 1 (todo feliz da vida): Cara, comprei uns DVDs de Total Eclipse, To Love-Ru Darkness, Aesthetica Of a Rogue Hero, Kono Naka ni Hitori, Imouto ga Iru!, Queen’s Blade Rebellion, H ga Dekinai e outros animes “da hora”. E tudo graças à um camelô que tinha esses títulos para vender, por apenas R$5,00 cada DVD. Que sorte !
    Otaku 2 (surpreso com tal preço pago pelos DVDs): Peraí, você disse R$5,00 por cada DVD ?!?
    Otaku 1 (sexibindo um sorriso de ponta a ponta): Sim, eu disse e repito: só R$5,00 cada DVD !
    Otaku 2 (meio que desconfiado): Olha, meu amigo, será que você não se importa se formos até a sua casa assistir esses DVDs?
    Otaku 1 (notando o olhar de desconfiança do amigo): Claro que não. Será um prazer assisti-los com você. Mas porquê isso?
    Otaku 2 (procurando disfarçar a desconfiança): Nada não, mas é que eu queria conferir uma coisa.
    Várias horas depois de os dois assistirem aos DVDs comprados do camelô:
    Otaku 2 (com ar de quem comprovou as suspeitas): Foi o que pensei.
    Otaku 1 (com uma expressão intrigada no rosto): O que quer dizer com isso? Não achou as séries boas, é isso?
    Otaku 2 (com um olhar meio embaraçado): Não, não é essa a questão , mas é que é meio difícil de dizer pra você, mas…
    Otaku 1 (mais intrigado, agora): Mas o quê?
    Otaku 2 (depois de tomar coragem): Você foi enganado.
    Otaku 1 (com uma expressão de surpresa): O QUÊ ?!?
    Otaku 2 (confirmando o que havia dito): Foi isso que você ouviu.
    Otaku 1 (com um olhar de quem não entendeu nada): Mas…como assim enganado?!?
    Otaku 2 (procurando explicar com calma): É que os animes que você comprou do camelô são todos versões para exibição na TV japonesa.
    Otaku 1 (atento à explicação): E daí?
    Otaku 2 (dando a má notícia): Daí é que essas versões para a TV de lá foram CENSURADAS. Você não viu os clarões de luz branca cobrindo partes dos corpos das personagens?
    Otaku 1 (num misto de incredulidade e espanto ainda maior): CENSURADAS?!? NÃO PODE SER! O cara que me vendeu os DVDs me garantiu que esses animes eram gravações originais da TV japonesa, na íntegra, sem censura (para ser mais exato, dos canais de assinatura japoneses). Como pode ser possível que sejam versões censuradas?!?
    Otaku 2 (procurando explicar da forma mais clara possível): Eu explico. É que no Japão, as emissoras de lá costumam exibir apenas versões censuradas de animes com cenas muito violentas ou ecchis. Até mesmo os animes que são exibidos somente depois da meia-noite não escapam à regra.
    Otaku 1 (ainda mal acreditando no que ouvia): mesmo passando a partir da meia-noite?!? Mas…por quê?!? Se eles passam a partir da madrugada, não deveriam ter tais cenas na íntegra, sem censura?!? Afinal de contas, não deve haver menores de idade assistindo-os a essa hora, uma vez que eles têm de acordar cedo para irem à escola, não é mesmo?!?
    Otaku 2 (esclarecendo as coisas): É que a legislação japonesa é um tanto rígida quanto a programas televisivos, mesmo os das TVs por assinatura, não permitindo que sejam exibidas tais cenas em nenhum horário. Ainda mais, depois que foi aprovada aquela maldita lei no ano retrasado em Tóquio, tornando as coisas piores do que antes.
    Otaku 1 (surpreso ao saber disso): Eu não sabia…
    Otaku 2 (continuando com a explicação, com detalhes que o amigo não sabia): E além disso, os distribuidores de DVDs e BDs permitem que tais versões censuradas sejam exibidas nas TVs para depois venderem seus DVDs e BDs com as versões integrais, mostrando as tais cenas, mas sem aqueles efeitos de luz, ou seja, SEM CENSURA. Um estratagema esperto por parte deles para diblar os fãs que porventura venham a gravar os animes da TV. Entende o que eu quero dizer?
    Otaku 1 (com cara de quem entendeu tudo e ao mesmo tempo percebeu que foi enganado): E eu, pensando que fiiz uma boa compra, pagando R$5,00 por cada DVD, acreditando estar adquirindo versões na íntegra, sem censura, só para depois descobrir que fui enganado…Como pude cair nessa?!?
    Otaku 2 (procurando consolar o amigo): Pois é. Não só você, mas muitos fãs foram vítimas dessas versões para exibição na TV. Teve até fansubber que legendou versões censuradas de animes sem saber…Lembro-me de um caso em que isso aconteceu. Um certo fansubber, do qual não me lembro o nome agora legendou sem saber uma versão para TV de Bokurano.
    Otaku 1 (fazendo um pequeno esforço de memória): Eu me lembro da série. Vi certa vez no Animax…
    Otaku 2 (continuando a contar os detalhes): Havia uma cena, no episódio 7 daquela série, em que uma das personagens principais, a Chizuru Honda, fazia sexo com o professor dela, um tal de Hiroyuki Hatagai. Essa cena não apareceu na versão para a TV japonesa, por motivos óbvios. Por isso, eles congelaram determinada cena de fundo, enquanto que as vozes dos personagens durante a transa continuava a ser ouvida. Só na versão para DVD de Bokurano é que tal cena aparece, sem o efeito de congelamento.
    Otaku 1 (surpreso): Caramba! E eu nem sabia disso! Mas como é que você percebeu?
    Otaku 2 (explicou calmamente): É que, curiosamente, o Animax exibiu o mesmo episódio daquela série, só que, sem o tal efeito de congelamento, ou seja, as cenas de sexo entre os dois foram mostradas no canal, na íntegra. Por incrível que pareça, o Animax mostrou a versão para DVD da série, sem o tal efeito de congelamento naquele episódio. Um feliz acaso, devo dizer. Mais tarde, quando vi a versão disponibilizada pelo tal fansubber brasileiro, percebi que a versão daquele fansubber era a VERSÃO CENSURADA, para a TV japonesa.
    Otaku 1 (pensando no prejuízo que teve, ao comprar aqueles DVDs que, além de serem versões piratas, eram versões censuradas): E agora? Paguei ao todo R$100,00 pelos DVDs? Será que não há jeito de reaver o dinheiro?
    Otaku 2 (balançando a cabeça negativamente): Não vejo como você poderá reaver esse dinheiro, já que comprou de um camelô que vendeu produto falsificado, sem nota fiscal ou garantia. Se tivesse comprado de um revendedor oficial, ou se tivesse importado os discos do Japão ou dos EUA, por meio de loja online ou outro meio mais confiável, não estaria nessa situação. Lamento, mas acho que você perdeu dinheiro nessa compra.
    Otaku 1 (sentindo o prejuízo que levou): Você têm razão, amigo. Eu me dei mal, dessa vez. Achei que estava fazendo uma ótima compra, já que os preços dos DVDs e dos BDs oficiais custam os olhos da cara. Com R$100,00 só daria para comprar uns poucos DVDs. No caso dos BDs, só daria para comprar um.
    Otaku 2 (concordando em parte com o que o amigo disse): De certa forma é verdade. Mas talvez daria para comprar material oficial por um preço mais em conta se pesquisar as lojas que vendem tais produtos, ou se pedir para que alguém no Japão ou nos EUA compre para você, desde que seja algum familiar, parente ou amigo de confiança é claro, e que traga o produto na bagagem de volta ou envie pelo correio de forma rápida e segura. Também poderia tentar comprar DVDs e BDs usados nos sites que comercializam esse tipo de produto, como o eBay, por exemplo. Qualquer dessas opções é melhor do que comprar DVDs ou BDs de camelô, como foi o seu caso.

    Curtir

  19. Jasque 03/11/2012 às 10:49 #

    Meh a postagem do papo de budega tá mais polêmica que a da mara

    Acho que ela cansou de confusões hehe

    Curtir

  20. Mônica 03/11/2012 às 22:21 #

    BDs…BDs…BDs… Nekomimi, você é português?

    Curtir

  21. Nekomimi 04/11/2012 às 12:43 #

    Mônica:
    BD é a sigla de Blu-Ray disc (disco de Blu-Ray) e é usada internacionalmente, inclusive aqui, já que têm apenas duas letras, e como você sabe, brasileiro gosta de siglas e abreviações.

    Curtir

  22. Nekomimi 04/11/2012 às 12:45 #

    Para os fãs de animes/otakus que, mesmo seguindo as dicas citadas anteriormente por mim, mesmo assim não conseguiram juntar dinheiro suficiente para comprar DVDs e BDs legalizados/oficiais de animes (seja nacional ou importado dos EUA ou Japão), ainda existe uma solução:
    Existem algumas alternativas para aqueles fãs desesperados que querem ganhar dinheiro suficiente (ou até mais do que eles possam imaginar) para satisfazerem seus desejos de consumo não só animes e mangás, mas muitas outras coisas.
    Entre as opções para os fãs que estão REALMENTE desesperados e que estão dispostos a tudo para obterem dinheiro em grande quantidade, eis uma lista delas abaixo:
    1. Ganhar na loteria, loto, quina mega-sena,sena e quaisquer outros jogos lotéricos;
    2. Ganhar dinheiro na corrida de cavalos;
    3. Ganhar dinheiro na Bolsa de Valores;
    4. Ganhar dinheiro no jogo do bicho, cassinos clandestinos, bingos clandestinos e demais jogos de azar ( isso se não der o azar de a polícia dar uma batida no local no momento em que estiver jogando, é claro);
    5. Casar-se com uma mulher rica (para os fãs) ou com um homem rico (para as fãs) e assim, desfrutar da grana;
    6. Entrar para a política e, uma vez eleito para um cargo público importante, fazer o que certos políticos fazem muito bem: cobrar propinas, desviar verbas públicas, etc.;
    7 .Virar banqueiro e faturar muito, cobrando altas taxas nos serviços bancários sem que os clientes se dêem conta e pagar baixos salários para os funcionários;
    8. Entrar para o crime organizado e subir de posição até virar líder de uma organização mafiosa;
    9. Virar um grande traficante e faturar o máximo com a droga (aí é um meio muito arriscado, já que a pena para o narcotráfico no Brasil é pesada. Só não é pior do que certos países como a Indonésia, por exemplo);
    10. Sequestrar um grande transatlântico em pleno oceano, cheio de milionários e famosos, e pedir um grande resgate (em dólares ou em euros) pelos reféns;
    11. Falsificar dólares, euros ou até mesmo reais (muito difícil isso dar certo, já que as notas hoje em dia contêm uma série de dispositivos de segurança sofisticados à prova de falsificações);
    12. Vender a alma ao Diabo (ou ao Mefistófeles) em troca de uma enorme quantia, uns 100 trilhões de dólares, digamos (NÃO RECOMENDADO !!! Tanto é que deixei essa última opção porque o custo é muitíssimo, mas muitíssimo mesmo maior do que o benefício.).
    Bom, essas são as alternativas para os que querem MUITO MESMO conseguir grande quantidade de dinheiro em pouco tempo e que estão dispostos a correr qualquer risco. Se estão dispostos a tudo, mesmo, então, a escolha é de VOCÊS…Boa sorte.
    P.S.: Esta lista NÃO deve ser levada a sério. Nenhuma pessoa, em sua sã consciência, seguiria as sugestões enumeradas nesta lista. Qualquer pessoa que seguir as opções mostradas na lista é um LOUCO ou um DESEQUILIBRADO MENTAL, que deve ser internado imediatamente em um manicômio e impedido de ter acesso a itens da cultura pop de qualquer espécie.

    Curtir

  23. Jasque 04/11/2012 às 19:23 #

    ela deve ter confundido com Banda Desenhada

    Curtir

  24. Marskel 05/11/2012 às 14:59 #

    Os gringos acreditaram nos releases dos eventos brasileiros.

    A Mara esquece dos MILHÕES de mangás que são comercializados aqui só na pré-venda!

    Curtir

  25. Mônica 05/11/2012 às 23:15 #

    Jasque e Nekomimi:

    Sim, achei que fosse banda desenhada mesmo, por isso perguntei se você era português, Nekomimi. E depois que reli seu post eu me ‘toquei” que era Blu-ray. Desculpa.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: