Aleatoriedades

Top 8 dos mangás nacionais mais flopados do Burajiru (Parte 1)

A gente sabe que o mercado de mangás nacionais é mais sufocante e inapropriado que vestir o sutiã da Yui Hirasawa no elenco de Ikkitousen. É tipo a Globo.Com, é muito Ego pra pouca relevância.

Como a memória dos meus leitores otaku não dura entre um Anime Friends e outro, tomei a decisão de criar um top das maiores flopagens dos mangás nacionais. Porque tudo o que deu errado MERECE ser lembrado.

Então se preparem para um top dos mangás nacionais mais flopados de todos os tempos do Burajiru! Mas já aviso que o mangá Vitral não fará parte deste ranking porque ele foi um sucesso de vendas segundo as autoras.

IKIMASU para o fracasso!!!

8- Ação Magazine

Já??? Vai gastar o negócio que você mais adora falar mal logo no começo do top?”

Se fosse uma revista de fofocas, a Ação Magazine estaria no topo da lista, porque tem mais intriga e reviravolta que a novela das oito que começa às nove. Vamos ver se ela segue todo o padrão das revistas nacionais flopadas:

Alta expectativa (confere)
Não é aquelas coisas no geral (confere)
Parece fanzine (confere)
Não passa da segunda edição (não confere)

É, o lançamento da edição três fez a Ação Magazine cair diversas colocações, e acho que ela só volta ao topo quando for publicado na internet o B.O. feito na briga entre os dois ex-editores.

7- Eternamente Michael

Você tá lá de boa e pãnz, morre o Michael Jackson. Todo mundo que levantava a bandeira anti-pedofilia enfiou no toba e começou a exaltá-lo como um gênio da música mundial. E uma editora teve a ideia “por que não fazemos uma biografia em mangá dele?”. Fizeram uma capa bonita e rechearam com material mais ou menos. O flop não seria tão grande, mas o volume foi dividido em dois… e a segunda edição não saiu até hoje. Talvez eles estejam só aproveitando as comemorações de dez anos da morte de Michael.

6- Mirai

Esse quadrinho é tão obscuro e ruim que, se os hipsters o descobrissem, teríamos eventos chamados “Mirai – A Festa” com diversos blogueiros brincando de DJs. Mirai foi publicado em 2006 pela Editora Dream, e você não a conhece porque depois deste lançamento ela mudou seu nome para Editora Nightmare. Ele foi tão flopado que a única referência que consegui encontrar foi uma matéria do Alexandre Nagado no Ometele.

5- Hansel & Gretel

Todo ano, quando a Newpop precisa fazer um monte de anúncios para mostrar que está viva, ela fala que vai lançar o mangá do Hansel & Gretel. É uma história misturando duas coisas que deveriam já ter desaparecido da Terra na virada do século: contos de fadas e steampunk.

O projeto é tão zicado que corro o risco de perder 70% dos meus leitores só por ter mencionado o título. Segundo os releases já divulgandos, uns trocentos desenhistas já foram escalados, mas nenhum restou. Tyra Banks tá no RH da Newpop e não fiquei sabendo? Sua posição no top dos flops vai aumentando a cada ano que a Newpop re-anuncia esse projeto de 2009.

Quem serão os quatro vencedores desta premiação valendo um saco de papelão para esconder a cara? Isso você verá amanhã, se Kami-Sama e a Xuxa quiserem.

Anúncios

43 comentários em “Top 8 dos mangás nacionais mais flopados do Burajiru (Parte 1)

  1. E lá vamos nós de novo!

    8) Caguei pra Ação Magazine.

    7) Musicalmente, Michael Jackson era TOP, mas dizem que estava numa merda danada pra emplacar CD novo. Daí ele morre e todo mundo entra pro fã clube… É.
    A capa desse mangá é até bonitinha, a homenagem é válida, mas peca por ser um assunto batidíssimo. Talvez por isso nem tenham lançado a continuação.

    6) Esse Mirai é sério mesmo? Não é fanzine? Com esse traço “lindjo” só se a história valer muito à pena, porque pela capa não despertou meu interesse nem à primeira vista, nem à segunda, terceira, quarta… (Desculpem, mas se a capa de um livro é feia e você não tem recomendações positivas à respeito, pra que gastar seus poucos dinheiro e tempo?)

    5) Hansel & Gretel, o mangá caviar: Ninguém viu, ninguém leu, mas todo mundo já ouviu falar.

    Adendo: Os único mangás nacionais que eu lia e curtia (embora mal lembre) eram aqueles publicados na finada Mangá Ex. Será que rola uma menção honrosa na parte 2?

    Curtir

  2. Em alguma posição tem que estar Psi Force (editora Casa Dois), não saiu da edição 1 e a bagaça era até em leitura no sentido oriental…

    Curtir

  3. Há mais de oito títulos nacionais para se fazer um rank? Nossa, eu preciso mesmo me atualizar sobre o mercado nacional de mangás.
    Até por eu gostar de contos de fadas…e de steampunk (desculpe sociedade).

    Curtir

  4. E a Mara já gastou a Ação logo na primeira parte, então, acho que ela vai desenterrar alguma coisa realmente muito obscura, ou por a Ação em primeiro e dizer que é tão ruim que ocupa as duas posições…

    Curtir

  5. “…ou por a Ação em primeiro e dizer que é tão ruim que ocupa as duas posições…”

    Ri Alto XD

    Curtir

  6. Steampunk é passado, agora é a era das personagens históricas moeficadas.

    E parece que o Panino infectou a mara com a habilidade dos erros de digitação aleatórios.

    Curtir

  7. “…ou por a Ação em primeiro e dizer que é tão ruim que ocupa as duas posições”

    Capaz, rapaz.

    Curtir

  8. Engraçado: a moda do steampunk chegou no país não tem nem três anos e devia ter sumido no século passado? rere. [Se bem que não suport steampunk, que de puk não tem nada. É muito “oi, to vestindo roupas velhas e óculos de aviador, sou muito legal” pra mim.

    Curtir

  9. Steampunk é algo que não consigo gostar. =x
    Dois lugares pra uns boys love nacionais lidos de trás pra frente.

    Curtir

  10. http://kamenhomerofficialblog.blogspot.com.br/2012/09/top-quase-11-os-piores-animes-de-todos.html

    queriam que voces vessem esse meu artigo de piores animes de todos os tempos, 5 deles fuderam como se fazem fãs aqui no brasil e japão(subtraindo 1 no japão é que é o melhor anime de todos os tempos segundo a maioria dos brasileiros)

    e tambem, primeiro para um manga brasileiro ter sucesso é o segunite, não pode ter mente de brasileiro, senão fode tudo, tem que pensar como os japoneses pensam quando fazem mangas, como é a mente neles, analizam o que faz um manga, seja de sucesso ou underground, e não basta usar mangas fracos de sucesso como referencia para fazer um aqui, para ser desenhista de quadrinhos, ter que ser louco, artista de verdade fisicamente,espiritualmente(mesmo eu sendo cetico) e fisicamente deve imaginar como um quadrinho é feito, e não ficar copiando na cara dura certas coisas que existem nos mangas, vejam a hentai x, a mega maioria dos desenhistas desse negocio mal sabe desenhar, e olha que o brasil graças as suas mulheres é uma boa fonte de inspiração, mas não usam, ele copiam do japones mas muito mal, e nem analizam como hentai ou qualquer outro genereo de manga é feito, sem estudo, sem criticar, e etc, desculpem pelo comentario longo, mas esse artigo da Mara me deu ideia para escreve-lo, e quanto ao meu blog não precisam concordar com que eu disse no post, mas tentam analizar beleza?

    falow gente, e obrigado pelo espaço.

    Curtir

  11. só mais uma coisa, não deve pensar só como japones, mas tambem com qualquer pais que tenha desenvolvimento na area de quadrinhos(estados unidos europa), ter senso crtico de fato, estudar muitos generos que essa area possui, e tambem assistir animações e não SÓ animes!!!

    e parem de idolatrar evangelion, saint seiya e death note, pois eles fizeram muito mail aos fãs do que bem, é só analizar o fanatismo que muitos tem por essas series.

    eu sei fanatismo tem em todo lugar, mas uma é adorar um produto e que faz em uma parte importante da sua vida, outra é tratar esse mesmo produto comno se fosse religião, que não aceita criticas e e se pudessem linchava todos criticos se tivessem chance.

    e é essa lição que esses pseudos autores de quadrinhos( mangas e comics,wharever), deviam aprender , e eu tambem devo.

    Curtir

  12. Aquele cara de cabelo azul na capa do Mirai deve ter o poder de usar a cabeça como um balão e voar… Cara, que cabeça gigante! Ele consegue ter a cabeça maior que o Kamen Rider Stronger

    A única forma dele conseguir ficar de pé e não cair pra frente com o peso dessa cabeçorra é se tiver pés de palhaço ou só andar de esquis

    Isso pra não falar daquele olho direito dele, que tá numa posição que me dá a sensação que ele fica deslizando e se movendo pelo rosto dele como as manchas na máscara do Rorschach no filme

    Curtir

  13. mara voce devia fazer um MDoM mangas com takmagahara
    da uma lida, aposto qvai ser o mais engraçado.

    Curtir

  14. Mara, sua gorda fã da Carly Rae Jepsen, se você ousar colocar a lendária Hyper Comix na próxima parte, eu mando os kage bunshins do Kitsune roubarem o seu estoque de muppy.

    Curtir

  15. Será que vai ter os Cavaleiros do Zodíaco do Elcio Chicanoski? Era um fanzine bem tosco, mas engraçado.

    Curtir

  16. Repassando aqui um depoimento do Sergio Peixoto Silva ( Revista Animax ), um dos principais editores nacionais de anime e manga, sobre os quadrinhos Brasileiros, o Texto é longo, mas peço que leiam.

    Sergio Peixoto Silva é editor/redator Free-lance, palestrante e Criador/Organizador de eventos, especialmente na área de mangás e animes.
    “Posto a seguir alguns dos motivos para o quadrinho nacional, seja em que estilo for desenhado, não dar certo por aqui. É uma série de observações e vivências pessoais dos mais de 20 anos que trabalho como editor, e são totalme…nte passíveis de serem aceitas sou não por quem lê. Não tenho nenhuma pretensão de apresentar soluções milagrosas para reverter a situação. Estou apenas relatando e já aviso que o texto é loongo!

    – A nossa cultura – sejamos sinceros: somos um povo acomodado, conformado, egoísta e invejoso. Seguimos sempre a lei do mínimo esforço e do “jeitinho brasileiro” para ganhar o máximo trabalhando o mínimo. E quando alguém consegue se sobressair um pouco mais é imediatamente invejado e mal falado, e surgem os invejosos conspirando e agindo para prejudicá-lo. Parece que vencer na vida por esforço e talento próprio neste país é um crime. Jô Soares definiu isso dizendo “Sucesso no Brasil é ofensa pessoal”! Há muitas pessoas que gastam mais tempo e energia puxando os outros para a lama do que se esforçando sair dela. Meu ex-sócio/amigo foi um exemplo típico e, infelizmente, não o único.

    – Desinteresse Econômico das Editoras – Quadrinhos estrangeiros são oferecidos às editoras brasileiras por um preço baixíssimo, já que deram todo o lucro necessário em seus países de origem. É o brasileiro aplicando a lei do lucro imediato com pouco esforço. Com isso, fica impossível surgirem quadrinhos nacionais de boa qualidade, pois nenhuma editora está disposta a pagar o valor justo por uma página de HQ desenhada aqui. Isso, em longo prazo, matou GERAÇÕES INTEIRAS de desenhistas brasileiros que, sem oportunidade, migraram para outras áreas ou simplesmente desistiram de desenhar. Os mais persistentes e talentosos conquistaram seu espaço de trabalho no exterior, já que aqui não tiveram nenhum reconhecimento – quando não foram caçoados e escorraçados pelos leitores “esclarecidos”.

    – Falta de Preparação Profissional – Sem editoras investindo em material nacional por absoluto comodismo, não temos escolas de desenho para quadrinhos com a mesma qualidade das estrangeiras. Oh, sim, nós temos algumas escolas! Mas perto do que está disponível na Europa, EUA e Japão, é quase nada. Uma coisa puxa a outra: sem desenhistas de quadrinhos, ficamos sem bons professores de desenho em quantidade e experiência DE FATO na área editorial. Temos muitos desenhistas de quadrinhos “teóricos” que nunca publicaram nada e dão aula por aí, e a-do-ram dizer como o mercado DEVERIA funcionar… no ponto de vista deles! E quando alguém publica qualquer coisa, mordem a fronha de inveja e ficam XINGANDO MUITO NO TWITTER!

    – Desinteresse e Inveja dos Leitores Brasileiros – Depois de quase 60 anos dominando o mercado de quadrinhos do Brasil, as editoras estrangeiras podem ficar tranqüilas. Elas venceram! O brasileiro não se interessa nem um pouco por material nacional, pois cresceu lendo Marvel, DC e Disney – e ficou condicionado a gostar deste tipo de quadrinho a ponto de acreditar cegamente que qualquer coisa feita aqui “não presta”. Como um desenhista brasileiro sem preparo por falta de boas escolas, e sem oportunidades pode competir com as editoras norte-americanas que tem o apoio cego dos nossos leitores? E quando um brasileiro publica algo, todos se acham no direito de PROCURAR DEFEITOS PARA FALAR MAL. Pois quem é esse “quadrinhista brasileiro metido”, querendo fazer algo melhor que os norte-americanos, os mais fodões do mundo? Porque ELE pode publicar e ficar “famoso” e não eu? Isso não pode! Temos que falar mal! Ele não pode dar certo onde nós falhamos por não termos coragem ou talento para tentar! Que ele fique na lama conosco! Para um quadrinhista brasileiro superar este sistema medonho, ele teria que desenhar MELHOR e criar estórias MELHORES AINDA, contar com o apoio de uma grande editora nacional, mais a simpatia e apoio dos leitores brasileiros para ter uma mínima chance de dar certo! Sonhar todo mundo pode né?

    – Inveja dos Próprios Editores – Mesmo publicando uma revista que vende bem e dá lucro, conheci vários donos de editora que ficam com inveja da “fama” do editor/redator/desenhista . Note bem: o sujeito está LUCRANDO com o trabalho do artista, e mesmo assim o inveja a ponto de “pisotear” (ou humilhar, ou esnobar, ou desprezar – use o termo que mais lhe agrada) quem está lhe ajudando a pagar as contas! Falo de experiência própria, acreditem. E a maioria dos editores NÃO LÊ O QUE PUBLICA – só conheci até hoje três que faziam isso, e todos estão firmes no mercado até hoje! As outras duas dúzias com quem trabalhei só querem saber de vender papel colorido. Não tem nenhum interesse no conteúdo de suas revistas – querem saber apenas o quanto elas vendem. E se interessam menos ainda em projetos de longo prazo. A maioria maciça dos editores só quer saber de lucro rápido, imediato e com pouco ou nenhum investimento. Portanto, porque investir numa revista de HQ/Mangá Nacional, que vai dar um monte de trabalho e pouco retorno, já que o público não se interessa em comprar? Jogo duro, gente, jogo duro!”

    Curtir

  17. revista Animax ressucitando mais uma vez por essas bandas…mas o autor escreveu esse “desabafo” sobre o mercado ou pra alguma pessoa em especial?

    ele seguiu essas dicas quando participou do “brilhante” mangá nacional do Megaman? que aliás deveria estar nessa lista (espero)…

    é muita criatividade imaginar o azul da capcom contra um robô que é a fusão do Maluf(!) com a Erundina(!) e que a versão X dele gosta de pagode…

    Curtir

  18. Ei Mara, sua gorda que não vai prestar o vestibular e não sabe que “puta velha não rejeita tarado” e que “acetatos e nitratos são solúveis”, o que você achou do Goku dando aulas de Biologia? Será que poderemos ter aulas de Matemática com o Vegeta?

    Curtir

  19. “Makoto Bakura: Aquele cara de cabelo azul na capa do Mirai deve ter o poder de usar a cabeça como um balão e voar… ” HAHAHAHAHAHAHAHAHAH pior que eu pensei isso também xD

    Curtir

  20. Infelizmente a Mara NÃO sabe de nada pra falar que a AM e as outras obras são fracasso de vendas e não têm porque serem relançadas. É um blog especulativo e mentiroso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s