Square Enix fará concurso no Brasil!

29 mar

E você achando que a Jennifer Lopez no programa do Rodrigo Faro era o máximo de intervenção internacional que você veria no Burajiru né? Pois é claro que desde já que não! A Square Enix vai fazer um campeonato de produção de games aqui! Todos gamedesigners grita! IKIMASU ver a notícia:

A grande Square Enix vai fazer um concurso de jogos!

Se você esteve em coma durante a década passada e não sabe de quem estou falando, explico: a Square Enix é a maior produtora de RPGs japoneses do mundo, e é a dona das séries Final Fantasy e Dragon Quest (quem?). Já vendeu milhões de jogos em todos os anos, embora suas investidas no mercado dos computadores e de celulares não tenham dado muito certo. Mas, pelo menos, ela tem nome nos consoles de mesa.

Eu preciso dar os parabéns pela iniciativa, porque é disso que o Brasil precisa. Precisamos de chances de mostrar que temos capacidade de criar grandes e emocionantes jogos.

Já imaginou sair um RPG brasileiro para o Playstation 3 com o selo da Square Enix? Ia ser maravilhoso! Conselheiro! Deus forte! Pai da eternidade! Príncipe da paaaaix! Eu sei que falo mal de tudo, mas a Square Enix dar essa força para o pessoal lançar jogos para os consoles é tudo de bom.

Vamos ler mais da notícia?

Deixa eu ver se a otaka aqui entendeu!

A Square Enix, empresa consolidada nos videogames de mesa está fazendo um concurso para selecionar pessoas para trabalhar em uma área que nem seus profissionais tiveram competência de se estabelecer?

Ah tá, era só pra saber se eu tinha entendido mesmo…

26 Respostas to “Square Enix fará concurso no Brasil!”

  1. Cachorro Pipi 29/03/2012 às 19:53 #

    first!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  2. Luiz Fernando 29/03/2012 às 20:11 #

    Quem diria… pelas tags dá pra ver que a Mara é fã do FF8. Cá entre nós, o melhor FF que já fizeram (morram fãs do FF7).

    Sobre a noticia…. Ora. Pra que pagar funcionários pra fazer merda, se eles podem ir pra outro continente e pegar merda de graça e ainda pagar de bonzinhos com os latinos? Com sorte, até aparece alguma coisa boa.

    Curtir

  3. Jasque 29/03/2012 às 20:14 #

    Que venha o rpg do Curupira.

    Curtir

  4. Lucas 29/03/2012 às 20:50 #

    Quero ver no que vai dar, shah;

    Curtir

  5. helinhooo 29/03/2012 às 21:14 #

    nada nesse mundo é de graça, tudo tem que ter o seu lucro

    Curtir

  6. Seiya-sama 29/03/2012 às 22:12 #

    Sempre tem um babaca pra falar merda como o “Luiz Fernando”.

    Grande oportunidade para quem quer ingressar em uma grande desenvolvedora de games, inclusive, se os funcionários dela não tiveram a capacidade de fazer algo que preste, o otivo do evento está na cara, descobrir talentos.

    Curtir

  7. Senseinoção 29/03/2012 às 22:26 #

    E se vc ler a notícia, a idéia não é descobrir talentos, mas fazer o famoso outsourcing, uma vez que “[…] os vencedores e participantes mais audaciosos poderão ter a oportunidade de trabalhar com a Square como parceiros de desenvolvimento se houver acordo entre as partes.”

    Qualquer concurso que deixe claro que se houver acordo entre as partes poderão trabalhar, deixa bem claro que a idéia é fazer com que se desenvolvam jogos e o melhor será comprado por eles e ponto. No máximo um jobezinho de vez em quando.

    Novamente: não entendo o pq as pessoas acham que esmolas são grandes fortunas!

    Curtir

  8. Phillipe Lyra (@phil_lyra) 29/03/2012 às 22:55 #

    Graças ao Jogo Justo xD (brincadeira gente não me matem)

    E melhor FF é o IX.

    Curtir

  9. Luiz Fernando 29/03/2012 às 23:20 #

    Interessante ver gente achando que fazer um jogo bom e entregar prontinho na mão da Square é uma “grande oportunidade”. Talvez seja mesmo, pra Square.

    Se além do prêmio, o vencedor fosse contratado pela empresa pra trabalhar nos grandes jogos de console ou PC, ou pelo menos pra fazer um estágio por lá pra ver como funciona, já que não tem nada parecido com isso no Brasil, vá lá. Mas pra fazer jogo de celular e entregar tudo o que faz pra empresa, apostando na possibilidade de TALVEZ trabalhar pra eles pra … fazer os mesmos joguinhos de celular que fazia sozinho? Tem que ser muito burro.

    Na boa. Quem for realmente esperto e tiver um produto bom em mãos, vai é lançar sozinho e ficar com 100% dos lucros ao invés de entregar nas mãos da Square. Imagina um brasileiro criando o novo Angry Birds e entregando pra Square em troca de estágio na empresa. Sem condições…

    Por isso que eu disse que só vai sair merda. Mas sei lá… vai que aparece alguém com um jogo bom em mãos pensando que essa é uma grande oportunidade…

    Curtir

  10. Tom 29/03/2012 às 23:36 #

    Na verdade, não acho uma “esmola”, ou como se eles estivesse “aprovetando” dos “jogos” produzidos aqui.
    Vejo isso unica e somente como uma oportunidade de mostrar serviço, obter experiência (xD) e talvez ganhar alguma visibilidade neste mercado tão escasso que é a área de produção de games no brasil.
    Sou programador, não tenho muita aptidão em nenhuma destas plataformas, mas mesmo assim acho interessante esta iniciativa, que, no minmo, atrairá alguns holofortes para o tema.
    E não…
    “A Square Enix, empresa consolidada nos videogames de mesa está fazendo um concurso para selecionar pessoas para trabalhar em uma área que nem seus profissionais tiveram competência de se estabelecer?”
    … Desculpe, mas isso não cola não. Não existe nenhuma chance de um grupo de desenvolvimento totalmente nacional de jogos ter mais conhecimento e experiência que os times da Square.

    Abraços, Tom.
    http://amalgamasrpg.wordpress.com/

    Curtir

  11. Senseinoção 29/03/2012 às 23:42 #

    Não é questão de conhecimento. É questão de fazer algo que “pegue”.

    É esse o problema. Como o colega disse, quem diz que o próximo angry birds não será brasileiro? Uma pessoa hoje, e lamento por vc, colega programador, é apenas ter os conhecimentos técnicos que são possíveis de adquirir na própria internet (veja quantos garotos gênios aparecem em revistas nacionais [teve um que fez o Siri entender português]) e criatividade suficiente para criar algo.

    Esse algo pode ser uma merda ou uma maravilha. E, para nossa alegria, qualquer coisa hoje pode se tornar sucesso, é apenas uma questão de “viralizar”. Então, me perdoem, mas isso não é oportunidade, é oportunismo.

    Curtir

  12. julio 30/03/2012 às 00:10 #

    Jasque
    29/03/2012 às 20:14 #
    Que venha o rpg do Curupira.

    hhahahahahahahahha puta que pariu, ri demais com essa kkkkk

    Curtir

  13. Tom 30/03/2012 às 00:11 #

    Respeito sua opinião, porém a questão do conhecimento estar na internet é invalida, posto que a área que engloba a análise de sistemas, programação e entre outras co-irmãs, possui uma vasta gama de possibilidades e recursos, e o estudo não é tão simples, geralmente pessoas que trabalham com programação escolhem um número definido de ferramentas para se especializar ou aprendem aquelas que necessitam no trabalho atual.
    Oportunismo seria se houve certeza que iria sair somente “obras-primas” dos participantes. Mas creio que se sair 5% que seja capaz de chegar ao nível profissional já irá ser muito, afinal como já disse, essa não é uma área favorecida no brasil, a maioria dos seus conhecedores apredenderam de por conta própria, pois não existem muitos cursos superiores desta área no brasil. E os melhores programadores brasileiros já estão no exterior.

    Abraços, Tom.
    http://amalgamasrpg.wordpress.com/

    Curtir

  14. Senseinoção 30/03/2012 às 00:38 #

    Perdão, não consegui compreender seu texto dada a contradição que ele contém:

    “porém a questão do conhecimento estar na internet é invalida, posto que a área que engloba a análise de sistemas, programação e entre outras co-irmãs, possui uma vasta gama de possibilidades e recursos, e o estudo não é tão simples, geralmente pessoas que trabalham com programação escolhem um número definido de ferramentas para se especializar ou aprendem aquelas que necessitam no trabalho atual.”

    Sendo que, no mesmo texto, você afirma:”essa não é uma área favorecida no brasil, a maioria dos seus conhecedores apredenderam de por conta própria, pois não existem muitos cursos superiores desta área no brasil.”

    Logo, pode-se entender que estes profissionais não possuem – necessariamente – cursos superiores. Cursos que possuem uma estrutura, métodos e técnicas de ensino, oferecem a formação em determinadas linguagens e etc. Talvez estes profissionais possam ter aprendido em cursos técnicos (assim como eu ^^), porém, dependendo de quando fizeram o curso, talvez não houve contato com as ferramentas mais atuais para o desenvolvimento de programas e jogos.

    Na hipótese destes profissionais não possuírem nenhuma formação, ou possuírem uma formação técnica e, caso este formação seja “antiquada”, podemos pensar que os conhecimentos destas novas linguagens se deu de forma autonôma (e você mesmo afirma isto), ou seja, recorrendo a livros, sites, tutoriais, manuais e et ceteras. Assim, esta contradição não permite que seu texto seja considerado uma argumentação válida.

    Afinal, qualquer um pode escolher uma determinada linguagem de programação ou sistema específico e estudar sobre ele e começar a desenvolver programas. Novamente, existem garotos de 13 anos – ao redor do mundo – que desenvolvem programas muito famosos e muito bem feitos e, posso estar errado, não tiveram nenhuma formação técnica, aprenderam sozinhos por puro interesse e conseguiram criar coisas interessantes.

    Curtir

  15. Tom 30/03/2012 às 01:04 #

    Vejo que tenho que usar um nível mais explícito nos textos. xD (brinks)
    Bom, esta é sua opinião, não vou querer mudá-la.
    Nos paragrafos que questionou, no primeiro eu falo sobre a área de programação em si, desktop, mobile, internet e etc, que possui bastante conteudo, porém não voltado para o desenvolvimento de jogos que é o caso do segundo paragrafo, que considero esta sub-área como mais do que apenas “algum conhecimento e uma boa idéia”.
    Só como base, este é um dos poucos lugares que possui um curso bom de desenvolvimento de games (vou juntar uma graninha por uns tempos para poder entrar lá *-*), e o curso básico: http://www.saga.art.br/cursos/start/

    Abraços, Tom.
    http://amalgamasrpg.wordpress.com/

    Curtir

  16. Fellipe "Kajelani" 30/03/2012 às 02:28 #

    Como um post sobre a Square querer pegar gente que pode fazer o que seus funcionários não conseguiram virou uma discussão sobre cursos de programação? O ponto, creio eu, não é se há ou não pessoas capacitadas aqui, mas sim a sacanagem de usar esse argumento de “incentivo” para conseguir o que querem…

    Acho interessante, sim, a ideia de crescer essa área, e talvez produzir algo nacional possa ser bom sim, mas é burrice achar que eles vão dar crédito para quem vencer esse concurso estagiar na empresa. Eles querem é lucrar sem gastar muito…

    Mas deixe estar, que ainda pode terminar com boas coisas isso, quem sabe não fazem um jogo realmente bom, e se for esperto, pode ganhar uma boa grana pelos direitos da obra…

    Curtir

  17. rafa! 30/03/2012 às 05:30 #

    O que uns chamam de oportunismo, outros chamam de oportunidade.. Nem vou entrar no mérito de discutir isso, mas pensem na pessoa que ganhará o concurso, além de ter seu projeto apoiado por uma grande empresa, terá maior facilidade de lidar com a burocracia nacional, algo que se fizesse sozinho ou com um pequeno grupo de pessoas talvez nem saísse do papel (quem estuda ou tem conhecimentos em gestão financeira sabe do que estou falando) e sem falar que só o fato de colocar isso no curriculo o individuo nunca mais ficará desempregado.
    Quanto a discussão ai de cima, muitos desenvolvedores de jogos digitais, realmente trabalham no exterior, mas esse fato se deve por causa que existe muitas instituições excelentes, que formam ótimos profissionais aqui no país (A PUC por exemplo tem um ótimo projeto para jogos digitais), que só não trabalham por aqui por causa das dificuldades de se manter uma empresa em um país em que a carga tributária chega a 49% do faturamento.

    Curtir

  18. Mr. Prince 30/03/2012 às 12:01 #

    Não gostei do (quem?) em Dragon Quest ¬¬
    DQ é melhor que FF SEMPRE
    *O*

    Curtir

  19. José A Dorda 30/03/2012 às 14:23 #

    so queria perguntar se algum de voces ja ouviu falar de um jogo chamado chaos rings? ou se algum de voces sabe oque é infinite blade?

    Nem todo jogo de celular é uma porcaria (claro que o mercado ainda não tão grande quanto o de consoles), alguns deles tem nivel digno de consola (mesmo que seja de portatil). Mas acho oque a square esta buscando aqui no brasil são mesmo joguinhos simples que se tornem populares com facilidade, e se a square fez o concurdo publico o nome dos desenvolvedores vão estar pelo menos presente nos creditos.

    Curtir

  20. Ruendo 30/03/2012 às 14:29 #

    Na verdade no ramo de jogos para celular e rede sociais o brasil ate que faz uns jogos bacaninhas, e tem crescido muito isso por aqui. Problema é nos jogos de alta qualidade gráfica, esse é praticamente inexistente aqui.

    Curtir

  21. Mastk 30/03/2012 às 15:53 #

    Eu estou fazendo consoles, com tecnologia minha, rustico e tragicos, mas vamos indo rs:

    Curtir

  22. Panino Manino 30/03/2012 às 16:59 #

    “A Square Enix, empresa consolidada nos videogames de mesa está fazendo um concurso para selecionar pessoas para trabalhar em uma área que nem seus profissionais tiveram competência de se estabelecer?””

    Ah, para.
    Nenhuma empresa está estabelecida no mercado mobile, pelo menos não uma que não tenha nascido no mobile, o que acontece com elas é que tem alguns jogos para esse nicho.
    E por favor, não tem competência? A Square Enix? Já lançou vários de seus jogos para iOS inclusivo jogos originais.
    O que eles estão querendo é se expandir para outras plataformas, e já que não é saudável apenas converter jogos de portáteis para telefones e o que não funciona em um não vai funcionar o outro, estão ao que parece aproveitando para agitar isso com novas ideias, através de outros profissionais de outros países. Todas as grandes japonesas estão expandindo suas operações para o ocidente, angariando profissionais, talentos, e cultura ocidental para os jogos que vão vender para o ocidente.
    Tem nada demais nessa notícia para cutucar.
    A Square Enix nem é a primeira a ter uma iniciativa do tipo.

    Curtir

  23. César Xavier (@cesartennou) 31/03/2012 às 00:31 #

    Bom mesmo é o FF VI

    Curtir

  24. João Marcelo De Lima Campos 01/04/2012 às 19:10 #

    Interessante…!

    Curtir

  25. Marskel 01/04/2012 às 20:50 #

    Como assim a SQEX se fudeu no mercado de celulares? Os remakes prá iOs estão vendendo muito bem inclusive no ocidente, que já consome muitos jogos casuais como um Farmville da vida. Fora o tanto de títulos que foram anunciados recentemente tanto prá celulares quanto prá browsers. O lance é que a SQEX não vai pedir um jogo robusto prá quem precisa de emprego, principalmente num país que (ainda) não tem cultura em produzir esse tipo de material.

    Curtir

  26. Ciro Monteiro 05/05/2016 às 20:02 #

    Acho que a Mara comeu bola dessa vez. A empresa é a melhor das grandes que aproveita esse mercado, tanto relançando as antigas quanto fazendo jogos pensados exclusivamente para celular. Talvez o sucesso que ela tenha hoje tenha sido resultado do investimento que ele fez, como concursos como esse. Espero que ela abra essa oportunidade dinovo.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: