Aleatoriedades

Pedaço de Constrangimento com Hologramas da Semana

A Hatsune Miku é um sucesso, é uma diva e todos os otakus babam ovo por ela.

Estranha? Com certeza. Com qualidade? Há dúvidas. Unânime? NUNCA!

Deu no Estação Harajuku um vídeo mostrando reações de crianças sobre a versão século XXI da Jem e as Hologramas:

O vídeo é auto explicativo.

A não ser que você não saiba inglês, nesse caso recomendo que você feche a internet e vai lá ver aquela véia ensinando inglês com música na Cultura.

***

(Me siga no Twitter!)

(Já me curtiram no FACEBOOK?)

Anúncios

26 comentários em “Pedaço de Constrangimento com Hologramas da Semana

  1. Só criança escrota. O mundo está perdido. Tem umas aí que falam igual as mulheres do Jersey Shore! Isso não tá certo.

    Você critica Hatsune Miku quando temos outro problema escancarado na nossa frente.

    Curtir

  2. Justin biba tambem nao é real, é apenas uma uma garota com roupas de “homem” e todas essas idiotas sem cerebro amam ele/ela

    Curtir

  3. Melhores comentários:
    1) But she’s not even real! How can I be a fan of her if she’s not even real?
    2) What happened to the good old-fashioned rock n’ roll?

    E o molequinho de verde que parece japonês é muito doido.

    Curtir

  4. Melhores de todas:

    “É um Pokemon!”
    “É uma personagem de Final Fantasy!”

    asasashuuhas, demais essas coisas.
    Preciso ver agora o do NyanCat.

    Eu que aquelas crianças são adultos não-crescidos. Tipo, ponto de vista deles é muito realista, logo eles, que deveriam aceitar as coisas com mais facilidade, e não desgostarem da não-realidade de coitada da Hatsune. ‘-‘
    Dúvido que eles assistam anime!

    Curtir

  5. Mara, deixa a geração Ben 10 pra lá e vá assistir o segundo episódio do remake de Hunter x Hunter que já saiu.

    Curtir

  6. “Sinceramente não vejo muita diferença entre a Hatsune Miku e o Gorillaz.”

    claro que tem diferença. miku tem otakus virgens em seus shows
    gorilaz tem norte americanos obesos em seus shows

    that is it =)

    Curtir

  7. Tá, a cantora não existe… Mas essas crianças são completamente idiotas!
    Artistas (ops…) Cantores como Justin Biber, Britney Spears, Lady Gaga (e aí segue uma infinita lista) também não existem!!! Claro, as pessoas que interpretam as músicas são de carne e osso… Mas essa é a única parte real.
    O que pessoas ?normais? como nós idolatramos é uma imagem que não existe.

    Curtir

  8. momento epic que eu não esperava de um mlk daqueles:
    “como a hanna montana ela era legal mas então começou a agir como uma prostituta”
    sahuashauhsuahsu

    Curtir

  9. Ponto de vista interessante, sou a favor do desenvolvimento tecnológico, mas como qualquer desenvolvimento tecnológico ele trás suas vantagens e desvatagens, acertos e erros, particularmente não acredito que a Miku seja um erro, ou não exista, ela é a penas mais um produto final criado por alguma mente pensante que desenvolveu tudo isso para ganhar dinheiro encima da alienação de massa, tudo isso em nada difere dos artistas de carne e osso. Por esse angulo, os artistas pós modernos, eles também não são reais, são criações da industria da musica, logo também são como hologramas, já que assinam um contrato que simplesmente diz como devem se vestir, falar, andar, pensar, namorar, trepar, viver e Ser. Então lhes pergunto, qual a diferença entre um holograma programado e um humano programado? Existe diferença entre ir assistir a uma marionete de carne e osso da industria musical e a um holograma? No fundo ambos não passam de hologramas, criação de terceiros que nunca aparecem e sempre tiram a melhor vantagem: $

    Curtir

  10. AAAAAAAAAHUAHAUHAUA o japinha indiano tendo seu cérebro derretido por não entender como essa bosta faz sucesso <3

    Curtir

  11. Porra, é incrivel ver como defendem essa bosta de Hatsune Miku, saudades de quando a musica era uma arte e não apenas sons.
    E sobre o show dos Gorrilaz, a musica deles é cantada por pessoas reais já é um fator a+ e sem falar que eles fazem mais sucesso também.

    Curtir

  12. Cara, eu não concordo com o ponto de vista de que ela não é “real” no sentido estreito da palavra.
    (nota, não curto ela, na verdade nem se quer ouvi uma musica dela)
    Acho que ela é apenas um personagem, tipo, gostar das musicas dela ou das musicas das K-on ou então torcer para que alguém seja macho e de uma coça do Sasuke de uma vez, é igual. Pensar deste jeito é igual.

    O mais correto é dizer que ela não é uma pessoa de verdade, não é algo biológico.

    Se fã gostar da Miku como um personagem, entender que não uma pessoa de verdade. Eu não vejo problema nenhum.

    É como gostar de qualquer outro personagem.

    Curtir

  13. “Justin biba tambem nao é real, é apenas uma uma garota com roupas de “homem” e todas essas idiotas sem cerebro amam ele/ela” –

    Pois é. Diga isto a loirinha mais alta que considera ele “cool” irá traumatizá-la….foda-se xD. “good fashion rock roll” = justin bieber para ela hahahaha.

    “versão cartoon da britney spears” – Fim de carreira. Se aposente britney.

    “like a pokemon” – Certo. Vou tentar capturar o ash da próxima vez.

    “it’s a girl from final fantasy” – jogador de kingdom hearts

    Dorgas para o japonês e sobriedade para o de Montana.
    Post Divertido. O assunto foi miku, mas surgiu opiniões “mais interessantes” que o próprio tema xD

    Curtir

  14. Hatsune Miku nunca vai ser unanime enquanto só mostrarem os shows da SEGA, e não os pobres compositores por trás dela

    Pelo menos quem originalmente faz as musicas são em 90% compositores independentes, que preferem usar um programa a tacar mixagem na própria voz e vender o próprio nome pra uma gravadora.

    Curtir

  15. Enfim, entendam: Hatsune Miku não um artista, é um instrumento. Quem é o artista é compositor (compositor, não cantor).

    Curtir

  16. “Hatsune Miku nunca vai ser unanime enquanto só mostrarem os shows da SEGA, e não os pobres compositores por trás dela

    Pelo menos quem originalmente faz as musicas são em 90% compositores independentes, que preferem usar um programa a tacar mixagem na própria voz e vender o próprio nome pra uma gravadora.”

    Concordo quase totalmente com esse pensamento. Acho que a graça de Vocaloid é disponibilizar uma voz diferenciada (goste ou não goste, é uma tecnologia interessante) para vários compositores extravasarem a criatividade. É como se os Vocaloids fossem, na verdade, uma criação pública – e da mesma forma que se encontra muita coisa ruim (sem falar nas otakices tontas) feita a partir deles, encontra-se muita coisa boa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s