Aleatoriedades

Projeto Mangá Justo

Oi, minna! Como fazer projetos altruísticos tá mais na moda que colocar saxofone em música pop, mais um projeto chegou ao meu email visando o bem para todos os otakus. Todo mundo sabe que mangá tá o sharingan da cara, então um grupo de fãs decidiu fazer um projeto para ajudar nossa vida. Eles vão fazer petição para as editoras? Ah… não. Boicote? Ah…. não. Desfile de Lingerie com a Sabrina Sato na porta da JBC para atraírem o Marcelo Del Greco para um furgão e o levarem para um covil cheio de otakus que falam “nya” e se tratam com os honoríficos da Grande Nação Japonesa? Ah…. também não.

ELES VÃO IMPRIMIR OS PRÓPRIOS MANGÁS!

Antes que você ria ainda mais dessa idéia brilhante dos nossos otakus que manjam tanto de como funciona o mundo quanto o Tite Kubo manja de inglês, IKIMASU ver o email! Sei que é meio grandinho, mas você leu os dois volumes de Musashi só porque é otaku, então agüenta ver isso:

Esse aí vai conseguir infringir as leis de copyright por umas três gerações de sua família.

Mas olha que idéia brilhante, já que não publicam no Burajiru o mangá que eu quero, EU MESMA VOU IMPRIMIR! Por que ninguém no mundo pensou nisso antes? Tenho muito orgulho das mentes pensantes que temos.

A parte que eu achei mais engraçada é ele falando que não vai publicar coisa que é licenciada no Burajiru para não ter problema com as editoras, e o primeiro vai ser Shaman King. Coerência: não trabalhamos.

Meu caro amigo otaku (que espero que não seja acionado pelas editoras até que faça o site, para que tenhamos mais risadas), sabe quem pode te dar uma diquinha sobre mangás impressos em gráfica a preço acessível de fã para fã?

A Opera Graphica, e aproveita e pega o contato do advogado. Ele deve estar inteirado do procedimento já.

***

(Eu tenho Twitter!)

(Já me curtiram no FACEBOOK?)

Anúncios

36 comentários em “Projeto Mangá Justo

  1. mas tem otaku que o cérebro serve só pra equilibrar o peso da cabeça mesmo, tá foda. é isso que dá criminalizar o bullying!

    Curtir

  2. Então era disso que o Quiabbo estava falando… confesso que me surpreendi com os detalhes dessa história.
    Que coisa fantástica.

    Curtir

  3. Firusfire, tem o detalhe que se tem traduzido pela internet você pode ter de graça.
    Tenho conhecido que por preguiça de ler no pc ou conforto, não sei bem, imprime mangá no trabalho.

    Curtir

  4. asdjkhkdgjkasdjhasd ai porra
    eu já imprimi horrores em livros e mangás em sulfite porque o brilho do monitor do serviço era muito forte e ficava ruim de ler, não era eu que pagava a tinta da impressora mesmo

    Curtir

  5. Simplesmente genial. Esse dai com certeza não entendeu ainda a razão da implicância das editoras com os grupos e sites de scanlation mundo afora, ou se faz desentendido. Alem disso só pelo português do email já se sabe que muito “nada haver” darão colorido a essas publicações. Melhor continuar usando a impressora da firma, rapaziada.

    Curtir

  6. Compre um iPad, se não gosta de ler no monitor. Se alguém achar que é muito caro, o processo vai custar bem mais que a maquininha.

    Curtir

  7. Se o Silvio Santos lesse esse e-mail, responderia com o célebre: “você tem ensino fundamental?”

    Curtir

  8. eu sempre pensei em imprimir uns magas( tnenho um amigo q tem grafica, e um cliente do escritorio que presto serviço tambem, que o dono é conhecido da minha mãe)

    Curtir

  9. UHAHUAHUAHAUAHUUHA

    Boa Mara! É por essas e outras que eu entendo o motivo de muitos sentirem vergonha de serem taxados de otakus =D

    MENTE BRILHANTE!!! Como não pensei nisso antes? O_O

    Curtir

  10. Eu tenho Gunm! Um dos melhores mangás que já li!
    Pra quem curte ação e gênero Cyberpunk, super recomendo

    Curtir

  11. nossa mas o cara tambem viu…. só faltou reclamar que o manga no brasil não tem “capinha”
    e nunca entendi esse Gunnm, como é a saga completa em 260 paginas se a historia toda tem uns 8 volumes?

    Curtir

  12. Dando meus dois centavos…

    Mara, em idos de 10 anos atras, eu fiz uma atitude parecida. Obovio q por mais parecida, era diferente para kct: na época só havia 1 manga nas bancas: Ranma, da animanga. Para um evento de anime qq, eu resolvi ser pro ativo, traduzi e imprimi meu proprio manga (I”s, traduzido do ingles, ja q naquela idade nem sinal de saber japones) Deu um trabalho fdp, fdp mesmo. Ganhei praticamente porra nenhuma com o trabalho. Esses rapazes ai não fazem idéia do custo, tanto de imprimir quanto de montar, que é fazer um mangá. Acham que é o preço de xerox…. boa sorte :p

    PS: Ná época, fora a Animanga, não havia nenhuma editora publicando mangas no brasil.

    Curtir

  13. Putz, mas que ideinha de jerico!

    “É por essas e outras que eu entendo o motivo de muitos sentirem vergonha de serem taxados de otakus” [2]

    Curtir

  14. Sobre ler em Ipad, até que é confortável, mas fica a dica de que você não precisa dO Ipad, pode ser qualquer tablet. Existem uns muito bons na faixa dos 300-500 reais. Se você pensa em ler livros ou mangás em um tablet, compre um desses.

    Também é bom lembrar que Gunnm é uma série fantástica, um dos melhores mangás publicados aqui.
    Não se enganem com a piada.

    Curtir

  15. Quem deve ser o amigo dono d gráfica q tá apoiando essa idéia? Como ele conseguiu virar dono de uma gráfica?

    Curtir

  16. Easy come, easy go…

    Sempre ouvi dizer q o ranma da animangá nem licenciado era o.o

    E pelo q eu entendi o digníssimo dono da ideia disse que nem traduzir ele vai – ou seja, ele é só o dono da bola, quem vai fazer o trabalho msm são os outros XD

    É uma ideia tão brilhante que estou atordoada até agora o_o (é sério rs)

    Curtir

  17. Cada uma que aparece… O pior é ele querer vender, acho que ele devia guarda essa “ideia magnifica” pra ele e imprimir só pra ele mesmo.

    Curtir

  18. É que os caras querem agir pro bem, mas acabam fazendo merda: o que o cara propõem é simplesmente CRIME! Se não tem o Direito Autoral, se não tem autorização, é pirataria, dá apreensão, multa e cadeia.
    A Lei é bem clara.
    Ora, se o sujeito aí fosse esperto, entraria em contato com autores japoneses e PEDIRIA AUTORIZAÇÃO!
    Obviamente que não conseguiria nada das grandes editoras, mas existem TONELADAS de autores japoneses (e coreanos, filipinos, europeus e mesmo brasileiros) que doariam os direitos para publicação sem cobrar um centavo por isso.
    É verdade!
    Um autor bom mas desconhecido, com uma produção razoável, que nunca publicou fora do seu país, forneceria a autorização DESDE QUE lhe fossem dada garantias.
    Seriedade é uma delas. E comprometimento com a qualidade do material, com especificação de como seriam impressos, distribuídos, planilha de custos, etc.
    Pro autor fora do esquemão seria uma excelente oportunidade de levar adiante seu trabalho, mesmo que não ganhasse nada com isso…
    Ou se lhe fosse paga uma taxa mínima. No meu Twitter tenho alguns autores japoneses extremamente talentosos que poderiam ceder seus trabalhos.

    Mas veja bem: é preciso capitalizar.
    PRIMEIRO se faz o pedido pra lançar mangá digital, com direitos autorais e uso de imagem bem explicados.
    E, com o lucro, aí sim se fariam versões impressas, DESDE QUE houvesse demanda.

    NÃO!
    Neguinho quer sempre ir pro lado mais burro, mais amador, mais infantil e, naturalmente, mais criminoso.
    Arrogância misturada com ignorância dá nisso.

    Curtir

  19. Ri pakaray com o materia, ri mais ainda com os comentários, por isso que gosto do mais de Oito Mil kkkkkkk
    Unica coisa que anima a merda da minha vida virtual =D

    Curtir

  20. O sujeito que já pirateou um monte de mangá no Brasil dando lição de moral em quem quer piratear. Esse é o J.r. Pereira, um cidadão de bem. Tenho muito orgulho do sr.

    Curtir

  21. Não sou do bem coisa nenhuma.
    Mas nunca pirateei nada. Quem pirateou foram as editoras. Eu apenas cuidava da produção das revistas e olhe lá!
    Papagaio come milho, e o periquito leva a fama!
    Só no Brasil mesmo!

    Curtir

  22. Jenio. Jenio! Palmas pra ele e troféu Joinha do William Woo, Anime Friends’ Platinum Sponsor, pra ele.

    Mas eu reconheço que comprar mangá no Brasil é foda. O molequinho já torra a mesada dos pais com travesseiro moe de corpo inteiro, gashapons do Kodomo no Jikan, e isso fora cigarro e Smirnoff Ice pra tomar escondido na porta dos eventos, cadê que sobra pra algum mangá?

    Curtir

  23. Que ideia doida a desse cara. Esse Gunm da Ópera Gráfica não foi aquele pirateado pelo Zé Roberto, junto com Guerreiros Errantes, Super Almanaque Mangá e Jovens Guerreiros?

    É estranho agora o senhor querer afirmar que foram as editoras que piratearam, já que na Kamikaze o senhor afirmou que pirateou mangás (assim como no seu formspring: http://www.formspring.me/dentroJRP ) e todos esses que citei eram “licenciados” por um tal de Estúdio Black Knight, que era o nome de uma antiga página sua onde tinha bastante coisa sobre a série Elementais, de sua autoria.

    Curtir

  24. nossa parabéns ao animal que teve essa brilhante ideia, não sei como não pensei nisso antes também… o_o

    que pessoa e gráfica mais altruísta vão fazer mangás a preço de custo sem ganhar nada simplesmente pra ajudar os otacúzinhos burajirujins a terem algo de mais qualidade por um preço justo sem pagar nada aos autores, chega a me emocionar tamanha generosidade….

    vamos ver no que isso vai dar né :D
    ainda quero rir mais …

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s