Menu

Analisando Séries – Super Special Awesome nova temporada de Yu-Gi-Oh!

E continuando a análise das estréias de primavera (quem vê pensa que eu tô analisando tudo), decidi fazer uma coisa diferente. Ao invés de tomar uns bons “drink”, coloquei na minha cabeça que quero ser diferente de todos esses blogueiros da nossa imprensa especializada (pfffff). Enquanto eles se descabelam para analisar Sket Dance, Toriko e Tiger & Bunny, eu decidi analisar Oretachi wa Tsubasa Já Nai semana passada e… tá, me arrependi porque o negócio era pavoroso, mas essa semana peguei algo bom que ninguém resenhou. Yu-Gi-Oh! Zexal é uma série difícil porque temos que escrever com um dedo no botão Shift pra poder colocar as maiúsculas e a exclamação e complexa, por isso ninguém analisa. E como eu julgo que tenho uma mente superior, é hora de conferirmos a nova temporada dessa série que já fez você aí de casa querer ter o Dragão Branco de Olhos Azuis. Segura bem forte no coração das cartas, tire sua relíquia do milênio da penhora e IKIMASU ver essa grande estréia!!!

 

A série já começa com o protagonista andando no nada, como uma representação do interior da cabeça do criador da série. E quem inventou de fazer protagonista de cabelo estranho? O cabelo dele parece um capacete de Kamen Rider.

Ah, que bom, era um pesadelo. Então ele vai acordar e vai ter um cabelo normal e… bem…deixa pra lá! Ele acorda atrasado, imagino então que vai correr para poder escolher seu card inicial no laboratório do Professor Carvalho porque, né, ô roteiro criativo.

 

Alguém já percebeu que, em animes, o futuro nem sempre é prático? Olhem essa escada absurda, tanto que o personagem prefere descer usando um cipó. E a Record tá fazendo viral da novela Rebelde nos animes da cultura mais rica? Que interessante.

 

Falei que o futuro não é prático. Dá pra ver o que a mulher tá fuçando na internet pelo outro lado do monitor. Imagino que um computador desses ia aumentar a produtividade num escritório. O que ia ter de funcionário parando de jogar Knights of the Crystals não é brincadeira.

E nesse mundo tecnológico, é LÓGICO que a vó dele usa uma vassoura daquelas que a Bruxa do 71 usava pra voar para Acapulco para tomar banho de mar. E por que breakfast está com letra maiúscula? Seria um nome próprio? Se for isso, tem que ver isso aí, porque a série tá passando em horário livre.

 

Depois de um acidente causado por um gordinho (sempre os gordinhos!), o menino do cabelo estranho deixa cair seu deck, que começa a ser pego por robôs figurantes do Metrópolis como se fosse lixo. E ele diz “meu deck não é um lixo!”. Vamos guardar essa informação para uso posterior, né minna?

 

Eles estão na aula de educação física. Alguém percebeu que é fácil achar os personagens importantes em Yu-Gi-Oh? É só ver quem tem cabelo estranho e se veste mal, porque lá no fundo os figurantes são todos normais.

 

De novo minha cisma com móveis futuristas. Olha as cores usadas nessa sala de aula. Eu teria um ataque epiléptico diário se estudasse lá.

 

E quando eles vestem esses scouters, eles passam a ver hologramas dos bichos do card game infantil que eles jogam valendo a vida. Porque não basta só você jogar um jogo de cartas infantil, precisa de um recurso multimídia para se sentir menos perdedor.

QUE CABELO SUPER SPECIAL AWESOME!!! Pare essa análise AGORA e vá para o cabeleireiro da esquina pedir para fazer esse penteado em você!!!

Aí o gordinho joselito perde e o Yuma, que é o protagonista de cabelo estranho, fica indignado porque o vilão de cabelo roxo pegou o deck do perdedor. Nem ligo pra falta de criatividade porque já desliguei meu cérebro quando ouvi a música de abertura.

 

HERÓI: Gordo, por que apostou seu deck?

GORDO: Porque ele me falou que eu era ruim.

QUE DIÁLOGO PRIMOROSO!!!

 

Por algum motivo que deve fazer sentido na cabeça do roteirista, o vilão pegou o colar com negócio brilhante do Yuma e o quebrou.

 

Depois de vários dias se passando, com o gordo recuperando o negócio perdido do Yuma, o menino vai lutar contra o vilão na praça principal da cidade. Não sei quanto à cidade de vocês, mas aqui em São Paulo se eu fizer isso seria um convite a levar uma passada de mão de algum mendigo abusado.

 E A ROUPA DELE COMBINA COM O CABELO! QUE INCRÍVEL!

Não vejo um bom senso assim pra roupas coloridas desde que parei de ver Power Rangers.

 

E como criança só assiste série infantil que parece ser cool, para aparentar que é para os mais velhos, os personagens precisam fazer certas demonstrações de agilidade para parecerem radicais. O Yuma joga então um negócio do tamanho de um iPad pro céu e ele encaixa na mão dele. AHAM, CLÁUDIA.

 

A menina fica levantando e abaixando os braços pra torcer. Provavelmente esse é o primeiro trabalho importante num anime dessa menina e ela ainda age como figurante de jogo de luta, que torce pros personagens com dois quadros de animação apenas.

 

O Yuma chama esse cavaleiro, que ele diz que é um dos mais fortes do deck dele, com 1600 de poder. E o que o adversário vai colocar?

1800 pontos? Dá pra rolar um mini-flashback para deixar isso mais engraçado?

 

Obrigada.

 

Eles estão um na frente do outro e conversam através dessa webcam estranha?

 

E através de uma carta que o roteirista inventou agora, o tubarão ganhou mais pontos de ataque que o poder de luta do Kuririn em Dragon Ball.

 

“Eu perdi 1200 pontos!”

Porra, você tinha 4000 pontos e perdeu mais que ¼ disso NO PRIMEIRO TURNO!!! E VOCÊ AINDA FALA “SÓ”????

 

Esses roteiristas têm tara por magos, já perceberam?

Vamos resumir o que aconteceu na luta.

HERÓI invoca carta

HERÓI aumenta poderes dela com cartas randômicas

VILÃO diz que tinha uma TRAP CARD virada pra baixo

TODOS VIBRA com o roteiro mirabol…zzzZZZZZ

 

O colar dele se conserta, ele invoca um monstro poderozíss…ZZZZZZ

E o episódio termina com o “Quem é esse Pokémon?” do Yu-Gi-Oh e a expectativa para ver o que vai acontecer no próximo episódio! Você tá animado? NEM EU!

E não se esqueçam de comprarem os produtos da série. Sim, aqueles produtos que não têm nem dezessete avos da modernidade que aparece no anime.

***

(Eu tenho Twitter!)

(Já me curtiram no FACEBOOK?)

17 comentários em “Analisando Séries – Super Special Awesome nova temporada de Yu-Gi-Oh!

  1. POw, Yu Gi Oh é tão ruim que nem consegui chegar ao final do post, a Mara realmente é uma pessoa corajosa. Merece algumas jujubas brancas como recompensa. rs

    Curtir

  2. “mimimi esse YUgiow vai ser phoda puque o criador originau tá de vouta mimimi TODOS CURTE mimimi”

    Esse YuGiOh nunca me enganou, por que da pra ver o nivel da série só pelo cabelo do protagonista… e que diabos de cabelos são esses??

    E só pra constar… qnd tocava a abertura do Duel Monsters eu sempre ouvia “suflê suflê~” nesse “sua vez” lmao

    Curtir

  3. O cabelo dele parece a máscara do Mascara da Morte de Câncer.

    Ou talvez seja uma referência ao CEBOLINHA…

    btw, uma sugestão: já que tu analisou o Nerdcast, por que não analisa o Azilacast? Tem um podcast sobre Cavaleiros e outro sobre Yu Yu lá.

    Curtir

  4. CARD GAMES IN SPACE!!!!!!!!

    Melhor análise de todas Mara, realmente pra saber quem são os principais em Yu-Gi-oh é só ver quem tem os acbelos mais bizarros!
    Ps: My hair is inviting you to watch the next episode Yu-Gi-Oh Zexal!

    Curtir

  5. o anime de yugioh só serve pra uma coisa…vender cartas! então não interessa muito o que a série diz, o importante pra konami é vender as novas cartas que aparecem na série!

    Curtir

  6. Eu gostava do primeiro anime, depois que começaram a tornar o treco mais comercial possível perdeu a graça. Fala sério? Calculadora do Yu-Gi-Oh? Ninguém sabe fazer conta de cabeça nessa porra.

    Curtir

  7. “figurante de jogo de luta” hahahahhah a Mara joga KOF e Street Fighter hahahahaha

    Curtir

  8. vei vira homem e catar mulher na rua inves de ficar falando de anime que e ruim se vc num gosta quem sou eu pra falar que vc nao pode divulgar na net mais vira homem fii e para ta parecendo criançinha de 5 anos

    Curtir

Os comentários estão fechados.