Analisando Séries – America’s Greatest Otaku (Ep1)

27 fev

Vivemos numa sociedade que ama deixar samambaia ganhar Reality Shows, então eles deixam de ser competitivos por isso. O Império do Capitalismo, por outro lado, decidiu resolver esse grande problema dos reality shows e decidiu fazer um em que TODOS são samambaias. Essa semana começou o America’s Greatest Otaku (“O Maior Virgem dos EUA”, em português) um programa em que baixa a Tyra Banks no dono da Tokyopop e ele decide encontrar a pessoa mais perdedora de todo o Império do Capitalismo. Ficou curioso para saber o que rolou no primeiro episódio? Então pare de achar que o anime de X-Men vai conseguir salvar essas babaquices da MadHouse e IKIMASU ver esse grande programa!

Esse é o dono da Tokyopop apresentando o programa. Eu ia perguntar se chamaram a Rede TV pra produzir o cenário, aí eu vi que não podia ser, pois até o cenário do Doutor Hollywood é melhor.

Ele começou a falar sobre o que é otaku, mas não entendi aquela foto ali em cima, à direita. Eu não vi nada de otaku numa prateleira cheia de comics americanos, mas aí eu percebi que o que o nosso Dr Ray gringo queria mostrar era esse excelente pout-pourry cosplay que mistura a roupa da Sininho com o Espantalho do Batman.

O Doutor Ray saiu escolhendo seis otakus para fazerem trabalho escravo não remunerado as seletivas por todo o país. Essa otaka ficou tão animada quando foi selecionada que soltou um agudo enorme que destruiu minhas caixas de som, por isso o post atrasou.

Se lembram aquele gatinho de óculos que falei quando analisei esses seis otakus? Então, ele estava com cosplay de PC Siqueira e perdi todo o ânimo.

Não entendi uma coisa. Esses comunicados eles receberam por webcam, então como que o computador dela aparece NO FUNDO e DESLIGADO?

E como é Reality Show, tem que ter um negro para cumprir a cota do politicamente correto.

No BBB temos o Pedro Bial numa passarela com platéia e os confinados numa casa que vale milhões. No America’s Greatest Otaku temos o dono da Tokyopop e os seis otakus sentados numa praça.

A falta de homem bonito nesse programa tá me fazendo rever os conceitos desse japinha.

Aí começou o sorteio das equipes. A japinha fez uma cara quando leu quem ela pegou. Quem será?

Ah, foi ele. Alguém joga um balde de água fria, por favor?

Achei que nada podia ser pior que aqueles ônibus de viagem de dupla sertaneja. É isso que gosto da cultura otaku: eles SEMPRE SE SUPERAM!

Alguém anotou a placa? Porque ele tava atravessando a rua com o semáforo no vermelho! 7 pontos na carteira do dono da Tokyopop!

Agora eles estão no Anime Expo, e eu já tenho duas perguntas. A primeira é: quem segura o microfone dessa maneira? A segunda é: pra que selecionar seis otários se você mesmo que tá entrevistando?

E pra que dividir em times se todos estão lá entrevistando todo mundo? E por que colocaram o negro pra entrevistar outro negro?

Olha, tá difícil ver quem tá de cosplay e quem não tá.

Depois falam que eu sou implicante com isso. De novo um negro sendo entrevistado pelo outro negro?

Stu Levy intimida otaku lateralmente avantajado com o olhar.

“Eu tenho um monte de autógrafos do Stan Lee…”

Imagino que o autógrafo do Stan Lee é tão valioso no Império do Capitalismo quanto um autógrafo de, sei lá, um Hironobu Kageyama ou de um Guilherme Briggs no Burajiru.

Tudo arroz de festa.


E aí foram num Maid Café americano. O negro ficou sem função nessa entrevista porque não havia outras pessoas negras para serem entrevistadas.

Identifique um ambiente otaku achando esses 3 elementos:

1- uma banquinha vendendo algo

2- gente sentada no chão

3- uma Visual Pobrita Lolita

Aí esse Reality Show que nunca acaba mostrou mais uma candidata ao prêmio de maior virgem dos EUA: uma TOP Cosplayer. E nessa cena vemos ela mostrando seus brinquedinhos favoritos, tipo essa bolinhas tailandesas.

Aí rolou uma entrevista com Erina Mano, uma dessas cantoras genéricas da Grande Nação Japonesa. Ela disse que se preocupou com suas músicas serem em japonês, e que talvez os otakus dos EUA não entenderiam as letras. Olha, Mano-chan, se eles algum dia procurassem a tradução de QUALQUER MÚSICA japonesa eles não estariam assistindo o seu show.

Agora é a vez de verem um show do X-Japan. E você sabe que a banda é uma coisa requentada e antiquada quando você vê QUEM promoveu o evento.

Yoshiki, você conquistou meu kokoro com essa frase.

Alexandre Nagado, é você?

O gatinho japa está claramente incomodado com a falta de noção do Dr Ray e do loiro tosco.

Desculpem, eu me enganei. SÓ AGORA o gatinho japa está claramente incomodado com a falta de noção do Dr Ray e do loiro tosco.

Eles estão num hotel para otakus, em que você pode ver animes e jogar videogames. Eu denunciaria para o Ministério Público esse tiozinho que leva duas crianças para um “hotel” com a desculpa de jogar videogame e ver anime. Na minha terra isso tem outro nome e está no Código Penal.

Depois de uma cena forçada e constrangedora do gay da terceira idade brigando com seus adolescentes que decidiram largar a matéria para jogar Rock Band, ele começa a jogar também. Não sei como, porque na tela vemos somente duas pessoas jogando.

E quando começaram a entrevistar mais uma candidata para ganhar o título de America’s Greatest Otaku eu já virei fã dela!

VAI GINA! VAI GINA!

E a última competidora foi chamada de Lifelong Cosplayer. Gostei desse eufemismo pra VELHA.

Pelo visto, não é só a LIFE dela que é LONG. A BELLY também tá quase chegando a uma Hatsune Miku.

Aqui apareceram várias monstras do dia de Sailor Moon que roubaram pontos de IMC de todas as pessoas do mundo… o que foi, produção? Ah, são só cosplayers lateralmente avantajadas de Hetalia? Ai que absurdo!

***

E esse foi o programa.

***

(@maisdeoitomil)

17 Respostas to “Analisando Séries – America’s Greatest Otaku (Ep1)”

  1. Luh 27/02/2011 às 17:04 #

    Agora é rezar que o Burajiru não copie MAIS esse programa dos EUA, por que cara, se esse ja não foi bom, imagine um desses aqui! E na TV aberta!
    Pois é, 2012 tá ai, pessoas! o//

    Curtir

  2. Leo 27/02/2011 às 17:08 #

    Pera, entrevistaram a Mano nesse programa? VOU SER OBRIGADO A ASSISTIR!
    <3333

    Curtir

  3. Roberta 27/02/2011 às 17:21 #

    UHAUHAUHAUHAAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHAUHA

    Porra Mara,assim eu morro de tanto rir. Você se superou, ótima matéria. E adorei seu veneno neste post, principalmente na parte do negro e do pc atrás da garota, desligado. HUHUHUHUHUHUHU

    Curtir

  4. Power Otaku ^_^x 27/02/2011 às 17:31 #

    “Agora é rezar que o Burajiru não copie MAIS esse programa dos EUA, por que cara, se esse ja não foi bom, imagine um desses aqui! E na TV aberta!”

    HÁ! Próximo programa da Regina Casé na tarde da Rede Globo no Domingo XD

    Curtir

  5. Flavia 27/02/2011 às 18:54 #

    Quem implicância é essa com neguinho entrevistando neguinho? Devia agradecer por não pintarem o negão de azul! The American Way of Racism. \o/

    EXCELSIOR!!!

    Curtir

  6. willguevara 27/02/2011 às 19:13 #

    “A” ou “O” Misty já valeu pelo post todo. riariarairairariariarairaira.

    Curtir

  7. David Denis 27/02/2011 às 20:00 #

    Adorei o “Lifelong”

    Curtir

  8. Hotaru Tomoe 27/02/2011 às 20:11 #

    HAUHAUAHAUAHAUAHAUHAUAHAU8AHAUHAAUHAUAHAUAHAU
    “O Maior Virgem dos Eua” em português, e essa Misty lindona hein? Depois os Otakus são zoados até a Morte e nõa sabem porque…

    Espero que não resolvam fazer uma versão brasileira.

    Curtir

  9. sandra monte 27/02/2011 às 20:52 #

    Medo deste programa…

    Sandra Monte
    http://www.papodebudega.com

    Curtir

  10. gwy 28/02/2011 às 08:14 #

    Legal terem chamado a Hatsune Miku pra participar do programa.

    Curtir

  11. Macumba pro meu Orixá 28/02/2011 às 20:56 #

    Mara…
    To revendo meus conceitos…
    Acho q não vou mais encher o peito e falar q sou otaku.
    medo

    Curtir

  12. Macumba pro meu Orixá 28/02/2011 às 20:57 #

    Senhor Jesus
    Essa tal de Gina Galego?
    Tá Amarrado!3x

    Curtir

  13. Renato 01/03/2011 às 00:29 #

    Uma das melhores análises q esse blog já fez! Ri demais!

    Curtir

  14. Alexandre Nagado 16/03/2011 às 21:20 #

    Não, não era eu não!!!!! Juro!!!!!!

    Toc toc toc na madeira.

    (Atrasado pra c….., só vi agora essa postagem…)

    Já tive minha fase de “cantor de eventos”, mas já passou. X Japan? Não, não é minha praia…

    Mas cá entre nós, algumas figuras lá dão uma vergonha alheia gigantesca. Céus!

    abs

    Curtir

  15. luiz 18/03/2011 às 19:50 #

    aqueles cosplay do hetalia estavam a cara do chouji mas os comentarios racistas eu desprezo ate o tite kubo despreza por isso fez a yoruchi baka!!!

    Curtir

  16. yaoi 18/03/2011 às 19:51 #

    a e a prposito nao vi a hatsune miku bakkaa xd

    Curtir

  17. Luyz Karlos M. 08/11/2012 às 09:54 #

    Cansei de ser machão (aliás nunca fui). Quero me tornar uma bicha velha e louca.
    Minha bundinha ainda está durinha e gostosinha. Quem quer ver? Luyz Karlos.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: