Arquivos | março, 2013

O top dos OITO maiores micos que Vegeta passou em sua vida

31 mar

Vocês sabem qual é o meu personagem favorito de Dragon Ball? Se você respondeu o apresentador do Tenkaichi Budokai, você tirou um MEIO CERTO, porque ele é o meu SEGUNDO personagem favorito. O primeiro, sem sombra de dúvidas, é o Kuririn, porque sou louca por coadjuvantes fodidos. Mas e por que fiz esse parágrafo dando a entender que eu falaria sobre Vegeta? Nem eu sei.

Mas Vegeta é um dos melhores personagens da série. O que eu mais gosto é que e ele é todo sério, mas é tão trollado por todo mundo que é engraçado. Aposto que você nunca percebeu quantas vezes ele foi colocado em situações constrangedoras, por isso fiz esse gigantesco top 8 para relembrar os OITO MAIORES MICOS que Vegeta passou em sua carreira.

IKIMASU reparar na sagacidade da blogueira que colocou um Ozaru em todas as imagens porque é uma galeria de MICOS!

topvegeta08

 8º- Escolhido como o salvador da Terra

Às vezes passo mais um sábado de relacionamento estável com meu kareshi e decidimos celebrar pedindo uma pizza de frango com catupiry. Eu falo “Kareshi-sama, pode ligar na pizzaria e pedir a pizza?” e ele diz “Não sei pedir coisas por telefone.”. Aí imponho a ordem e ele liga, mas é tão atrapalhado que pede o sabor errado e dá o número de outra casa. Como Vegeta foi a mesma coisa. No meio da luta contra o Buu, alguém falou “Vegeta, fala aê com o pessoal da Terra pedindo que todo mundo levante a mão, flw vlw” e deu no que deu, né? Coitado.

topvegeta07

7º- Vítima de animadores incompetentes

A primeira aparição de Vegeta no Dragon Ball Z foi muito cagada porque a equipe de caracterização pintou ele com umas cores absurdas, como se tivesse sido selecionado com o botão de chute. Não ornou com os olhos do príncipe.

topvegeta06

6º- Trollado pelo Gohan

Vegeta tava passeando por Nameku-sei e encontrou o Gohan. Ele perguntou “o que é esse aparelho em sua mão que mais parece um radar para encontrar objetos importantes, tipo uma esfera do dragão?” e Gohan responde “É um relógio kkk”. Vegeta acredita e sai voando tranquilamente quando se toca do nada “Peraí, não é um relógio!” e volta querendo vingança. Se eu fosse ele, me vingaria primeiro de quem não ensinou lógica pra ele.

topvegeta05

5º- A camiseta cor de rosa

É uma camiseta cor-de-rosa com os dizeres “bad man”. Preciso explicar?

topvegeta04

4º- Trollado por um tradutor incompetente

Era uma vez um tradutor americano que faltou nas primeiras aulas de japonês e pegou o anime de Dragon Ball para traduzir. E aí, no momento mais importante da série, no momento que representa toda a essência da série, ele traduz o número “oito mil” para “nove mil”. E, assim como o Brasil glamouriza erros de tradução quando se trata de séries do passado, a expressão “over nine thousand” continua a solta pelo mundo sem ser capturada pela patrulha dos que defendem séries traduzidas fielmente com expressões em japonês.

topvegeta03

3º- O bigodinho do Dragon Ball GT

Eu respeito bigodes. Respeito o do Mario, o do Freddie Mercury, até o do Tom Selleck. Mas Vegeta não, galera. Vegeta não!

2º – A dancinha da Batalha dos Deuses

Você achou que eu ia deixar de fora o momento mais constrangedor divulgado do novo filme do Dragon Ball Z? Depois de décadas de sucesso com o anime, Vegeta nunca mais conseguiu outro papel na indústria dos animes e se limitou a curtas aparições no TV Fama da Grande Nação Japonesa. Quando Toriyama precisou de grana para comprar o seu 3º jatinho particular, criou um filme e fez questão de colocar todos os personagens em momentos repletos de constrangimento.

topvegeta01

1º- A piada do Facebook sobre vegetarianos

Nos últimos meses, Vegeta foi vítima de uma piada de Facebook de um desses sites de “Vem rir no Face” da vida. É um trocadilho infame sobre o príncipe dos saiyajins e a rainha da falta de critérios para parceiro. Vegeta podia ter passado sem essa.

Será o fim de Fairy Tail?

30 mar

Em cumprimento ao decreto de número 246951-000, fica aqui avisado que o Mais de Oito Mil (MdOM) vai fazer como todos os outros sites da imprensa especializada (pff) e criar um post muito relevante sobre o último capítulo do anime de Fairy Tail. Tal qual todos os outros blogs que estão cumprindo este decreto, o título da postagem do MdOM trará um texto ambíguo, para que o leitor fique em dúvida sobre a possibilidade ou não do fim deste anime. Com esta postagem, reitero aos leitores o meu compromisso de manter-lhes bem informados, não importando a completa falta de relevância da notícia. Obrigada. (Mara, autora do Mais de Oito Mil).

Oi, minna, tudo bem? Só se você odiar Fairy Tail, porque todos os amantes do Natsu, da Aya Hirano Lucy e dos outros personagens divertidos desse anime inusitado acordaram com o coração em luto. Isso, o anime chegou ao fim, mas uma tela final encheu os fãs de expectativa:

fimdefairytail01

Será que volta? Será que não volta? Vamos descobrir em breve. O mangá é publicado no Brasil pela Editora JBC.

Hora do DNA: Quem é o pai do AnimAbc?

28 mar

Eu tinha um sonho quando era menor. Não estou falando de ser uma daquelas que andava de patins no supermercado, porque aquilo era só uma ambição de vida, meu sonho era ter um programa de telebarraco assim como o do Ratinho. Eu confesso que um dos meus prazeres culpados (!?) era ver aqueles casos de DNA no programa dele, e agora consegui realizar o meu sonho. Isso porque vou fazer O MEU PRÓPRIO TELEBARRACO DE DNA NO MAIS DE OITO MIL!!!!

(A animação é tanta que estou conversando em caps lock com o meu kareshi pelo Facebook há umas três horas)

E o tema do barraco de hoje éééé…

abcpai01

(AnimABC, caso você não saiba ler textos em imagens)

O AnimaABC é um evento de anime que rola no ABC Paulista e é um sucesso, e agora será produzido por Sérgio Peixoto. Em seu currículo estão revistas de anime (lembra o que é isso?), um blog e diversos comentários eloqüentes no Mais de Oito Mil. Ele também ajudou a produzir o Animecon (Um evento que disputava com o Anime Friends no começo. Sempre bom lembrar o que é, afinal otaku não costuma lembrar de algo que não aparece há mais de dois anos) e agora vai tomar conta do novo Animabc.

O que aconteceu é que os dois parceiros que cuidaram dos primeiros eventos do Animabc  brigaram, e Peixoto conta que foi até o INPI registrar as coisas relacionadas ao evento em seu nome, assim como seu ex-sócio. E o instituto, que é tão ágil quanto a Lancaster Editorial, só divulgou quatro anos depois quem é o dono da marca, e ééééé….

abcpai02

(O Peixoto, caso você não saiba ler textos em imagens)

E o Peixotinho já saiu anunciando que o próximo Animabc será dele e terá seu padrão de qualidade, enquanto o outro supostamente ainda anda falando que é o dono da marca em suas redes sociais.

Sabem o que isso significa? Ou pelo menos sabem o que estamos torcendo que aconteça? BARRACO VIRTUAL!!! Desde os boletins de ocorrência da Ação Magazine eu não via um tema que pudesse gerar um rebosteio do jeito que eu gosto.

Por isso, PODE TOCAR A MÚSICA PORQUE O PEIXOTO É O PAI DO EVENTO!!!

Ratinho-nho!

Newpop surpreende positivamente

26 mar

2013 foi quando o mundo da ruindade deu a volta e ressurgiu cheio de surpresas positivas.

A Newpop foi aquela editora que passei o ano inteiro fazendo balanços mensais de (falta de) lançamentos, e que prometeu que iria tomar jeito. Então, 2013 chegou para a Newpop e ela até anunciou o lançamento de um mangá: O REI LEÃO KIMBA O LEÃO BRANCO.

Que legal, esse lançamento só mostra como a Newpop tem um belo compromisso com os leitores e como a era de atrasos e de anúncios prematuros ficou pra trás!

IKIMASU para a notícia da vinda desse mangá:

kimba201101

PRODUÇÃO, QUEM COLOCOU ESSA NOTÍCIA DE 2011 SOBRE AS PROMESSAS DA NEWPOP LÁ DO JBOX???

ESTAMOS EM 2013, DÁ PRA COLOCAR A NOTÍCIA ATUAL???

kimba201102

Não sei vocês, mas acho que agora vai, heim?

Várias notícias ruins da JBC + uma piada

24 mar

Essa semana a editora JBC anunciou diversas novidades para o mundo dos mangás através de seu moderno canal de vídeos no Youtube. Nele, Cassius Medauar (o editor que não ouve reclamações porque Seiya lhe arrancou a orelha no primeiro capítulo de Cavaleiros do Zodíaco) foi anunciar os novos lançamentos da JBC, e mais um funeral.

IKIMASU ver o primeiro anúncio no Quiabo Gyabbo, um dos únicos sites que malandrinhamente dividiu a notícia em dois para ter mais visitas:

jbccancela01

Death Note Black Edition? O que é isso? Será uma edição do mangá com os protagonistas substituídos por afro-descendentes com o intuito de mostrar a diversidade étnica mundial?

Na verdade, é o seguinte: a JBC percebeu que não consegue um título peso-pesado da Shonen Jump desde que a Shueisha/Viz virou amante da Panini e vendeu para a editora italiana Toriko/One Piece/Reborn, então alguém deve ter pensado “O que vamos lançar agora de novidade?”. Como repararam que as vendas do Samurai X e da Sakura devem estar ótimas, “por que não relançar um mangá sem o menor motivo comemorativo, apenas por lançar mesmo?”.

E a resposta é o relançamento de DOIS mangás, porque IKIMASU ver quem também vai voltar:

jbccancela02

(Amei a redundância “título + imagem”)

Sim, queridos leitores que curtem moe e defenestram anime com nadadores sarados rodando enquanto fazem o passinho do volante, LOVE HINA vai voltar. Escrito pelo pai do gênero harém (porque a mãe é a Falta de Vergonha da Cara), Love Hina é mais uma história de um garoto imbecil que faz todas as garotas ao seu redor ficarem só de calcinha e de quatro por ele (no sentindo figurado… às vezes não).

E nesse caso nem usaram como desculpa uma edição comemorativa, deve vir a tradicional mesmo para que os otacus não precisem colocar a mão nos meio-tankos da editora (porque né, o pessoal abomina o formato de um modo que parece que a mão vai cair se segurar um mangá de 100 páginas… e vocês sabem que otaku precisa da mão para muitas coisas). Bem, pelo menos é o que imaginamos, a editora não deu maiores detalhes desse Love Hina.

Com esses dois relançamentos, o mercado brasileiro entra na etapa mais sombria de sua história: chegamos na fase dos relançamentos sem qualquer motivo, alcançando o nível Toei de reaproveitamento de séries. Eu entendo que isso funciona nos EUA, mas alguém avisa que lá pelo menos eles continuam tendo lançamentos normais mesmo com outras tranqueiras sendo relançadas.

“Mais [sic] Mara, sua gorda que prefere ganhar 20 barras de chocolate ao invés de um ovo de Páscoa do Kinder Ovo (ficadica), por que você está falando tão mal da JBC quando você faz o mesmo? Você também vive reaproveitando coisas do passado para fazer pauta e piadas, tem que ficar caladinha e deixar a JBC dMDC (depois de Marcelo Del Greco) fazer essas coisas maravilhosas para nós otakus!”

A diferença, caro otaku, é que aqui é um blog, e não uma empresa grande e consolidada. Ficar vivendo de passado é o primeiro passo para virar uma Pixel da vida que fica colocando na banca só aqueles quadrinhos da época que seu avô tomava conta de dinossauro na porta do mercado para conseguir dinheiro e comprar o gibi do Recruta Zero. Eu particularmente acho que mercado tem que ir pra frente, não pra trás.

Ah, e está faltando a piada que prometi no título, né? Então tá:

jbccancela03

Claro que foi cancelado, as pessoas que compraram a primeira edição viam as capas iguais das outras e achavam que não havia saído o segundo volume, claro que não ia vender.

(Essa foi a piada. Bom domingo para vocês)

BOMBA!!!! Veja como será a abertura brasileira de Cavaleiros do Zodíaco Omega!!!! Post com Exclamações!!!!

22 mar

Minna, é com muito orgulho que anuncio que este post está na frente do site dos Cavs. Se você ficou perdido no layout confuso do Crunchyroll Brasil nos últimos meses e não sabe das novidades, o CdZ Omega já foi comprado pela Playarte para o lançamento de DVDs com preços absurdos e poucos episódios, publicados em boxes que só chegam ao final se você tirar o número 666 em um dado D20.

Mas muito antes da Playarte fazer lançamento dos episódios dublados em um cinema na Paulista, eu trago em primeira mão a música de abertura. No original a canção é uma nova versão de Pégasus Fantasy para fazer a alegria dos nostalgistas. Na versão brasileira do Omega, até para homenagear as aberturas da Gota Trágica, escolheram uma música que não tem nada a ver com a original.

IKIMASU ver o vídeo que nos foi cedido pelo leitor @JulinhowBraga:

Esse eu assisto!

Nós vai!

21 mar

Persistência é uma característica eu admiro, e isso a banda The Kira Justice tem bastante. Vamos relembrar a história de grandes sucessos da banda: [pesquisar bem os grandes sucessos da banda].

Mas o que essa banda faz o ano inteiro, já que evento de anime não tem mais em todo fim de semana? Eles ficam fazendo versões de aberturas que passaram no Brasil. E como eles já fizeram vídeo de todas as 387 aberturas de animes que foram exibidos na TV aberta, eles começaram o novo filão de criar versões brasileiras de músicas cafonas que nunca serão exibidas aqui.

IKIMASU ver essa versão de One Piece compartilhada comigo pela leitora @SechanKV?

Duas coisas me impedem de assistir a esse vídeo por completo. A primeira é que a música ficou tão bem cantada quando as Bachianas brasileiras performadas pelos gatos da minha rua nas madrugada, e segundo que o meu TOC de observação me forçou a prestar atenção em quantas vezes o cantor cantava fazendo o número 1 com alguma das mãos.

Mas pra não falar que só critico tudo, vou elogiar a letra da música, que faz tanto sentido quanto a original. Parabéns a todos os envolvidos.

Otakus pró-Moe criticam anime de nadadores que são mais gostosos que eles

17 mar

Quando eu estudava, havia uma garota super metida. Ela tinha os melhores lápis de cor, sempre estava com uma lancheira nova e constantemente ela esfregava seu lanche delicioso feito por sua mãe. Eu e todas as outras meninas nos sentíamos muito humilhadas. Eu olhava pra ela e pensava “ela ainda vai pagar por tudo o que fez”. Depois de crescida, ela entrou numa faculdade pública e mantém um relacionamento com um garoto muito bonito, mas me senti vingada uma vez que ela postou no Twitter que ninguém havia mandado um convite para ela entrar no Google Wave.

E o que essa história tem a ver com o blog? Porque o assunto hoje é VINGANÇA!!!

Considero o moe a pior coisa que a Grande Nação Japonesa já produziu, mais ainda que o anime da ilha dos cocôs. Não consigo entender como todo o mundo não acha abominável uma infinidade de animes que falam sobre o nada e colocam meninas menores de idade em situações insinuantes para o público composto por virgens sem qualquer traquejo social.

Mas a situação mudou quando uma produtora japonesa fez o seguinte curta de 30 segundos:

Agora o papel transparente se voltou contra a editora mão de vaca!

Enquanto 95% dos animes da temporada são de garotinhas em animes “fatias de vida”, a imprensa especializada (pff) fica aí fazendo post babaca sobre quais serão os melhores animes etc, mas é só surgir uma ameaça de rapazes com corpo definido que todo mundo começou com o discursinho que o moe tá indo longe demais.

Como eu conheço bem meus leitores, sei que você não clicou no vídeo. Por isso, colocarei gifs animados (que você precisa clicar neles pra ver em movimento… é a vida….) para mostrar a beleza dos nadadores sensuais:

nadadores01

Bonitinho jogando um balde de água fria nos gordinhos que ficam vendo animes por causa das novinhas.

nadadores02

Loirinho que transpira mais que o cosplay de Gundam em evento de anime no Falta de Espaço das Américas.

nadadores03

O grupo de nadadores fazendo o passinho do volante e girando feito o pião da casa própria, em uma cena sexy sem ser vulgar.

Não é porque sou mulher que vou dizer isso, mas eu vi uma grande diferença entre esse vídeo e as tranqueiras moe que vocês e o Ketsura assistem: vocês notaram que nenhum desses garotos parece menor de idade? Eles parecem meio afeminados e jovens, mas não são garotinhos.

O que eu quero dizer é que continuo achando o moe a pior coisa que surgiu na Grande Nação Japonesa, e acabou gerando toda a indústria de seiyuus e idols que já critiquei aqui e considero quase uma doença. Mas fazer tanta tempestade em copo de mupy por causa deste vídeo em especial me parece muito besta.

Fora que precisa ser muito idiota para ficar pagando pau para alguém que vemos apenas na televisão.

nadadores04

NÃO É????

Games são cultura, toma aqui um Final Fantasy

15 mar

Sabem o que é mais impressionante que este ser o quarto dia seguido com pauta no Mais de Oito Mil? O nível como os nerds, em geral, são bitolados com suas coisas. Caso você não acompanhe nenhum site e não tenha nenhum amigo gamer chato na sua timeline do Facebook, é capaz de não saber que os jogadores estão em pé de guerra com a Marta Suplicy. Será que é porque a Marta se veste melhor que a Ada Wong? Não, é porque a ministra deu a infeliz declaração que games não são classificados como cultura e, por isso, não poderiam ser comprados com o vale-cultura.

Embora uma ou outra matéria na imprensa especializada tenha exposto o assunto de maneira sensata, toda a imprensa marronzista saiu atirando controles de PS3 engordurados na cara da mulher só porque ela não acha que games são cultura.

Nem vou entrar no mérito de o que é e o que não é cultura, porque para isso já tem outra dezena de posts horríveis espalhados pela internet, no lugar prefiro mostrar a coisa mais bizarra que fizeram nessa história.

Preparados? Então INVENTÁRIO ABERTO e IKIMASU ver a imagem que deu na página Final Fantasy Aces do Facebook:

ffmarta01

Será que isso é a foto no Instagrão de um gamer que comprou produtos derivados de uma série em decadência que só sobrevive com spin-offs pretensiosos? Não! Olhem o texto que se segue:

ffmarta02

Tudo isso está tão gostoso que até nem vou jantar hoje. Tá, é mentira, mas é fato que isso é uma delícia.

Não pensem que esse é um post para criticar certos movimentos, até porque não posso criticar algo que está mais sumido da mídia que a Márcia Goldschmidt, e sim para elogiar a lógica maravilhosa da Square Enix e dos envolvidos no presente à Marta.

Olha que lógica linda: a ministra falou que games não são arte, por isso vamos convencê-la mandando de presente um livro ilustrado e um CD orquestrado de Final Fantasy. Adorei isso de convencê-la que games são arte mandando tudo, MENOS UM JOGO para ela.

Não que mandar um jogo fosse mudar alguma coisa, mas esse desespero em tentar autoafirmar games como cultura parece coisa de pré-adolescente tentando justificar que é adulto já e merece respeito.

Mas essa história toda serviu para mostrar algo que todo mundo deveria imaginar:

ffmarta03

Gente que pensa pouco e dá muita declaração infeliz está em todos os lados das discussões.

(E recomendo fortemente esse texto do IG, que é o melhor sobre o assunto)

Vc comprou um Naruto com tradução porca

14 mar

O Burajiru é a bola da vez dos games, graças a grandes campanhas que surgiram! Sem dias promocionais com vendas de games alardeando que mudariam a situação do país, nunca teríamos chegados ao ponto que estamos agora. Porque antes, tínhamos só jogos com preços fora da realidade nas lojas, enquanto hoje temos… bem… jogos com preços fora da realidade… mas pelo menos agora eles chegam em português!

Olha como a coisa tá chique, aquele Cau of Dúti Operações Negras Dois foi até lançado com dublagem em português, e tem muito jogo saindo que tem até a voz de um certo dublador aparecido, conhecido por fazer sempre a mesma voz e ser idolatrado por geral (odeio dar indiretas pra uma pessoa só e acabar descrevendo um punhado de profissionais da área).

Mas por que fiz todos esses parágrafos? Será que é para alfinetar várias pessoas? Claro que não é só isso! Estou aqui para exaltar o novo lançamento em português, o jogo do ninja favorito pelo seu primo que sofre baixando anime pelo modo free do Punch: NARUTO!!!!

IKIMASU ver o que deu no Uol Jogos:

narutoerror01

Que isso, otakinho? Que isso?

Eu vim aqui exaltar o mercado nacional de games e essa imprensa especializada aparece com post esculachando uma tradução? Quem são esses Prandoni e Carettonni? Pelo estilão italiano devem ser dois membros da máfia anti-games, que está louca para derrubar as conquistas de nossos paladinos na luta pelos jogos!

Duvido que essa tradução esteja tão ruim assim, QUERO IMAGENS DO POST no meu ecrã!

narutoerror02

Quanta implicância com abreviações. Claro que eles fizeram isso para aproximar o produto do público alvo, composto por garotos cuja experiência com escrita se resume às afrontas ao português que aparecem nos comentários do Chuva de Nanquim.

narutoerror03

Mais uma implicância com a tradução. E daí que optaram por propositalmente deixar algumas palavras em inglês para instigar o público consumidor a conhecer outro idioma? Até parece que esse tipo de post da imprensa marronzista de games vai conseguir derrubar o postulado de que o Burajiru é o país da vez para os games!

narutoerror04

E nesse caso… bem… e nesse caso eu juro que tentei entender o que estava escrito, mas isso não importa. O que importa é que há todo um movimento querendo desmoralizar iniciativas maravilhosas como a tradução de games para o Burajiru, algo que só conseguimos porque temos pessoas no governo que olham muito por nós.

Esse tipo de postagem do Uol Jogos é uma vergonha para toda a imprensa especializada de games, porque começa a desmerecer um trabalho de várias empresas envolvidas. Um trabalho que envolveu carinho, dedicação e, acima de tudo,…

narutoerror05

MUITA ATENÇÃO!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.095 outros seguidores