Arquivos | novembro, 2012

Tá na hora de apagar as velinhas, vamos cantar aquela musiquinha…

30 nov

Oi, pessoal. Isso mesmo: “pessoal”, e não “minna”.

Venho até vocês, emocionadíssima, agradecer por um motivo muito especial. Hoje é o aniversário do Mais de Oito Mil, a data na qual o blog completa três aninhos de vida.

Há três anos, sem ter absolutamente nada para fazer, montei um blog cujo nome improvisei na hora e o resto vocês sabem: uma chuva de piadas ruins, indiretas diretas, exposição de barracos e muitas análises que nunca foram ao ar preteridas por uma notícia sobre Cavaleiros do Zodíaco.

Pelo terceiro ano consecutivo, o blog seguiu com crescimento. Não é aquela coisa que se diga “noooossa, já tá melhor que o Chuva de Nanquim”, mas estamos seguindo nosso caminho.

Agora que acabou a parte do confessionário, chegou a hora das NOVIDADES!

Primeiramente, o blog vai passar por uma reformulação em 2013, vai ter algo chocante para todos, eu garanto. Sei que esse negócio de falar “ah, vai acontecer algo bombástico” parece discurso de editor de mangá, mas em breve vocês saberão.

Neste mês de dezembro, teremos uma série de retrospectivas dos posts mais interessantes do ano em tops comentados. Menos trabalho pra mim, mais leitura para você, todo mundo sai ganhando.

Ainda em dezembro, já adianto que haverá a PRIMEIRA PREMIAÇÃO DO MAIS DE OITO MIL, com voto popular e tudo! Curtiu. Fátima?

Então, é isso. O Mais de Oito Mil sempre foi um hobby para mim, e me dá um prazer grande tentar oferecer entretenimento para vocês. As piadas podem não ter graça, mas são de coração.

Então, em nome dessa nossa amizade (aquelas…), por que não deixa um comentário de parabéns? Nem que seja para falar “Deixei esta merda só porque você mandou”.

Um beijo no coração de todos vocês, um agradecimento a todos que me ajudaram nestes três anos e bola pra frente!

Especial – O Rola ou Enrola da Grande Nação Japonesa!

29 nov

Aqui no Burajiru sabemos que a gente só arranja homem indo a balada sertaneja ou participando do Rola ou Enrola, não é? Mas e o que os moradores da Grande Nação Japonesa podem fazer, se lá não tem balada e a Eliana não fez seu debut mundial apresentando o “Subarashii Kawaii Rola ou Enrola Desu Onegai Shimasu”.

Para conhecerem o amor de suas vidas, os membros da Grande Nação Japonesa ultrapassaram o nível de virgindade do otaku mediano do Burajiru e criaram os encontros mascarados para se arranjar um cônjuge.

IKIMASU conhecer esse novo e revolucionário método casamenteiro, mostrado pela BBC Brasil?


Isso que parece um encontro do Ação Globo para oferecer serviços dentários e jurídicos para comunidades carentes na verdade é um encontro de casais da Grande Nação Japonesa. Os jovens, tímidos, vestem máscaras de seus personagens favoritos, como esta japonesa que deve ter teia de aranha na bacurinha e que escolheu o Doraemon.

O bom é que podemos descartar as pessoas que escolherem personagens favoritos zoados, tipo a Rei Ayanami, o Jonathan Joestar ou qualquer personagem de K-On.


Segundo o participante claramente heterossexual, eles fazem isso para encontrar pessoas que tenham gostos parecidos. E olha que tenho amiga que fica aí se gabando que tem um namorado nerd que conheceu num Anime Friends… nem os japoneses andam querendo gente que frequenta estes lugares.


Só eu achei assustadora essa fantasma japonesa emo com chapéu de festa? Obrigada.


Com esse ki de vergonha alheia superior ao Nerd Power do Jovem Nerd, o organizador explica a eficácia do evento. Eu nem prestei atenção, porque desde pequena fui educada a ignorar homens que arrancam páginas do meio de revistas para pendurar como pôster no quarto.

Ouvi só a parte que ele disse “50% das pessoas que vieram aqui saíram com alguém”. Mas é claro, né organizador? Mas ir embora com a mãe, que sonha com o desencalhe do filho, não conta como ir embora com alguém!


E no fim rolou o momento “Dança Neko-chan” (“Dança Gatinho” no idioma da Cultura mais Rica). Parabéns aos envolvidos da BBC Brasil e para a minha preguiça, que me impediu de fazer um gif maravilhoso dessa coreografia digna que faz a de Regina Duarte parecer uma vinda de Carlinhos de Jesus.


Só pra arrancar alguma risada mesmo…

(Obrigada pela pauta, @BuffetDance)

Cantinho do Barraco do Leitor – O dia em que Luís XIV criou um scanlator

27 nov

Oi, minna alienada que reclama do Fuleco embora curta uma menina chamada Kurapika, tudo bem com vocês? Comigo não, porque estou na reta final do meu inferno astral (e já avisei do sensacional concurso de banners que só vai até sexta-feira?) e estou preparando uma surpresa para daqui uns dias, por isso é sempre importante que os outros façam a pauta, e não eu.

E um dia aí teve um barraco. Quanto tempo, não é? IKIMASU para a vinhetinha!

Saudades, Márcia.

Vocês já devem ter ouvido falar do mangásproject, que é um desses sites de scans que servem para transformar erros de tradução em exigências quando o mangá é licenciado aqui. Então, um dia desses aí o perfil do Twitter fez uma brincadeira para interagir com os visitantes, e pediu para eles falarem nomes de mangás para que a pessoa por trás do Twitter dissesse a opinião.

Aí alguém perguntou o que ele achava de Ansatsu Kyoushitsu (“Classe da Assassinação” no idioma do Fuleco), e ele falou que achava pior que uma matéria sobre lavagem estomacal no Bem Estar. Ou algo do gênero.

E começou a discussão:


Se a divulgação de um mangá depende de um scanlation, acho que dá pra entender por que o mercado nacional tá essa maravilha.

Mas continuem, e por favor não apaguem os tweets, é deselegante e pega muito mal se alguém tirar um print screen.

(Valeu pela pauta, Raphael Soma)

Aleluia! A wild pauta appeared!

26 nov

Semana passada foi difícil, porque não tinha pauta de jeito nenhum. E quem depende de notícias para fazer um blog, como eu, toma no furico. Pra vocês terem uma ideia, a notícia mais relevante da semana passada foi que o título do novo filme de Evangelion vai ter um emoticon de cara de cu logo depois do nome. Puxa, grande kuso (“merda”, se você não conhece o idioma mais lindo do universo, o japonês).

Mas finalmente esse período ruim acabou. Fiquei sabendo pelo Jbox sobre uma nova notícia que envolve uma franquia de sucesso, uma antologia em quadrinhos e, claro, um mangá. Estou muito emocionada com a pauta e…


…e… e…. minna, alguém aí quer doar algo melhor? Se requentamento de Gundam tá ganhando destaque em um lugar que não é o blog do Lancaster, quer dizer que a situação tá BRAVA!

Um empurrãozinho para quem merece

25 nov

SURPRESA! Esse é mais um Simulado Surpresa do Enem, perfeito para você que acha que é um ronin só por ir mal nessa prova por três anos seguidos, sem ser aprovado nem pelo curso de Corte e Costura da Universidade da Esquina.

Coloque sua mochila na frente da sala e se postar esta página no Instagram você será desclassificado:

(ENEM-2013) Observe a imagem abaixo:

Com base nos seus conhecimentos adquiridos, responda a alternativa adequada sobre o que se trata a imagem:

(a) É uma página de uma revista de mangás shoujo japonesa, que as otaka compra na Fonomag sem nem saber que séries são publicadas.

(b) Um mangá shoujo que nunca vai sair no Brasil porque a JBC falou que isso não vende.

(c) Peixe

(d) Embora não tenha homem se pegando, é um mangá obscuro do Clamp. Se for bom a JBC vai publicar, se for ruim ela deixa para a Newpop.

(e) Todas as anteriores

 

***

***

***

***

***

***

***

***

Resposta: Nenhuma das Anteriores!

Segundo o Shoujo Café, a página é uma brincadeira de uma autora brasileira que pretende lançar um mangá shoujo on line, e por isso fez uma pesquisa que você pode responder clicando aqui.

“Mais Mara, sua gorda que andou sumida por alguns dias, por que você está ajudando a divulgar esta iniciativa? Você traiu o movimento dos esculhambadores?”

Caro leitor que ainda usa “mais” no lugar de “mas”, eu achei o traço dela muito bom, acima do que vocês chamam de mangá nacional (um beijo, Tunado!). E fico contente porque existe gente que parece fazer trabalho de qualidade, como esta Tabby e o Estúdio Seasons. E, mais do que tudo: se não tiver mais quadrinho nacional no Burajiru, eu vou esculhambar o quê?

Black Friday de mangás, só que ao contrário

22 nov

Amanhã vai ser a Black Friday. Para você cujo conhecimento de cultura norte-americana se resume a cantar as frases em engrish das aberturas de Fairy Tail, eu explico que este dia especial é quando todas as lojas fazem mega-descontos nos produtos para liquidar. É tipo aquelas vendas que magazines fazem no começo de ano no Burajiru, mas sem o mesmo número de pessoas soterradas em caixas de liquidificador.

Se eu antevi corretamente a mente previsível da imprensa especializada do Burajiru, todo mundo deve estar fazendo matérias sobre onde achar os itens mais baratos amanhã. Para ser diferentona, eu farei o OPOSTO. Mostrarei os itens MAIS CAROS que um otaku pode querer de mangás e onde encontrá-los.

IKIMASU para o Kuroi Kinyobi?


A primeira oferta do dia é a primeira edição de Sakura Card Captor da JBC, que tá custando só cem reais. Todo mundo sabe que esse mangá só ficou raro porque a JBC imprimiu pouco e tinha um plano maligno de manter um estoque secreto para vender tudo em caso de falência da editora.


SESSENTA MIL MANGÁS??? Exceto a tiragem de Evangelion segundo o Google Anime, acho que o Burajiru nem tem tanto volumes assim. Será que é a Comix falindo e vendendo todo o seu estoque a preço de banana? Fica a dúvida e a reflexão, como diria minha prima Ba-Chan.


Não sei quanto custaria esse mangá hoje em dia, porque são 112 volumes meio tanko. E vocês sabem qual é a frase que a JBC falou logo depois de lançar o último volume de Inuyasha, né? Diz a lenda que Marcelo Del Greco saiu correndo pelas ruas gritando “Comigo não morreu!” enquanto lavava as mãos com álcool gel. Trágico.


E você achava que zumbis invadindo uma escola cheia de adolescentes peitudas era um pesadelo, né?


Cento e cinqüenta??? Por que nunca me falaram que esta merda valia tanto? Se soubesse, não teria dado o meu de presente de aniversário para um amigo quando quis bancar a atenciosa. Será que ele me devolve?


Já chega de mangá velho custando uma fortuna, né? Temos que ser como a Regina Duarte e aproveitar o momento, o agora, e não ficar presos ao passado.

Grande Concurso de Banners do Mais de Oito Mil

21 nov

Talvez você não saiba, mas no dia primeiro de dezembro o Mais de Oito Mil completa TRÊS ANINHOS. Como todos nós agüentamos? Vai saber!

Para comemorar, farei um concurso incrível aqui no blog. Nada de sorteio de iPads ou distribuição de ingressos da Madonna, aqui o prêmio será todo o glamour de ficar estampado na cara do MdOM por um mês inteiro.

Mas como? Tá vendo aquela imagem ali em cima, do Vegeta morto ao lado da Nana Gouvêa? Eu troco aquela imagem todos os meses, e em dezembro a imagem será feita pelo leitor.

É mais simples que enxergar o lado oposto da página em mangás de folha transparentes: basta fazer uma imagem de tamanho 930 por 198 pixels com algo para homenagear os três anos de blog. Pode usar sua imaginação, aceito até desenhos feitos no paint (lembra do último concurso criativo daqui?). Aí você pega a sua arte e envia para o email maisdeoitomil@gmail.com.


IKIMASU!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.122 outros seguidores