Arquivos | julho, 2012

Trajetória do Ódio – Por que Naoko Takeuchi odeia estrangeiros?

31 jul

Nesta vida temos um oráculo que tudo sabe. Ele se chama Google. Mas sabem qual é a pergunta que nem o Google sabe responder?

Sim, você esperava que eu ia aparecer com um print screen safado perguntando ao Google quando a JBC iria aprender que existe periodicidade bimenstral, né? Te enganei de novo! Então, nem o Google sabe por que Naoko nos despreza, então ressuscitei a seção “Trajetória do Ódio”, que agora é FIXA, para tentar explicar este ódio que Naoko Takeuchi sente pelos gaijins.


MOTIVO 1: Enganada por Tizuka

Na verdade, o ódio de Naoko Takeuchi por gaijin pode ser uma interpretação errada. Ela pode não odiar gaijin/estrangeiros, e sim ela pode apenas odiar Gaijin, o filme do Burajiru. Até entendo, pois quem curte Gaijin? Ela deve ter ido ao cinema porque leu errado o nome da diretora Tizuka Yamazaki e achou que era um filme do Tezuka. Bem aceitável. A única coisa não aceitável foi a decadência de Tizuka no cinema nacional, pois depois de Gaijin foi logo para os filmes da Xuxa.


MOTIVO 2: Toei mercenária

Já interessada em vender a bagaça do anime no exterior para compensar as vendas baixas de suas velharias, a Toei criou uma Master Class de enrolação para Sailor Moon. E isso pode ter feito Naoko ficar com raiva. Eu também ficaria putíssima com os estrangeiros se soubesse que meu mangá ganhou aquele filler horroroso dos irmãos gêmeos alienígenas só para que tivesse um número redondo de episódios pra vender no exterior.


MOTIVO 3: Censuraram sua obra mais rica

Não bastando a enrolação, os estrangeiros saíram censurando tudo que a mente deturpada de Naoko Takeuchi julgava ser correto para as crianças da Grande Nação Japonesa. Tiraram as Sailors lésbicas, tiraram as armas de fogo da mão de uma pobre criança sociopata de dez anos que odeia a mãe e aqui no Burajiru fizeram o Zyocite virar uma mulher. Nem notamos, porque o personagem era mais feminino que descolorir os pelos da perna enquanto se assiste a “Meninas Malvadas”.


MOTIVO 4: A Saban quis lançar nos EUA

Quem pensou em comprar Sailor Moon nos EUA foi a Saban, a mesma que hoje pega aquela coisa infantil chamada de “Super Sentai” e tenta deixar menos imbecil transformando em “Power Rangers”. Para Sailor Moon, ela pegou uma cambada de atriz importadas daqueles jogos em FMV de Sega CD para serem as guerreiras em Live Action. Seguindo a cartilha do politicamente correto, colocaram uma Sailor negra, uma japa e uma cadeirante. Se fosse hoje em dia teríamos uma gorda, uma viciada em internet que faz bico de pato em fotos e alguém representando uma tribo indígena.


MOTIVO 5: Os fãs de Sailor Moon

O principal motivo que ela odeia os estrangeiros são porque, no meio deles, existem os que amam Sailor Moon a ponto de fazer um AMV com uma música do Detonautas ou então aquele filme Live Action que já foi analisado aqui no MdOM (relembre aqui). Depois de ver isso, o ódio que Naoko sente é pouco. Se fosse comigo, eu sairia pela rua fantasiada de marinheira louca enquanto enfiava o Cetro Lunar no rabo de qualquer um que me olhasse feio.

Te entendo, Naoko, te entendo.

Uma Otaka no Rola ou Enrola (Episódio Filler de Flashback) – O Adeus de Raquel Evangélica

30 jul

Vocês não devem saber porque eu parei a cobertura desta bodega, mas mais uma garota (sic) foi eliminada do Rola ou Enrola. Assim como em Malhação, uma do elenco foi substituída por alguém que não tem um sete avos de carisma que a participante anterior. Sim, tomodachis, Raquel Evangélica saiu do programa com uma mão na frente e outra atrás, porque não vai mais ganhar o cachê da produção e ainda saiu sem homem.

Raquel Evangélica serviu como coadjuvante de luxo para o “Uma Otaka no Rola ou Enrola”, mostrando ser uma iluminada que não se incomodava com a esquisitice de Vivi Otaka (saudades). Seja dando coices na Maria ou batendo com sua bolsa cristã na cara de um roqueiro abusadinho, Raquel ganhou nossos corações.

Vamos relembrar os momentos que tanto nos deram alegria? Clique no play e IKIMASU!


Me dói demais

Só em pensar em te deixar

E jamais esquecerei

O dia em que eu conheci você

Eu aprendi a te amar

E pensei que seria até o fim

E sem você perto de mim

Seguirei meu caminho agora sozinho

Me dói demais… Meu coração vai sofrer

Quando eu olhar nos olhos teus

Sim, vou chorar

Ao te dizer adeus

(Relembre os grandes momentos clicando aqui)

Cristina Rocha News – Lavação de roupa suja na Ação Magazine

29 jul

Além da Olimpíada de Londres, temos três temas que não são abordados pela grande mídia: animes, greve nas universidades federais e Ação Magazine. Sim, sim, agora sim, a Ação Magazine volta a aparecer no Mais de Oito Mil numa lavagem de roupa suja digna de encontro entre ex-bbbs no programa da Sônia Abrão.

A história foi contada em capítulos. Analisei a primeira edição, analisei a segunda edição e terminei cobrindo o barraco que deu na revista com a saída de Fábio Sakuda, aquele que abandonou a Ação para investir em um projeto com mais chances de sair… na Newpop.

A Ação Magazine tem uma comunidade no Facebook, que foi abandonada pelos donos e virou uma terra de ninguém onde todo mundo posta seus próprios desenhos sem anatomia, crentes que estão abafando.

Já dizia o velho ditado: “Quando o Freeza sai, os saiyajins fazem a festa“. Assim, Fábio Sakuda voltou lá para agraciar os leitores com suas revelações bombásticas sobre a Ação Magazine. Sônia Abrão, separa os seus post-its porque estas declarações vão ser campeãs de citações!

Vamos começar que a pauta tá boa!

Eu não vejo uma declaração tão bombástica desde que o Kubo falou que Blixo ia durar mais dez anos! A parte mais tensa pra mim foi ele ter ficado sabendo que tava fora da equipe durante uma premiação. Isso é tão cena de novela que fico surpresa que o Fabio não chegou no Lancaster com um sininho de empregada gritando “me serve, vadia!”.

BOMBA! A Newpop que ia publicar a Ação? Ia continuar atrasando, mas o papel seria lindo (/fãdanewpop). Legal que ele falou que o plano da Newpop atualmente é publicar volumes únicos. Gate7 manda um beijão!

Quais serão os gastos desnecessários? Seria o pagamento de multa na prefeitura de São Paulo por fazer poluição visual nas capas? Seria a compra de boinas desnecessárias para o estande durante o Festival da Grande Nação Japonesa? Revela aí pra gente, Fabinho!

Ao contrário do Fábio, eu não quero que a Ação acabe. Pelo menos não antes de sair a terceira edição, com ASSOMBRADO, da nossa roteirista favorita, a Petra Lion!

E que declarações lindas. É para colocar do lado do “O que vi da vida” da Xuxa e favoritar no coração. Parabéns a todos os envolvidos!

Esboçando anatomia perfeita

28 jul

Deu no site dos Cav:

Não vou falar sobre a falta de condição que é você assistir a um DVD desses pela segunda vez, e sim com a surpresa em ver esboços da série. Um fã dos Cavs que se preze deveria saber que os esboços e rascunhos de Cavaleiros do Zodíaco já foram publicados antes.


Dentro da Shonen Jump e nas edições encadernadas.

Especial – Analisando o trailer (ainda mais épico) do RPG Online de Cavaleiros do Zodíaco

27 jul

Durante minha caminhada diária por sites da internet, me deparei com o seguinte post no site dos Cavs:

Como esta matéria cheia de erros de regência diz, os Cavs vão ganhar um RPG online na China. Como as chances de isso dar errado são as mesmas do Togashi trollar todo mundo no final de Hunter x Hunter, claro que o Mais de Oito Mil precisa fazer uma análise desse ainda mais épico trailer.

IKIMASU!

Este trailer (ainda mais épico) já começa num nível sensacional mostrando um modelo poligonal da Brunete Fracaroli caindo de costas na mão gigante de alguém parecido com o Mestre Ares. Será que inspira o Kurumada a fazer mais uma temporada, trazendo Sissy como uma nova e poderosa vilã?

Apareceu um cara deitado no chão e a qualidade da CG estava tão ruim que achei que o jogo era tipo aqueles em FMV do Saturn, mas aí vi que os personagens estavam se mexendo com um pouco mais de velocidade e concluí que só podia ser uma coisa de baixo orçamento. É uma luta de um boneco de stop-motion que lembra o Seiya lutando contra um boneco de stop-motion que lembra o Seiya negro, que nessa versão chinesa é branco. Vai saber, né? Aliás, quem fez essa trilha sonora de documentário de Fim de Mundo do NatGeo?

Como um vulcão que entra em erupção, o resto do elenco é apresentado. Ikki se recusou a participar desta birosca então a equipe de animação chinesa contratou o Moltres para o seu papel. Shun apareceu com suas correenteeees da justiçaaaaa. Com base nos meus conhecimentos desta história tão bem contada, tentei descobrir que saga será abordada neste jogo. Ao ver Shiryu cego, tive a certeza que pode ser… qualquer saga, já que sempre ele tá lá nos agraciando com seu merchandising social e sua visão de mundo no estilo Jatobá (o cego mala da outra novela, lembra?).

Uma luz sai da caixa de pégaso e o Seiya veste sua armadura. Reparem em como a produção chinesa, incapaz de demonstrar sentimentos com esses modelos poligonais importados do Jaguar da Atari, tentou mostrar a raiva do cavaleiro negro através de sua boca torta. Ou então ele tem essa boca naturalmente porque a mamãe pégaso negro não lhe ensinou que não pode abrir a geladeira de pés descalços porque senão você fica com uma careta dessa pra sempre.

E o trailer (ainda mais épico) termina com Mu (ainda mais loira) convidando todo mundo a entrar no Santuário. Olha, do jeito que esse jogo tá feio, tá compensando mais ir em rodízio japonês ruim no Groupon.

Parabéns ao Kurumada que vendeu sua dignidade aos chineses em troca de uma parcela da hipoteca de sua casa.

Exorcista Azul – O Filme

26 jul

Essa semana tá pior que passar um ano na Sala do Tempo e Espaço com um saquinho de Mupy, você não tem nenhum assunto para conversar nem por decreto. Como nesse tempo de vacas magras quem tem pauta é rei, foi anunciado o filme de Blue Exorcist, aquele anime ruim que já foi analisado pelo MdOM na época que a gorda não tinha preguiça de ver animes.

Ia fazer um Analisando Imagens Promocionais do cartaz divulgado, mas correria o risco de repetir as visitas negativas das coberturas de fotos do WCS, então vou analisar só o grosso.

Vamos analisar o cartaz:


Mas que belo cartaz. Não entendo necas da história para embasar a minha opinião de como isso está ridículo, mas achei o estilo do desenho inspirado em outra grande obra da Grande Nação Japonesa. Pena que não deu certo.


Mirou no Paprika e acertou no Hoje é Dia de Maria.

Acontece… 

Post Especial do #LingerieDay

26 jul


Goku despreza o #LingerieDay.

Faça como ele e seja feliz você também.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.121 outros seguidores