Mais de Oito Mil Interview – Descobrindo quem pintou as zebras com Marcelo Del Greco, o Editor da JBC!

3 mai

Finalmente alguém tomou vergonha na cara de fazer uma imagem decente para a seção de entrevistas… O que foi? Já começou?

Oi minna! Aqui quem está falando é a Mara e estou muito emocionada com a entrevista que teremos hoje. Mostrando mais uma vez que só sei copiar as pautas de entrevistas do Jbox, hoje traremos um bate papo muito divertido com Marcelo Del Greco. Se você não tem idade para saber, ele escrevia para a revista Herói e hoje é o Editor de mangás da JBC, aqueeeela editora que publicou Fairy Tail. E você acha que fiquei com o rabo preso de perguntar tudo o que eu queria? Será que finalmente vamos descobrir quem pintou as zebras?

Então preencha a coluna do meio e IKIMASU ver o papo com Marcelo Del Greco!!!

 

Mara: Primeiro queria agradecer à entrevista, Marcelo Del Greco, e dar os parabéns pelos 10 anos de mangás da Editora JBC. A minha primeira pergunta é essa: qual é a função de um editor de mangás? Pergunto isso porque precisamos saber em quem botar a culpa quando vemos algo errado.

MDG: Obrigado pelos parabéns e eu que agradeço a oportunidade. Sempre gosto de ter esse tipo de oportunidade de explicar e esclarecer como a produção de mangás na JBC é feita. Inclusive, mantenho aqui o convite para você vir conhecer a editora. Quanto à função de editor, ele basicamente edita o texto. Ok, antes que você diga “ah, vá!”, vou explicar um pouco melhor (Comentário da Mara: Ah v… maldito Marcelo, mal pude ver seus movimentos!). No caso dos mangás, o editor é responsável por dar fluência ao texto, saber qual linguagem usar para cada título – e em cada mangá, para cada personagem –, adaptar para o português o que ainda for necessário para que o texto fique compreensível em nossa língua e por aí vai. Além disso, ele também é o responsável por juntar todas as informações captadas pelos demais departamentos da JBC – o que inclui pesquisas em eventos, cartas, e-mails, etc… – para saber o que os nossos leitores querem ler e fazer a seleção final dos mangás que serão pedidos. E, para o bem ou para o mal, ele seria a quem você poderia culpar.

Mara: Sabemos que você foi parar na JBC depois de todo seu trabalho na imprensa especializada na época da revista Herói. Como vocês faziam para arranjar pauta numa época em que não tinha o Anime News Network pra copiar notinhas?

MDG: Na verdade, arranjar pauta naquela época era muito mais fácil do que hoje. Como até então praticamente nunca tinha existido uma revista como a Herói, nós tínhamos, além de Cavaleiros do Zodíaco e Power Rangers, todas as séries japas – incluo aqui tanto animes e mangás quanto tokusatsus – para fazer matérias. Isso sem contar filmes, séries, quadrinhos e desenhos americanos e afins. É curioso que, até então, praticamente não havia registro de que muitos desses programas haviam passado aqui no Brasil. Então o que não faltava era pauta, difícil mesmo era arrumar imagens para as matérias. A maioria era feita com material que eu e os demais colaboradores já tínhamos guardado, coisas de colecionadores como livros, revistas importadas e tals. Mesmo material de Cavaleiros era osso de achar. Passei muitas tardes sentado no chão de livrarias e sebos na Liberdade caçando qualquer imagem. Depois da Herói, já na JBC, dei continuidade a esse trabalho na Henshin. Com ela pudemos pela primeira vez entrevistar astros japoneses de seriados, autores de mangás, diretores de animes. Isso foi algo que ninguém tinha feito antes. 

Mara: Tá, Cavaleiros do Zodíaco tem um espaço reservado no seu coração, todo mundo sabe disso. Mas, agora depois de mais velho e experiente, você ainda gosta disso MESMO?

MDG: Mas claro que sim! Cavaleiros já alcançou status de clássico, ele está além de qualquer crítica. Claro que qualquer um sabe que a história tem várias (Comentário da Mara: VÁRIAS), digamos, escorregadas. Mas até isso é divertido em Cavaleiros, tipo como o Cássius chegou na Casa de Leão sem ter enfrentado nenhum Cavaleiro de Ouro… ou mesmo a Marin e a Shina, que conheciam um atalho ainda melhor do que o do Cássius para chegar na sala do Grande Mestre…

Mara: Era mais difícil licenciar mangá quando vocês eram uma editora sem histórico ou agora que a Panini pega tudo de todo mundo?

MDG: A dificuldade é a mesma. Para convencer uma editora japonesa a licenciar determinado título não basta só você oferecer uma mala de dinheiro (Comentário da Mara: Mas isso já dá uma ajudada legal, né?). Eles querem saber como a série vai ser trabalhada ao longo de toda a sua publicação. Então é algo que envolve vários detalhes. É preciso montar um grande projeto. E para que ele seja aprovado leva-se um bom tempo, em geral até dois anos de negociações dependendo da editora. Foi assim que conseguimos mangás como Fairy Tail, Lost Canvas, Evangelion, Code Geass, Rosário + Vampire, Death Note… Fora os que ainda não anunciamos ainda para este ano.

Mara: Lógico que eu não deixaria de fazer algumas perguntas sobre Fairy Tail. Qual foi a repercussão das críticas feitas pelos fãs à tradução do primeiro volume?

MDG: Geralmente, quando um mangá muito famoso é lançado oficialmente no Brasil, algumas críticas podem acontecer por conta da chamada memória afetiva das pessoas. Ou seja, se alguém teve contato com alguma outra tradução, geralmente usada em algum scanlation ou feita por algum fansubber, acaba tomando aquela tradução como a que deveria ser seguida (Comentário da Mara: Fã é mesmo um saco, né Marcelão? Até hoje tem gente me mandando mensagem pedindo pra divulgar que cortaram o “Aye” do Happy quando isso nem tinha no original.). Mas é importante lembrar que esse conteúdo baixado na internet não é oficial e por isso mesmo nem poderíamos segui-lo. Nós sempre ouvimos os leitores e toda a crítica. Desde que tenham propriedade e coerência (Comentário da Mara: E Otaku tem coerência desde quando?), são muito bem-vindas. Além disso, estamos sempre abertos a receber novos tradutores. Se tiver alguém interessado pode entrar em contato com a gente para vir fazer um teste e, quem sabe, fazer parte de nossa equipe.

Mara: O Guilherme Briggs falou que a culpa das gírias não foi dele, e sim da editora. Afinal, quem pintou as zebras? E o que você tem a dizer sobre adaptação de mangás, no geral, para o português?

MDG: Bom, oficialmente quem pintou as zebras foi Deus… assim como Ele fez com as onças, os tigres… (@_@!) Mas no caso de Fairy Tail, fui eu (Comentário da Mara: TÃ TÃ TÃÃÃÃÃÃÃÃ… Ah, isso foi a música do Dramatic Chipmunk.). Mas, veja bem, na JBC trabalhamos em equipe e até chegar ao texto final um mangá passa por várias mãos. Começa pelo tradutor, vai para o nosso Tradutor-Chefe – no caso o Oka, que fala japonês fluente e que tem um grande conhecimento sobre animes e mangás –, vai para o editor, passa por revisão, batemos todas as emendas, fazemos uma revisão final para, então, finalmente o mangá ser liberado para ser impresso. E em qualquer uma dessas etapas pode haver alguma modificação. Voltando ao caso das zebras, quando fazemos qualquer adaptação para o português sempre procuramos deixar o texto solto e compreensível na nossa língua e isso inclui o uso de uma linguagem mais próxima do nosso cotidiano (Comentário da Mara: Lembrando que a expressão das Zebras está uns 20 anos longe do nosso cotidiano.), com algumas eventuais gírias – desde que empregadas no lugar apropriado e que não mudem o sentido da expressão na língua original. No caso das zebras, a piadinha não foge do contexto e deixa, em português, a fala mais divertida – afinal, Fairy Tail antes de mais nada é uma comédia. Tenho uma teoria de que se Fairy Tail tivesse sido dublado primeiro não haveria reclamação. Não vou nem pegar o exemplo de Yu Yu Hakusho, que foi o primeiro anime a fazer uma adaptação mais diferenciada na hora que entrou em estúdio para ser dublado. Vou usar Ranma ½ como referência (Comentário da Mara: Minna, esse danadinho do Del Greco só tá usando o exemplo do Ranma ½ porque eu contei que me divertia com esse mangá.). Eu coloquei muito mais gírias nessa adaptação do que em Fairy Tail. Na verdade fui muito além, tem frases do Chaves, tem referências ao Pica-Pau e até o Ranma cantarola Sorriso Contagiante e ninguém nunca reclamou. Porém, Ranma foi dublado primeiro e depois veio o mangá (desconsiderando as edições lançadas pela Animangá). Se tivéssemos lançado o mangá antes da dublagem tenho certeza de que iriam reclamar. O que quero dizer que há dois pesos e duas medidas para criticar um determinado trabalho. Eu realmente busco levar para os mangás uma fluência de leitura que pareça com um texto feito para dublagem, para que o leitor possa imaginar os personagens com suas vozes e tudo mais quando estiver lendo – e isso mesmo para os mangás que não tiveram uma versão brasileira ainda. Veja, por exemplo, as dublagens do Pica-Pau ou dos desenhos da Pixar: todos tem uma adaptação brilhante para a nossa língua e sabem usar gírias perfeitamente. Veja o Chaves (Comentário da Mara: Olha, nem mexo com fã brasileiro de Chaves porque eles são os mais chatos que existem no mundo.), alguém acha que o Barbiroto em algum momento foi conhecido no México? Mesmo por conta de toda a pirataria que há na internet, temos de fazer algo que nos diferencie dela e essa adaptação é uma delas. Quanto ao Briggs, ele ainda tem um outro diferencial que é o fato de ele ser ator (Comentário da Mara: …e dublador, cantor, escritor, desenhista, dançarino, juiz de futebol, jurado de show de calouros, apresentador de stand up comedy…). Ele dá um bom ritmo ao texto e sabe usar bem a linguagem coloquial (Comentário da Mara: O filme do Yu-Gi-Oh traduzido e dirigido por ele manda lembranças!). Li muita besteira sobre ele tanto no caso de Tenjho Tenge quanto no de Fairy Tail e posso garantir que o Briggs é um cara supergente fina e um profissional exemplar (Comentário da Mara: Ô loco meu!). Se ele é amigo meu ou não pouco importa, desde que seja capaz de fazer o trabalho direito, cumprir os prazos… E veja você, tem gente por aí que vive criticando a nós e ao Briggs que chegou a ser convidada para vir trabalhar aqui e não topou. Claro que a pessoa teve os motivos dela, mas o fato é que ela não veio.

Mara: Na primeira edição há uma menção a Cavaleiros do Zodíaco em uma piadinha de um figurante. A Kodansha, que é a editora dona de Fairy Tail, tá sabendo que tem uma referência a um mangá da Shueisha/Akita Shoten?

MDG: Você guarda segredo?… Eu também ˆ_ˆ v (Comentário da Mara: Nessa pergunta, o entrevistado tirou 20 no dado e pôde se esquivar com maestria da pergunta.)

Mara: Atualmente temos vários volumes de mangás que estão esgotados e rendem uma puta grana em sebos. Vocês planejam reimprimir as primeiras edições de Sakura Card Captors e Love Hina ou apenas esperam que o preço dos volumes aumente para que vocês possam vender um estoque secreto a fim de cobrir eventuais gastos ou prejuízos da editora?

MDG: Na verdade essa estratégia faz parte de um plano bem maior que visa a conquista do mundo através de mangás supostamente esgotados e vendidos a peso de ouro no Mercado Livre.

Mara: A JBC ter pego Cavaleiros do Zodíaco e Evangelion da Conrad deve ter sido uma baita alegria. Esse sentimento foi parecido com a alegria da Newpop quando pegou Gravitation ou da Panini pegando o Air Gear do Oh! Great, que teve o outro mangá publicado pela JBC?

MDG: Acho errado dizer que a JBC pegou Cavaleiros e Evangelion da Conrad. O Lost Canvas e o Evangelion foram oferecidos para as editoras interessadas e cada uma enviou a sua proposta. Felizmente conseguimos ganhar esses dois grandes títulos (Comentário da Mara: A entrevista foi feita antes do anúncio de Gate 7 do Clamp na Newpop. CERTEZA que após ler a notícia, alguém da JBC deve ter jogado uma taça de vinho num quadro, numa cena bem teatral e dramática para expressar a raiva.).

Mara: O meio-tankobon é imposição dos japoneses mesmo ou apenas um truque para a editora ter mais volume em banca?

MDG: O meio tankobon foi uma maneira que encontramos para introduzir o mangá no Brasil. Por ser mais barato que o tankobon, ele era e é mais acessível (Comentário da Mara: Acessível? Cê viu o preço do meio-tanko hoje em dia???). Hoje as editoras japonesas preferem que todos os mangás sejam lançados em formato tankobon, mas, por uma questão de estratégia de mercado, lançamos alguns títulos em meio tankobon desde que seja permitido pelos japoneses. É uma maneira de ajudar o leitor a comprar mais mangás dentro do mês.

Mara: Sei que cada caso é um caso, cada contrato é um contrato, e que os lucros de um mangá podem ajudar em outros. Mas quero saber, você pode me dizer se teve algum título que teve um retorno bem abaixo do esperado?

MDG: Na verdade, não. Claro que há uma diferença entre as vendas dos mangás mais famosos em relação aos mais desconhecidos. Mas nenhum chegou a ponto de ter ficado abaixo do esperado (Comentário da Mara: Nem Yu-Gi-Oh???? Aí sim fomos surpreendidos novamente.). Pelo contrário, há alguns títulos menos conhecidos que venderam muito melhor do que o esperado.

Mara: Dizem que Love Junkies fez um puta sucesso no Brasil. Vocês colocaram o nome da autora no Macumba Online quando ela decidiu encerrar o mangá?

MDG: De jeito nenhum. Acho que ela acabou na hora certa. A história já não tinha mais para onde ir e se continuasse iria estragar. Claro que até hoje choro de saudades da Shinako e de seus grandes… olhos. *_*! (Comentário da Mara: E eu choro lágrimas negras da sociedade ao ler declarações como esta.)

Mara: A JBC também traduz animes a pedido de empresas. Vocês trabalham de graça que nem alguns fãs ou vocês cobram seus serviços e fazem um trabalho profissional?

MDG: Absolutamente profissional.

Mara: Falando ainda sobre fãs, suponhamos que a JBC traga algum mangá que tenha um grande fã-clube no Brasil. Vocês entram em contato com esses fãs para alguma ajuda?

MDG: Geralmente, eles é que entram em contato com a gente e sempre ouvimos a todos, mas o trabalho é todo feito internamente. Além disso, toda a equipe de mangás da JBC também é composta por fãs, então temos um conhecimento bem considerável sobre nossos produtos.

(Comentário da Mara: Por favor, que saia Sailor Moon pela JBC pra eu rir de certos fã-clubes por oito dias e oito noites!)

Mara: Que fim levou o mangá de Train Man/Densha Otoko que vocês prometeram há anos?

MDG: Então, é engraçado porque nós nunca dissemos que lançaríamos o Train Man em mangá (Comentário da Mara: Produção! Quem escreveu essa pergunta???). Alguém pegou a informação pela metade e deu como notícia, mas isso foi tomado como verdade e nos cobram até hoje. Nossa filosofia é só anunciar os mangás que já estão efetivamente com contratos assinados e com data de banca definida (Comentário da Mara: Conrad se revira de desgosto no túmulo neste instante). Antes disso nunca anunciamos nada. E, no caso do Train Man, temos os direitos do livro que deu origem ao mangá e por ser um produto de livraria seu processo de produção é outro. Ainda não existe data para seu lançamento, mas esperamos conseguir lançá-lo o quanto antes.

Mara: Você coordenou a tradução de Dragon Ball Kai. Sabendo que existe o meme “mais de oito mil”, por que vocês mudaram a frase clássica? Não queriam fazer propaganda do meu blog?

MDG: Foi isso mesmo. Depois que você tirou sarro (ou morreu de inveja) da minha camiseta do Inu-Yasha eu decidi me vingar e mudei a frase do Vegeta por sua causa… Ou seja, a culpa é toda sua… hehehe… Bom, claro que não foi por causa disso (Comentário da Mara: Será?). Sempre que pegamos uma série para traduzir para a dublagem, principalmente quando ela já teve uma versão brasileira anterior, sempre procuramos apenas corrigir os possíveis erros de tradução e manter expressões, golpes e frases consagradas. Posso dizer que foi uma dureza resgatar as falas do Kuririn de quando o Raditz chega na casa do Mestre Kame e as piadas do Sr.Kaioh no começo do treino do Goku. Resgatei também o Gohan chamando o Piccolo de Sr.Piccolo, que nem tem no original. E na hora que eu estava editando o episódio do “mais de 8 mil”, acabei editando a frase automaticamente porque ela é muito mal construída (Comentário da Mara: COMO OUSA OFENDER A SINTAXE DE UMA FRASE TÃO BRILHANTE??????). Só fui me dar conta quando eu estava lendo um fórum e vi um cara dizendo que ia ser muito sem graça o Vegeta falar a frase sem sua voz original. Quando eu me dei conta até liguei na BKS para alterar a fala, mas já era tarde demais. O episódio já tinha sido dublado e entregue. Pelo menos não mudei 8 para 9, como já aconteceu por aí, né?! Seria bem pior… ˆ_ˆ! Mas para compensar eu fiz não uma, mas duas homenagens a você em Dragon Ball Kai = )

Mara: Agradeço ao tempo que você gastou nessa entrevista. Gostaria de deixar uma mensagem de sabedoria para os leitores do Mais de Oito Mil? Ou pode ser uma dica de um futuro lançamento, tá valendo.

MDG: Eu que agradeço a oportunidade e estou sempre a disposição. Quanto a mensagem, pensei em dizer algo edificante como “a vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena”, mas deixarei aqui a sábia frase de Tio Patinhas em Ducktales “não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você”. Valeu!! ˆ_ˆ v (Comentário da Mara: essa frase foi uma indireta pra mim, produção? É isso mesmo?)

***

(Eu tenho Twitter!)

(Já me curtiram no FACEBOOK?)

134 Respostas to “Mais de Oito Mil Interview – Descobrindo quem pintou as zebras com Marcelo Del Greco, o Editor da JBC!”

  1. Carlírio Neto 03/05/2011 at 20:24 #

    Saudações

    Muito legal a entrevista.
    E os comentários durante a mesma então: simplesmente ótimos.

    Até mais!

  2. Rait 03/05/2011 at 20:26 #

    Isso significa tradução from hell ate o final? =/ Acho que eles tinham que manter a historia fiel aos fãs e nao ao “cotidiano”(Digo, cotidiano de nossos bisavos. Nao odiei a tradução como 90% dos otakus por ai, mas admito que machuca a alma ler “O Conselho que va pintas as zebras”.

  3. Ken-Oh 03/05/2011 at 20:36 #

    Muito boa a entrevista.
    Impressão minha ou a Mara ganhou um oponente a altura.

    O cara respondeu bem e ainda por cima assumiu a culpa da parada das zebras.

    Só que agora fica o fail sobre Dragon Ball Kai que parece que foi retirado do ar por um motivo “desconhecido”, ou seja as tais referencias que ele falou não seram vistas ate segunda ordem.

  4. Trunqs 03/05/2011 at 20:55 #

    Bem, a entrevista só serviu pra confirmar que não gosto da política da JBC quanto à edição dos mangás.

    E pq acham que YGO não vendeu?? Poxa gente, até mesmo A Princesa e o Cavaleiro é um sucesso de vendas até hoje!!

  5. Fábio 03/05/2011 at 20:56 #

    acabei de perder todas as minhas esperanças que eram de 0,000000000000000001 de um dia ver happy falando o seu classico AYE !

  6. Felipe Marcantonio 03/05/2011 at 20:58 #

    “(Comentário da Mara: Olha, nem mexo com fã brasileiro de Chaves porque eles são os mais chatos que existem no mundo.)”

    A VERDADE SUPREMA DO UNIVERSO!

  7. Amai Miruku 03/05/2011 at 21:02 #

    porra bem que eles poderiam relançar alguns títulos antigos, morreria pra ter todos os volumes de CCS =/ (não tenho nenhum …)

  8. não sei que diabo escrevi aqui 03/05/2011 at 21:06 #

    Carai, Mara! Cê é muito fuleira!

  9. Naty 03/05/2011 at 21:11 #

    MDG é um bom orador, mas um péssimo profissional.
    Se eu tinha qualquer esperança de que a JBC um dia tomaria jeito, as perdi! A resposta a pergunta sobre Cavaleiros foi rídicula. Com relação as gírias então… Tsc.
    Eu não duvido que ele tirou o “mais de oito mil” por causa do blog. Lembrar que a Mara criticou a camiseta do InuYasha dele… Isso que é guardar rancor o.ô

  10. Boon!Aye 03/05/2011 at 21:12 #

    Arrazou maraa

  11. Nickeeee 03/05/2011 at 21:15 #

    muito boa a entrevista, soube esquivar das perguntas com altura.

  12. Hotaru Tomoe 03/05/2011 at 21:16 #

    Gostei de finalmente alguém da Jbc ter se pronunciado sobre o assunto da tradução. Parabéns Marcelo!

    Mas pô, fazer o mangá meio Tankobon pra ajudar os fãs a comprar mais mangás? Te digo que faz justamente o contrário! Além de gastarmos mais de 3 reais (considerando o preço do tankobon da Jbc) dá a impressão que a série não vai acabar nunca! As capas das edições pares geralmente são horríveis! Não sei como é nos outros estados, mas aqui em brasília a maioria das bancas não vendem meio tankobon.

    Ps: As zebras não tiveram a menor graça.
    Pps: Chorei lágrimas negras da sociedade por você ter tirado o mais de oito mil Marcelo :(

  13. Cheffcris 03/05/2011 at 21:18 #

    Ele assumiu a culpa das zebras, mas eu ainda acho que não adianta a tradução ser digna de dublagem se não agrada aos leitores. E eu posso dizer que realmente não me agradou, na verdade eu parei de comprar por causa da tradução.

  14. gwy 03/05/2011 at 21:20 #

    O conselho que vá descobrir quem pintou as zebras que eu não estou nem aí com Fairy Tail.
    Tem muito título que sai em banca também que é uma completa porcaria.
    Aliás, depois que parei de comprar manga em banca consegui comprar minha casa.

  15. Kuroi 03/05/2011 at 21:24 #

    AHAHAHAHA
    AHAHAHAHA
    AHAHAHAHA

    Quer dizer que ele disse que o “Aye” só está presente em versões pirateadas? Será que eu devo tirar foto ou escanear o meu mangá americano de Fairy Tail da Del Rey?

    A função do editor é dar fluência? Fazer o mangá ser entendido por qualquer brasileiro?

    MAJÉ MOFAS C’A POMBA NA BALAIA, PORRA!!

    Infelizmente a JBC não respeita o consumidor e lança mangá em língua de mano, colocar um monte de gírias de um grupo específico não é se fazer entender. Quem mora no Sul ou no Norte não entende as gírias absurdas que eles enfiam para tentar fazer graça. E fica a dica que nem todo mundo assiste Pânico, Chaves ou gosta de Cavaleiros. Tenho nojo desse senhor.

    Ah e quando ele diz “não faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você” eu desejo o mesmo pra ele . Afinal eu não gostaria de estragar o mangá que ele lê.

  16. manta 03/05/2011 at 21:31 #

    “Aye” é o barulho que ele faz na DUBLAGEM de Fairy Tail em japonês. Aliás, nem dá p/dizer que é Aye mesmo, porque é só uma representação do som criada por fansubbers. No mangá original mesmo, está apenas como “Hai”, que é “É”. aff.

  17. Dih 03/05/2011 at 21:34 #

    Mara: Na primeira edição há uma menção a Cavaleiros do Zodíaco em uma piadinha de um figurante. A Kodansha, que é a editora dona de Fairy Tail, tá sabendo que tem uma referência a um mangá da Shueisha/Akita Shoten?

    MDG: Você guarda segredo?… Eu também ˆ_ˆ v

    Acho que já sei pra quem será meu próximo e-mail…

  18. Paulo C.Mentehr 03/05/2011 at 21:40 #

    Yu-Gi-Oh! NÃO FOI TRADUZIDO pelo Briggs, ele só dirigiu e adaptou muito bem, de forma mais natural e solta, ao contrario da dublagem dura e rígida que normalmente se faz aqui em são paulo, infelizmente, salvo alguns poucos exemplos. Segundo o próprio MARCELO CAMPOS, dublador do Yugi e vários outros dubladores como TATA GUARNIERI e AMAJONES, WAGNER FAGUNDES e RODRIGO ANDREATTO em comentários em palestras e na internet, a adaptação do Briggs pra Yu-Gi-Oh! ficou EXCELENTE, segundo esses dubladores, que fique registrado.

    Fora isso, vejam outros trabalhos de adaptação do Briggs como Watchmen, Star Trek (o novo filme), Avatar, Meu Malvado Favorito, Transformers 1 e 2, Uma Noite no Museu 1 e 2 e tantos outros projetos em que ele traduziu e adaptou o texto e digam se isso não procede.

    O que vejo aqui, neste blog, é uma clara perseguição boba e que serve unica e exclusivamente para promover o blog, pois a “Mara” só tem isso pra apresentar aqui de pauta. Se vale, como os jornais sensacionalistas ou revistas de fofoca, de falar mal dos outros para conseguir audiência. E claro, sem revelar a identidade verdadeira. Pra mim, isso tem dois nomes: mediocridade e covardia.

  19. Kuroi 03/05/2011 at 21:41 #

    Aulinha de matemática com o Tio Kuroi:

    1 meio-tankoubon = R$6,90 x 2 = R$13,80
    1 tankoubon da JBC = R$10,90

    Em 2 meio tankoubons você gasta R$2,90 a mais.

    Então, vamos tomar Futari Ecchi como exemplo, o mangá já tem 49 tankoubons e material para fechar 50 tankoubons, então seriam 100 meio-tankoubons:

    Se você perde R$2,90 a cada dois meio-tankoubons
    R$2,90 x 50 = R$145,00.

    Então parabéns consumidor otário, ao final de 100 volumes nacionais de Futari Ecchi (equivalente a 50 edições japonesas) você dará R$145,00 a mais para a editora JBC.

    A cada 10 meio tankoubons são R$29,00 dados de graça pros cofres da JBC. O pior de tudo é que eu ainda compro xxxHOLiC e Tsubasa RSERVoir CHRoNiCLE ~_~U, mas tudo bem, ambos já estão prestes a acabar e eu só dei uns R$145 a mais pra JBC. QUERO MEU DINHEIRO DE VOLTA!!

  20. Trunqs 03/05/2011 at 21:42 #

    ““Aye” é o barulho que ele faz na DUBLAGEM de Fairy Tail em japonês. Aliás, nem dá p/dizer que é Aye mesmo, porque é só uma representação do som criada por fansubbers. No mangá original mesmo, está apenas como “Hai”, que é “É”. aff.”

    Meu deus eu não li isso…
    No original o Happy fala ‘あいさー’, e se isso não é uma referência ao “Aye sir” dos piratas, não sei o que é. Ainda mais FT que é cheio de referências a RPG e coisas do tipo.

  21. Fábio 03/05/2011 at 21:56 #

    eu ri nessa parte

    – Por ser mais barato que o tankobon, ele era e é mais acessível…É uma maneira de ajudar o leitor a comprar mais mangás dentro do mês.

    ele tava realmente falando serio nessa parte ?

  22. Houndurr 03/05/2011 at 22:17 #

    Boa entrevista, por mais que desgoste do MDG ele fala bem.
    Mas ele é bem cara de pau, viu
    Sinceramente, não vejo necessidade de colocar coisas off-topics nos mangás, traduzir é um trabalho de transcrever e não de criar.

    E saudades da Heroi…

  23. Houndurr 03/05/2011 at 22:26 #

    Aliás gente, por favor né?
    Linguagem escrita é diferente de linguagem falada.
    Todos que já tiverão aula de português na 8a série deveriam saber disso.
    Traduzir um mangá DEVERIA ser diferente de traduzir um anime.

  24. LOL 03/05/2011 at 22:38 #

    ele enrolou no caso das zebras, mas nao assumiu q tava errdo, ele simplesmente disse q foi uma adaptação e bla bla bla

    fate stay night ficou uma droga o anime dublado. pq ?
    mudaram nomes dos servos. saber traduziram pro porugues sabre, na manteram a referencia, e me lembro dele ter dito nessa entrevista q era importante isso ?
    berserker virou viking, e o emya pasou a ser chamado de tigrão ? LOL LOL LOL LOL

    trabalho de bota q voces fazem. e se nao fosse esse blog, estaria enganado. pq nem o jbox teve coragem de falar sobre a tradução porca(sera pq recebem salario da jbc ?). adoro o blog e que continue assim

  25. hey.jude 03/05/2011 at 23:02 #

    linguagem é diferente de língua.
    língua escrita é diferente de língua falada, ok, realmente é. Mas onde está errado em colocar uma gíria do nordeste em uma obra, por exemplo? Está indo contra a língua escrita, não se o caso for um DIÁLOGO que reproduz, ó, a FALA!

    E tradução não é transcrever, by the way. Se fosse, teríamos as edições brasileiras em ROMAJI, não em português.

    E nem “Hai” nem “Hai saa”, ele fala “Ai” NO MANGÁ. E “saa” pode ser traduzido de várias formas tb. Não é necessariamente acoplado com o “Ai” dele. Pelo jeito, p/agradar o “certo” seria colocar “Aye, sir” logo de uma vez então… porque piratas, EM PORTUGUÊS, falam “Sim, capitão”…

  26. sandra monte 03/05/2011 at 23:50 #

    Interessante a entrevista.
    O del Greco não foi liso e nem “grosso” como o tio da CD & DVD Factory…

    Apenas discordo que deve-se levar a fala da dublagem (falada literalmente) para a escrita. Texto escrito necessita de cuidados diferentes de texto falado.

    E ao menos, quando as pessoas entendem as gírias, que no papel ficam incompreensíveis… Enfim…

    Se for seguir esta linha de pensamento, se algum dia sair um mangá de Romeu e Julieta, deve-se seguir a dublagem do filme de Franco Zeffirelli, que a a versão mais conhecida, possivelmente…

    Mas, é interessante saber quem é o cara que escreveu um monte como “leitor” lá no JBox em um determinado post…
    E pelo visto, incomoda-se um pouco com o fato da pessoa ter recusado um convite que “qualquer fã de mangá” aceitaria…

    Certamente, a pessoa está muito mais feliz hoje do que se estivesse trabalhando na editora. Mas, os motivos da recusa e do desinteresse só Deus sabe… uh uh uh (como riria o glorioso Narak)…

    Sandra Monte
    http://www.papodebudega.com

    http://www.twitter.com/papodebudega

  27. Willguevara 04/05/2011 at 00:45 #

    Nossa na hora que ele falou que dividir um manga em 2 é para o manga ser mais acessivel ao brasileiro foi muito forçado. Então nesta lógica é melhor comprar 2 garrafas de 1 litro de coca-cola do que uma de 2 litros, ou melhor, comprar 6 latas de coca em vez da garrafa de 2 litros.

    Nem quero me meter no tema Aye do Happy, mas se tem gente falando que tinha no original “japorega” então de ver isso ai.

    Agora sobre a postagem da Entrevista ela foi muito bem feita, adorei as imagens bem distribuídas se referindo a cada pergunta feita ao Marcelo, fez um belo trabalho Mara e seu humor sádico é sempre o melhor.

    Continue nos fazendo rir com seu jeito sua gorda da bunda linda. Rs

  28. julio 04/05/2011 at 01:30 #

    “MDG: Na verdade essa estratégia faz parte de um plano bem maior que visa a conquista do mundo através de mangás supostamente esgotados e vendidos a peso de ouro no Mercado Livre.”

    num intindi isso não… sera que essa edições que aparecem no mercado livre, sera que não é alguem da jBC que manda reimprimir pra revender com esse preço absurdo???

  29. Apo 04/05/2011 at 09:26 #

    “(Comentário da Mara: Olha, nem mexo com fã brasileiro de Chaves porque eles são os mais chatos que existem no mundo.)”

    A VERDADE SUPREMA DO UNIVERSO!

    Depois dos fãs de games, claro.

  30. Ruendo 04/05/2011 at 09:47 #

    “Certamente, a pessoa está muito mais feliz hoje do que se estivesse trabalhando na editora. Mas, os motivos da recusa e do desinteresse só Deus sabe… uh uh uh (como riria o glorioso Narak)…”
    resumindo a pessoa é você, e escapo de uma grande armadilha.

  31. Gabi Martins 04/05/2011 at 11:00 #

    Entrevista muito boa, e ó, MDG campeão da cara-de-pau. Se eu fosse leitora de qualquer coisa da JBC, ficaria bem p* da vida com a continuidade da política de excesso de gírias (que pelo jeito não vai mudar). Como não é o caso…

  32. Otaku Louco 04/05/2011 at 11:00 #

    Ficou bom, ele responde melhor do que eu imaginava. Ainda sim, não consigo pensar como essa das zebras pode ser um giria usual.

    “Não quero saber quem pintou a zebra, só quero o resto da tinta.”

    Aye!

  33. Panina Manina 04/05/2011 at 13:08 #

    Fez barba, cabelo e bigode na Mara. ô Loco Meu.

  34. LOL 04/05/2011 at 13:41 #

    acho que a mara ficou balançada com o editor e relutou em ir nos background descobrir aonde estao as zebras DDDDD

  35. uJno 04/05/2011 at 14:09 #

    tmo boa a entrevitsa!

    vc já escreveu serto “Shwuardzeneggger” sem o gogle te corrigir?

  36. anna 04/05/2011 at 14:19 #

    ai sim fomos surpreendidos

  37. Kuroi 04/05/2011 at 16:01 #

    Do jeito que dizem que a JBC paga mal a Sandra Monte tá certa de não ter aceitado trabalhar pra eles.

    E como eu disse antes, na versão americans tem o “Aye, sir” bonitinho e ainda veio na segunda edição um extra dizendo que o Hiro Mashima ajudou a superviosonar a adaptação, então foda-se argumentos fail do MdG.

  38. Carol 04/05/2011 at 16:22 #

    É, tá bem respondido, inclusive as perguntas das quais ele fugiu descaradamente… q vergonha, tsc tsc! rs

    O André Vianco tá aí pra provar q português escrito fica um horror quando se copia o português falado. São duas obras diferentes, logo, demandam dois trabalhos diferentes pra ficar uma coisa aceitável.

    (Mais de oito mil perdões pra quem gosta do Vianco, eu acho q ele tem ótimas ideias pra filmes mas no livro simplesmente não funciona por causa da escrita. É a analogia que quero fazer =P)

  39. Marskel 04/05/2011 at 16:55 #

    Vou usar Ranma ½ como referência. Eu coloquei muito mais gírias nessa adaptação do que em Fairy Tail. Na verdade fui muito além, tem frases do Chaves, tem referências ao Pica-Pau e até o Ranma cantarola Sorriso Contagiante e ninguém nunca reclamou.

    Bom… eu não gostei. Acho a fase de adaptação muitíssimo importante, mas não acho que enfiar referência onde não existe seja a atitude mais correta.

    Dúvida: FT está ou não sendo traduzido a partir da versão Made in USA?

  40. Achei uma das homenagens pra Mara 04/05/2011 at 18:07 #

    Aparece quando os sayajins estão chegando na Terra:

  41. LOL 04/05/2011 at 18:58 #

    “E como eu disse antes, na versão americans tem o “Aye, sir” bonitinho e ainda veio na segunda edição um extra dizendo que o Hiro Mashima ajudou a superviosonar a adaptação, então foda-se argumentos fail do MdG.”

    poe isso no começo da entrevista e muitas outras coisas q colocaram aqui, contradizando o que esse editor meia boca disse. essa entrevista so serviu pra ele perder mais clientes ainda

    mara, faz outro post com as idiotices q o editor disse. que nao passaram de mentiras. tem coragem pra isso ou vai arregar ? DDDDD

  42. Mickie-chan 04/05/2011 at 20:04 #

    Que cara mais escorregadio esse Marcelo, das pergutas mais espinhosas ele se esquivou… e aquela indiretazinha no final? Como é rancoroso, me lembro de como ele se vingou do Peixoto por causa de uma bobeirinha publicada na extinta Animax, te cuida viu Mara.

  43. sandra monte 04/05/2011 at 20:27 #

    Ruendo,

    Utilizando uma das mais “célebres” frases usadas no trampo… “Isso é você quem está dizendo…” :P

    Sandra Monte
    http://www.papodebudega.com
    http://www.twitter.com/papodebudega

  44. tiago 04/05/2011 at 20:28 #

    Infelizmente o MDG, não mudará sua postura perante as traduções e adaptações e continuará com essas merdas de gírias que ninguém lembra, vai ser original no inferno.

    Ele é cara de pau, e fica zombando de perguntas sérias, acho que ele não tem capacidade de falar a verdade e fica que nem os politicos desse pais, enrolando e não dando a resposta correta.

    Por isso que evito novidades da JBC, não é atoa. E pretendo cada vez comprar menos dela.

    To muito geliz que o mangá da Clamp vai sair na NewPop.
    Bem que os demais também tivessem essa chance. -_-

  45. anna 04/05/2011 at 20:35 #

    essas tags ownam

  46. Z/\R 04/05/2011 at 21:10 #

    engraçado é que ele disse q tem revisor de japones fluente
    deve ser algum maluco q foi ro japao e so sabe falar rai e desu LOL LOL LOL

  47. Robotmonster 04/05/2011 at 21:58 #

    É balela pura, o que aconteceu em Fairy Tail e Tenjho Tenge, por mais que o Briggs seja “super gente fina e otimo funcionario”, não pode ser comparado a dublagem de Yu-Yu Hakusho.

    Primeiro que Yusuke falava como manolo, mais Hiei, Kurama e muitos outros não falavam assim, pois não possuiam o perfil. Na tradução dos mangas, os dialogos são exagerados e falados por personagens que não se comportam dessa forma, não to nem ai se é uma comedia, é desagradavel ler dialogos zoados num personagem de porte serio. Ele errou e não teve maturidade pra assumir, uma vez que sempre foi elogiado pelo que fazia.

    MdG, voce defendeu seu amigo e evitou dar declarações que o prejudicassem mais, so isso, poderia ter dado uma resposta mais seria, inclusive pra justificar o uso uma giria de 20 anos atras, chuchu beleza?

  48. Caxumba nas Bolas 04/05/2011 at 22:27 #

    É claro que MdG diria que era mais fácil trabalhar na época da Herói com informação do que agora, pois naquela época ele inventava qualquer porcaria e não havia como verificar a veracidade da informação! ÓBVIO! MdG é um xavequeiro maldito, que inventa as coisas como quer sem base lógica nenhuma, só se baseando pelo que passa naquela cabeça cheia de Chaves, Cavaleiros do Zodíaco e desenhos antigos ruins! E transferiu isso pras “traduções” dos mangás da JBC, que de fiel não têm nada. Não adianta culpar os scanlators, Del Grecco, que eles sim sabem ser fiéis ao material original. Diferente de você, seu lunático! E ainda dão emprego de editor-chefe desses pra um doido mentiroso desses! Por isso que o único mangá da JBC que comprei foi Golgo 13, e ainda assim MORDENDO A BALA com receio que não teria uma tradução tão boa, ainda bem que não foi o caso. Mas por que não lançaram mais volumes, então? Golgo 13 tem mais de 100 tankohons publicados no Japão! Ou vai dizer que Golgo 13, diferentemente do que você falou, MdG, VENDEU MAL PRA CARAMBA? Qual é a tua nova desculpa pra isso?

  49. johnny-sasaki 05/05/2011 at 02:39 #

    eu tenho a coleção completa de Sakura Card Captors e Love Hina da JBC,tudo comprado na época em que saíam bancas.Eu nem fazia idéia que tenho coisas tão raras.Mas vender,não vendo nem a pau.

  50. J.R.Pereira 05/05/2011 at 11:57 #

    Quando você escorrega e cai de bunda no meio da bosta, não há nada que que justifique.
    Mas cair de costas na bosta e JUSTIFICAR que caiu na bosta PORQUE QUIS, e ainda sair comemorando que caiu de costa na bosta???

    Fala sério, eu já não tinha consideração pelo trabalho do Del grecco pela simples irrelevância do camarada.
    Agora, ele vir a público dar valia a uma tremenda cagada técnica, um absurdo que se ocorresse num país sério já lhe teria custado o emprego????

    Imagine se esse infeliz acontecimento da tradução cagada dos mangás acontecesse na Abril.
    Os assinantes teriam ido em peso na frente da editora pedir a cabeça do responsável.

    Aqui não. Aqui fica por isso mesmo, tá tudo certo, hahaha.

    Só um detalhe: o Briggs não zoa (muito) na dublagem porque tem dono de distribuidora em cima que MANDA ele andar na linha.
    A JBC fez uma cagada absurda ao delegar a uma estrelinha amiga do editor a incumbência de alterar um texto original e colocar, ao seu bel prazer, a merdea que lhe fosse melhor.
    Com isso estragou-se o produto, que serviu para que o nesfato Briggs se promovesse, com a graça do Grecco.

    É que o dono da JBC não recebe as reclamações dos leitores, muito menos lê o que é publicado.
    As broncas param ali no Grecco, que não é louco de mandar pro japonês ver, senão ele tá fodido.
    E o japonês não tá nem aí com nada, porque é milionário e adora queimar dinheiro com lixo.

    Ô Mara.
    NUNCA coloque seus comentários no meio do texto.
    Isso é falta de educação para com o entrevistado.
    Coloque seus comentários no final do parágrafo, em letra azul.

    E da próxima vez, se deslumbre menos e pergunte pro babaca por que é que a editora dele não publica mangá nacional…
    E por que eles gastaram uma fortuna pra mandar cosplayer pro Japão quando deveriam incentivar a cultura nacional, conforme consta no manifesto da editora.

    Enfi, foi uma bosta de entrevista, bem no nível dos leitores brasileiros.

  51. J.R.Pereira 05/05/2011 at 12:07 #

    Mas pensando bem, até que vocês, otakus retardados, merecem ter um editorzinho mequetrefe que nem esse, cuidando de suas revistinhas.
    Ele dá uma entrevista RINDO da cara de vocês, tirando um puta sarro, deita e rola, faz e acontece, cancela títulos, diz o que quiser sem comprovar nada…
    E fica por isso mesmo, tudo certo, beleza.
    Porque ele SABE que vocês não vão fazer nada.
    Vão ficar tudo aí, com cara de bundão, comprando tudo o que ele faz, ESCRAVIZADOS pela sua paixão burra por um Japão que não existe.

    Fossem vocês MINIMAMENTE ESPERTOS, já teriam largado mão dos produtos dessa editora vagabunda, que lhes desrespeita, que lhes usa e os HUMILHA continuamente.

    Mas não.
    Vocês sustentam o emprego do cara e sua boa vida, suas cagadas e gracinhas.

    A única esperança que eu tenho é saber que essa editora vai fechar em alguns anos: os E-Readers vão botar um fim no gibi impresso e esses caras não terão mais leitores.
    Primeiro, vocês vão crescer, virar gente e largar mão de ler gibi de criança.
    Segundo, com as redes sociais, os leitores trocam quadrinhos entre si e dispensam, dessa forma, as editoras.

    O que garanto é que no dia em que o Del Grecco for mandado embora, eu comprarei uma caixa de rojão e comemorarei com alegria o fim desse babaca.

    Vocês são trouxas. Nada mais do que isso.

  52. mizere_foda 05/05/2011 at 19:56 #

    Valeu vovô de cima! rsrs
    Todo mundo aqui já é maior de idade viu?
    E se fosse “gibi de criança” não tinha um aviso bem grande na capa dizendo “recomendado para maiores de XX anos”, ou “Proibido para menores de XX anos”.

    No fim das contas a bosta entrou no teu c*!

    flws!! XD

  53. J.R.Pereira 05/05/2011 at 20:42 #

    Agora que reparei nisso: o beócio ainda cita o TIO PATINHAS!
    Que caralho, e vocês ainda são imbecis o bastante pra comprar gibi que passa pelas mãos de um cara que, além de ter um Q.I. de vôngole, AINDA RI DE VOCÊS????
    O cara tem quarenta anos na cacunda e cita Tio Patinhas!

    Desisto.
    Vocês merecem levar na bunda.

  54. Marco Aurelio 05/05/2011 at 21:48 #

    O melhor é ver o LOSER e fudido do Zé Roberto se RASGANDO TODAAAA de inveja… Hahahahaha… tomou processo do cassaro e da petra e tá toooodo putinho hahahahahahahaha…

  55. Marco Aurelio 05/05/2011 at 21:50 #

    Cara o Brigs e o DelGreco devem estar se acabando de rir desses comentarios LOSERS do Ze Roberto e dos otakús huahuahauhauha…….

  56. Sarah 05/05/2011 at 21:55 #

    Gostei do tio revoltadinho aí, deu pra rir dele.

  57. J.R.Pereira 05/05/2011 at 22:02 #

    E o animal aí precisa de um aviso na capa pra validar a própria idade!
    Esse é o nível mental dos mangazeiros: tudo retardado.

  58. J.R.Pereira 05/05/2011 at 22:55 #

    É pra me ofender?
    Eu devo me sentir ofendido?
    Nossa, vou cortar meus pulsos imediatamente…

  59. hey.jude 05/05/2011 at 23:39 #

    Quer a faca, Zé?

  60. sandra monte 06/05/2011 at 00:04 #

    Só para constar…

    Não tenho pq defender o Zé Roberto, até pq o dito cujo não vai com a minha cara… Mas…

    Chega a ser curioso que, realmente, todo mundo o mercado editorial sabe as coisas que ele escreve.

    Ele é troll declarado, não é troll enrustido que precisa de nickzinho para falar o que pensa.

    Ah, estas pessoas que “escapam” de armadilhas… Se os IPs falassem… :P

    Sandra Monte
    http://www.papodebudega.com

    http://twitter.com/papodebudega

  61. J.R.Pereira 06/05/2011 at 01:16 #

    Eu sigo apenas uma coisa: minhas convicções.
    Doe a quem doer, aconteça o que acontecer, me chamem de radical, troll ou o que for, seu sigo as coisas que acredito.
    São elas que permeiam minha Vida e, lamentavelmente, eu vejo que muita gente por aí não tem um décimo da coragem que eu tenho e nem se interessa de se colocar contra, publicamente, quem estraga nosso tão querido mangá.

    Sim, eu amo mangá.
    É meu estilo de HQ favorito, senão eu não teria editado as revistas que você conhece.

    Porém, ao longo desses mais de 20 anos de trabalho, eu vi que os meus queridos mangás cairam em mãos de incompetentes, aproveitadores, pilantras e arrivistas cujo único interesse é se promover com os mangás.
    Digo, promover sua fama entre os fãs o que, pra mim, é de uma torpeza sem precedentes.

    Só que pra vocês, cuja geração veio depois da minha, TÁ TUDO CERTO!
    Porque não lhes foi ensinado a ter PERSONALIDADE e muito menos CORAGEM de expor o que acreditam.

    Eu sei que eu piso na bola e digo muita merda.
    Porém, se tem uma coisa que nos une a TODOS neste momento é o amor, a paixão ou o carinho pelos mangás.

    E não entra na minha cabeça como é que vocês concordam com o que esse pústula diz a respeito de suas cagadas, lorotas e justificativas.

    Pior, vocês acham NORMAL, acham correto, é assim mesmo, fazer o que, foda-se, hahaha, excelente entrevista, ri muito…

    Peraí.
    O cara CAGA em cima das coisas que VOCÊ AMA, ele diz trocentos milhões de baboseiras, te esculacha, te humilha, MIJA na suca cara…

    E tá tudo certo?

    Vem cá, você tem suas bolas pra que?
    Você tem seu útero pra que? Enfeite?
    Porque se o que ele diz aqui rolasse na Argentina, ARGENTINA!, amanhã mesmo ele estaria demitido.

    Aqui não, aqui não pega nada porque “ah, esse BK tá com inveja”.

    Caralho, o inimigo É ELE! Quem contratou o Briggs pra fazer merda foi ele! QUEM MANTÉM O BRIGGS é ele!

    A editora que cancela título sem avisar, que sobre preço sem dar satisfação, que se RECUSA a publicar mangá nacional, que financia cosplay quando tem assim de artista aí pronto pra publicar, enfim, quem ESTRAGA o nosso mangá é a JBC!

    E eu digo nosso mangá porque eu não leio NADA desde Lobo Solitário. Leitores da minha idade não tem o que ler, no máximo aquela bosta da Princesa e o Cavaleiro e olhe lá!

    Enfim, eu lamento muito pela falta de BRIO, a falta de CORAGEM e a falta de VERGONHA NA CARA que vocês, covardes sem rosto, que ficam fazendo gracinha contra mim quando, do lado de lá, Briggs, Del Grecco e TODOS os demais editores ganham dinheiro às custas de vocês.

    Não sou o inimigo.
    O inimigo são eles.

    E já era hora de você saber disso.

  62. Nathan Ferreira 06/05/2011 at 02:14 #

    Já não compro mais nada da JBC há muito tempo. Percebi que se quero mangás com qualidade decente tenho que comprar lá de fora. Pago mais caro por um volume importado mas não dou o que a JBC cobra pelo lixo que produz.

  63. Ruendo 06/05/2011 at 11:03 #

    Que pessoas que escapam de armadilha?

  64. Arthur Duarte 06/05/2011 at 11:41 #

    Só uma pergunta: o que a JBC cancelou?

    E BK, se você soubesse ler, perceberia que o pessoal aqui reclamou da entrevista, disse que o MDG manchou o nome da empresa e que não compraria mais mangás da mesma. Mas você não precisa ler, não é? Seu esporte é abrir a boca e vomitar um monte de xingamentos contra tudo e todos. Você precisa crescer, meu caro. Ninguém aqui é fã da editora. E todos sabem que você só fala tanto mal disso tudo porquê nenhum editor brasileiro quis publicar seus livrinhos mequetrefes. Passe bem.

  65. Dih 06/05/2011 at 11:44 #

    Olha o Burger King no post da Mara. Esse fato será mítico por gerações futuras, anotem.

  66. J.R.Pereira 06/05/2011 at 13:23 #

    Lógico que eu não leio o que vocês dizem!
    QUEM É VOCÊ pra merecer minha atenção?
    E é foda, não posso fazer meu discurso que já vem um pentelho atrapalhar meu show?
    Vá dar meia hora de cu pro cavalo!

    E meu livro foi publicado, vendeu bem e tua mãe tem Aids!

  67. Edson_Kun 06/05/2011 at 13:36 #

    José Roberto Pereira, uma pergunta: Se você tivesse a oportunidade, daria um tiro na cabeça do Guilherme Briggs, pra matar ele e nos livrar dessa praga?

  68. J.R.Pereira 06/05/2011 at 13:37 #

    Mas falando sério, na moral: olha que cabeça pequena tem esse Grego.
    A minha samambaia aqui do quintal tem mais desenvoltura e inteligência que ele.

    O que ele é?
    Um pau-mandado de editora, um office-boy onanista, um fanzineiro de quinta categoria que estava passando na rua e que o japonês lá catou pra coordenar os mangás.

    Ou seja, deram a chave da editora pra um MOLEQUE desqualificado escolher o que VOCÊ vai ler e olhaí a desgraça.

    Mas na boa?
    Eu tô pouco me fodendo se essa editorazinha sem-vergonha estupra as normas éticas e de qualidade e coloca um dublador safado (que nem colegial tem, por aí você percebe o nível do capadócio) pra zoar com suas revistas.
    Porque eu não leio essas porcarias, não compro esse lixo e aonde tem impresso o nome desses pulhas eu passo longe! Meu dinheiro essa corja não vê NUNCA!

    O que me emputece é que tem muita gente competente pra caralho, gente com bom desenho, com boas idéias, que faz bom trabalho promissor…
    Gente que nem aquelas meninas do Ethora, ou a patetinha da Denise Akemi ou mesmo aqueles bobões da “Action Comics” (menos o Lancaster que ele não tem talento nenhum)…

    Enfim, gente que mereceria um curso de mangá no Japão naquela faculdade famosa lá e que poderia acrescentar MUITO a nossa cultura e nosso entretenimento.

    Faz um concurso, chama a molecada, seleciona DIREITO os trabalhos, pega 5 deles e manda pro Japão estudar mangá.
    Depois publica online os trabalhos deles, avalia a reação do público, fatura com anunciantes, paga direito a molecada…

    E assim se geram carreiras de mangakás de verdade!

    Que coisa sensacional, que coisa ótima isso seria!

    *****NÃO!*****

    Os BABACAS investem numa porcaria de COSPLAY que não acrescenta absolutamente NADA na vida de ninguém!
    Pior, fomenta a imbecilidade, a superficialidade, a besteira e vai na contra-mão das propostas do manifesto da JBC (fomentar a cultura entre Brasil e Japão).

    Mas faz sentido: o Grego não é editor. É moleque babão.
    O Julio Moreno não é um editor. Sei lá o que ele é, mas não é editor.
    O japonês lá não é editor. A JBC é só mais uma empresa das muitas que ele tem (e que quase quebrou por causa das demissões no Japão).

    Esses caras só estão aí porque os leitores brasileiros são cuzões, egoístas e imbecis sem a menor inteligência de nada.

    Caralho, só eu é que me envergonho por essas merdas todas???

  69. J.R.Pereira 06/05/2011 at 14:55 #

    Cê tá louco?Sou incapaz de matar qualquer um, por mais mau caráter que ele seja.

    Porque esse tipo se fode sozinho, cara.

    Te dou a dica: veja as fotos deles com seus brinquedos, leia seus textos cabotinos e olhe BEM quem está ao redor dele.
    Veja os “amigos” do cara.
    Tudo gente de altíssimo nível, de elevadíssimo caráter e de uma cultura que certamente acrescenta MUITO à Humanidade, né?

    Olha na cara do Briggs: você acha que ele é feliz?
    Precisando reafirmar sua condição de “ídolo” a todo momento, dependendo da atenção dos outros, MENDIGANDO uma fama imerecida e injusta?
    Tendo uma profissão cuja legislação foi criada no tempo dos militares e que é notiamente inconstitucional?

    Ele vem cagando nos gibis dos outros, estragando o texto original (o que ele faz direto na dublagem, vício é uma merda), só pra dar uma de gostoso, tipo “eu posso, eu sou fodão, sou amigo de todo mundo, hahaha, sou famoso, sou importante!”

    Porra!

    Agora pare e pense no que lhe perguntarei: O QUE FOI QUE O BRIGGS ACRESCENTOU NA VIDA DE ALGUÉM?
    Tirando a dublagem fraca, as piadas gastas e toda pose de bom rapaz, o que é que ele fez pro bem de alguma pessoa?
    nada.
    Tirando os fãs e eu, absolutamente NINGUÉM conhece o sujeito.

    Porque ninguém se importa com dublagem.
    O povo tá cagando e andando pra dublagem.

    E quem detesta dublagem, tipo eu, é só puxar o SAP e PLIM! Lá se foi o dublador.

    Agora olhe aí pra foto do Greco, na entrevista.

    OLHA A CARA DO SUJEITO!
    Ele parece um joelho ralado!

    Isso é cara de alguém são? Normal?

    Aproveita e olha a cara de todos os “amigos” do Briggs e veja que festival de monstruosidade, de monte de gente FEIA, perturbada, meio louca e arrogante até o cu da alma!

    É nerd retardado, cosplayer velha com a bunda de fora e que mora com a mãe, RPGista que mora de favor, nerd bêbado, editor de revista vagabunda…

    PORRA!

    Pra mim, esse pessoa são todos zumbis, mortos-vivos, defuntos que andam, natimortos incapazes de pensar em qualquer pessoa a não ser em si mesmos e suas famas ridículas, seus trabalhinhos idiotas e seus “amigos” parasitas.

    Pobre do desgraçado que acha que esse CHORUME vale alguma coisa!

    Portanto, deixa esse povo se matar lá entre eles, mano.
    Quero que todos vão tomar no cu!

    Só não ache que o fedor de podre que emana de seus cadáveres insepultos (adoro dizer isso!) é sinal de sucesso, valeu?

    Paz.

  70. mizere_foda 06/05/2011 at 16:25 #

    Pessoal, só comprem mangás da Panini da Conrad e da NewPOP.

    Fim de conversa u_u

  71. Edson_Kun 06/05/2011 at 19:09 #

    José Roberto, no seu formspring você comentou que daria um tiro no Briggs, que MATARIA ele, se pudesse. Por que tá desconversando agora? Ficou com medo?

  72. Leonor Kitamaro 06/05/2011 at 19:13 #

    JRP: “Te dou a dica: veja as fotos deles com seus brinquedos, leia seus textos cabotinos e olhe BEM quem está ao redor dele.”

    —> Aaaaahhh é, ahh ééé… Os brinquedos deles são os bonecos do Caveira Vermelha, do Galactus, do Coringa e vários Decepticons, monstros e action figures assustadoras. é, realmente é uma galera do mal, o briggs tinha que ser preso… HUAHUAHUAHUAHUAHUAHA …

  73. J.R.Pereira 06/05/2011 at 20:00 #

    — Nunca disse sobre matar quem quer que seja.
    Se eu tivesse dito eu reiteraria numa boa mas, lamento, não foi o caso.
    — Eu penso o seguinte: o cara lá já deu VÁRIAS mostras de que não é boa gente. Disso até as pedra de Marte sabem.
    Mas um senhor de idade avançada que faz pose ao lado de brinquedinhos?
    Nada contra brinquedos, lógico, mas chega uma hora em que um homem precisa se dar ao RESPEITO!
    O cara é uma figura pública, com amplo conhecimento da rapaziada por aí e dá um exemplo (ainda mais baixo) desses.
    — O Briggs não é apenas do mal. Ele usa a sua imagem de amigão pra conquistar o pessoal de cabeça fraca, idiotas, sem noção e que adora um cara de “sucesso” (mesmo que tal sucesso venha de um ato parasítico como é a dublagem).
    Depois que ele chama a atenção desses fracassdos, ele cria seu séquito que ficam lhe bajulando.
    Que ele é lindo, que ele é ótimo, que o Frealkazóide marcou minha infância, mimimi…
    — Beleza, foda-se. Há quem goste de atores de verdade, há que goste da sombra do lixo.

    O que complica é que DEPOIS o sujeito faz perseguições contra quem diz algo que ele não gosta.

    — A própria Sandra Monte aqui presente já foi ameaçada de processo pelo maluco, e nem preciso lembrar que ele ligou aqui em casa pra me xingar.

    Eu não gosto da Sandra, não tô nem aí com ela mas quando uma jornalista é intimidada por uma sub-celebridade, estamos diante de uma AFRONTA à democracia.

    É que nosso país é um lixo mas se o ACHINCALHE do Briggs contra ela rolasse nos EUA, ele já estaria devidamente EM CANA! Aqui, nessa merda, a errada é ela!

    — Enfim, como é que alguém em sã consciência vai VALIDAR a postura desse senhor?
    Que, de um lado, faz pose com brinquedinhos, dá uma de bom amigo, colega das crianças, hahaha…
    E quando alguém discorda dele, ele sapateia, tem ataque, quer processar e o diabo!
    — É esse o “ídolo” que vocês merecem?
    O mesmo babacão que ESTRAGA o seu mangá e que só foi chamado por esse outro babaca porque é amiguinho da panelinha do mimimi?

    Entendam uma coisa, meninas: nós só vamos sair do Terceiro Mundo se começarmos a AGIR feito cidadãos do Primeiro Mundo.

    E cidadão do Primeiro Mundo VAI PRA CIMA dos babacas, dos incompetentes, dos filhos da puta e dos canalhas que estragam PROPOSITALMENTE nossos produtos.
    Vai pra cima, protesta e DERRUBA o incompetente, obrigando a porcaria da empresa a colocar alguém que presta no lugar.

    Porque se a gente reaje, a editora, distribuidora, canal de TV, e mesmo o Estado, FICAM COM MEDO DA GENTE!
    E fazem o que nós queremos porque PAGAMOS POR ESSA MERDA, nós é que SUSTENTAMOS ESSA BOSTA!

    — Mas esses caras SABEM que vocês são trouxas e ficam enfiando nos seus cus essa merdalhada.

    Como eu disse ali em cima, eu amo mangá.
    Amo quadrinhos.
    E vesti a camisa pra defender as coisas que acredito.
    Perco trabalhos, perco “amigos”, sou perseguido, encontro portas fechadas, vagabundo liga aqui em casa e me ameaça, passo por bullying na Internet…

    Sou processado…

    Mas vagabundo NENHUM vai me fazer calar a boca.

    A merda é que estou sozinho e você está aí, com medo.

  74. Kuroi 06/05/2011 at 22:10 #

    No começo os posts do vovô eram divertidos, quando eles começaram a passar de 4 parágrafos eu comecei a me cansar de lê-los. Vou fazer algo mais produtivo, tipo um despacho pro MdG. -N

  75. Robotmonster 06/05/2011 at 23:25 #

    J.R Pereira, parabens pelo seu comentario, kkkkkkk.

    Ainda mais que parte dos que comentaram aqui compram religiosamente seus mangas de Fairy Tail mesmo reclamando, provando que so é tratado como babaca quem faz questão de ser.

  76. Edson_Kun 07/05/2011 at 00:32 #

    José Roberto, alisando aqui a sua reação emocional: reparei que você se inflamou bastante ao falar do Briggs, demonstrando uma ira um tanto estranha contra uma pessoa que você mesmo diz não ser relevante pra sua vida. Você usa um avatar de um homem idoso sorrindo (não sei quem o que é essa imagem, se é vc mesmo ou pegou no 4Chan) mas você é algum adolescente otaku que era fã do dublador e por algum motivo ficou desse jeito?

  77. Leonor Kitamaro 07/05/2011 at 00:39 #

    …fazer pose ao lado de brinquedinhos é um exemplo baixo para os outros? Acho que você precisa avisar a esse outro senhor de idade avançada (e figura pública) também:

    huahauhauhauhauhauhaua…..

  78. Edson_Kun 07/05/2011 at 00:42 #

    “Perco trabalhos, perco “amigos”, sou perseguido, encontro portas fechadas, vagabundo liga aqui em casa e me ameaça, passo por bullying na Internet… Sou processado… Mas vagabundo NENHUM vai me fazer calar a boca.”

    Talvez, o problema esteja no senhor e não no resto do mundo. Geralmente é assim.

  79. Edson_Kun 07/05/2011 at 00:45 #

    José Roberto, nos Estados Unidos, ameaçar uma outra pessoa de processo dá cadeia? Não sabia disso. Pode publicar algum link onde informe essa lei? Fiquei interessado em conhecê-la.

  80. Edson_Kun 07/05/2011 at 00:49 #

    “Eu não gosto da Sandra, não tô nem aí com ela mas quando uma jornalista é intimidada por uma sub-celebridade, estamos diante de uma AFRONTA à democracia.”

    José Roberto, uma pessoa não pode processar uma jornalista? Não sabia que processar uma jornalista era afronta a democracia e que jornalistas estavam protegidos dessa forma; digo, dos processos de outras pessoas (ou de sub-celebridades). Onde fica essa lei, publica o link pra gente poder ler, por favor. abraços.

  81. J.R.Pereira 07/05/2011 at 01:00 #

    Valeu, Robotmonster.
    O otário que compra mangá cagado e fodido certamente tem uma mãe cagada e fodida que assiste novela cagada e fodida e que o ensinou a manter os hábitos cagados e fodidos.
    Ou seja, é questão de berço, coisa bem de brasileiro: tá se fodendo, tá sendo zoado,estão lhe roubando…
    Mas olha ele ali chupando as bolas de quem lhe come a bunda!
    Depois o otário sou eu!

    Ô Edson Cu!
    Eu sou um senhor de 47 anos.
    Já passei da idade e do colesterol de ficar sendo “irado”.

    O que acontece é que eu me coloco contra qualquer forma de impostura e atitudes ditatoriais, covardes e canalhas que venham contra mim, meu trabalho e as coisas que acredito.

    Sendo mais específico, eu me julgo um “jornalista gonzo”. Vá procurar o significado disso.
    O meu trabalho é criticar as merdas que as editoras fazem.

    Ao longo dos anos, eu percebi que se criaram relações perigosas entre fãs, editores que são fãs e dubladores que usam os fãs em seu proveito próprio.

    Movimentou-se toda uma legião de idiotas que, feito você, compram mangá e assistem animes onde estão os mesmos canalhas que bem conhecemos.

    Ao meu ver, formou-se uma REDE DE INFLUÊNCIA que visa duas coisas: IMPOR a você o que ler, gostar, admirar ou consumir, ao mesmo tempo em que CERCEIA o surgimento de novos autores.

    Por um lado, quem escolhe os mangás a serem publicados são verdadeiros idiotas que não fazem a menor idéia do que licenciar. Vide A Princesa e o Cavaleiro, Henshin e outras bostas que fracassaram.

    Na outra ponta nós temos editores que não são profissionais de fato e de direito mas que mantém uma relação com dubladores, cosplayers, RPGistas e toda sorte de babaca desses grupos.

    Me acompanhe agora.

    TODOS-ELES-SE-CONHECEM!
    Não apenas são colegas mas são amigos mesmo, sem que haja um pingo de competição.
    Eles estabeleceram uma relação ilegítima de “companheirismo” em que um favorece o outro, um PRIVILEGIA o outro, CERCEANDO qualquer um que esteja FORA de de seus critérios de aprovação.

    E quais critérios são esses?

    Serem amiguinhos, coleguinhas, membros da panelinha, enfim.

    Enquanto isso, nós que comentamos de maneira independente, nós que buscamos a Verdade dos fatos, somos SUMARIAMENTE perseguidos, antagonizados, ameaçados e, porque não dizer, processados.

    A Sandra Monte nem tanto porque ela é fraquinha, mas eu sou o único de todo o fandom de mangá e quadrinhos que se mantém independente.

    E sem querer parecer dramático nem nada, mas minha voz vem sendo cada vez mais forçada a se calar.

    Para os leigos, fica parecendo que sou desbocado e o caramba. E sou!
    Porém, debaixo de meu desbocamento, há MUITA verdade. Há muito embasamento e seriedade.

    Só que são raros os leitores que percebem que debaixo de minha baderna tem uma mensagem, tem um objetivo. Porque a maioria diz que “eu comecei a me cansar de lê-los” ou, tipo você, que eu tenho ira de mimimi.

    O que rola é o direito SAGRADO de dizermos o que pensamos vem, sendo, dia a dia, cada vez mais esmagado.

    A turma tem medo mesmo, tem medo de processo, tem medo de dizer o que acha certo, tem medo de enfrentar editores, tem medo de botar a boca no mundo.

    É só ver a Mara aqui presente que não mostra seu rosto.
    Ou vocês, que assinam com apelidos.

    É toda uma conjuntura que ameaça minha Liberdade de Expressão, ao mesmo tempo que vem INTIMIDAR os poucos que ousam falar dos bastidores da dublagem, quadrinhos, mangá e suas relações perigosas.

    A minha bronca é essa, a de que estão pisando nos meus direitos, usando de poder político das panelinhas e econômico do advogado do papai pra tentar levar adiante minhas idéias.
    E mesmo meu trabalho.

    O ressentimento desse pessoal é tamanho que no processo que o cassaro moveu contra mim, uma das “testemunhas” que ele apresentou é o briggs.

    É assim que eles agem! Pelas costas, nas sombras, escondidinhos, prontos pra te passar a rasteira e te esfaquear.

    Tudo porque eu disse coisas tão VERDADEIRAS que lhes doeu, e lhes dói, até hoje.

    Vocês sustentam bandidos e canalhas e nem se percebem disso.

  82. gwy 07/05/2011 at 10:01 #

    Acho engraçado que hoje em dia todos que tem opinião são considerados “trolls”.

  83. gwy 07/05/2011 at 10:18 #

    Concordo que deveria ter incentivo ao “mangá” brasileiro no lugar de comprar refugo japonês, como andam fazendo. Tem muita gente com talento que simplesemente vai trabalhar fora do país porque aqui tem não tem oportunidade. =/
    Aí quando alguma coisa nacional é publicada, parece que o autor não se importa muito com o que o público achou do trabalho. Fica parecendo que o lugar dele tá garantido, ele não precisa melhorar. Ele está acima de críticas que poderiam aprimorar seu trabalho e valorizar o que pagamos na hora de visitar a banca.

  84. J.R.Pereira 07/05/2011 at 10:41 #

    Acho que existe um Grand Canyon de diferença entre o sensacional Lasseter e o insignificante briggs.
    Pois o Lasseter é uma sumidade e uma genialidade.
    O briggs… Não está nem perto disso.

    Sabe como é, as pessoas precisam fazer por merecer certos comportamentos.
    O Lasseter pode.
    O briggs PRECISA.
    Sacou?

  85. J.R.Pereira 07/05/2011 at 10:58 #

    — O problema não está no mundo, que boçalidade dizer isso!

    O problema está no provincianismo que permeia a cabeça INCLUSIVE de vocês que me lêem.
    Porque eu posso ser um cara grosso, feio, fedido e mal educado.
    Mas o meu trabalho não tem nada a ver com isso.

    Aqui neste país de merda, o sujeito é julgado pela postura e pelas aparências, especialmente pelas suas relações pessoais, descartando-se sua Arte. Existem escritores, desenhistas e trocentos outros artistas que não são conhecidos do público exatamente porque se mantém esse pré-julgamento que descarta o trabalho da pessoa.

    Isso é uma situação abjeta mas típica do Terceiro Mundo.

    — Nos EUA funciona assim: quando um jornalista, no exercício de suas funções, publica um texto e é ameaçado por terceiros, imediatamente ele pode recorrer à Justiça e processar o dito cujo que o ameaçou.
    E dá cadeia sim.
    Não sou jurista e nem versado nos ditames legais, ainda mais os estrangeiros, mas é assim que funciona numa democracia.

    Mas o importante não é a legislação em si.
    Importante é a IMPOSTURA que o briggs fez, e faz, contra quem é contra as macaquices que ele perpetua por aí.
    Ameaçar a Sandra Monte por ela publicar um texto que o fez ficar nervosinho, mostra que não apenas o briggs é um mau caráter como quer impor na truculência sua vontade.
    E ele é inseguro pra caramba, dependente da atenção alheia, um mendigo do aplauso.

    Reitero que não tenho nada a ver com a Sandra mas respeito profundamente o direito dela de publicar o que quiser, e execro a atitude do briggs… Apesar da mesma não me surpreender pois conheço o figura de longa data.

    — Lógico que se pode processar um jornalista.
    Mas tem que processar DENTRO da Legalidade e não por birra, raivinha ou Ego ferido.

    O que a Sandra fez foi publicar um texto criticando o briggs. Normal.
    E ele imediatamente reagiu com ameaças.

    Primeiro, isso nem atitude de homem é. Porque homem de verdade não faria isso: homem senta e DIALOGA!
    Ou no máximo solta uma nota de repúdio e tals.

    O que rola é “bullying” por parte do briggs que joga com a ignorância de vocês, idiotinhas, que nem sabem o que é ser processado mas já se mijam de medo do assunto.
    Pois ao ameaçar a Sandra, ele quer que ela simplesmente cale a boca e pare de falar nele.
    Assim, ele pode continuar em seu lindo e leve mundo colorido.

    Só que numa democracia, a função do jornalista, crítico ou de qualquer cidadão que queira se expressar em blogs, sites, foruns e listas, é dizer o que pensa e pronto.
    Opinião alheia é sagrada, ainda mais quando são profissionais da área que estão cumprindo suas obrigações.

    Mesmo porque o tiro sai pela culatra pois ao sapatear contra a Sandra, o briggs mostrou que ela estava certa.

    Afinal, só a Verdade dói.

  86. Edson_Kun 07/05/2011 at 13:02 #

    “Acho que existe um Grand Canyon de diferença entre o sensacional Lasseter e o insignificante briggs. Pois o Lasseter é uma sumidade e uma genialidade. O briggs… Não está nem perto disso.”

    Então, José Roberto, seguindo seu raciocínio, somente quem pode bater foto com brinquedos seriam pessoas geniais, como o John Lasseter ou algum artista da Pixar? Fora isso seria um “exemplo baixo”, como o senhor disse? Queria entender melhor como seria isso, pois uma hora o senhor chamou o Briggs de “figura pública, com amplo conhecimento” e agora de “insignificante briggs”. Ficou confuso. Poderia explicar melhor? Pode dar exemplos, eu até gosto, e fica mais claro pro pessoal que freqüenta aqui também poder entender. Precisa deixar mais claro onde entra isso de ser um “exemplo baixo” bater fotos com brinquedos e onde isso seria um exemplo ruim. No mais, abraços!

  87. Edson_Kun 07/05/2011 at 13:15 #

    “O que rola é “bullying” por parte do briggs que joga com a ignorância de vocês, idiotinhas, que nem sabem o que é ser processado mas já se mijam de medo do assunto.”

    José Roberto, uma questão: no caso do Peixoto e de todos os que o senhor comenta de forma agressiva em seus textos e podcasts no Mundo Obscuro…isso não seria bullying também? Fiquei pensando e é bem fácil chegar nessa conclusão. Vários conhecidos meus viram seus posts e concordam sempre nisso, que o que o sr. faz é um sistema viciado e ultrapassado de bullying / trollismo, onde muda a argumentação de acordo com a situação, para sempre poder ter vantagem e confundir quem ataca. Ou seja: se vê que está sendo derrotado na argumentação, imediatamente muda seu estilo, sua abordagem. É “perfeito” pois você nunca perde a argumentação. Mas isso fica bem claro pra muita gente mais experiente, pois seu estilo tem brechas, lacunas, dá pra ver como você raciocina, já é lugar comum. O Sr. Atualmente só consegue enganar com mais eficácia jovens ou pessoas que não o conhecem. Acaba que atualmente, é como se o sr. tivesse virado uma caricatura surrada de si mesmo, entende? O que pretende fazer a respeito? Continuar a usar esse modus operandi com os jovens pelo prazer do esporte da trollada/bullying? – Abraços cordiais!

  88. Edson_Kun 07/05/2011 at 13:19 #

    E fica a minha sugestão desse blog entrevistar agora o dublador Guilherme Briggs. Seria interessante para todos. Abraços cordiais.

  89. J.R.Pereira 07/05/2011 at 15:38 #

    — Chamar qem tem opinião de de “troll” ou quem comenta sobre uma pessoa de fazer “bullying” é usar do neologismo pra parecer descolado e inteligente. Mas no fundo sempre se esconde um chorão ignorante.

    — Eu nem digo que é preciso incentivo ao mangá brasileiro. Senão parece assistencialismo e isso é abominável.
    Precisamos de editores que queiram investir em nosso autor visando criar boas histórias comerciais que são contadas através de bons desenhos.
    É ESSA a função da editora: incentivar a Cultura, fomentar novos autores, abrir vagas de trabalho e divertir os leitores.
    Não entendo como é que uma editora investe alguns milhares de dólares em algo completamente DÍSPARE de suas funções como é o cosplay.
    — Mas basta você olhar para a fuça do Grego aí na foto que você percebe que os caras não se importam com a própria empresa. Pois um cara como esses não merece ser editor nem de fanzine, pois o interesse dele é consigo mesmo, seus amigos e sua pose.
    O autor nacional e o leitor que vá se foder!

    — Quando o Lasseter tira uma foto com brinquedos, temos o maior produtor, animador e contador de histórias ainda vivo fazendo gracinha.
    Quando o briggs tira foto com brinquedos, temos um reles dubladorinho mequetrefe que incentiva não apenas um estilo de vida retardado, como ele mesmo representa um retrocesso em termos de democracia.

    O Lasseter não ameaça ninguém e acrescenta à Humanidade.
    O briggs ameaça, persegue e TOMA das pessoas.

    Portanto, não se trata de tirar foto com brinquedos mnem nada, mas sim uma análise do animal…
    Digo, do sujeito que está na foto e o que ele pretende com a mesma.

    — Qualquer pessoa que tenha um pingo de inteligência, já teria visto que o que eu faço com o peixoto, por um lado, é brincadeira.
    Segundo, é crítica.
    Pois o peixoto é um exemplo a NÃO ser seguido.
    E por eu ter acesso às pessoas que me informam sobre ele, é natural que eu comente e brinque sobre sua triste condição de vida.

    Não se trata de “bullying” porque estou exercendo um direito democrático que me é garantido pela Constituição.

    Você deveria conhecer os Iluministas, especialmente Voltaire, Edson.

    — Lamento dizer mas não estou disputando nada com ninguém em lugar algum. Pois ganhar ou perder me é irrelevante pois já passei da idade achar que estamos numa batalha.
    Sou um homem de idéias e de palavras, e não de Egos.

    E só quero o benefício dos leitores e do autor nacional.
    Quero todos nós lendo quadrinhos de qualidade, acessiveis e com histórias ótimas.
    Quero nosso autor publicando, ganhando seu dinheiro, tocando sua vida e sendo feliz.

    Só que é foda porque VOCÊS não querem isso.
    Pois pensam apenas no imediatismo de suas vontades mesquinhas, orbitando a fama de gente baixa e vampirizante, que só tem destaque porque parasitou alguém.

    Os inimigos de nossa alegria são eles.
    Quem fode o autor nacional, quem fode VOCÊ, são eles.
    E não eu.

    É triste perceber que vocês não condições de ver a Verdade.

  90. Edson_Kun 07/05/2011 at 17:04 #

    José Roberto; o sr. diz que todos sabem que é uma brincadeira o que o sr. faz com o Peixoto, seu ex-companheiro – uma brincadeira que já dura mais de uma década, bem longa, é vero.

    Mas minha dúvida: O próprio Peixoto sabe que é brincadeira?

    Ele, oficialmente atesta que é uma brincadeira?

    O sr. tem certeza de que todos sabem que é brincadeira?

    A questão que vejo é se apresentar uma brincadeira a um público que não entende a mesma e não ri. Isso é problemático, não concorda?

    Sobre o outro assunto: Que coisas o Briggs lhe tomou? Gostaria de ler uma lista, se possível de todos os bens que ele lhe subtraiu. Abraço.

  91. Edson_Kun 07/05/2011 at 17:17 #

    José Roberto, volto para mais uma questão: Quando uma pessoa insignificante (ou mequetrefe, como o Sr. disse) tira foto com um brinquedo representa um retrocesso em termos de democracia para o país em que sentido? Em que isso pode prejudicar culturalmente uma nação, em todos os termos – como o senhor colocou.

    Outra questão: O que seria um estilo retardado de vida em sua opinião, em nossa modernidade – além de bater fotos com brinquedos (e ser uma pessoa insignificante). Exemplifique mais, por favor, dê exemplos pessoais, se preferir. No mais, abraços, obrigado.

  92. J.R.Pereira 07/05/2011 at 18:09 #

    — Claro que o peixoto sabe que é brincadeira. Ele não é burro, pelo menos não em 100% do tempo…
    Mas mesmo que ele não saiba, o que é difícil pois eu sou um cara engraçado, é direito MEU satiriza-lo.
    Não importa a vontade do cara, pois o meu direito à Livre Expressão vem antes da anuência, ou mesmo concordância, dele.
    Ou seja, em palavras que sua mãe entenderia:eu falo de quem eu quiser, a boca é minha e ninguém tem nada com isso pois NINGUÉM é obrigado a me ler ou ouvir meu podcast.
    Mas é foda, vagabundo me segue, me lê, me ouve e depois reclama? É pra mandar tomar no cu!

    — Na boa?
    O seu erro é achar que um indivíduo é puta. Que todos nós devemos nos ADEQUAR comportalmente ás vontades alheias.
    Sim, há quem seja assim.
    Mas há ARTISTAS INDEPENDENTES que navegam na contra-mão do seu convencionalismo tacanho.
    Eu sou um deles.

    “Ah, mas o público não entende.”
    Outro vício seu: adotar uma visão de que a função do artista é servir a todos os públicos.
    Entenda, carinha, a Rede Globo que fez sua cabeça NÃO É REFERENCIAL DE NADA!
    Nas Artes, a função dos artistas é principalmente CONTRARIAR! É mostrar-mos que o rei está nu, é enfiar o dedo na ferida e pisar no calo alheio.

    Imagine o que seria da imprensa mundial se todo jornalista tivesse obrigação de agradar o leitor.
    A Verdade estaria no lixo e a imprensa seria um grande mural de felicidade, alegria e simpatia a quem quer te cooptar.

    O que te fode a cabeça é isso, a Globo te criou pra ser puta e você assumiu que ser puta é um ideal de vida que todos devem seguir.
    Pior: você quer ser uma puta boazinha, submissa, temente à deus… Enquanto a sacanagem corre solta, pessoas são prejudicadas mas HEI! Pra você, tudo é lindo e maravilhoso porque você é puta!
    Percebeu?

    — Eu não disse que se um cara insignificante muda isso ou aquilo. Aprenda a ler.
    Eu vejo o todo da imagem.

    Quando o Lasseter faz pose com brinquedos, ele passa a imagem de um idealista, de um batalhador, de um contador de histórias que venceu na vida com competência, profissionalismo e talento.

    Quando o briggs faz pose com brinquedos, eu vejo, primeiro, um cara que se favoreceu de uma legislação autoritária pra sair do ramerrão. O que por si só é execrável. Segundo, eu vejo um cara extremamente carente afetivo e, por conseguinte, vazio de idéias mas que precisa desesperadamente da atenção de um público igualmente vazio.
    Ao mesmo tempo, quando o sujeito é contrariado, ele faz ameaças, age pelas costas com total covardia e se une a sua turminha de mequetrefes pra ferrar os outros.

    Ou seja, Lesseter e briggs fazem pose com brinquedos, ambos respiram oxigênio, ambos têm olhos e boca. Mas apenas o briggs age de maneira baixa e torpe contra quem se coloca contra ele.

    E eu faço minha parte denunciando isso pois é minha obrigação moral assim o fazer.

    — Estilo retardado é o seguinte: quantos anos você tem?
    Se tem mais de 25 anos e ainda coleciona brinquedos, se ainda vê animes e compra mangás?
    Lamento, você é retardado.

    Nada contra brinquedos, animes e mangás.
    Mas quando você perde a noção das coisas e se distancia da postura que sua idade exige…
    Quando sua CONSCIÊNCIA sobre a VIDA é nivelada a um padrão extremamente baixo, sem compreender as nuances de seu dublador querido só porque você “adora o trabalho dele”…

    Há algo MUITO errado com você, meu querido.
    E lhe recomendo procurar ajuda profissional.

    — Pois idolatrar um estranho, considera-lo seu amigo, sendo que JAMAIS o conheceu ou conviveu com ele?
    Procure ajuda.

  93. anonimo 07/05/2011 at 18:49 #

    Mara arregaçou de pernas as pertas pro Del Greco nessa entrevista. Pelo visto as críticas da Sandra Monte causaram estrago pro cara se morder tanto né.

  94. anonimo 07/05/2011 at 19:01 #

    Marcus Ramone – Pau Mole – MAUri$$io – Sidney Gosman – Cassarola – Petra Leão – Fran Briggs – Puxa Briggs

  95. Edson_Kun 07/05/2011 at 19:21 #

    José Roberto, analisando o que o Sr. escreveu em várias postagens, noto que existe uma insistência sua em se auto-afirmar, característica dos jovens ou pessoas ainda em fase de maturação emocional. Em certos pontos, aliada a uma falsa euforia e pseudo-convicção de que é um artista completo, independente e transgressor, talvez para compensar as perdas e fracassos da vida. É uma forma de sua mente lhe conformar, para esquecer as agruras de sua vida, que devem ser muitas, devido a decisão do caminho que resolveu tomar em sua vida, conquistando inúmeros desafetos e fechando portas de forma surpreendente – o que me faz considerar uma sabotagem íntima. O Sr. mesmo se destrói, com suas neuroses e ilusões – no caso, o inferno não são os outros, mas sua própria mente. Nunca admitirá isso, evidente, pois seria sinal de fraqueza, mas eu compreendo, pois se encaixa perfeitamente no seu estilo (que eu havia comentado antes) de o Sr. mudar a argumentação de tal forma que sempre “vença”, mesmo que tenha que ser contraditório ou tenha que usar artifícios bem engendrados de linguagem. O Sr. é “cascudo”, como se diz no meu meio, mas dá pra ver as entranhas da sua carapaça, principalmente para olhos treinados . Vemos as suas carnes pulando pra fora da casca escura; e basta breves espetadinhas para termos o que queremos do senhor, constituindo um exercício interessante de comportamento humano. Se isso vai lhe trazer algo de bom na vida? Ora, somente o Sr. mesmo pode dizer. Mas creio que seu sistema de auto-afirmação, mesclado com seu estilo de argumentação e contra-argumentação já tenham lhe tomado de sobremaneira, que não consiga mais distinguir o que é realmente a realidade. O que resta é um espetáculo humano, para ser assistido. No caso, o palhaço está com a casa cheia – mas de sombras, não de pessoas – assim como a caverna de Platão. Sou apenas mais um vulto e aqui lhe deixo, na escuridão mental. Obrigado pelo seu tempo.

  96. J.R.Pereira 07/05/2011 at 19:58 #

    XD
    Insistência em se auto-afirmar…
    Cara! Você nem sabe o que é auto-afirmação e vem dar uma de psicólogo agora?
    Agruras da minha vida? O que tem o cu a ver com as calças?
    Espetáculo humano, mimimi…
    Porra, véio!
    Eu só faço frente a essa corja de filhos da puta, não estou me imolando em praça pública ou em luta pela salvação da alma do mundo!
    Atenha-se ao que eu disse e pare de usar seus “dons mediúnicos” que Chico Xavier já morreu, Edson Cu!
    XD
    Caralho, fazia tempo que eu não ria tanto!

  97. Ankoku Dragon 07/05/2011 at 19:58 #

    Sabem, seria tão mais fácil se TODOS nós nos uníssemos para dar um basta a tudo isso.

    As pessoas não deveriam misturar as coisas. Por mais que a Herói tenha marcado minha vida, deixar que um dos responsáveis por ela venha me vender um produto de qualidade débil (se aproveitando do carinho que tenho por aqueles tempos) e comprá-lo seria masoquismo.

    Há uns anos atrás eu adoraria que Dragon Quest e Shurato tivessem sido lançados em português, mas hoje – depois de tudo que vem acontecendo com os mangás – fico feliz que isso não tenha acontecido.

    Enfim, saibam dizer “NÃO“.

  98. sandra monte 07/05/2011 at 20:11 #

    Só para constar novamente,
    O Briggs só ficou na “ameaça” por uma grande razão: ele não tinha motivo para me processar. O texto está lá na íntegra.

    Se ele fizesse, seria mais fácil o juiz ficar com raiva dele… Para quem não leu… http://www.papodebudega.com/2009/01/anima-info-708.html#comments

    Afinal, será que tanta defesa para com o “artista que faz tudo” foi fruto de várias pessoas, ou só de uma lá no meu blog? E sim, vocês são inteligentes, entenderam o que quis dizer.
    E como mencionei acima, alguns IPs bem que poderiam “falar”…

    E Anônimo… não quero que ninguém se “morda” por mim. Só espero que meus comentários melhorem, de alguma forma, os trabalhos que são publicados no Brasil. Se melhorar, então é válido.

    Sandra Monte
    http://www.papodebudega.com

    http://twitter.com/papodebudega

  99. J.R.Pereira 07/05/2011 at 20:46 #

    Meu caro Ankoku, você foi muito feliz em sua colocação.
    A relação afetiva que você tem, ou teve, com uma revista ou seu colaborador não deveria servir de motivo de anuência pra TUDO.
    Apreciar o trabalho de uma pessoa, ou de uma editora, não deveria servir pra passar um cheque em branco.
    É importante que se aprenda a separar as coisas, não deixando que você mesmo abra mão do Bom Senso.

    — E Sandra, não é questão do briggs te processar ou não, ou você ou ele estarem certos ou errados.
    Não é nada disso.
    É questão dele *****TE AMEAÇAR*****!
    Porque ele me ameaçou antes, ameaçou você, a colaborar numa tentativa de me intimidar, servindo de testemunha pro processo do cassaro movido contra mim (e que o cassaro perdeu porque encerrei aquela bosta).

    Não é pra ninguém sentir pena ou se morder por você. Mesmo porque você não vale nada e seu texto faz com que a gente tenha vontade de comer capim.

    A questão é deixar claro que esse “ídolo” da molecada, esse cara que entra na sua casa dublando desenhos e filmes, tem por hábito agir de maneira bem torpe, baixa e COVARDE contra quem discorda dele.

    Pior: ele faz parte de uma rede de colegas e interesseiros, cuja panela força as editoras não apenas a publicar merda, mas a IMPOR um controle de qualidade q

  100. J.R.Pereira 07/05/2011 at 20:50 #

    Meu caro Ankoku, você foi muito feliz em sua colocação.
    A relação afetiva que você tem, ou teve, com uma revista ou seu colaborador não deveria servir de motivo de anuência pra TUDO.
    Apreciar o trabalho de uma pessoa, ou de uma editora, não deveria servir pra passar um cheque em branco.
    É importante que se aprenda a separar as coisas, não deixando que você mesmo abra mão do Bom Senso.

    — E Sandra, não é questão do briggs te processar ou não, ou você ou ele estarem certos ou errados.
    Não é nada disso.
    É questão dele *****TE AMEAÇAR*****!
    Porque ele me ameaçou antes, ameaçou você, a colaborar numa tentativa de me intimidar, servindo de testemunha pro processo do cassaro movido contra mim (e que o cassaro perdeu porque encerrei aquela bosta).

    Não é pra ninguém sentir pena ou se morder por você. Mesmo porque você não vale nada e seu texto faz com que a gente tenha vontade de comer capim.

    A questão é deixar claro que esse “ídolo” da molecada, esse cara que entra na sua casa dublando desenhos e filmes, tem por hábito agir de maneira bem torpe, baixa e COVARDE contra quem discorda dele.

    Pior: ele faz parte de uma rede de colegas e interesseiros, cuja panela força as editoras não apenas a publicar merda, mas a IMPOR um “controle de qualidade” em que ELES decidem o que é melhor ou pior pra todos os leitores.

    É um absurdo que exista semelhante situação mas a verdade é que TODOS os editores de mangá são amiguinhos uns dos outros, compartilham dos mesmos contatos e, como se fossem uma MÁFIA, endossam ou queimam qualquer um que pise no calo de seus asseclas.

    Eles usam de suas relações pra prejudicar os outros, incentivando a traição, o mal caratismo e impondo aos leitores porcarias editoriais só porque fulano é amigo de cicrano.

    Isso é doentio, é um absurdo e nem no tempo da Ebal rolava tal loucura.

    Mas aqui passa batido porque, do outro lado, os leitores não sabem de nada porque NENHUM dos sites “especializados” levanta essa lebre.
    Porque, de novo, são todos coleguinhas uns dos outros.

    Você incluso.

    Só eu sou isento nessa merda.

  101. J.R.Pereira 07/05/2011 at 20:59 #

    E digo mais: o cara é tão banana que precisa da mulher pra aumentar o coro dos revoltadinhos!

    Nem precisa ser médium pra saber o que vai rolar: a Sandra Monte e a Mara serão limadas de vários esquemas.
    A turminha lá vai se recusar a dar entrevistas, vão lhe deixar de fora dos esquemas, os babacas que orbitam esses canalhas vão zoar aqui e ali…

    Até que um troll, que na verdade é um deles, vai “levantar seus podres” e usar pra te difamar.

    Na minha opinião, esse pessoal não passa de uma bela QUADRILHA DE BANDIDOS!
    E quem apóia bandido, bandido também o é.

  102. anonimo 07/05/2011 at 22:26 #

    PORRA MEU, QUEM É QUE TEM INVEJA DA FRAN?! BRIGGS APELOU!

  103. sandra monte 07/05/2011 at 22:42 #

    Mas, JRP…

    Você está falando no tempo futuro algo que acontece no tempo presente: eu já estou sendo limada.

    Paciência. São ossos do ofício.
    Como diria o menininho no Youtube: “a vida é assim mesmo”, hahahahahah

    Sandra Monte
    http://www.papodebudega.com

    http://twitter.com/papodebudega

  104. J.R.Pereira 07/05/2011 at 23:49 #

    Não, Sandra.
    A Vida é justa e boa. Ela é um ser vivo que sabe selecionar muito bem quem merece e quem não merece certos tratamentos.

    Os canalhas e filhos da puta é que querem nos convencer de que “a vida é assim mesmo”.

    Entenda uma coisa: eles são cânceres. Todos eles, do briggs ao cassaro, da fran ao greco, todos os editores, todos os diretores de dublagem, donos de distribuidoras, emissoras de TV…

    São todos cancerosos, alimentados pela imbecilidade desses mortos-vivos aí que lhes dão valor.

    E a podridão não aceita quem não é podre.

    Se vieram pra cima de você, se te limaram das coisas, se te jogaram num canto, preste atenção no que direi: ALGUM MÉRITO VOCÊ TEM!

    Conheça-o, apegue-se a esse mérito, faça-o florescer que o câncer pode não ser eliminado (e nem será pois ele se alimenta da ignorância dessa corja de leitores idiotas), mas com certeza você terá paz consigo mesma.

    E paz é algo que eles não tem, nunca tiveram e nunca terão.

  105. J.R.Pereira 07/05/2011 at 23:52 #

    E a Fran é feia pra caralho, minha santa jurupoca!

  106. Robotmonster 08/05/2011 at 05:39 #

    O cara precisa da mulher ou de um bando de otaku com diversos curriculos pra defender ele em algo que o mesmo responderia em 5 frases, nem que fosse pra dizer que ta se lixando pra quem reclama.

    É incrivel como esse cidadão consegue se passar por santo em entrevistas e parecer o cara mais maduro do mundo, quando por tras da cortina, precisa de Twitter e fansites pra organizar revoltas e se aproveitar de materias fajutas de sites sobre lingua portuguesa pra justificar que é correto as merdas que ele faz no mangá.

    Como eu ja disse, so é tratado como babaca quem faz questão de ser, comprando mangá zoado ou colaborando com o mal habito de querer justificar o que esse idiota faz a bel prazer.

  107. Ankoku Dragon 08/05/2011 at 10:58 #

    Obrigado, J.R.

  108. gwy 08/05/2011 at 15:22 #

    Putis, mano.
    Pelo menos o Lasseter posa com personagens de filmes que ele realizou…

  109. J.R.Pereira 08/05/2011 at 16:28 #

    Eu até concordo com o cara fazer merda.
    Se ele quer traduzir errado, adaptar porcaria, dublar lixo ou o outro que deixa a mulher mostrar o cu e as tetas na Internet…
    Foda-se.
    Cada um faz de si o que quiser.

    Agora, que tenha um PINGO de inteligência pra saber que nem todo mundo vai apluadir as macaquices que ele, ou ela, fazem.

    Só porque o sujeito é “famoso” ou dá uma de amigão da vizinhança com bajuladores lhe lambendo os testículos, isso não o torna puro, casto e acima do Bem e do Mal.

    Mas a culpa de existirem esses pústulas por aí estragando nossas revistas e estuprando nossos filmes é única e exclusiva NOSSA.

    Porque nos omitimos, achamos que não é conosco, deixamos passar batido, hahaha.

    Só que chega uma hora que esse pessoal se organiza e vem pra cima de nós, exatamente os que fazem oposição às merdas que eles aprontam.

    Ontem foi a Sandra Monte e eu.

    Hoje vai ser a Mara e, amanhã, vai ser qualquer um que discorde deles.

    O fascismo começou assim, aos poucos, mas organizado e impondo sua vontade justamente sobre quem se calou.

    Acorda e faça sua parte, seu merda!

  110. J.R.Pereira 08/05/2011 at 16:34 #

    Não precisa me agradecer, Ankoku.
    Não fiz nada demais.
    O que espero é que minhas idéias sirvam pra vocês se ligarem na merda que esses caras aprontam…
    E que vocês acabam financiando, direta ou indiretamente.

  111. Jorge Balesteros Souza 08/05/2011 at 18:12 #

    guilherme briggs agora é FASCISTA. vamos observar e ver se daí pula para NAZISTA ou desvia rapidinho para SERIAL KILLER, quem sabe, pois tudo é possivel na cabeça doentinha e fraca de josé roberto pereira, a pessoa mais frustrada, LOSER e com o ego mais inchado e pútrido da internet, direto de seu barraco…

  112. J.R.Pereira 08/05/2011 at 19:50 #

    Compra um barraco e vai morar com o briggs, ô jorginho!
    Tanta paixão assim não pode ficar sem ser realizada! XD

  113. Jorge Balesteros Souza 08/05/2011 at 21:36 #

    E José Roberto – pateticamente – fica sem argumentação, senhoras e senhores.

  114. João 08/05/2011 at 21:42 #

    Mais patético do que isso é você pagando de Anonymous no seu blog Mundo Obscuro respondendo a si mesmo. Isso sim é paixão, pelo próprio ego inchado, frustrado, LOSER e pútrido. Vila Nair que te agüente e fica de olho na tua mulher, Zé… nem te conto… enfim, deixa quieto huahauhauhauahuahua…

  115. Marskel 08/05/2011 at 22:25 #

    Oi J. R.! Sou uma das muitas pessoas que já discutiu contigo online. Na ocasião o assunto foi cosplay: sei que você acha um absurdo a atenção, tempo e dinheiro investidos (algo que eu concordo em muitos casos) mas como é um hobby que pratico esporadicamente, acabei me barrando no seu “estilo” e na generalização. Mas enfim, o lance é que me incomoda a falta de profissionalismo que existe no nosso mercado de mangá/anime, e de como o consumidor é, via de regra, acomodado. Se contenta com qualquer coisa, e acha que os caras estão nos fazendo um favor. Pior quando colocam uma figura conhecida no meio, que pelo visto mais atrapalhou do que colaborou.

    A minha dúvida é: existe algo, por parte do consumidor, que possa ser feito? Porque pessoalmente eu já deixei de comprar muita coisa com a finalidade de boicotar, mas eu fazendo isso sozinho não é algo que tem dado muito certo.

  116. A Casa do Mickey Mouse da Disney pede Socorro 08/05/2011 at 22:48 #

    Basta ver a MERDA que ficou o Mickey com a voz do Briggs que não é preciso mais nenhum argumento.

  117. J.R.Pereira 09/05/2011 at 00:16 #

    Marskel, quando eu tinha 10 anos, consegui uma camiseta com o Super Dínamo estampada.
    Era minha camiseta mais querida de todas.
    Quando “li” meu primeiro mangá, emprestado por um vizinho japonês, eu quase alucinei com os desenhos e com a quantidade de histórias.
    E quando passou Ultraman, depois Ultrasaven, Fantomas, Shadow Boy…

    Enfim, eu entendo perfeitamente o fascínio que vocês tem pelos mangás, animes e pelo Japão como Cultura, país, etc.

    Só que sempre fui contrário a essa exteriorização acentuada do bem querer que temos pelo tema.
    Mesmo na Abrademi, Orcade e outras organizações da qual eu participava, eu me mantinha afastado das manifestações (e das idéias) extremistas que rolava no meio.

    Eu adorava, e adoro, o Japão mas nunca deixei me entregar aos modismos que vinham de lá.
    Porque eu sempre fui centrado em mim mesmo.

    Eu vejo o cosplay como sendo uma merda exatamente porque vocês não tem noção de porra nenhuma de nada.
    Só se ligam em seu prazer do momento, na concretização da idéia de se fantasiar e sair por aí exibindo sua paixão.
    Seu “hobbie”.

    Pra mim, o cosplayer é não apenas um idiota, mas uma pessoa superficial, frívola, vazia e, portanto, com sérios problemas mentais.
    E fui confirmar isso no AnimABC pois conversei com alguns cosplayers e tal.

    Mas te juro: eu não estou nem aí pra quem faz cosplay.
    Acho até NECESSÁRIO que exista essa porcaria porque, do contrário, vocês estariam fazendo alguma merda maior por aí.

    Só que já era hora de um burro véio feito você, com cabelo no cu, PARAR de ver as coisas de maneira tão simplista, tão superficial. É ridículo que um cara do seu tamanho ainda pense que nem um adolescente retardado que quer “mercado”…

    Mano!
    Quem curte anime é criança! Minha filha de 6 anos adora anime, mas um adolescente e um adulto normais JAMAIS vão se ligar em anime.

    PORQUE A VIDA PASSA! AS PESSOAS CRESCEM!
    Mas vocês se recusam a crescer porque… Sei lá, seus pais são uns bostas e não te jogam no mundo pra ser alguém.

    Tanto que você fala nessa asneira de “falta de profissionalismo!”

    CARA! PARA DE FALAR MERDA!
    Se anime desse audiência, a Globo passava.
    E não passa porque O POVO NÃO GOSTA!
    O Animax cancelou praticamente toda sua programação de animes PORQUE O POVO NÃO GOSTA DE ANIMES!

    Os mangás da JBC saem cagados porque uma parcela insignificante dos leitores compram essas porcarias. Se vendesse muito, na primeira cagada de tradução, os caras consertariam porque precisam agradar os leitores.

    Mas como a JBC caga pro leitor, olha lá o pústula fazendo merda e tudo certo, fica por isso mesmo.

    Consumi…

    CARA!
    Esquece JBC! Esquece TV aberta, TV por assiinatura, esquece essa PORRA dessa dependência do caralho que você tem dos outros E VÁ SE VIRAR!
    Baixe scan, troque animes, aprenda inglês ou japonês, SE VIRA e joga no lixo esse pensamento imbecil de “mercado”.

    Boicotar?
    Você deveria era ter arrumado uma namorada, ter estudado, se formado, arrumado emprego, montado família e ter tocado sua vida adiante, seu merda!
    ISSO é importante!
    Ter alguém do seu lado, alguém que se importe contigo, ALGUÉM REAL, que te faça café, que te esquente os pés numa noite fria, que faça amor gostoso, que saia contigo de mãos dadas pra tomar sorvete…

    ISSO É QUE É IMPORTANTE, e não essa bosta de “mercado” que só existe na sua cabeça.

    Ou então, se você tivesse o saco no lugar, iria pro Japão conhecer Akihabara.
    Não com o dinheiro do chefe, claro, sem parasitar a grana dos outros, mas com SEU SUOR, com sua dedicação, com seu esforço e sua coragem.

    Vai mochilar no Japão, pega uns albergues, passeie de bicicleta por Tokyo, Osaka ou Hiroshima. Vá escalar o Fujiyama, andar de shinkansen, VÁ ESTUDAR MANGÁ!

    Mas vocês preferem ficar punhetando esse país de merda, alimentando esses delírios de um Japão falso que só conhecem pelos mangás!

    Entenda uma coisa, pedaço de burro: VOCÊ-PRECISA-VIVER!
    Queime aquela bosta de cosplay de merda, jogue fora seus mangás, seus brinquedinhso, seus animes, venda tudo, junte uma grana, exploda o cartão de crédito e VÁ CONHECER O JAPÃO!

    Os concursos de cosplayers são viciados!
    Os mangás nacionais são lixo.
    Os animes daqui são bosta.

    E quem participa dos concursos, que coordena as editoras, quem edita os mangás e os dubla, são TODOS LOUCOS VARRIDOS!

    O que você está fazendo entre loucos?

    Vá ser grande na vida e conheça o Japão, cara!
    PARE DE QUEIMAR SUA VIDA COM LIXO!

    Porque tu vai morrer, cara. Essa é a única certeza que você tem, portanto “carpe diem”!
    Ou no mínimo pessoas menores do que você.

  118. Paulo C.Mentehr 09/05/2011 at 02:19 #

    Interessante assistir o José Roberto Pereira se entregando todinho aqui, de bandeja, a cada postagem que faz. Quem entende ou estuda um mínimo de psicologia (como eu) tem um prato cheio nas entrelinhas de seus textos. Com umas 5 mensagens dele já se monta todo o quadro. Um homem derrotado pela vida, com delírios de grandeza, como já dito aqui antes por um outro leitor mais atento. Um sujeito frustrado, recalcado, sem o menor caráter ou mesmo ombridade, um pulha axincalhado onde quer que vá, a covardia encarnada em meio a um profundo sentimento de inferioridade devido a sua feiúra tanto externa (que causa asco a olhos vistos) quando interna. E ele sabe disso. Poderá me xingar depois de ler minhas palavras, mas no fundo, ele sabe que é um derrotado, que apenas geme, ainda reluta, nos extertores de sua existência pobre e tacanha. Péssimo marido, péssimo pai, péssima pessoa, o autêntico boçal, está fadado a ser engolfado pelo próprio ego.

  119. J.R.Pereira 09/05/2011 at 08:47 #

    Eu não esperava outra reação de crianças carentes e sem pais, que depositam suas frustrações no colo de dubladores lixo ou malucas gordas fantasiadas de debilóides.
    Normal, faz parte.

    Mas pra você que me lê e que ainda tem um restinho de inteligência e caráter, apenas responda:

    Em algum momento eu menti?
    Te vendi alguma falsa esperança ou te cooptei pra te fazer assistir meu desenho ou comprar meu mangá?

    Te fiz querer ser parte de minha turminha?
    Pois é.

    Sei que tenho bilhões de defeitos.

    E meu maior pecado é só dizer o que penso, doa a quem doer, aconteça o que acontecer.

    Só que eu faço o que faço e sou o que sou porque acredito nas minhas convicções.

    Já você, quando foi a última vez em que se levantou pra defender alguma coisa que acredita?
    Nunca.
    Por isso que você me detesta.
    Porque eu digo o que você deveria estar dizendo e eu faço o que você deveria fazer.

    Deixe de ser gado e acorde pras coisas certas, rapaz.

  120. J.R.Pereira 09/05/2011 at 10:38 #

    Enfim, eu vou encerrar minha participação neste blog, agradecendo à Mara pela oportunidade, dizendo a seguinte frase (proferida por um amigo meu):

    PELO DEDO SE CONHECE O GIGANTE.

    São nos pequenos gestos e nos pequenos atos que a gente sabe como realmente são as pessoas. Me acompanhe:

    1 – uma editora que, através de seu funcionário, JUSTIFICA seus tremendos erros de tradução e adaptação com papo-furado ou esnobismo pra cima dos leitores, não merece seu dinheiro.

    2 – uma editora que sobe os preços sem aviso prévio, que cancela títulos sem aviso prévio (e nem posterior), uma editora que não tem nem um sistema de atendimento ao leitor, não merece o seu dinheiro.

    3 – uma editora cujo funcionário que se TRAVESTE de editor (porque pra mim o Greco não deveria nem fazer folheto de pizzaria, quanto mais cuidar de revistas) e que coloca pra “traduzir e adaptar” um AMIGO PESSOAL que é DUBLADOR e não um tradutor ou escritor, não merece o seu dinheiro.

    4 – uma editora de histórias em quadrinhos que despreza, desacata e esnoba seus leitores, tratando-os feito idiotas, imbecis ou trouxas, não apenas não merece seu dinheiro como deveria ser FECHADA!

    5 – e uma editora de histórias em quadrinhos que não publica material nacional mas que investe uma fortuna em cosplay, nem editora é.

    A JBC, portanto, é uma afronta, um desaforo, uma PÚSTULA que se vocês, leitores, tivessem um pingo de vergonha em suas caras, JAMAIS dariam um tostão àquele bando de incompetentes.

    É brincadeira, o Greco RI NA SUA CARA, te esnoba, defende o amiguinho incompetente (e que efetua perseguições), o Greco zoa com sua cara, zoa com TODOS os leitores, e tá tudo certo, beleza, não pega nada…

    Preste atenção: quem apóia essa editora, qualquer evento que lhe dá espaço, qualquer lojista que lhe vende os produtos, qualquer “profissional” que mantém relacionamentos com ela, certamente é tão sórdido quanto ela.
    Não compre os produtos da JBC e nem vá aos eventos que ela participa.
    Ou continue aí, sendo zoada, esculhambada e humilhada.

    Valeu.

  121. Ai, eu estudo psicologia! 09/05/2011 at 12:08 #

    Mimimi… eu estudo psicologia! BOLHA!

  122. gwy 09/05/2011 at 13:09 #

    O mais absurdo é que todo “otaku” quer viver como um japonês. Essa análise o nosso estudante de psicologia não quis fazer.

  123. João Sellinth 10/05/2011 at 00:32 #

    “Enfim, eu vou encerrar minha participação neste blog.”

    Só neste blog, José Roberto? Ah, que pena. Inclua o encerramento de suas participações na internet inteira também, por favor. Você já saturou a paciência de todo mundo com essa ladainha de loser frustrado, derrotado e esses choramingos e rompantes de indignação vagabunda.

  124. J.R.Pereira 10/05/2011 at 14:38 #

    Tô até magoadinho…
    NOT!

  125. Marskel 10/05/2011 at 15:36 #

    Oi de novo J.R.! Só prá esclarecer: quando eu falei de mercado ou profissionalismo, relaxa que de forma alguma eu falei idealizando algo que não existe / não vai existir. Simplesmente te fiz uma pergunta a respeito do que temos hoje – e quando você fala da JBC ou de editores/dubladores sem qualificação, acredito que falamos sobre a mesma coisa.

    Apesar do “teor” da resposta, eu agradeço a atenção. A princípio eu não entendi muito bem do porque eu me encaixaria no perfil de fanático que você descreveu; dá a entender que apreciar um mangá automaticamente te torna um alienado. Realmente, a diferença do remédio pro veneno é a dose, e há quem se deixe levar, mas o lance é que nem todo mundo vive única e exclusivamente disso, ou tem essa tara descabida por um Japão que não existe, saca?

    Bom, certamente não sou o primeiro nem o último que fala isso, mas enfim, é isso aí. Valeu.

  126. João 10/05/2011 at 16:14 #

    José Roberto, HONRE o que fala. SAI FORA. Já deu teu recadinho, agora RUA, velho.

  127. João 10/05/2011 at 16:15 #

    JRP cú de super bonder.

  128. J.R.Pereira 10/05/2011 at 16:31 #

    Marskel, por mais que te digam o contrário, há limites para tudo na vida.
    Comer um chocolate por semana é aceitável, comer cinco quilos de chocolate por dia é foda.

    A alienação nasce no momento em que você se apega ao mangá e anime, fazendo com que essa subcultura dite o que você deve pensar, ser ou agir.

    E é um processo lento e gradual em que sua personalidade se desmonta, entrando no lugar uma nova, gerenciada pelo seu Ego.

    Nos anos 70, o mangá era desconhecido e os animes raros. Portanto, não se tratavam de elementos que visavam sua cooptação e controle.
    Mas depois dos anos 90, a subcultura japonesa encontrou um terreno VASTÍSSIMO para se expandir…

    Porque a geração de vocês não tem a menor noção de si mesmos, ou de qualquer coisa além da satisfação de seus desejos mais inferiores.
    A cultura japonesa entrou aqui de sola e conquistou, literalmente, seus corações e mentes, lhes tornando escravos.

    Você pensa que ser escravo é algo negativo mas não é, escravidão é uma submissão INCONTESTE a quem lhe IMPÔS idéias que são completamente ALIENÍGENAS à cultura de seu país.

    Essa cultura alienígena entra aqui sem o menor filtro, sem o menor impedimento e altera o comportamento, o pensamento e mesmo A LINGUA das pessoas.

    Ela só altera porque você, repito, não tinha, e não tem, como avaliar criticamente o benefício que tal ingerência terá em sua vida.

    O único benefício que ela te traz é algo que você desejou em sua vida e que nunca teve: FAZER PARTE DE UMA CULTURA MAIOR!

    Ter uma IDENTIDADE.

    Entenda uma coisa: eu tenho 47 anos. Tenho bastante quilometragem de Vida.
    Por isso eu sei compreender os motivos que lhes levam a ser o que são, porque eu vejo suas existências vazias, sem serventia, sem utilidade.
    Por isso que o mangá e anime tem tanta importância em suas vidas, pois lhe falta algo que esses produtos vem preencher.

    Vocês são fanáticos, sim.
    Porque se chamam de otakus.
    Porque não avaliam o quanto esses produtos ALTERARAM suas vidas, alteraram seus comportamentos, suas roupas, seus pensamentos, tudo!

    Cara!
    Você deixou de ser você!
    Primeiro, você nunca se conheceu de verdade.
    Segundo, quando COMEÇOU a se conhecer, entrou mangá e anime em sua vida.
    Qual um VIRUS, seu pensamento se modificou e, com pesar, você nem chegou a pensar nessa mudança.

    Pois lhe dava PRAZER ser otaku.
    E quanto mais prazer você tinha assistindo anime, comprando mangá ou se relacionando com editores, dubladores ou otakus…
    Mas e mais você se afastava de si mesmo.

    Só que quando vem um cara de 47 anos te mandar um papo-reto, você patina e não entende.

    E quando esse cara se rebela contra esse estado de coisas, em que editoras FATURAM ALTO com seu aprisionamento, o que acontece?

    O errado é o cara.

    Em resumo: vocês levam LONGE DEMAIS essa merda.

    Entendeu, “minna”?

  129. João 10/05/2011 at 21:05 #

    “Enfim, eu vou encerrar minha participação neste blog.”

    AHAM… TÁ BOM… ACREDITO…

  130. Marskel 11/05/2011 at 12:09 #

    Só que quando vem um cara de 47 anos te mandar um papo-reto, você patina e não entende.
    E quando esse cara se rebela contra esse estado de coisas, em que editoras FATURAM ALTO com seu aprisionamento, o que acontece?
    O errado é o cara.
    Em resumo: vocês levam LONGE DEMAIS essa merda.

    Huuum, não é bem por aí, Zé. Confeso que não acompanho o que você posta, mas sei a reação do pessoal. Mas longe de mim descartar o que você diz por conta da sua idade, sendo que você foi um dos que presenciaram e promoveram essa “cultura” de consumo que temos hoje.
    Acredito que eu entendo a sua idéia, e inclusive concordo em boa parte, mas o fato de eu não concordar 100% com ela não significa que seja por falta de compreensão (ou burrice). Acho legal você promover esse tipo de discussão, mas o que fode é querer prosseguir com essa discussão quando a sua opinião é descartada de ante-mão porque você é considerado “incapaz” aos olhos da outra parte, independente de qualquer argumento, saca?

  131. J.R.Pereira 11/05/2011 at 12:40 #

    Marskel, eu não me importo com o descarte de minha opinião.
    Não me importo com os chiliques, com as perseguições, nem me importo com os xingamentos, mentiras e processos.
    Foda-se.
    Porque mesmo o cara que briga comigo, está me lendo.
    É mais importante ser lido do que ser compreendido.

    E vocês estão levando essa merda toda muito, mas muito longe.

    Quanto mais você se apega, mais o seu apego te aprisiona e mais e mais haverão pessoas pra te manipular.

    A merda é que você nem se percebe disso, de tão deslumbrado que fica com, por exemplo, um porcaria dum editorzinho babaca “famoso”.
    Ou um dublador ridículo e autoritário que parasita a fama alheia.

    Os dois só existem porque existem ignorantes e imbecis que lhes dão crédito.

    Francamente, vocês merecem ídolos melhores que esses merdas.

  132. João 11/05/2011 at 19:23 #

    “eu não me importo com o descarte de minha opinião.
    Não me importo com os chiliques, com as perseguições, nem me importo com os xingamentos, mentiras e processos.
    Foda-se.”

    Pois é. Dá pra ver pelos QUILOS e mais QUILOS de texto contraditório e recalcado que você escreve aqui e em blogs, sites, fóruns e comunidades que não fica mesmo. E eu estou sendo altamente sarcástico, tá?

    “É mais importante ser lido do que ser compreendido.”

    Você quer mais é ibope, pois do jeito que está queimadaço com todas as editoras e as mais variadas pessoas na vida real e na internet, é o que te sobra.

    “E vocês estão levando essa merda toda muito, mas muito longe.”

    Quem tá alongando aqui é você. Já foi embora? Não? Tá esperando o que? O ônibus? RUA, velho, RUA, pega teu rumo. Chega, já deu, cansou.

    “A merda é que você nem se percebe disso, de tão deslumbrado que fica com, por exemplo, um porcaria dum editorzinho babaca “famoso”.”

    Deslumbrado é o CARALHO. Você que tá dizendo isso. Você que tá deslumbrado e incomodado com esses caras, a gente não. Acorda.

    “Ou um dublador ridículo e autoritário que parasita a fama alheia.”

    Só vejo filme legendado, caguei um monte pra isso. E quem parasita é VOCÊ, velho. O cara lá, o dublador, pelo menos TRABALHA, faz alguma coisa, em vez de ficar com o cú na internet entupindo o site dos outros com mimimi, com essas lamúrias de recalcado, de nego frustrado e detonado na vida. O parasita aqui é VOCÊ, velho. Sempre foi e sempre será. Vai pegar teu rumo, velho, vai cuidar da pobre da tua muher enganada e dos teus filhos abandonados. Larga esta merda desse computador e vai fazer alguma coisa de útil, seu cuzão.

    “Os dois só existem porque existem ignorantes e imbecis que lhes dão crédito.”

    Os dois existem pois nasceram e trabalham e se sustentam. O que existe aqui, pelo que reparei nesses QUILOS de texto que você despejou é só uma coisa: UMA PUTA DE UMA INVEJA DO CARALHO que cê tem deles. Soh isso.

    “Francamente, vocês merecem ídolos melhores que esses merdas.”

    Quem? Você? Tá bom.

  133. J.R.Pereira 11/05/2011 at 20:18 #

    Jão!
    O meu querido e saudoso Paulo Francis tinha uma frase que reproduzo: “só os idiotas são coerentes”.
    Eu nunca me coloquei como Senhor da Verdade. Na verdade eu já disse várias vezes que sou um PÉSSIMO escritor e que escrevo muita besteira.
    Mas, modestíssima a parte, mesmo com tanta incompetência, AINDA ASSIM tem gente que me lê.
    Briggs, Cassaro, Petra e até Maurício de Souza me lêem.

    E VOCÊ me lê!

    Ou vocês são tudo um bando de masoquista, ou cêis tudo me adora!

    Não é mesmo, meu fifonho? XD

    Não me inveje porque sou lindo.

  134. ViH 18/12/2011 at 15:51 #

    Eu até gosto dos mangas da JBC,não tenho nada contra pelo menos. Eu fico super feliz por poder comprar um manga que eu gosto adaptado para a minha amada língua materna e mais que isso eu gosto de poder comprar os mangas em sua data certa, os da Pannine estão atrasados uns bons messes onde eu moro .Além disso eu acho que diz que se a droga do autor não reclamo da tradução não cabe a mim fazê-lo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.122 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: